sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Bruna Lombardi surge deslumbrante em vestido decotado: "Só pensar em coisa boa"


O tempo parece não passar para Bruna Lombardi. A atriz, de 65 anos, manteve sua beleza encantadora, que já atraiu muitos telespectadores nas novelas e agora soma seguidores nas redes sociais. Sempre positiva, a musa compartilhou um clique celebrando a chegada do fim de semana, na noite desta sexta-feira (10), no Instagram.
"Quando chega sexta-feira todo mundo merece descanso e diversão. Boa hora para dar trégua aos problemas e só pensar em coisa boa", desejou ela na legenda do clique em que aparece deslumbrante com um vestido decotado.

Fonte: Quem

Jovens estão perdendo audição por causa de fones de ouvido em volume máximo, alerta conselho

A cada dia, mais jovens estão apresentando perda de audição causada pelo uso irregular de fones de ouvido. O alerta é feito pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa). “Os adolescentes usam esse equipamento de som com volume muito alto. A gente vem notando que a audição deles não é tão normal como antigamente, já tem mais perda. E se continuar a usar esse som alto, eles terão uma perda irreversível, não volta mais ao normal”, disse a presidente do CFFa, Thelma Costa.
Segundo ela, as perdas auditivas por causa de ruído estão aumentando entre a população, tanto por ruído industrial, quanto por equipamentos de som. Ela cita como exemplo o caso dos músicos, lembrando que existem protetores auditivos que selecionam o som. "Então, eles conseguem seguir com a profissão e estão se prevenindo, o que não acontece com os adolescentes".


A presidente do CFFa orienta os pais e responsáveis a monitorar o volume dos fones de ouvido. “Se você estiver a 1 metro da pessoa e ouvir o que ela está escutando, ela provavelmente terá uma perda de audição. A 1 metro de distância, você não deve ouvir o que a pessoa está escutando no fone de ouvido”, reforçou Thelma, que é especialista em audiologia.
A orientação é baixar o volume. Segundo ela, já houve uma proposta de projeto de lei no Congresso Nacional para que esses equipamentos tenham controle máximo de volume, mas ele não foi aprovado. Além disso, a fonoaudióloga explicou à Agência Brasil que as escolas precisam pensar melhor na estrutura das salas de aulas, para que sejam construídas em locais mais silenciosos ou com melhor acústica.

Prevenção e tratamento
Hoje (10), no Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez, o CFFa alerta que existem várias situação que podem causar problemas de audição e muitos delas são preveníveis. Thelma explica que as causas para a perda de audição dependem da fase da vida. Os bebês, por exemplo, podem nascer com deficiência auditiva por problemas na gestação, quando a mãe é usuária de drogas, teve sífilis ou rubéola durante a gravidez, ou problemas no parto. “Por isso é importante fazer o teste da orelhinha na maternidade, para saber se nasceu surdo ou não e intervir, se necessário”, disse.
No caso das crianças, as otites devem ser tratadas com cuidado e a vacinação deve estar em dia. Doenças como meningite e caxumba podem causar perda de audição, por exemplo, e há vacinas disponíveis na rede pública. No caso dos adolescentes, além do uso irregular dos equipamentos de som, eles podem ter as mesmas patologias das crianças.
Há causas que não são preveníveis, como algumas doenças em adultos, otosclerose e AVC por exemplo, e em casos de AVC, além das perdas progressivas causadas pela idade. “Mas há muitas que se consegue prevenir, principalmente por exposição ao ruído”, enfatizou Thelma.
Segundo a presidente do CFFa, a tecnologia de aparelhos auditivos melhorou muito ao longo do tempo, inclusive sendo implantada dentro do ouvido. Entretanto, mais importante que a amplitude do som é a qualidade desses equipamentos. “Antigamente, se colocava o aparelho e ele aumentava o som. O paciente escutava, mas continuava sem compreender. Hoje é como se aumentasse o volume com um som estereofônico muito melhor. O paciente ouve e tem uma qualidade sonora muito boa”, disse.
Thelma explicou ainda que, antigamente, só usava aparelho quem apresentava uma perda moderada de audição. Hoje, qualquer pessoa com perda leva, dependendo da necessidade, é um paciente em potencial para o uso de aparelho de amplificação. “Mas o uso do aparelho não previne a progressão da perda de audição. A prevenção, no caso de exposição a ruído, é parar de se expor, então aquela perda estaciona, mas não melhora”, ressaltou.

Tema do Enem
A fonoaudióloga comentou também o tema da redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano - “Desafios para a Formação Educacional de Surdos no Brasil”. Segundo ela, muitas pessoas argumentaram que o aluno do ensino médio não tem conhecimento para discorrer sobre o tema, mas para Thelma, o assunto da inclusão deveria ser debatido por todos, inclusive porque o deficiente auditivo faz parte da comunidade escolar, assim como qualquer pessoa com deficiência.
“Já os desafios são vários, porque existe a questão da formação do professor. O aluno, seja surdo ou com qualquer deficiência, é colocado na sala de aula, mas não é incluído, muitas vezes porque o professor não tem formação para incluir. É muito mais fácil incluir pessoas com deficiência física, mas com relação ao surdo, é preciso ter um intérprete e uma maneira diferente de dar aula. É um desafio, sim, e muitos professores terão que saber lidar com a educação do surdo”, disse.
As questões da inclusão e do preconceito devem ser debatidas não só nas escolas, mas em toda a sociedade, pois pessoas com perdas profundas de audição precisam ser compreendidas em todos os lugares. “Muitas vezes, o surdo, que é quem tem perda profunda, se depara com situações onde não consegue compreender e ser compreendido”, explicou Thelma.
O preconceito existe ainda na própria pessoa com deficiência auditiva. “A primeira pergunta que ela faz é se o aparelho vai aparecer. Como se, desaparecendo o aparelho, desaparece o problema. Isso é preconceito da própria pessoa. E a gente pergunta: 'Mas você usa óculos? Qual é a dificuldade e a diferença?'”, acrescentou a especialista.

Fonte: Jornal do Brasil

Claudia Rodrigues faz tratamento revolucionário para esclerose múltipla

A humorista Claudia Rodrigues acaba de iniciar dois novos tratamentos para se curar da esclerose múltipla, doença autoimune rara e sem cura que descobriu aos 30 anos. Atualmente, aos 46, a protagonista de "A diarista", que ficou no ar entre 2004 e 2007, está otimista com o futuro. É que, após diversos tratamentos, incluindo um transplante de células tronco por conta de um surto forte que resultou em desvio ocular e problemas para andar, Claudia passa por uma reabilitação de células vindas da Itália e conhecida como Reac, uma nova tecnologia da medicina para curar a esclerose, realizado em um clínica em São Paulo.
Além disso, ela está fazendo um outro tratamento alemão, conhecido como Bemer, e que dura 45 dias. No dia 20 de dezembro, a humorista será internada no Hospital Albert Einstein, também em São Paulo, para um diagnóstico final.


Internada desde fevereiro em uma clínica no interior da cidade para tratar das sequelas da esclerose múltipla, ela já recuperou a fala e o desvio no olho. "Até a voz dela voltou como era antes. O olho já não tem mais aquele problema do desvio. A memória já está 100%. A preocupação maior era com a parte neurológica, no sentindo de poder associar as coisas e os comandos responderem, e isso está acontecendo", comemorou Adriane Bonato, empresária e amiga pessoal da atriz.
"A Claudinha está de um jeito que vai surpreender o mundo. Os médicos estão chorando e não estão acreditando na recuperação dela. A doença não tinha expectativa nenhuma de melhora, e o tratamento, inicialmente, só melhoraria as sequelas, e isso ia levar de cinco a dez anos. Só que ela surpreendeu até a própria medicina. O médico tem certeza que na hora que sair esse resultado ela vai estar curada", disse.

Fonte: Jornal do Brasil

Marina Ruy Barbosa rebate críticas por casar cedo: "Ser empoderada não pode ser escolher me casar?"

Casada há um mês com o piloto de stock car Xande Negrão, Marina Ruy Barbosa revelou que sua casa já tem algumas regras. "Estamos morando juntos há um tempo, mas agora que a gente casou, coloquei na cabeça que ele tem de abaixar a tampa da privada. Ele fala: ‘Você não vai querer que agora eu abaixe a tampa’. Pois é, agora eu quero! sou dona de casa!", contou ela, em entrevista à revista "Joyce Pascowitch".
A atriz rebateu as críticas que recebeu por se casar cedo. "Casar não era um plano, mas sempre fui muito família, zero baladeira. Gosto de ficar em casa, de moletom, vendo série. E aconteceu, conheci o Xande. Muita gente veio falar: 'nossa, pra que se casar, tem tanta coisa para fazer ainda'", revelou ela, que se considera uma mulher empoderada. "Acho, sim, que sou uma mulher empoderada. Trabalho pra caramba, brigo tanto pelas coisas que quero... Por que, para mim, ser empoderada não pode ser escolher me casar? A liberdade está nesse poder de escolher o que a gente quer".


Durante a entrevista, Marina criticou, ainda, a imposição de esteriótipos: "Faço muita publicidade. Acho muita hipocrisia quando falam que para ser boa atriz não pode fazer, que tem de ser a porra-louca, a do teatro. Amo atuar, mas por que não desfilar para a Dolce & Gabbana se me chamaram, já que gosto de moda? Por que não desenhar uma coleção de joias? Se são coisas que eu curto, vou aproveitar as oportunidades. Não tem de ter rótulo, essa coisa de todo ator é gay, toda atriz é lésbica, é um pensamento ultrapassado", disse. Falando em publicidade, recentemente, uma campanha protagonizada por ela deu o que falar: a do papel higiênico preto. "A proposta era interessante, com uma equipe em que confio. O que eles me propuseram era a minha cara com o corpo da Gisele Bündchen e o papel enrolado. Era para ser legal, mas acho que, cada vez mais, tudo pode virar uma polêmica na internet. Está tudo politicamente correto demais. As pessoas estão polemizando muito", analisou.
Marina também disse o que acha sobre a sua fama de "perfeita". "Não é uma coisa que me incomoda. Uma hora eu posso ser princesa, outra hora posso ser sexy, louca... e tudo certo. Não quero me limitar em ser uma coisa só. Tenho a personalidade forte".

Fonte: Jornal do Brasil (Heloísa Tolipan)

Sean Kingston aconselhou Justin Bieber a se casar com Selena Gomez

Sean Kingston
Sean Kingston também shippa o casal Jelena e disse que aconselhou Justin Bieber a se casar com Selena Gomez. Lembrando, que nos últimos dias os dois foram vistos diversas vezes juntos e que os rumores de reconciliação só aumentam.
O rapper, que já ganhou um carro de presente de Bieber, revelou em entrevista à rádio BBC 1 que ainda fala com o cantor canadense e que eles bateram um papo sobre o romance com Selena.
- Ele me chamou no Instagram e disse: Me mande mensagens. Sinto sua falta. Ele está de volta com a Selena Gomez. Eu acho que ele está no espaço agora, ele só quer pessoas verdadeiras à sua volta. Eu falei para ele que Selena fazia bem para ele e que ele deveria casar com ela, mas quando você é jovem as pessoas te influenciam e a vibe acaba ficando bagunçada. Vejo que ele voltou para ela.

Fonte: Diário do Grande ABC

Caetano pede R$ 200 mil de indenização a escritor que promoveu acusação de pedofilia


RIO - Advogados de Caetano Veloso entraram com uma ação na Justiça contra o escritor Flavio Azambuja Martins - mais conhecido como Flavio Morgenstern - após identificá-lo como autor e disseminador da hashtag #caetanopedofilo, conforme adiantou a coluna de Ancelmo Gois, nesta sexta-feira. O caso teve grande repercussão nas redes sociais no fim do mês passado.
O documento, registrado no dia 3 deste mês, pede prioridade na tramitação processual por envolver um idoso (de 75 anos). A ação foi distribuída para a 14ª Vara Cível foi feita na última segunda-feira.
Os defensores de Caetano pedem que as publicações consideradas ofensivas sejam deletadas dos perfis de Morgenstern na web com urgência, com pena de R$ 5 mil em caso de descumprimento. A ação também inclui um pagamento de R$ 200 mil de indenização por dano moral.
Morgenstern, autor de um livro sobre as manifestações de junho de 2013 ("Por trás da máscara"), tem mais de 50 mill seguidores no Twitter, sendo que no Facebook são mais de 60 mil. Sua influência sobre um número expressivo de internautas é um dos argumentos usados no processo em que os requerentes afirmam que, em uma convocação aberta, "o Réu foi o criador e o cabeça da campanha que difamou o Autor pela internet, num alcance inimaginável".
- As pessoas têm uma impressão errada da Internet; acham que estão escondidas. Mas ele mesmo (Flavio) se vangloria, nos posts do Twitter, de que foi o criador da hashtag e de que sugeriu aos seus seguidores que a compartilhassem. É um réu confesso e se esconde por trás de um pseudônimo - disse a advogada Simone Kamenetz, do escritório Kamenetz & Marcolini, responsável pela ação.
Conforme escrito ao final do documento, "o autor reitera não ter interesse em participar de audiência de mediação e/ou conciliação com o Réu". Caetano também preferiu não falar diretamente com a imprensa sobre o assunto.
- Ele pode postar o que quiser sobre opiniões diferentes, mas não ofensas contra o Caetano Veloso ou outro cidadão. Mas uma pessoa com esse preparo, autodeclarado intelectual, deve ter argumentos para as ideias que não concorda e não partir para essa atitude danosa, que abala a imagem de alguém. Ele não é juiz de nada pra julgar o que aconteceu no passado do Caetano, dar uma sentença e condenar - declarou Simone.
A advogada afirmou ainda que outros processos devem surgir:
- Agora estamos fazendo um filtro, reunindo todas as pessoas que incentivaram a acusação e elas também vão responder na Justiça. Há muitos fakes, mas vamos checar.
Procurado pelo GLOBO, Morgenstern ainda não retornou à solicitação de entrevista. No dia 21 de outubro - quando a hashtag alcançou o nível mais alto, no topo dos Trending Topics do Twitter -, o escritor publicou as seguintes mensagens em seus perfis no Twitter e no Facebook.
"Caetano Veloso e Paula Lavigne processam MBL e Alexandre Frota (sic) por terem-no chamado de "pedófilo". Sugeri subirem uma hashtag, e agora #CaetanoPedofilo está nos assuntos mais comentados do Twitter. E agora, Caetano e a ex-menina de 13 anos vão processar a internet inteira? Entenderam como se faz guerra política com pouco - ou nenhum - dinheiro, só com organização?"


"#CaetanoPedofilo nos Trending Topics. Não é só a voz do povo: é o óbvio. E aí, Caê? Vai processar a internet inteira?"


"Mobilizem-se e digam o que Caetano é nos TT's e deixem lá hoje o dia inteiro para ele ver no que dá censurar os outros."


"A classe artística, "intelectual", jornalística e demais espermatozóides verbosos estão CONTRA o povo. Declararam guerra. #CaetanoPedofilo"


Ainda no final de outubro, Caetano Veloso e Paula Lavigne conseguiram na Justiça duas liminares que obrigavam Alexandre Frota e os dirigentes do MBL, Kim Kataguiri, Renan dos Santos e Vinicius Aquino, a retirarem em 48 horas, do Twitter e do Facebook, postagens consideradas ofensivas, conforme publicado na coluna do Lauro Jardim. O assunto, neste caso, também envolvia acusações de pedofilia.

Fonte: O Globo

Márcia Cabrita perde aos 53 anos a luta contra um câncer e morre

Márcia Cabrita em 'Novo Mundo', sua última novela
A atriz Márcia Cabrita faleceu na madrugada desta sexta-feira aos 53 anos, após passar sete anos lutando contra um câncer no ovário. Estava internada havia 10 dias devido ao agravamento do câncer, e deixou uma filha, Manuela, de 16 anos, fruto de seu casamento com o psicanalista Ricardo Parente.
Márcia ficou conhecida pelo público por integrar o elenco do humorístico Sai de Baixo, como a empregada Neide Aparecida, entre 1997 e 2000.

Márcia Cabrita em Sai de Baixo, como Neide, uma das personagens de maior destaque em sua carreira de atriz

Antes de Sai de Baixo, ela participou da minissérie As Noivas de Copacabana (1992) e de outro humorístico, Os Trapalhões, entre 1993 e 1995. Tem no currículo participações em Brava Gente (2001), Desejos de Mulher (2002), Sítio do Picapau Amarelo (2003/2005), A Grande Família (2009/2010) e Pé Na Cova (2013), além dos papéis fixos nas novelas Sete Pecados (2007) e Novo Mundo (2017), e na sitcom Vai Que Cola (2013/2016).

Coldplay se apresenta para crianças no Instituto do Coração em São Paulo

Após se apresentar no Allianz Parque, em São Paulo, o Coldplay fez uma surpresa para as crianças que estavam no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas na última quarta-feira, 9.
A banda britânica se apresentou na brinquedoteca do setor de cirurgia infantil do hospital, e uma das músicas cantadas foi Viva la Vida. A apresentação foi reservada às crianças.
A chegada e a saída da banda, porém, foi registrada em vídeos e fotos que foram compartilhados nas redes sociais por funcionários, médicos e visitantes.

Fonte: Diário do Grande ABC

Justiça manda prefeitura do Rio reduzir em R$ 0,20 tarifa de ônibus municipal

A justiça do Rio determinou nova redução nas tarifas de ônibus do município do Rio de Janeiro. Por decisão da juíza Luciana Losada Lopes, da 13ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), a prefeitura deve reduzir em R$ 0,20, o valor da passagem dos ônibus municipais. A juíza considerou abusivo o Decreto 41.190/2015, que autorizava o aumento da tarifa.
“Defiro a tutela de urgência para determinar a suspensão imediata dos efeitos do Decreto Municipal nº 41.190/2015 com a exclusão da estrutura tarifária do acréscimo de R$ 0,20 ao reajuste contratual autorizado a partir de 1º de janeiro de 2016”, decidiu a juíza.
Agora, a partir da intimação, a prefeitura terá prazo de dois dias, para fixar a tarifa em R$ 3,40. Caso não obedeça à determinação, pagará multa diária. Ainda na decisão, a juíza pediu que o município do Rio e os consórcios das empresas de transporte sejam intimados, com urgência, para que cumpram a decisão, no prazo de 48 horas, a contar da intimação, sob pena de aplicação de multa diária no valor de R$ 5 mil”.
Em agosto, outra decisão judicial reduziu de R$ 3,80 para R$ 3,60. A decisão foi da 20ª Câmara Cível do TJRJ, mas baseada em outro decreto municipal (nº 39.707/14), que autorizava um valor adicional de R$ 0,20 no reajuste.

Fonte: EBC

Gerente de banco é suspeito de dar golpes no cantor Leonardo e em vários outros correntistas, em Goiás


A Polícia Civil investiga o gerente de uma agência do Banco Santander, em Goiânia, suspeito de aplicar golpes milionários em vários correntistas. Segundo apurou a TV Anhanguera, o cantor Leonardo é uma das vítimas.
O delegado responsável pelo caso, Eli José de Oliveira, do 4º Distrito Policial, disse ao G1 que não pode passar muitos detalhes, mas revelou que o rombo é grande.
"A gente está instaurando um procedimento contra ele por causa dos golpes. Estamos tentando localizá-lo. Ele lesou muita gente, não é pouco, não. [O prejuízo] é mais de R$ 1 milhão", afirmou.
Ao G1, por telefone, a assessoria de imprensa de Leonardo disse que o cantor não vai se pronunciar sobre o assunto por se tratar de algo particular. Porém, comentou que "o banco já resolveu a questão com ele".
Já a assessoria de imprensa do Banco Santander informou, em nota, que a instituição "tem interesse na identificação de responsáveis e apoiará integralmente a investigação pelos órgãos de segurança pública”.

Fonte: G1