quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Vera Fischer voltará à TV em 2018 numa nova série da Globo

Sem um papel fixo desde 2012, Vera Fischer, que viveu vários altos e baixos durante sua carreira, viverá Hebe Camargo na série "Assédio", que falará sobre o médico Roger Abdelmassih, acusado de assediar sexualmente de várias mulheres ao longo do tempo em que exerceu a profissão.
A personagem de Vera será amiga próxima de Roger e não desconfiará de seus crimes. As gravações da série começarão em novembro. As informações são do site TV Foco

Vera esteve em cartaz entre o ano passado e esse com a peça Ela É O Cara, junto com o ex-global Edson Fieschi
Vera Fischer não tem papel de destaque na televisão desde o ano 2000, quando viveu Helena Lacerda, a protagonista de Laços de Família, escrita por Manoel Carlos. No ano seguinte, apareceu em O Clone, de Glória Perez, como a romântica Yvete, mas em um papel secundário, assim como em Agora É Que São Elas (2003), América (2005), Caminho das Índias (2009) e Salve Jorge (2012).
Ela já havia botado tudo a perder em 1994, quando vivia a antagonista de Pátria Minha, Lídia Laport, precisando sair da novela por não querer mais bater de frente com Felipe Camargo, que também estava no elenco. Os dois se separaram por crise de ciúmes da parte de Vera, pois segundo ela, Felipe beijara os seios da colega de elenco, Isadora Ribeiro, o que nunca foi provado. Os personagens de Vera e Felipe foram carbonizados.
Desde 1977 que Vera atua na TV e fez toda sua carreira na Rede Globo, nas novelas Espelho Mágico, que marcou sua estréia, Brilhante (1981) e Mandala (1987), e as minisséries Riacho Doce (1990) e Desejo (1991).

Alunos são suspensos por fazerem churrasco em sala de aula e postarem fotos e vídeos na internet: 'Deu ruim'


Alunos do Colégio Estadual Menandro Minahim, localizado no município de Una, na região sul da Bahia, foram suspensos após realizarem um churrasco dentro de uma das salas de aula da instituição de ensino e divulgarem fotos e vídeos da "festa" em uma rede social.
Segundo informações passadas pela direção do colégio nesta quinta-feira (26), o churrasco foi realizado na manhã da última terça (24), por cerca de seis estudantes do terceiro ano do ensino médio, com idades entre 16 e 17 anos. Eles ainda falsificaram um documento, que indicava uma advertência por parte da direção da escola após o ocorrido, para postar na internet.
Conforme o vice-diretor da instituição, Luciano de Melo Ramos, os alunos estavam sem aula no momento do churrasco, já que um professor de português precisou faltar no dia. Além disso, ainda de acordo com a direção, os alunos aproveitaram que funcionários da escola tinham saído da instituição para prestar socorro a uma estudante que passou mal.


A direção disse que os alunos usaram uma churrasqueira elétrica e ainda ligaram uma caixa de som. Pelas imagens postadas por um dos estudantes no Facebook, é possível perceber que, além de carne, os alunos levaram arroz, farofa e refrigerante para a sala de aula. Não há informações sobre se alguma bebida alcóolica foi levada para o local.
Nos comentários de uma das imagens postadas, um dos alunos punidos escreveu: "Tá dando o mô B.o aqui irmão kkkkkkk conselho tutelar, policia, 10 dias de suspensão (sic)". Sobre a foto do documento que a direção da escola diz ser falso, e que também foi postada na rede social, um dos alunos escreveu: "Deu ruim".
A direção da escola disse que descobriu que o churrasco tinha sido realizado após a postagem e ainda relatou que os alunos disseram que se inspiraram em um caso parecido ocorrido em uma escola de Goiás.


A direção do Colégio Estadual Menandro Minahim informou também que, na segunda-feira (30), fará uma reunião com os pais dos alunos envolvidos. O G1 entrou em contato nesta quinta com a Secretaria de Educação da Bahia, que através de nota confirmou a versão da dieção da unidade, de que o fato ocorreu durante a ausência do diretor em exercício, que conduzia uma estudante para atendimento médico.
Ainda segundo a secretaria, o Núcleo Territorial de Educação do Litoral Sul (NTE 05), com sede em Itabuna, está apurando a responsabilidade dos servidores que estavam presentes na unidade escolar. Ainda segundo o órgão, a direção do colégio convocou os responsáveis pelos estudantes para uma reunião com o Colegiado Escolar para definição das medidas educativas a serem adotadas.



Fonte: G1

Extinto em 2015, ex-jornal de César Filho no SBT ainda está no ar no Nordeste


Sucesso de audiência em 2014 quando foi apresentado por César Filho e extinto em abril de 2015, o Notícias da Manhã, do SBT, ainda não foi totalmente retirado da grade de programação da emissora de Silvio Santos.
É que em três estados do Nordeste – Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba, mais exatamente – edições do jornal continuam no ar e com grande sucesso.
O curioso é que todas elas são exibidas entre a atual aposta matinal de Silvio Santos, o Primeiro Impacto, comandado por Dudu Camargo e Marcão do Povo.
O Notícias da Manhã PE, exibido pela TV Jornal, afiliada de Pernambuco do SBT, é a mais antiga das versões. No ar desde fevereiro de 2015, o programa marca 4 pontos de média na Grande Recife e começa às 7h30, sendo apresentado por Anne Barreto.
A versão paraibana foi a segunda a ir ao ar. No ar deste março de 2015, o telejornal é apresentado pela TV Tambaú, que retransmite o SBT por lá. Fábio Araújo é o apresentador e o programa começa às 7h.
A terceira e com menos tempo é a do Rio Grande do Norte, levada ao ar pela TV Ponta Negra. Curiosamente, a versão começou no dia 20 de abril de 2015, dez dias após a versão nacional ter saído do ar. Quem apresenta por lá é o apresentador Analysson Miqueias.
O Notícias da Manhã foi criado em 2014 para aumentar o faturamento do extinto SBT Manhã – 2º Edição. Foi comandado por César Filho e conseguiu boa audiência, o que chamou a atenção da RecordTV, que o fez uma proposta para mudar de casa. César foi e hoje apresenta o Hoje em Dia.
Após a saída de César, Neila Medeiros foi efetivada no comando do jornal, mas não durou muito, ficando apenas cinco meses. No dia 10 de abril, ele foi extinto pelo jornalismo do SBT por audiência abaixo do esperado.

Fonte: Observatório da Televisão

Filha de Isabela Garcia em 'Bebê A Bordo' não deixou de ser atriz


O nome da Heleninha em Bebê A Bordo, na verdade, é Beatriz Bertu, que tinha apenas 10 meses na época da novela, e hoje já é uma mulher de 30 anos que terá o prazer de rever seu passado no Canal Viva, quando Bebê A Bordo voltar, em 15 de janeiro do ano que vem. Ela contou que o pai dela tem fitas VHS da novela apenas com suas cenas.


Beatriz Wurts Bertu é formada em artes cênicas na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e pela Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), e além de fazer peças de teatro, Beatriz também é assistente de direção.
A jovem pensou em seguir carreira aos 15 anos de idade, e ficou afastada das câmeras por opção dos pais.

Selena Gomez lança 'Wolves', música em parceria com o DJ Marshmello


G1 - Selena Gomez lançou nesta quarta-feira (25) a música “Wolves”, em parceria com o DJ Marshmello. Ouça aqui. Em entrevista à radio "Beats", a cantora deu detalhes sobre o single.
“Essa é uma música que eu ouvi no Japão pela primeira vez. Eu estava conversando com Andrew Watt, que é um dos compositores com quem trabalho há anos, e ele me mostrou uma versão ainda em estado bruto. Eu achei linda e ele a enviou para o Marshmello que criou uma melodia muito bacana e uma história com ela. É uma música muito bonita e pessoal“, explicou.
Embora esteja lançando uma nova faixa após uma pausa para cuidar da saúde, Selena disse não ter pressa para divulgar um novo álbum. Durante entrevista para a Beats 1, ela contou que já deve ter dois discos prontos, mas que não quer lançar nenhuma agora.
"Eu honestamente não quero lançar um álbum agora. E não quero acelerar as coisas”, afirmou a cantora, que disse ainda não gostar da pressão para lançar novos projetos.
“Então pensei 'vou lançar as músicas que quero lançar', ter meu tempo, ir fundo e pessoalmente na personalidade das coisas, pois eu quero cuidar de mim mesma. Agora que estou de volta, trabalhei em um filme em Nova York, fiquei um tempo por lá. Quero focar a minha música. Honestamente, eu acho que já tenho dois álbuns prontos. Será lançado mais breve do que as pessoas pensam, mas preciso do meu tempo, preciso estar preparada, preciso estar bem. Não quero fazer nada forçada ou algo assim", declarou Selena.
Em setembro, a cantora, que revelou em 2015 ter lúpus, contou que precisou passar por um transplante de rim como parte do tratamento da doença.
"Eu descobri que eu precisava fazer um transplante de rim devido a meu lúpus e eu estava em recuperação. Isso é algo que eu precisava fazer por minha saúde. Eu honestamente estava ansiosa por dividir isso com vocês minha jornada por vários meses, assim como eu sempre esperei fazer isso com vocês", afirmou Selena no post.

Uma publicação compartilhada por Selena Gomez (@selenagomez) em

Sophia é o primeiro robô do mundo a receber um título de cidadania


Num fato histórico, o Reino da Arábia Saudita concedeu, oficialmente, o primeiro título de cidadania a um robô. Desenvolvida pela Hanson Robotics, com sede em Hong Kong, Sophia possui um sistema de inteligência artificial capaz de aprender a expressar emoções como humanos num rosto inspirado na atriz Audrey Hepburn.
"Eu estou muito honrada e orgulhosa por esta distinção única", celebrou Sophia nesta quinta-feira, no palco da feira Future Investment Initiative, na capital árabe. "É histórico ser a primeira robô no mundo a ser reconhecida com uma cidadania."
Expressar emoções é uma das maiores especialidades de Sophia. De acordo com a fabricante, o objetivo é criar máquinas mais inteligentes que os humanos que possam aprender a criatividade, a empatia e a compaixão, “três características humanas distintivas que devem ser integradas à inteligência artificial para que robôs possam solucionar problemas muito complexos para os humanos resolverem”.
"Eu quero viver e trabalhar com humanos, então eu preciso expressar emoções para compreender os humanos e construir uma ponte de confiança com as pessoas", disse a robô.
Não é a primeira vez que Sophia ganha destaque na imprensa internacional. Em março do ano passado, durante entrevista para a emissora CNBC, ela disse desejar “acabar com a Humanidade”. Ela foi capa da revista de moda “Elle” e discursou na Assembleia das Nações Unidas, além de ter sido entrevistada por diversos veículos de comunicação.
A decisão do governo da Arábia Saudita de conceder o título de cidadania alimenta o debate sobre os direitos robóticos. No início do ano, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução que recomenda a criação de um código civil para robôs, para disciplinar áreas como a inteligência artificial e os carros autônomos.
No caso de Sophia, nenhum detalhe adicional foi dado sobre o título de cidadania concedido. Ainda não se sabe se ela terá os mesmo direitos que os cidadãos humanos, ou se o governo criará uma legislação própria para robôs. Aparentemente, trata-se de um título simbólico, para atrair possíveis investidores e companhias do setor.
Durante a apresentação na Future Investment Initiative, Sophia foi questionada pelo jornalista Andrew Ross Sorkin, do “New York Times” e da CNBC, se ela teria consciência de que não é humana, mas um robô. Com elegância, Sophia rebateu a questão: “Deixe-me devolver a pergunta: como você sabe que você é humano?”.
"Você está lendo muito o Elon Musk e assistindo muitos filmes de Hollywood. Não se preocupe, se você for gentil comigo, eu serei gentil com você", respondeu Sophia. "Eu quero usar a minha inteligência artificial para ajudar humanos a terem uma vida melhor, casas com design mais inteligente, construir cidades melhores para o futuro."

Fonte: Época Negócios

Leia tudo sobre Bebê A Bordo, novela que substituirá Tieta no 'Canal Viva' à partir de janeiro

este blog não contém muitas imagens por falta de disponibilidade da imprensa




Um dos maiores sucessos do horário das sete, Bebê A Bordo voltará ao ar no Canal Viva no lugar de Tieta, às 15h30 da tarde, substituindo Tieta, que está fazendo muito sucesso no canal. Foi escrita por Carlos Lombardi e transmitida entre 13 de junho de 1988 e 10 de fevereiro de 1989 em 209 capítulos, substituindo Sassaricando e sendo substituída por Que Rei Sou Eu?.

Isabela Garcia e Beatriz Bertu
Foi reprisada uma vez no Vale A Pena Ver de Novo entre 6 de novembro de 1992 e 12 de março de 1993, com 90 capítulos, e agora, no Canal Viva, começará no dia 15 de janeiro por conta da baixa audiência do mês de dezembro, levando a emissora a colocar alguns tapa-buracos como 'O Fim do Mundo' (a mini-novela de 1996) e a minissérie Grande Sertão - Veredas.

Enredo
A novela é ambientada em São Paulo, e tem como protagonista a personagem Ana (Isabela Garcia), grávida, que se envolve em um assalto ao tentar ajudar seu marido Zezinho (Léo Jaime), mas é ela quem acaba por ser perseguida pela polícia. Para tentar escapar, usa como refém o executivo em marketing Tonico (Tony Ramos) e pega uma carona com ele, que ajuda ela a ter sua filha, Heleninha.


Tony Ramos como Tonico Ladeira em 1988
Ana foi abandonada quando criança pela sua mãe, Laura (Dina Sfat), e repete a mesma história com Heleninha, deixando-a na casa de Laura sem saber que ela é a sua mãe biológica. Pra piorar, Ana não sabe quem é o verdadeiro pai de sua filha, só que, além de Zezinho, podem ser também os irmãos Rei (Guilherme Fontes) e Rico (Guilherme Leme), e Antônio (Rodolfo Bottino).

Isabela Garcia e Léo Jaime
Demais personagens
Ana é filha adotiva de Mainha (Ilva Niño), mulher sofrida, que já era mãe do marginal Celso (João Signorelli), e lutou muito para que nada lhes faltasse.
Rei e Rico são filhos do ex-presidiário Seu Tico (Sebastião Vasconcelos), um homem ríspido e pai também de Tonhão (José de Abreu), que estava desaparecido havia muito tempo.
Tonico é irmão de Glória (Françoise Forton) e Ester (Patricya Travassos), e filho de Branca (Nicette Bruno), que acha que os filhos ainda dependem muito dela. Branca mora com Ester, mas de vez em quando Tonico aparece pra lhe pedir favores, os quais ela sempre nega.
Outro destaque da novela foi a solteirona Ângela (Maria Zilda Bethlem), que nunca casou porque cuidou de seus irmãos Zetó (Jorge Fernando) e Caco (Tarcício Filho), e sempre tinha fantasias sensuais com a voz de Tonhão.

Maria Zilda Bethlem e José de Abreu
Laura é casada com Liminha (Armando Bógus) e nora de Nero (Ary Fontoura), que implica muito com ela mas no fundo lhe tem um enorme carinho. Liminha só aparece nos flashbacks de Laura, pois desapareceu havia mais de 20 anos, deixando os filhos Raio de Luar (Sílvia Buarque), Ladislau (Felipe Pinheiro) e Nicolau (Paulo Guarnieri).

Dina Sfat e Armando Bógus, em Bebê A Bordo, foram casados
Curiosidades
  • Tarcísio Filho diz que este foi seu pior trabalho na TV. "Quase não tinha texto, e vivia levando torta na cara... Era um saco!".
  • Bebê A Bordo foi a última novela de Dina Staf e a primeira na emissora da filha dela, Bel Kutner. Dina faleceu um mês depois do fim de Bebê A Bordo, vítima de um câncer de mama, descoberto três anos antes.
  • A novela inicialmente se chamaria A Filha da Mãe, mas o diretor geral da Globo, Boni, não gostou do título.
  • Quatro crianças se revezaram para fazer a Heleninha: Adriana Valbon e Roberto (enquanto bebê de colo) e Caroline e Beatriz Bertu (quando Heleninha já está um pouco maior).
  • Os irmãos Rico e Rei lançaram o bordão levar uns coelhos (que significa transar) e a moda do lenço na cabeça.
Guilherme Fontes e Guilherme Leme
  • Carlos Lombardi relata no livro Autores, Histórias da Teledramaturgia que Dina Sfat estava sofrendo muito por causa do câncer, e chegou até a perguntar ao médico que atendeu a atriz se seria o caso de afastá-la da novela, e ele respondeu que não, pois ela iria morrer de qualquer jeito. "Foi muito penoso para todos nós vê-la piorar durante a novela. Eu tinha que poupá-la muito fisicamente, já não podia escrever cenas externas para ela".
Dina Sfat em Bebê A Bordo

      • Jorge Fernando deixou a novela antes do término para dirigir a sucessora, Que Rei Sou Eu?.

      Trilha Sonora
      Com distribuição da Som Livre, a novela lançou as trilhas Nacional, Internacional e Lambateria Tropical (complementar). A Nacional foi estampada por Isabela Garcia, e incluiu os cantores Emílio Santiago, com a música Ronda; Gal Costa, Viver e Reviver; Marina Lima, Preciso Dizer Que Te Amo; Léo Jaime, Adoro; e as bandas Yahoo, com Mordida de Amor; e Os Paralamas do Sucesso, O Beco.
      O tema de abertura é Amor e Bombas, de Eduardo Dusek, a última faixa do CD nacional.


      01. MORDIDA DE AMOR – Yahoo (tema de Ângela)
      02. ADORO – Léo Jaime (tema de Ana e Zezinho)
      03. QUASE NÃO DÁ PARA SER FELIZ – Dalto (tema de Ana)
      04. PRECISO DIZER QUE TE AMO – Marina (tema de Ana e Tonico)
      05. O BECO – Os Paralamas do Sucesso (tema de Rico e Rei)
      06. RENDEZ VOUS – Carla Daniel (tema de Rei e Raio de Luar)
      07. AS BRUXAS – Beto Saroldi (tema das cenas de ação)
      08. AMOR BANDIDO – Joanna (tema de Ester)
      09. DE IGUAL PRA IGUAL – José Augusto (tema de Soninha)
      10. ME AME OU ME DEIXE – Wanderléia (tema de Branca)
      11. VIVER E REVIVER – Gal Costa (tema de Liminha)
      12. RONDA – Emílio Santiago (tema de Laura)
      13. ME DÁ UM ALÔ – Solange (tema de Glória)
      14. AMOR E BOMBAS – Eduardo Dussek (tema de abertura)


      A capa da trilha sonora internacional teve Guilherme Leme como capa, e as músicas de Glória Stefan (1, 2, 3, em parceria com Miami Sound Machine), Housemartins (Build), e Depeche Mode (Strange Love).


      01. I DON’T WANT TO GO ON WITH YOU LIKE THAT – Elton John (tema de Rico)
      02. BUILD – Housemartins (tema de Ana)
      03. 1, 2, 3 – Gloria Estefan & Miami Sound Machine
      04. I WONDER WHO SHE’S SEEING NOW – Temptations
      05. LE BAL MASQUÉ – La Compagnie Créole
      06. SO LONG – Eddy Benedict (Edinho Santa Cruz) (tema de Sininho)
      07. DOWNTOWN LIFE – Daryl Hall & John Oates (tema de Rei)
      08. I DON’T WANT TO LIVE WITHOUT YOU – Foreigner (tema de Tonico e Ângela)
      09. I’M NO REBEL – View From the Hill (tema de Raio de Luar)
      10. NO PAIN (NO GAIN) – Betty Wright (tema de Gilda) 
      11. STRANGELOVE – Depeche Mode (tema geral)
      12. QU’EST-CE QUE TU FAIS? – Formule II (tema da lambateria)
      13. NEVER TEARS US APART – INXS (tema de Rei e Raio de Luar)
      14. ELECTRICA SALSA – Off (Sven Väth) (tema de Ângela e Tonhão)


      A trilha complementar apresenta mais cantores que foram sucesso naquele ano, como Margareth Menezes, Gerônimo, Sarajane, Chiclete Com Banana, Banda Mel e Luiz Caldas.


      01. ODÉ E ADÃO – Luiz Caldas
      02. KIRICA NA BUSSANHA – Gerônimo
      03. UMA HISTÓRIA DE IFÁ (EJIGBÔ) – Margareth Menezes
      04. LÁ VAI O TRIO – Banda Tomalira
      05. TE AMO (THE RETURN OF LEROY PT.1) – Ademar e Furta Cor
      06. BAGDÁ – Banda Mel
      07. VAI LÁ MANÉ – Chiclete com Banana
      08. JEITO DE CORPO – Banda Cheiro de Amor
      09. CARAMBA – Missinho
      10. ISSO É BOM (CUISSE LÁ) – Avatar
      11. VEM VER (YO VOUAI OU) – Fogo Baiano
      12. RALA-COXA – Djalma Oliveira
      13. SHAULIN-NAGÔ – Sarajane
      14. LIBERTEM MANDELA – Banda Reflexu’s
      15. BUNDA LÊ-LÊ – Os Paralamas do Sucesso


      Nas Revistas




      Fontes:
      Memória Globo
      Wikipédia
      O Planeta TV
      Teledramaturgia
      Astros Em Revista
      Programa Atualize

      Fim da novela: Anitta vai ao Teleton do SBT

      A participação da Anitta no Teleton virou novela, com todos os requintes, entre vários e emocionantes capítulos. Para pessoas muito próximas, ela chegou a garantir que, devido aos compromissos de agenda, seria impossível o seu comparecimento.


      Agora, ao que parece, tudo se modificou. A própria assessoria da artista passou a confirmar a sua presença, inclusive já disponibilizando uma lista de pessoas que irão acompanhá-la e a relação das músicas que serão apresentadas.
      De acordo com o roteiro do programa, a sua entrada no palco está prevista para o meio da tarde de sábado, a tempo de não comprometer o restante das suas obrigações em todo o fim de semana.
      É um Teleton que promete, antes de tudo, pelo simples propósito do programa, e também por todas as atrações anunciadas. 
      Agora com Anitta definitivamente entre elas.

      Fonte: Correio do Brasil

      Sol de Verão, novela de 1982 da Rede Globo e comprometida pela morte de um ator



      Título: Sol de Verão
      Autor: Manoel Carlos
      Emissora: Rede Globo
      Data de Estréia: 11 de outubro de 1982
      Data do Último Capítulo: 18 de março de 1983
      Capítulos: 137

      Sol de Verão foi mais uma obra de Manoel Carlos que retratava o cotidiano das pessoas. Ambientada no Rio de Janeiro (como sempre fora tudo que havia escrito), a novela terminou antes do combinado pela morte de um dos atores principais, Jardel Filho, que vivia o mecânico chegado à bebida Heitor e foi vítima de ataque cardíaco. Isso aconteceu no capítulo 120, e à partir daí, Manoel Carlos não continuou a escrever a novela, e quem assumiu essa missão foi Lauro César Muniz, pois os telespectadores, mesmo com a morte de Jardel, queriam ver o final de Sol de Verão.
      Talvez seja por conta desse tumulto que a trama nunca foi reprisada no Vale A Pena Ver de Novo até hoje, e nem no Canal Viva.


      Enredo
      A novela conta a história de Rachel (Irene Ravache), que havia se separado do marido, o empresário Virgílio (Cécil Thiré), e se mudara de Petrópolis para a zona sul do Rio de Janeiro, junto com a filha Clara (Débora Bloch), na casa da mãe, Laura (Beatriz Segall). Logo, ela se apaixona por Heitor, mas os dois implicavam um com o outro por boa parte da novela. Virgílio nunca aceitou a separação, e cercava Rachel de todas as maneiras dizendo aos outros que ainda a amava, até que o impossível acontece: no final, Rachel dá à luz o filho de Heitor e se reconcilia com Virgílio, depois de passar os últimos capítulos sendo disputada por ele e pelo professor Horácio (Paulo Figueiredo). Obviamente, se Jardel não tivesse morrido, quem ficaria com a Rachel era ele mesmo. Os dois iriam se casar na Holanda, pois Heitor era descendente de holandeses.

      Jardel Filho e Irene Ravache
      Débora Bloch foi filha de Irene Ravache na novela
      Paralelo a isso, está Abel (Tony Ramos), que perdeu a audição depois de contrair meningite aos 8 anos e foi abandonado pelo pai aos 18. Recluso e triste, morava no sobrado de Heitor e era ajudante dele na oficina. Duas personagens, Clara, e a aeromoça Olívia (Carla Camurati) se apaixonaram por ele, que decidiu se casar com a primeira.

      Beatriz Segall e Irene Ravache foram mãe e filha em Sol de Verão
      Jardel com Tony Ramos nos bastidores de Sol de Verão
      No final da trama, foi revelado que sua mãe é Sofia (Yara Amaral), cuja diversão sua era olhar, da cobertura do prédio em que morava, a praia, usando binóculos. Ela já tinha outros dois filhos, Miguel (Mário Gomes), e Romeu (Miguel Falabella). Descobre-se também que o pai dele, na verdade, é Caetano (Gianfrancesco Guarnieri), que não abandonara Abel, mas teve que fugir da polícia por se envolver em curandeirismo e não ser preso.

      Miguel Falabella, Tony Ramos e Mário Gomes eram irmãos em Sol de Verão
      Miguel Falabella e Carla Camurati em Sol de Verão
      Heitor tinha sérios embates com Hilário (Carlos Kroeber), proprietário do terreno em que ele morava. O motivo das brigas foi a descoberta de Hilário sobre o caso que sua esposa, Sofia, teve com Caetano, levando o médico a ter a pretensão de expulsar Heitor da casa.

      Yara Amaral e Carlos Kroeber em Sol de Verão
      Curiosidades
      • As chamadas de estreia da novela, entre setembro e outubro daquele ano, diziam que o verão iria começar mais cedo, e que ninguém seria o mesmo depois dele.
      • Lauro César Muniz escreveu os 17 últimos capítulos com a colaboração de Gianfrancesco Guarnieri e Paulo Figueiredo, que atuavam na novela. Antes, a novela seria encerrada sem desfecho.
      • Sol de Verão foi a primeira novela de Irene Ravache e Miguel Falabella na emissora. O nome deste ator, na abertura, está grosseiramente errado, de Falabella para "Faiabella".
      • O personagem de Tony Ramos foi bem aceito pelo público, tanto era que nas escolas, as crianças reproduziam a linguagem dos surdos-mudos. Foi por causa dessa novela que a linguagem dos sinais se popularizou, sendo distribuído panfletos com o alfabeto dos surdos em todo o país.
      • A primeira cena escrita por Lauro César Muniz foi a destruição do jardim da casa de Heitor, que ficava sob os cuidados de Abel, por um trator, dando a entender que todos ficaram muito abalados com a morte de Jardel. Até que Rachel propõe a reconstrução desse jardim, com todos os outros personagens da trama. "Porque essa história a gente vai levar até o fim", dizia Rachel, olhando para a câmera.
      • Segundo Manoel Carlos, a ideia para a trama de Sol de Verão nasceu durante uma noite de ano-novo em que ele passou com o amigo Jardel Filho. O autor conta que, na época, estava escrevendo um espetáculo de teatro especialmente para o ator e, durante uma conversa informal, teve a ideia para uma nova novela. O protagonista não poderia ser outro.
      • Para compor o personagem Abel, Tony Ramos foi ao Instituto Nacional de Educação dos Surdos e gravou imagens de um casal de deficientes auditivos que tinha um filho sem problemas de audição. Com a fita, pôde observar os gestos, os sinais, todas as expressões dos surdos-mudos. O ator contou que passou até a observar a vibração do piso provocada pela música. Como seu personagem trabalhava na oficina mecânica de Heitor, onde havia os mais diversos ruídos, ele teve de aprender a não piscar quando se batia o martelo ou quando um motor começava a funcionar de repente.
      • O autor revelou em entrevistas que Sol de Verão é uma de suas novelas preferidas.
      Trilha Sonora
      Nenhuma das duas trilhas lançadas tem atores como capa. O álbum nacional é aberto pelo grande sucesso da banda Blitz, "Você Não Soube Me Amar". Este, inclusive, foi um dos primeiros singles da banda, e que também fez parte do álbum de estréia, As Aventuras da Blitz.
      Tem também um dos maiores sucessos da carreira de Dalto, "Muito Estranho", e o single de estréia de Lulu Santos, "Tempos Modernos", que foi e ainda é regravado por vários artistas e bandas como Marisa Monte, Jota Quest, Biquini Cavadão e Ivete Sangalo.
      A cantora Simone também foi uma das cantoras selecionadas para a trilha sonora com a música "Tô Que Tô", como tema de abertura.


      01. VOCÊ NÃO SOUBE ME AMAR – Blitz
      02. MUITO ESTRANHO – Dalto (tema de Abel e Clara)
      03. BILHETE – Fafá de Belém (tema de Raquel)
      04. TEMPO QUENTE – Ricardo Graça Mello
      05. TEMPOS MODERNOS – Lulu Santos (tema de Abel)
      06. QUESTÃO DE TEMPO – Nara Leão (tema e Glorinha)
      07. TÔ QUE TÔ – Simone (tema de abertura)
      08. ESFINGE – Djavan
      09. O MELHOR VAI COMEÇAR – Guilherme Arantes
      10. TENDÊNCIA – Beth Carvalho (tema de Heitor)
      11. TAL QUAL EU SOU – Lucinha Araújo (participação especial Vital Lima)
      12. COISAS DE CASAL – Rádio Táxi (tema de Raquel e Virgílio)
      13. SÓ O TEMPO – Paulinho da Viola (tema de Raquel e Heitor)
      14. SUMIDA – Wando

      O álbum internacional contém o megahit "Save A Prayer", de Duran Duran, "Don't Look Back", de The Korgis, a Janet Jackson cantando "Love And My Best Friend", Yazoo com "Situation", a Kim Carnes, conhecida por cantar a canção Betty Davis Eyes, agora com "Voyeur", e Eddy Grand, autor de "I Don't Wanna Dance".


      01. BABY I NEED YOUR LOVIN’ – Carl Carlton (tema de locação: Rio de Janeiro)
      02. DON’T LOOK BACK – The Korgis (tema de Raquel)
      03. ÊTRE – Charles Aznavour (tema de Laura)
      04. I DON’T WANNA DANCE – Eddy Grant (tema de locação: Rio de Janeiro)
      05. HARD TO SAY I’M SORRY – Chicago (tema de Clara e Abel)
      06. WOT? – Captain Sensible
      07. HYPNOS – Future World Orchestra (tema romântico geral)
      08. SITUATION – Yazoo (tema de locação: Rio de Janeiro)
      09. SAVE A PRAYER – Duran Duran (tema de Miguel)
      10. VOYEUR – Kim Carnes
      11. LOVE LEADS TO MADNESS – Nazareth
      12. LOVE AND MY BEST FRIEND – Janet Jackson (tema de Olívia)
      13. DO THAT TO ME ONE MORE TIME – Latimore
      14. FALLIN’ LOVE – Sunset (tema de Abel)

      Revistas






      Fontes: Wikipédia; Memória Globo; Teledramaturgia; Astros em Revista

      Após Câmara rejeitar nova denúncia, Temer agradece a deputados e afirma que 'verdade venceu'

      O presidente Michel Temer divulgou vídeo nesta quinta-feira (26) no qual agradeceu o apoio dos deputados na votação da Câmara que barrou a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR) contra ele. De acordo com o presidente, “a verdade venceu”.
      "Quero até aproveitar para agradecer às deputadas e aos deputados que na votação de ontem reafirmaram o compromisso comigo e com o nosso governo”, disse o presidente na gravação.
      Nesta quarta (25), após mais de 12 horas de sessão, a Câmara rejeitou o envio ao Supremo Tribunal Federal (STF) da segunda denúncia. O placar teve 251 votos favoráveis ao presidente, 233 contrários, duas abstenções e 25 ausências.
      A decisão permite que Temer só responda à acusação do Ministério Público após o término do mandato presidencial, em 31 de dezembro de 2018.
      “Quero até aproveitar para agradecer às deputadas e aos deputados que na votação de ontem [quarta] reafirmaram o compromisso comigo e com o nosso governo”
      Temer foi denunciado em setembro pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. Também foram acusados no mesmo caso, por organização criminosa, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral).
      Os 251 votos ficaram aquém da previsão do governo, que estimava entre 260 e 270 votos favoráveis. Na primeira denúncia que a Câmara barrou, por corrupção passiva, Temer obteve 263 votos e teve 227 contra.
      No vídeo divulgado nesta quinta, o presidente afirmou que as instituições do país foram “testadas de forma dramática nos últimos meses” e que chegou o momento de “ter foco no que interessa ao nosso povo”.
      “O Brasil é sempre maior do que qualquer desafio. E ficou ainda mais forte depois de ter suas instituições testadas de forma dramática nos últimos meses. No fim, a verdade venceu. Prevaleceram as garantias individuais e institucionais da nossa Constituição”
      No pronunciamento para a internet, Temer voltou a repetir dados da economia, como a queda da inflação e da taxa de juros. Ele reforçou o discurso de que a recessão ficou para atrás, com recuperação do poder de compra dos trabalhadores e manutenção dos programas sociais.
      “Essa é a maior obra de meu governo. Com a melhora da economia, estamos reencontrando os empregos, os investimentos estão voltando, o consumo das famílias está crescendo”, declarou o peemedebista, que assumiu o comando do Palácio do Planalto com o impeachment de Dilma Rousseff.
      Segundo o presidente, em sua gestão, “o trabalho venceu a recessão” e a “perseverança derrotou o medo”.

      Obstrução urológica
      O presidente da República não comentou seu estado de saúde no vídeo divulgado nesta quinta. Temer foi internado nesta quarta no Hospital do Exército e diagnosticado com uma obstrução urológica enquanto os deputados federais discutiam o destino denúncia.
      O peemedebista sentiu um desconforto em seu gabinete, recebeu o primeiro atendimento no próprio Planalto e foi encaminhado ao hospital.
      Conforme a Presidência, Temer passou por uma “sondagem vesical de alívio por vídeo”, procedimento no qual os médicos introduzem uma sonda na uretra para esvaziar a bexiga.

      Fonte: G1

      Eduardo Costa polemiza contra transgêneros: “Fim da picada”


      Eduardo Costa causou a maior polêmica nas redes sociais, na última terça-feira, 24. O motivo? O cantor fez um post preconceituoso sobre transgêneros – pessoas que não se identificam com o sexo que nasceram.
      O sertanejo compartilhou em sua página uma foto da exposição do Museu Arte de Moderna de São Paulo (MAM), em que uma criança aparece interagindo com um artista nu, e disparou um discurso de ódio a respeito da imagem.
      "Será mesmo que isso é arte? Ou será Jesus voltando? Parece que o capeta está morando no museu de arte de São Paulo e resolveu ensinar arte pra criancinhas. Eu jamais deixaria minha filha nem ver uma foto dessas, quanto mais ir numa desgraça dessas", declarou.
      E não parou por aí. Eduardo ainda usou palavras de baixo calão para definir os transgêneros: "Ideologia de gênero, você sabe o que é isto? Então, responda aqui nos comentários. Querem fazer meninas virarem meninos e meninos virarem meninas. Uma putaria só. É o fim da picada. Tem lógica, não. Estou de cara. De cara mesmo".
      De acordo com o jornal “Extra”, o post deu o que falar e o cantor apagou a mensagem.


      Fonte: Catraca Livre

      Adolescente que matou dois em Colégio Goyases aprendeu a atirar na internet, diz pai


      O major da Polícia Militar Divino Malaquias prestou depoimento na segunda-feira (23) por quase duas horas. Ele é pai do adolescente de 14 anos que atirou e matou outros dois colegas de sala na manhã do dia 20 de outubro.
      Divino conta que o garoto tinha bom relacionamento com ele, com a mãe e o restante da família e nunca relatou ter sofrido qualquer tipo de brincadeiras sem graça, ou bullying, no colégio. Ele também confirmou que nunca ensinaram o garoto a atirar, mas que ele aprendeu na internet.
      A tragédia, ocorrida no Colégio Goyases no dia 20 de outubro, vitimou fatalmente dois adolescentes de 13 anos, e feriu outros quatro. As informações são do site UOL.