sábado, 7 de outubro de 2017

Resumo de 'A Força Do Querer' da semana de 9 a 14 de outubro


09OUT
Segunda-feira
Ritinha enfrenta Joyce, que chama a polícia para garantir seu direito à guarda de Ruyzinho. Abel se recusa a acompanhar Dantas à delegacia. Edinalva repreende Dantas por transferir a culpa de Ruy para Ritinha. Ruy presta depoimento. Werneck e os policiais cercam a casa de Rubinho e Caio e Selma se preocupam com Bibi. Ritinha jura vingança contra Joyce. Jeiza confessa a Caio que descobriu sobre seu noivado com Bibi. Silvana decide usar o dinheiro de Bibi para repor o desfalque do agiota e aplacar as dívidas de Eurico. Ritinha discute com Ruy. Irene envia flores para Eurico. Abel conforta Ritinha, que sofre por Ruyzinho. Ruy se recusa a deixar que Ritinha visite o filho. Werneck rende Rubinho.

10OUT
Terça-feira
Rubinho é preso e Bibi pede ajuda a Alessia para voltar ao Rio de Janeiro. Jeiza intercede por Ritinha, mas Joyce e Zu despistam a policial para proteger Ruy. Abel visita Zeca no hospital. Cândida afirma a Edinalva que a amiga tem ciúmes de Mere por causa de Abel. Ritinha grava um vídeo para afrontar Joyce. Rubinho provoca Jeiza. Dita desabafa com Nonato sobre as atitudes de Silvana. Bibi comenta com Dedé que deixou uma reserva de dinheiro com uma amiga. Cibele alerta Ruy sobre a campanha feita por Ritinha para resgatar Ruyzinho. Dita aconselha Silvana a falar a verdade para Eurico. Shirley desconfia ao ouvir Cibele comentar sobre a dívida assumida por Dantas. Zeca volta para casa e Jeiza o ajuda. Bibi chega à casa de Alessia. Biga conhece João. Ivan é agredido na rua.

11OUT
Quarta-feira
Ivan é socorrido e transeuntes avisam a Joyce e Eugênio. Marilda fala com Ritinha sobre o sucesso de seu vídeo. Joyce se desespera ao ver o estado do filho. Bibi descobre que Kikito não sabe onde Rubinho enterrou seu dinheiro. Zeca e Ruy têm maus pressentimentos. Simone estranha a ausência de Ivan. O médico anuncia a Joyce que Ivan perdeu seu bebê. Simone tenta falar com Silvana sobre sua doença. Dita sugere que Silvana avise à polícia sobre o agiota. Joyce compreende Ivan. Bibi e Dedé chegam à casa de Aurora. Garcia e Elvira apoiam a campanha de Ritinha contra Ruy, e Amaro aconselha o amigo. Irene procura Eugênio.

12OUT
Quinta-feira
Irene chantageia Eugênio, que acaba comprando um apartamento para a ex-amante. Simone, Biga e Nonato se preocupam com Ivan. Nonato põe um cartão na bolsa de Joyce, sem que ela perceba. Joyce pede que Ruy permita que Ritinha visite o filho. Cibele decide comparar o DNA de Ruyzinho e Ruy. Joyce pressiona Irene, e Mira sente medo da comparsa. Ruy tenta se aproximar de Ivan. Caio avisa a Jeiza que o juiz quer ouvir seu depoimento no processo contra Bibi. Bibi confronta Rubinho e termina o casamento com o bandido. Nonato diz a Simone que acredita que Silvana esteja envolvida com agiotas. Eurico é convidado para um desfile em que Elis Miranda se apresentará. Bibi depõe perante o juiz. Ritinha visita Zeca e Jeiza flagra os dois. Rubinho ordena que Bibi pegue a pensão de Dedé com Carine.

13OUT
Sexta-feira
Bibi se revolta contra Rubinho e exige que Kikito peque o dinheiro com Carine. Bibi desabafa com Alessia sobre Rubinho. Abel se incomoda com o namoro de Nazaré. Dantas ameaça processar Ritinha. Bibi investe contra Carine e Jacy pede ajuda a Rubinho. Joyce encontra o cartão que Nonato deixou em sua bolsa e Ivan sugere que a mãe frequente o grupo de apoio. Olívia pede que Jeiza deponha em favor de Zeca. Simone se coloca à disposição de Silvana e Dita para ajudar a mãe. Caio orienta Selma a investigar o paradeiro de Solange/Irene. Irene provoca Joyce, que decide denunciá-la. Ritinha visita Ruyzinho. Aurora conforta Bibi, que jura vingança contra Rubinho. Eugênio é intimado a pagar pensão para Irene. Zeca se recusa a ajudar Ritinha. Jeiza vence sua luta. Gerson sofre um assalto e acaba morto.

14OUT
Sábado
Jeiza, Caio, Érica, Alan e Selma confortam a esposa de Gerson. Zeca apoia Jeiza e a acompanha ao funeral do amigo. Ritinha concede uma entrevista para a TV para conseguir reaver Ruyzinho. Jeiza aceita testemunhar em favor de Zeca. Mira se irrita com Irene, que é processada por Joyce. Eugênio conversa com Joyce sobre Ivan. Mira pensa em denunciar Irene para Dantas. Bibi descobre que Rubinho deu seu carro para Carine. Sabiá aconselha Rubinho a não confrontar Bibi. Bibi cobra o dinheiro que deixou com Silvana, que se desespera. Simone desabafa com Nonato sobre Silvana. Bibi agride Carine, e um policial a alerta. Biga ensaia para seu desfile. Abel implica com Guedes. Zeca, Ruy e Ritinha se encontram no Fórum de Justiça.

Eli Iwasa - Os segredos e a música da DJ que entrega histórias com seus sets


Quem já esteve em uma pista com Eli Iwasa tocando sabe que além de toda a curadoria musical que compõe seus sets, ela também consegue criar jornadas sonoras de delicadeza e brutalidade que poucos têm a sabedoria para entregar. É uma mistura bem dosada entre clímax e anticlímax musical, trabalhada de forma tão visceral que os gritos da pista a cada drop são inevitáveis. Assim, a DJ, produtora e sócia de casa noturna faz de cada experiência na pista algo que perdura depois da festa. Com todas essas cartas na manga, Eli também é uma das responsáveis pela organização do Warung Tour Campinas e um dos nomes confirmados para o Ultra Festival, que acontece no Rio de Janeiro entre os dias 12 e 14 de outubro. A artista conversou com exclusividade com o Omelete e contou um pouco sobre essa construção musical, sua trajetória e a infinidade de projetos com os quais tem trabalhado.
De entrada, tentar entender como a mágica de Eli acontece nas pistas é o norte da conversa. Ela credita isso a alguns fatores, mas o primeiro é a inspiração dos artistas que ela admira. “Os DJs que eu mais gosto são conhecidos por tocar muitas horas e por contar uma história através da música”, comenta Eli. Essa “inspiração” costuma vir sempre temperada com a entrega de momentos que conduzem a pista como um organismo responsivo, “[...] quando você toca muito tempo, você precisa criar atmosferas diferentes e tensões diferentes pra prender a atenção das pessoas e manter essa pista compacta e dançando o tempo inteiro”. Entre os nomes que Eli cita como seus nortes estão os DJs Laurent Garneir, Mau Mau, DJ Tennis, “artistas que tocam muitas horas, muitos estilos diferentes e que realmente conseguem contar uma história”.
A soma desses fatores deixa claro seu domínio da pista e reflete principalmente em sua facilidade na mistura entre estilos e até mesmo na confissão de que gosta de abrir a pista, coisas que muitos DJs não fazem, “Eu pego a pista desde o comecinho, vejo ela enchendo as pessoas se soltando e tudo isso por meio da música”. Falando especificamente sobre as quebras e sua forma de conduzir a pista, Eli segue comentando que “As tensões diferentes e as mudanças de clima no set são superimportantes, porque eu gosto dessa coisa do DJ te surpreender. Você está em um ritmo ali e, de repente, você muda tudo. Diminui energia, baixa o BPM, começa tudo de novo. As pessoas gostam de ser surpreendidas”.
E não dá pra negar que essa experiência sonora e o entendimento do público estão diretamente ligados ao seu início de carreira. Eli começou nas pistas, curtindo a música, e também trabalhando nos bastidores da cena eletrônica, cuidando de eventos como a SP Groove, e também - por quase uma década - das noites de sexta do Lov.e Club, em um dos momentos de crescimento e fortalecimento da e-music nacional. Com isso em mente, entender quando ela comenta que sempre se coloca no lugar das pessoas que estão na pista, fica ainda mais fácil. “Eu vim da pista e comecei a tocar por hobby. Eu nunca encarei isso como um projeto de carreira. Eu comecei a tocar porque eu gostava de tocar. A minha experiência vem muito de uma pessoa que passou a vida inteira dançando”, e segue, “É importante pro DJ não esquecer do lugar onde tudo começou e eu espero que essa [minha] sintonia entre DJ e público permaneça”.

O Club 88 e a música
Eli também é sócia-proprietaria do Club 88, em Campinas, local com uma das melhores agendas de apresentações do país e eleito o Melhor Club Off Circuit de 2017 na Rio Music Conference. Mas como gerenciar um clube ajuda a carreira de um DJ? Eli é categórica ao afirmar que esse trabalho possibilita olhar além da cabine, o que fica claro em sua resposta falando sobre o público e a cena brasileira de e-music: “Hoje tem espaço pra tudo. A coisa se pulverizou de uma maneira que você tem todos os estilos de música, todos os estilos de artistas e todo tipo de festa aqui no Brasil. A cena saiu daquela coisa de estar somente nas grandes capitais”. Ela segue exemplificando ainda que essa efervescência está em todas as regiões e estilos, “Não é só música comercial. É Techno, House, Underground, é música forte. Você vê que tem um momento de amadurecimento da música eletrônica no país”.
Pensando na forma como a cena brasileira se comporta hoje, falar sobre o Club 88 e como as suas atribuições diárias com a casa auxiliam na sua percepção como DJ também é necessário. Eli enfatiza que ser DJ e ter um clube são coisas que se alimentam. “Ter um clube me força a estar atualizada, a prestar atenção no que o público gosta, a ouvir o que o público está pedindo e a perceber novos artistas, o que está rolando, o que está fortalecendo, o que está enfraquecendo. Eu nunca tenho a sensação de que não tem nada novo rolando. Às vezes eu ouço de gente mais das antigas: ‘Não tem nada legal rolando’. E nossa! Tem tanta coisa nova legal, sabe?”.
Eli comenta ainda que, para ela, o 88 funciona como uma realização. “Eu encontrei o modelo de clube que reúne muitas qualidades que eu buscava em um lugar que gostaria de ter”. Isso fica claro na forma como a casa equilibra nomes comerciais com nomes conceituais em conjunto com outros fatores que transformam o espaço em algo diferente e fora de São Paulo. Todos os fatores que ela comenta ficam ainda mais claros com a informação - em primeira mão - de que ela e os sócios, em breve, vão abrir um segundo clube em Campinas. “Ele vai trabalhar a ideia de dar um novo significado para espaços urbanos abandonados. Vamos ressignificar, pegar uma zona industrial, um galpão e ter a possibilidade de trazer artistas maiores que a gente não conseguiu viabilizar anteriormente”. Com isso não dá pra negar que o público de música eletrônica está realmente crescendo em todas as regiões.

Warung Tour, Ultra Rio e grandes nomes da música mundial
Eli, nos próximos dias, além de todas as tarefas que já permeiam sua agenda, também é responsável pela edição Campinas do Warung Tour, evento que conta com nomes como Stephan Bodzin, Kolombo, Marc Houle, os brasileiros Dashdot, Boghosian e Fran Bortolossi, e também com seu set. Sobre o evento que vai reunir alguns dos nomes mais expressivos dentro do segmento, a DJ comenta que “A expectativa das pessoas é muito grande em relação ao que a gente faz, então não queremos entregar menos do que elas esperam. E isso vai ao encontro do que o Warung faz. Eles têm um padrão de qualidade muito alto”. E claro, além do evento como um todo, que acontece em uma fazenda histórica, Eli comenta que após perceber quem gostaria de ter no line-up, partir para a execução e fechar a agenda de um nome como Bodzin, um dos artistas mais importantes do Techno mundial, foi algo trabalhoso mas que valeu a pena. “Uma das coisas mais legais do que eu faço, que mostra o quão apaixonada eu sou por isso, é que, cada hora que dá certo um booking que eu estou tentando, eu fico muito feliz. Eu realmente comemoro. Este foi, provavelmente, um dos line-ups mais fortes que a gente conseguiu fazer nos últimos tempos”, enfatiza.
Eli Iwasa também é um dos nomes confirmados para tocar no Ultra Rio, em um b2b com Leo Janeiro, no próximo dia 14 de outubro. Esta não será a primeira vez que os dois DJs brasileiros tocam juntos, já que eles se apresentaram com um set de 4 horas, recentemente, em Londres. “É muito bom quando você toca com uma pessoa que você nunca tinha tocado antes e sente um entrosamento bacana. Acho que foi até por isso que nós fomos escalados para tocar juntos no Ultra”, destaca. Ela também aproveita para confessar que gosta de tocar no formato back 2 back. “Meus sets são bem versáteis, então eu consigo me adaptar bem quando toco com outras pessoas”.

As mulheres na música eletrônica
E não dá para falar sobre música e carreira sem abordar o papel da mulher neste cenário contemporâneo. Eli, sobre o tópico, é categórica ao afirmar que “existem muitas coisas a serem conquistadas. Não só dentro do cenário musical, mas na sociedade, mesmo”, e segue comentando sobre o ambiente que encontrou desde seu início na música: “Eu tive a sorte de estar cercada por pessoas maravilhosas, então nunca tive problemas muito sérios, sempre tive uma carreira bem sólida nos bastidores antes de me tornar DJ. Mas a maioria das mulheres ainda não ganha tão bem quanto os homens, a gente ainda está em um número expressivamente menor em grandes eventos. Ainda tem muitas coisas pra acontecer”.
Mas a DJ também faz questão de ressaltar que mesmo com a necessidade de mais avanços ela sente que mudanças importantes têm ganhado corpo. “Existem muitas meninas que estão despontando e de alguma maneira chamando a atenção para o assunto e abrindo muitas portas. Acho que tem figuras como a Nina Kraviz, a Black Madonna, Helena Hauff… Eu vejo uma safra de bons nomes. Quando a gente fala da Europa, principalmente, nos festivais e nos clubes tem uma presença feminina cada vez maior, como headliner. Então, você olha o Circo Loco, você vai ter a Tania Vulcano e outras mulheres tocando em uma das principais festas de Ibiza. Você vê que tem um movimento de figuras femininas despontando de uma forma muito forte, encontrando um lugar na cena que a gente nunca teve. Seja como headliners, com cachês quase equivalentes, tendo destaque na capa de uma revista - algo muito raro anteriormente -. No Brasil a gente tem DJs maravilhosas como a ANNA, a Cashu, a Tati Pimont, Amanda Chang, tanta menina que toca muito! Então, eu acho que cada vez mais a gente vai ver essa força das meninas em uma cena mundial. Ainda tem um longo processo, mas eu sinto que está melhorando”.
E depois de falar sobre todos esses momentos da carreira, quais serão seus próximos passos? A resposta vem depois de uma rápida pausa, mas deixa ainda mais evidente o quanto Eli gosta do que faz: “O que eu vejo pra mim e o que eu desejo pra mim é que eu continue tocando ainda por muitos anos, enquanto eu tiver energia, e tiver apaixonada. Com certeza eu vou continuar trabalhando com música. Promovendo música que eu acredito. Eu sempre falo que eu vou ser aquela velhinha da festa, sabe?. Eu quero ter uma carreira muito longeva e continuar fazendo isso ainda por muitos anos”.

Para conhecer um pouco mais do som de Eli Iwasa em sua conta oficial no Soundcloud.

Fonte: Omelete

Tatá Werneck viverá princesa em novela


SÃO PAULO. Em janeiro, Tatá Werneck estará de volta à Globo, na nova novela das sete, “Deus Salve o Rei”. Na trama medieval, a atriz fará o papel de uma princesa mimada. “É uma personagem instável emocionalmente”, revela a atriz. Bruna Marquezine será a vilã, e Marina Ruy Barbosa, a mocinha. A preparação do elenco já começou. “Tem sido intensa, mas estamos muito felizes com o que estamos vendo”, contou Tatá.
Ainda neste ano, ela deve lançar novo filme nos cinemas, a comédia “A Dupla”, que protagoniza ao lado do ator Cauã Reymond. No longa, os dois são policiais que precisam unir forças para investigar uma série de assassinatos em uma cidade do interior do país.
Depois da novela, Tatá vai rodar mais um filme, desta vez com Ingrid Guimarães, e já planeja também uma terceira temporada do programa “Lady Night”. “Amo trabalhar”, diz.
Neymar fala de Bruna. No programa de estreia de “Lady Night” (Multishow), que vai ao ar neste sábado (7), às 23h, o jogador Neymar não teve vergonha de se abrir para Tatá Werneck. Ele revelou que ficou em choque ao descobrir que seria pai de Davi Lucca, hoje com 6 anos. E falou também sobre a ex, Bruna Marquezine. O programa foi gravado no dia 7 de julho, pouco depois do término do relacionamento dos dois.
Em determinado momento da atração, Neymar é questionado sobre a pessoa que mais ama na vida. Tatá diz “Bru”, e o craque e a plateia riem. Em seguida, a apresentadora se desculpa, mas o jogador complementa: “Não é uma mentira”. Neymar também revela que deixou de ver novela por ciúme.
Sobre o filho, ele afirmou que, na época, não recebeu bem a notícia de que seria pai: “Foi horrível”. Passado o susto, ele diz que o menino é um presente em sua vida. “Neymar foi extremamente gentil e generoso. Fiquei feliz, vi que ele se divertiu”, destaca Tatá. Ela conta que ele não fez nenhuma exigência. “Acho que nem água bebeu. Tenho até medo de ter se desidratado”, disse.

Fonte: O Tempo

Vera Holtz intriga internautas em com mais uma foto polêmica no Instagram

TV Foco - Quem acompanha a atriz Vera Holtz no Instagram sabe que o perfil da veterana da Globo é um verdadeiro álbum repleto de fotos misteriosas e intrigantes. Mais uma vez, neste sábado (07), ela deixou em dúvidas seus seguidores na rede social.
É que Vera publicou mais uma foto artística, que foi interpretada por muitos como um protesto. Na publicação, Vera aparece com a parte de cima desnuda, coberta apenas com dois sugadores de leite. Os internautas estão desesperados em busca do significado da imagem.
Um deles, por exemplo, aposta que a imagem é uma crítica à indústria que “explora as vacas em busca de leite”. “Como isso seria chocante se acontecesse com mulheres. Devemos nos colocar no lugar delas [vacas]“, disse o internauta.
Outro deduziu que a imagem é, na verdade, uma crítica aos políticos corruptos, que mamam nas tetas da população do país. Houve, no entanto, quem visse o post apenas como uma “normalização do nu” em tempos de questionamento sobre “o que é arte”.

Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão se casam em Campinas


O tão aguardado casamento de Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão foi realizado na tarde deste sábado, 7, em uma cerimônia que reuniu inúmeros famosos, em Campinas. Os dois se casaram nos jardins da mansão da família do noivo, em um luxuoso condomínio no bairro do Gramado.
Com vestido exclusivo da Dolce & Gabbana, Marina entrou acompanhada do pai, Paulo Ruy Barbosa. O noivo usou um terno de Ermenegildo Zegna, também feito com exclusividade.

Fonte: O Povo

Deborah Secco defende que mulheres façam sexo mesmo sem vontade


Deborah Secco (foto) foi criticada nas redes sociais ao defender que as mulheres façam sexo mesmo quando não estiverem com vontade.
A declaração da atriz foi feita em entrevista ao canal do YouTube de Julia Faria, em brincadeira chamada “Quem é mais provável que?” As duas deveriam responder a diversas perguntas, decidindo qual das duas tinha mais probabilidade de fazer algo.
Uma das perguntas foi: “Quem é mais provável que simule uma dor de cabeça para não transar?” Ao que Deborah respondeu: “É o seguinte: você pode até estar sem vontade, mas quando você começa – é um pouquinho só que você fica sem vontade, aí começou já fica bom. Então não pensa no desânimo, pensa na animação que vem.”
Em seguida, a atriz deu uma declaração ainda mais polêmica: “Se você não faz sexo com o seu homem, outra pessoa vai fazer. Homem não fica sem sexo. Então está com preguiça? Começa, que a parte chata é só essa preliminar de começar mesmo”, completou. Esse trecho da entrevista foi postado no Twitter, e diversas internautas criticaram a atriz.

Fonte: Repórter Diário

Nazaré comprova que Ruyzinho é filho de Zeca


Depois de se separar de Ruy (Fiuk), Ritinha (Isis Valverde) briga pelo direito de ver o filho, que fica sob os cuidados de Joyce (Maria Fernanda Cândido) e Eugênio (Dan Stulbach). Ela consegue levar Ruyzinho (Lourenço Souza) para perto de seus parentes. Nazaré (Luci Pereira) troca a fralda dele e vê a marca de nascença de Ruyzinho, que é a mesma que Zeca (Marco Pigossi) e todos os homens da família dele têm. Zeca resolve brigar na Justiça para colocar seu nome na certidão de nascimento da criança e exercer seu direito de pai.

Saiba o que vai rolar em O Outro Lado do Paraíso, a próxima novela das nove

Atores e elenco na coletiva de lançamento da novela O Outro Lado do Paraíso
A substituta do fenômeno A Força do Querer está marcada para estrear em 23 de outubro e é escrita por Walcyr Carrasco, autor de outros sucessos da dramaturgia como O Cravo e a Rosa (2000), Chocolate com Pimenta (2003), Alma Gêmea (2005), Caras & Bocas (2009), Morde & Assopra (2011) e, mais recentemente, Êta Mundo Bom (2016)!

Sérgio Guizé e Bianca Bin em O Outro Lado do Paraíso

Em sua nova novela, serão abordados temas como a lei do retorno, nanismo e racismo, e um dos principais cenários é a cidade de Palmas, no Tocantins. A protagonista é Bianca Bin, que vive Clara, uma professora que perdeu os pais cedo e acredita muito no amor, apaixonando-se pelo herdeiro de uma família rica da cidade, Gael (Sérgio Guizé), de temperamento explosivo e machista.

Juliana Caldas como a anã Estela, rejeitada pela própria mãe
Marieta Severo também fecha parceria com Walcyr, depois de atuar em Verdades Secretas, interpretando a mãe de Gael, Sophia, a grande vilã da história que, pra se livrar de Clara, interna a moça numa clínica psiquiátrica.

Marieta Severo como Sophia
Anos depois, Clara, que teve um filho enquanto estava internada, aparece tentando fugir da clínica psiquiátrica e arquitetando um plano de vingança contra Sophia, Gael e as demais pessoas que compõem a família da vilã. Na clínica, ela encontra o médico Renato (Raphael Cardoso), que é apaixonado por ela e topa ajudá-la no seu plano de vingança.

Renato quer ser mais que amigo de Clara
Sophia também é amargurada e envergonhada por ter uma filha anã, Estela (Juliana Caldas). Ela esconde a filha por anos, mantendo-a no exterior estudando, e sempre que se vêem, não dá em coisa boa. Fazendo novela pela primeira vez, Juliana, que é filha de pai anã e mãe de estatura normal, diz que nunca sofreu preconceito nos lugares onde ia.
Será a primeira vez que Glória Pires vai trabalhar em uma novela de Walcyr Carrasco. Ela interpreta Elizabeth, mulher de origem humilde que viveu no Tocantins e casada com o diplomata Henrique, personagem de Emílio Mello. O casamento dos dois não vai nada bem, pois ele só vive em viagens de negócios e ela sente falta dele perto, e tem ainda o pai de Henrique, Natanael (Juca de Oliveira), que não vai com a cara da moça e pretende separá-la do filho.

Glória Pires e Emílio de Mello serão casados em O Outro Lado do Paraíso
Grazi Massafera como Lívia, cunhada de Clara e apaixonada por Renato
Erika Januza, que esteve em Subúrbia (2012), Totalmente Demais (2015) e Sol Nascente (2016), volta como a ex-quilombola Raquel, que ambiciona estudar e se formar e se apaixona por um homem branco, Bruno, papel assumido por Caio Paduan.
Laura Cardoso voltará a aparecer após o fim de Sol Nascente. Sua personagem será dona de um bordel na cidade fictícia Pedra Santa, interior do Tocantins. Quem mora lá também é a mística Mercedes, que dá conselhos para os outros com intenção de ajudar e acredita que o mundo vai acabar.
O resto... vocês irão saber quando a novela estrear. Aguardem.

Walcyr Carrasco (no meio) com o diretor artístico Mauro Mendonça Filho (à direita) e André Felie Binder

Vigia que ateou fogo em creche é enterrado sem a presença de parentes e amigos

O vigia Damião Soares dos Santos, que ateou fogo em uma creche em Janaúba, Minas Gerais, e depois em si mesmo, foi enterrado na tarde desta sexta-feira (06) sem parentes ou amigos para se despedir. Apenas funcionários do cemitério estiveram no local. As informações são do G1.

Corpo do energúmeno é enterrado junto com o do pai

Cauã Reymond e Matheus Nachtergaele farão cena de sexo em filme


O filme Piedade, do diretor pernambucano Cláudio Assis, promete surpreender! Segundo informações do jornal Extra, os atores Cauã Reymond e Matheus Nachtergaele protagonizarão uma cena de sexo quentíssima na trama, que ainda não tem data de estreia.
Na história, os dois se conhecem depois que o executivo vivido por Matheus deixa São Paulo e viaja até Recife, onde o personagem de Cauã trabalha em um cinema pornô famoso na cidade.
O longa ainda conta com Fernanda Montenegro, Irandhir dos Santos e Gabriel Leone no elenco.

Fonte: Folha Vitória