quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Remake do clássico 'A Noite dos Mortos-Vivos' ganha trailer


Revista Monet - Parece que todo dia recebemos uma notícia de mais uma sequência, prequela ou remake chegando aos cinemas. Dessa vez, é o filme 'A Noite dos Mortos-Vivos' que deve chegar aos cinemas americanos no final deste ano com o nome 'Night of the Living Dead: Rebirth' e acaba de ganhar trailer e pôster.
Dirigido e roteirizado por Roger Conners, o filme parece ser um quase remake do filme original, mas se passando nos dias atuais e (possivelmente) com os papéis de Johnny e Barbara trocados. De acordo com a sinopse oficial divulgada pelas empresas Rising Pulse Productions e Mouse Nest Productions, "dois irmãos são inesperadamente forçados a lutar contra um súbito ataque de um assaltante violento. Logo depoios, oito estranhos completos se encontram trancados dentro de uma fazenda em uma tentativa de sobreviver contra o crescente exército de criaturas assassinas lá fora. À medida que a noite se aproxima, eles começam a perceber que a verdadeira ameaça não é o que está tentando entrar".
Confira o trailer e o pôster abaixo:


Marisa Monte pede a Doria para retirar música dela e de Arnaldo Antunes de vídeo postado pelo prefeito


A cantora Marisa Monte publicou em sua página no Instagram, na noite desta quarta-feira (29), uma nota de esclarecimento em que explica o pedido amigável que fez para que João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo, retirasse trecho da canção "Ainda Bem" de vídeo postado por ele nas redes sociais.
A música é composição dela em parceria com Arnaldo Antunes e aparece de fundo em um vídeo postado por Doria em 21 de agosto, durante uma inauguração de obra da Prefeitura no Parque do Ibirapuera. Segundo ela, o pedido foi negado pelo prefeito.
O G1 entrou em contato com a Prefeitura de São Paulo, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.
No post de Marisa, a artista reclama por conta dos direitos autorais. Ela informou que o vídeo postado pelo prefeito tem mais de 100 mil visualizações e diversos compartilhamentos. A cantora afirma que o uso da música não tem autorização dela e de seu parceiro artístico para as divulgações de "suas [de Doria] parcerias institucionais e comerciais, inclusive citando nominalmente uma marca de artigos esportivos."
"Notificamos o prefeito, em conjunto com nossas editoras (SonyATV e Universal Music Publishing), sobre o uso ilegal de nossa obra, solicitando a retirada imediata do conteúdo de circulação e o esclarecimento ao público de que a canção havia sido usada sem nosso consentimento", diz a artista.
A cantora disse ainda que "apenas 2 meses depois, recebemos uma resposta assinada por João Dória Jr., argumentando que a música no vídeo havia sido captada de forma espontânea no ambiente das gravações, justificativa esta que, ainda que fosse verdadeira, não encontra qualquer abrigo na Lei de Direitos Autorais."
Marisa Monte finaliza a nota dizendo que não concorda com o que ela chama de "postura desrespeitosa". "[Redigimos este comunicado] também para reafirmar a importância do cumprimento da legislação de direito autoral, principalmente por aqueles que, como autoridades e gestores públicos, independentemente do seu viés político, deveriam ser os primeiros a dar exemplo na sua aplicação."


Veja íntegra da nota de esclarecimento de Marisa Monte:
"No dia 21 de agosto, fomos surpreendidos por um vídeo publicado pelo atual prefeito de São Paulo, João Dória Jr., em suas redes sociais, divulgando a inauguração de obra da Prefeitura no Parque do Ibirapuera.
O vídeo em questão, com mais de 100 mil visualizações e diversos compartilhamentos, faz uso não autorizado da canção “Ainda Bem”, de nossa autoria (em gravação com interpretação de Marisa), como música de fundo, visando promover as atividades do prefeito, suas parcerias institucionais e comerciais, inclusive citando nominalmente uma marca de artigos esportivos.
Notificamos o prefeito, em conjunto com nossas editoras (SonyATV e Universal Music Publishing), sobre o uso ilegal de nossa obra, solicitando a retirada imediata do conteúdo de circulação e o esclarecimento ao público de que a canção havia sido usada sem nosso consentimento.
Apenas 2 meses depois, recebemos uma resposta assinada por João Dória Jr., argumentando que a música no vídeo havia sido captada de forma espontânea no ambiente das gravações, justificativa esta que, ainda que fosse verdadeira, não encontra qualquer abrigo na Lei de Direitos Autorais.
O vídeo é claramente uma peça audiovisual de propaganda política, produzida, editada e finalizada, com o evidente objetivo de autopromoção. A música é mantida como trilha sonora do vídeo, sincronizada continuamente por mais de 40 segundos ao fundo de imagens sequencialmente editadas.
Na tentativa de informar o prefeito sobre as regras de utilização de autorias e fonogramas em obras audiovisuais, enviamos uma nova notificação elucidando tecnicamente a impropriedade de seus argumentos.
A despeito de nosso pedido, não houve nenhuma iniciativa de João Dória Jr. ou de sua equipe para retirada do conteúdo do ar. Tivemos que solicitar sua remoção diretamente às redes sociais. Fomos atendidos pelo Facebook e Instagram, mas o vídeo ainda pode ser acessado no canal oficial do prefeito no Twitter (https://twitter.com/jdoriajr/status/899286098244927489) e no YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=SVh6Ajn8qTw), atestando o seu descaso com os criadores, em uma atitude consciente e deliberada de perpetuação da infração.
Nos sentimos ultrajados e lesados em nosso direito patrimonial e moral, uma vez que, além de não termos sido sequer consultados, nunca permitimos o uso de nenhuma de nossas canções para fins políticos. Queremos deixar claro que a nossa motivação jamais foi financeira, e sim educativa. Enquanto autores e artistas, esperamos respeito à Lei de Direitos Autorais.
Fomos extremamente pacientes e cuidadosos na condução da questão. Sugerimos, inclusive, como forma de solução amigável que, num gesto de boa vontade, respeito e reparação simbólica à classe dos autores, fosse efetuada uma doação à Sociedade Viva Cazuza, que cuida de crianças portadoras de HIV na cidade do Rio de Janeiro e se sustenta de direitos autorais do autor e artista Cazuza.
O fato é que nenhuma das nossas sugestões de solução foi atendida e, por este motivo, redigimos este comunicado para esclarecer ao nosso público que não concordamos com essa postura desrespeitosa e também para reafirmar a importância do cumprimento da legislação de direito autoral, principalmente por aqueles que, como autoridades e gestores públicos, independentemente do seu viés político, deveriam ser os primeiros a dar exemplo na sua aplicação.
São Paulo, 29 de novembro de 2017,

Marisa Monte e Arnaldo Antunes"

Fonte: G1

Fotógrafo que perdeu visão com tiro da PM diz que TJ inverteu valores


"A decisão dos desembargadores na manhã desta quarta-feira (29) é a maior prova de irresponsabilidade do Estado de não garantir o direito a proteção ao cidadão comum", desabafa o fotógrafo Sérgio Silva, 36, que perdeu a visão do olho esquerdo após ser atingido por um tiro de bala de borracha disparado por policiais militares durante as manifestações de 13 de junho de 2013.
Nesta manhã, os desembargadores da 9ª Câmara de Direito Público do TJ (Tribunal de Justiça de São Paulo) mantiveram a decisão do juiz Olavo Zampol Júnior, da 10ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo. Em primeira instância, o juiz afirmou que o fotógrafo assumiu a responsabilidade por estar no local e não teria apresentado provas de que o tiro teria sido disparado pela PM.
"Com essa decisão, a garantia de exercer o meu trabalho foi violentada. O primeiro ato de violência ocorreu quando fui atingido por uma bala e o segundo pela decisão da Justiça. Houve uma inversão de valores, e a responsabilidade caiu sobre mim, a vítima. No entanto, houve uma grande irresponsabilidade por parte do Estado ao enviar tropas de choque para uma manifestação que até aquele momento corria de forma pacífica. Foi um ataque desnecessário, não havia o quebra-quebra que se viu depois", diz Silva.
Os desembargadores também aceitaram o argumento do juiz Zampol Júnior de que o fotógrafo não apresentou provas de que foi atingido por uma bala de borracha. Para a Justiça, não foi lavrado boletim de ocorrência ou apresentado um laudo do IML (Instituto Médico Legal) que comprove que o tiro foi disparado pela PM. Argumento que Silva refuta. "Tiros foram disparados para todas as direções, a imprensa foi atacada. Todos nós corremos tentando achar um local seguro. Não tinha como fotografar ou fazer um vídeo identificando o PM que me atingiu", diz.
Para Silva, a decisão tem um requinte de crueldade, pois não houve oportunidade para a defesa produzir provas. "A sentença foi dada pelo juiz de seu gabinete, sem uma audiência pública. E os desembargadores compraram esse argumento de falta de provas". Para a defesa, os desembargadores desconsideraram uma série de fatores: seria impossível Sergio fazer boletim de ocorrência, pois estava gravemente ferido e havia outros documentos comprobatórios como o prontuário do hospital no processo. A defesa também entende que a Justiça desconsiderou que 13 de junho foi o dia mais violento das jornadas de junho de 2013 e que havia um contexto de violência generalizada causada pela polícia.
"Assim que o acórdão for publicado pelo Diário Oficial, nós vamos recorrer e torcer para que a próxima turma analise com mais humanidade. Não me interessa a indenização. Dinheiro nenhum do mundo trará a minha visão de volta, nem me fará esquecer o trauma do que vivi naquele dia. Mas o processo é a única forma do Estado assumir seus erros."

A decisão
O relator do processo, o desembargador Rebouças de Carvalho, votou contra o recurso do fotógrafo Sérgio Silva diante da decisão de primeira instância que negou pedido de indenização. Carvalho entendeu que a responsabilidade civil de reparar danos causados pela administração pública só pode existir quando comprovado o nexo causal que, no caso de Silva, ele entendeu que não existe. Para o desembargador, não é possivel concluir que o projétil que atingiu o olho do fotógrafo seja de uma bala de borracha usada pela polícia e que, portanto, não está comprovado o comportamento danoso do Estado de São Paulo — que não está comprovado que a a polícia causou o dano.
Rebouças de Carvalho observou que não foi registrado boletim de ocorrência ou realizado um laudo do IML (Instituto Médico Legal). Só havia fotos de Silva no hospital após ter sido atingido. E que é impossível atribuir a responsabilidade ao Estado a partir exclusivamente de fotos e relatos da imprensa.
O segundo desembargador, Décio Notarangeli, acompanhou a decisão do relator afirmando que seu voto era estritamente e perfeitamente técnico. Concordou que não houve nexo causal e que a Fazenda do Estado não pode ser condenada por uma presunção narrada pelos jornais — que somente narram e não comprovam.
Por fim, o terceiro desembargador, Oswaldo Luiz Palu, entendeu que Silva assumiu os riscos ao ir ao protesto e que não seria justo que o contribuinte do Estado pagasse pelo ocorrido.

Fonte: R7

Fim de contrato: destino de Angélica é incerto na Globo


Dias atrás, Luciano Huck teve o seu dia do "fico". Após muita conversa com partidos políticos, o apresentador resolveu dizer um definitivo "não" (pelo menos nas eleições em 2018) para o assédio a fim de tê-lo como candidato à Presidência.
Em jogo, além de uma extensa carreira artística e empresarial estava também a carreira da mulher, Angélica. Caso Huck resolvesse sair candidato, o casal deveria se afastar (ou romper contrato) com a Globo até dezembro deste ano.
Mas se engana quem pensa que está tudo resolvido com a decisão Huck de ficar na TV. Angélica ainda tem destino incerto na Globo.
O contrato da loira, renovado em 2014, vence no próximo ano. Já o de Huck vai até 2021.
Angélica não tem um novo programa até agora, nem renovou contrato ainda.
O seu "Estrelas" vai realmente acabar. A tentativa de ressuscitar o extinto "Video Game", no "Vídeo Show" não certo.
Durante as três semanas em que a competição entre famosos foi exibida, a atração teve média de 9,5 pontos na Grande São Paulo. Nas semanas anteriores, a média foi de 10,3. Ou seja, uma queda de 8%.
A Globo quer mantê-la em seu casting fixo, mas ainda não tem projeto para a esposa de Huck. Angélica entra naquela fase de risco da emissora: salário alto, muitos anos de casa...
Uma das ideias é que ela faça um novo programa, provavelmente um game show, ao lado do marido.

Fonte: Keila Jimenez

MC Gui faz post emocionante para mãe internada em UTI: “Te amo demais”


Os fãs de MC Gui estão em estado de alerta. Isso porque, na terça-feira (28/11), o funkeiro postou uma foto em seu Instagram e desabafou sobre a saúde da mãe.
Cláudia Castanheira está internada em uma UTI após ter tido complicações decorrentes de uma cirurgia.


“Estou com um nó na garganta em te ver na UTI… Minha rainha, minha paixão e meu tudo! Jaja você está bem, mãe… (Gente, minha mãe fez uma cirurgia e, infelizmente, a recuperação está sendo péssima, muita dor, falta de ar e problema nos pulmões) Ela entrou na UTI hoje de dia, mas, graças a Deus, os médicos disseram que ela está bem e irá fica internada, por enquanto! Estamos aqui, rezando e pedindo a Deus que fique tudo bem… Te amo mãe, demais!!!”, escreveu o cantor.
A caixa de comentários ficou repleta de mensagens positivas para o jovem artista. “Acredite e confie em Deus que sua mãe vai melhorar”, escreveu uma fã. “Vai sim, Gui. O médico dos médicos está com ela e já já sua rainha tá fora desse lugar”, comentou outra.

Fonte: Metrópole

Ator é investigado por estupro durante gravação de filme


A Polícia Civil de Sorocaba, no interior de São Paulo, investiga denúncia de estupro envolvendo o ator Thogun Teixeira, de 47 anos, no intervalo das filmagens do longa-metragem A Volta, num hotel da cidade. Uma camareira do hotel acusa o ator de ter invadido seu quarto e praticado o crime. Já a assistente de figurino do filme disse à polícia que Thogun tentou abusar sexualmente dela, mas foi repelido. Teixeira nega os crimes, mas admitiu a policiais ter praticado sexo com a camareira, com o consentimento dela.
A denúncia foi registrada pela Polícia Civil na madrugada do último domingo (26). Na terça-feira, as duas mulheres se dirigiram à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) e fizeram uma representação formal contra o ator. De acordo com o relato da camareira, Thogun conseguiu a chave e invadiu o quarto em que ela estava sozinha, praticando o crime. Em seguida, ele se retirou, porém voltou mais tarde, quando a figurinista já estava no local e também a teria atacado, segundo o relato dela. A mulher informou que reagiu e conseguiu tirá-lo do quarto.
A delegada Ana Luiza Salomone aguarda o laudo do exame de corpo de delito feito pela camareira para dar sequência à investigação. "Houve notícia de crimes e instauramos o inquérito para apuração", disse. Segundo ela, o ator esteve no plantão da Polícia Civil quando o caso foi registrado, mas ainda será ouvido formalmente no inquérito. Ela também vai ouvir integrantes da equipe de filmagem e funcionários do hotel. Imagens de câmeras instaladas nas dependências do local de hospedagem já foram requisitadas.
Aos policiais, Thogun confirmou a relação com a camareira, mas alegou que foi com o consentimento dela. A equipe tinha encerrado as gravações em Sorocaba e se reuniu na área de lazer do hotel para comemorar. O ator teria apanhado a chave na recepção antes de subir para o quarto. A gerência do hotel informou que os procedimentos de check-in foram cumpridos e colabora com as investigações da polícia. A direção do longa informou que prestou apoio às vítimas e que o ator tem de se explicar à justiça.
Thogun disse nesta quarta-feira (29), que está tomando providências jurídicas quanto às acusações, pois se considera a maior parte lesada. "Tenho mulher e um filho de três meses, sou o maior interessado em que a verdade apareça." Ele disse ter sido orientado por sua defesa a não se manifestar mais sobre o assunto. O ator, que participou de várias novelas e atuou nos filmes Tropa de Elite e Cidade dos Homens, fazia o personagem Marcão no filme A Volta. Com roteiro e direção de Ronaldo Uzeda, o longa tem no elenco atores como Tuca Andrada, Guilhermina Guinle e André Ramiro. A produção, da Guaraná Filmes, retrata a história de um homem que se torna justiceiro depois que sua esposa é assassinada e sua neta é sequestrada por assaltantes. A estreia está prevista para meados de 2018.

Fonte: R7

Grávida desaparece em Belford Roxo, na Baixada, às vésperas de dar à luz


Grávida de quase nove meses, com o parto marcado para a próxima sexta-feira, Rafaella Leal da Silva, de 19 anos, desapareceu na segunda-feira. Sem qualquer pista sobre o seu paradeiro, a família está fazendo um apelo pedindo qualquer informação sobre o caso. Rosângela Silva de Oliveira, avó de Rafaella, disse que a neta saiu de casa, no bairro Parque das Palmeiras, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, por volta das 19h, para comprar um salgado na esquina e não voltou mais.
Na manhã desta quarta-feira, Rosângela e parentes da jovem registraram o caso na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que tem um departamento de descoberta de paradeiros.
Segundo a avó de Rafaella, o desaparecimento inicialmente foi registrado na 64ª DP (São João de Meriti), onde seu ex-namorado e pai do bebê foi ouvido e liberado.
— Rafaella e o irmão dela, que tem 18 anos, foram criados por mim desde pequenos. Estávamos na expectativa do nascimento do bebê. A ida para a maternidade já estava marcada para sexta-feira. Agora, estou desesperada sem saber onde a minha neta está. Depois que ela saiu de casa, ligamos várias vezes para o celular dela, mas estava desligado. Estamos também percorrendo hospitais, sem nenhuma informação até agora — disse Rosângela, bastante emocionada.

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Rafaella pode ligar para o telefone da DHBF (2779-6692) .

Fonte: Extra

Resgate de casal em praia de SC tem goleiro do Inter, garrafas em mochila e heroísmo de policial

Roger ficou duas horas no mar
O goleiro Marcelo Lomba, do Inter, participou de um resgate de contornos muito tensos, mas com final feliz na tarde de terça-feira, na Guarda do Embaú, no município da Palhoça, litoral de Santa Catarina. Depois de pular na água e conseguir segurar o homem identificado como Roger Granella, Lomba acabou levado pela correnteza às pedras, onde se agarrou em meio às fortes ondas. Roger foi levado pelo mar e só não morreu porque o policial militar do Batalhão de Choque de Santa Catarina Victor Bomfim estava de folga na praia e, depois de salvar primeiro a mulher - Pamela Machado Oliveira -, foi atrás do homem.

Vítima sendo socorrida
Victor colocou garrafas pet e um cooler dentro da mochila, improvisando uma boia salva-vidas, encarou o mar e ficou lá com o banhista por duas horas e meia até a chegada de um jet ski de um morador. (Confira nas imagens abaixo, do Instagram do policial).


A heróica atitude do policial ganha contornos ainda mais impressionantes porque nem salva-vidas que chegaram depois conseguiram retirar a vítima da água, tamanha a fúria do mar.
- Estou me recuperando do susto ainda. Sem dúvida a maior batalha que já enfrentei. A gente estava brincando na areia, o Marcelo (Lomba, goleiro do Inter) com os filhos, não o conhecia pessoalmente. Foi quando a menina começou a gritar, sugada pela correnteza. Dizia "socorro", "eu vou morrer". Não havia salva-vidas na praia. Não dava para ver direito, eu entrei na água no braço mesmo, consegui vencer a arrebentação e resgatá-la. Quando cheguei na areia estava muito cansado. Foi quando ela começou a gritar "meu namorado, meu namorado".


O goleiro do Inter também entrou no mar e conseguiu chegar até Roger Granella. Ele o segurou, mas a forte correnteza os separou. Lomba agarrou as pedras, teve alguns cortes, enquanto o policial, na areia, colocava garrafas dentro de uma mochila.
- Corri na mochila, tirei tudo e coloquei duas garrafas pet e um cooler. Se eu fosse pela arrebentação, não conseguiria chegar. Então decidi ir pelas pedras. O Marcelo e um amigo meu foram me orientando porque era difícil até enxergar onde estava o rapaz. Parecia que eu nadava perdido. Consegui chegar na vítima e levá-lo até as pedras, e nisso já estava nadando havia uns 30 minutos. Só que o rapaz, que tem 130 quilos, já estava sem força nenhuma. Subi para tentar puxá-lo, mas ele não aguentou e caiu de novo na água, soltando a mochila.

Policial se feriu ao salvar dois que se afogavam em praia de Santa Catarina
O policial, então, foi de novo à água.
- Entrei no mar novamente, busquei a mochila e fui até a vítima. O levei para o fundo, longe da arrebentação. Depois de uns 40 minutos lá chegaram um surfista e três salva-vidas. Mas mesmo em cinco não conseguíamos tirar ele do mar. Estava vomitando e sem força nenhuma. Um dos salva-vidas começou a ter cãimbra. Outro voltou para pedir apoio. Ficamos duas horas na água e conseguiram acionar um jet ski de um morador, quando finalmente conseguimos levá-lo para a areia.

O policial, que também é mergulhador, paraquedista e escalador, usou os seus conhecimentos do mar como bodyboarder (confira na foto abaixo o policial em ação em ondas ) para a maior vitória da vida.
- Vitória sobre a morte é a nossa glória - escreveu.


Marcelo Lomba, já de férias após acesso do Inter à Série A, não poupou elogios ao policial
- Queria homenagear o capitão Bomfim, porque ontem eu estava na Guarda do Embaú com minha família, resolvi ir numa praia reservada, onde só estavam minha família, o capitão Bomfim com um amigo e de repente um casal chegou, que acabou se afogando. Ainda mais hoje numa sociedade com tantos casos que nos deixam tristes sobre as pessoas que servem a comunidade, pude ver a atitude heroica do capitão Bomfim, que entrou na água e conseguiu salvar as duas pessoas num mar agitado, com muita correnteza. Eu tentei participar e quase fui levado. A gente tem que engrandecer e homenagear o capitão Bomfim pela atitude heroica que ele teve.


Vítimas passam bem
Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas foram encaminhadas ao Hospital Regional de São José e passam bem. Pâmela Machado Oliveira, moradora de Porto Alegre, agradeceu o policial em comentário postado no Instagram.
"Ontem de fato será um dia que eu e meu marido @rogergranella iremos lembrar para sempre, é de coração que agradecemos ao Capitão Bonfim @caveira12 pela coragem e esperteza a qual nos socorreu sem recursos suficientes para tal ato. É sim um herói. Seremos gratos eternamente"


Pâmela, que mora em Porto Alegre- RS, ainda deu alguns detalhes sobre o acontecido com ela e o namorado, natural de Sapucaia do Sul-RS.
"Já aos desavisados e pessoas que tiram conclusões sem saber do acontecido. 01: Estávamos com água pelo joelho e foi em questão de segundos que estávamos bem e do nada o repuxo nos levou. 02: NÃO ESTÁVAMOS BÊBADOS E NÃO FOMOS IRRESPONSÁVEIS. Isso pode acontecer com qualquer pessoa, mas aconteceu conosco. 03: Apesar de ser gordo, sedentário e não ter preparo físico, ele aguentou muito bem 2h no mar".

Segundo nota dos bombeiros, não havia salva-vidas "pelo fato da praia ser praticamente deserta".

Fonte: Globo Esporte

Fernanda Torres lança livro com título de frase da mãe: "A Glória e seu cortejo de horrores"

No título, uma frase que é quase um lema defendido por sua mãe, Fernanda Montenegro. Na história, um conto fictício que poderia ser um compilado de experiências próprias ou de companheiros de trabalho. E. na autoria, uma escritora que, apesar de estar em seu terceiro livro, prefere se dizer atriz, com seus 35 anos de profissão. Na última semana, Fernanda Torres lançou “A Glória e Seu Cortejo de Horrores” no Rio e reuniu amigos, fãs e colegas de trabalho na Livraria da Travessa do Shopping Leblon.
Por lá, mais que autógrafos, Fernanda distribuiu carimbadas nas páginas de sua obra. Entre uma dedicatória e outra, a atriz e escritora contou que ilustrou a mensagem com frases extraídas do próprio livro e com imagens de ícones do teatro. “Uma vez eu vi a Adriana Calcanhoto usando uns carimbos e, para este lançamento, eu quis fazer também. Então, são frases do livro com o rosto de grandes nomes do teatro, como Plinio Marcos, Brecht e Macbeth”, contou sobre a novidade que gerou curiosidade entre as pessoas que prestigiaram a autora.


Não por acaso, os carimbos de Fernanda Torres eram um preview do que o leitor encontraria pelas próximas páginas. Em seu terceiro livro, a atriz e escritora conta sobre a vida de Mario Cardoso, um personagem fictício que era ícone da teledramaturgia brasileira nos anos 1960 e resolve dar um novo rumo para a carreira em um projeto que se torna uma grande catástrofe. “Essa história foi indo. Primeiro eu escrevi o capítulo sobre a Tijuca e depois o episódio de um ator que teve um ataque de riso. Aí você vai escrevendo. Como a história tinha um ator como personagem, eu decidi colocar a frase da mamãe que sempre fez parte da minha vida. Foi assim”, explicou sobre seu processo.
O título, aliás, é um caso à parte. Antes de ser o nome do terceiro livro de Fernanda Torres, “A Glória e Seu Cortejo de Horrores” é uma frase antiga e marcante defendida por Fernanda Montenegro. Com seus brilhantes 64 anos de carreira, a dama da arte nacional tem esta expressão como uma síntese da vida artística. E, para ela, a opção por Fernanda Torres usar a frase como título da obra é uma prova de que a filha concorda com a mãe. “Ela não está chegando na profissão artística hoje. A Fernanda veio de uma casa de gente de teatro, televisão e vida pública e sempre viu que é isso mesmo. É a glória com seu cortejo de horrores. O engraçado é que eu sempre falei isso e agora estou vendo que mesmo uma outra geração também identifica esta ideia como uma realidade atual”, disse Fernanda Montenegro.
Por falar em realidade, o livro de Fernanda Torres, mesmo que ambientado nos anos 1960, ainda tem toques de contemporaneidade quando o personagem da obra tem a crise como barreira da profissão. “Eu faço uma retrospectiva. O personagem está no meio de uma crise pessoal e pensa na época que começou e para onde pode ir neste momento da carreira. Então, é um livro dividido em duas fases”, explicou a autora que, de certa forma, se viu refletida nos dilemas de seu personagem Mario Cardoso. “Ah, livro sempre tem a ver com a gente”, disse.
No entanto, além de se dedicar à literatura – neste que é seu terceiro livro da carreira –, Fernanda Torres segue firme como atriz. Atualmente, ela está no ar em “Os Filhos da Pátria”. Na minissérie, que é exibida às terças-feiras na Globo, o enredo conta como o “jeitinho brasileiro” começou e ganhou força no comportamento de nossa sociedade. Com boa repercussão, Fernanda Torres acredita em uma segunda temporada no ano que vem. “Eu acho que ele já está escrevendo”, indicou a atriz sobre Bruno Mazzeo, que é quem assina o texto.
Para além da suposição, a atriz confirmou que estará na segunda temporada de “Sob Pressão”. Segundo ela, a série que mostra os dramas da saúde pública no Brasil e tem direção de Andrucha Waddington, seu marido, deverá ser gravada em fevereiro ou março do ano que vem. Até lá, Fernanda não adiantou como será sua participação na atração que, na primeira temporada, teve Marjorie Estiano, Julio Andrade, Bruno Garcia e Stepan Nercessian como elenco fixo.

Fonte: Jornal do Brasil

Príncipe Harry e Meghan Markle fazem primeira aparição pública como noivos

Jornal do Brasil - Divorciada, feminista, ativista e... noiva do príncipe Harry. A atriz americana Meghan Markle acaba de entrar para a família real britânica. Nessa segunda-feira, 27, o casal fez sua primeira aparição pública após o anuncio do noivado e posaram para fotógrafos nos jardins do Palácio de Kensington, em Londres. Quinto na linha sucessória para o trono britânico, Harry afirmou que a união foi abençoada por sua avó, a rainha Elizabeth II - clara demonstração do quanto a monarquia se modernizou. Nas últimas décadas, era impensável que um membro da realeza se casasse com uma pessoa divorciada.
Em uma breve conversa com a imprensa, Meghan se limitou a dizer que o pedido de casamento foi "romântico". Já o príncipe disse que está "nas nuvens" e afirmou que soube que a namorada era a mulher com quem ele queria se casar na primeira vez que a viu. Em um comunicado, o príncipe Charles disse que ele estava "feliz em anunciar" o noivado do filho e que havia recebido a bênção dos pais de Meghan. Já príncipe William e sua mulher, a duquesa Kate Middleton, felicitaram o casal: "Tem sido maravilhoso conhecer Meghan e ver o quão feliz ela e Harry são juntos".


De acordo com um comunicado divulgado nesta segunda, o enlace deve acontecer na primavera de 2018, no hemisfério norte, em data a ser anunciada no "devido momento". O noivado aconteceu em Londres no início de novembro, mas só foi anunciado agora. Ainda segundo a nota, o casal viverá em Nottingham Cottage, residência que fica na área do palácio de Kensington, onde mora o irmão de Harry, William, com a família.
Nascida em Los Angeles, Meghan ficou famosa ao interpretar Rachel Zane no seriado canadense "Suits" e é conhecida por defender suas raízes africanas em entrevistas e viajar o mundo em nome de causas sociais - como o empoderamento feminino e a água limpa para populações pobres.


Quando assumiu o relacionamento com o monarca, Meghan foi alvo de diversos comentários preconceituosos, o que fez com que a realeza enviasse um comunicado em que condenava "o sexismo, o racismo e a difamação" contra a atriz, que já manifestou diversas vezes se orgulhar de ser uma mulher "fruto da mistura de raças".

Globo proíbe quadrinista de usar boné com estrela vermelha no Conversa com Bial


Diário de Pernambuco - O cartunista Gabriel Bá usou as redes sociais para se pronunciar sobre a participação no Conversa com Bial, levada ao ar na noite desta terça-feira (28). Ele e a Globo se tornaram alvos de críticas depois que os espectadores constataram que a estrela vermelha contida no boné do artista - semelhante ao que o ex-líder cubano Fidel Castro utilizava - havia sido coberta por fita isolante para as gravações do programa. Na internet, o caso foi tratado como "censura".
De acordo com Gabriel, gêmeo do também quadrinista Fábio Moon, a produção da atração havia pedido para que símbolos políticos fossem poupados nas vestimentas. "'Evite números para que não haja associação a marcas ou partidos políticos'. Essa foi uma das dicas de vestuário da produção do programa. Mesmo assim, fui com meu boné verde com estrela vermelha, que trouxe do Vietnam. Tenho outros, mas gosto deste, do que ele representa. Foi minha escolha", escreveu ele em publicação acompanhada de uma ilustração do adereço com fita isolante.
"Chegando no estúdio, o pessoal do figurino, respondendo à diretoria do programa, disse que a estrela não ia rolar. Claro que não fiquei contente, mas eu fiz uma escolha antes: a de ir com o boné. Entre entrar com a estrela coberta ou entrar sem boné, escolhi o boné. E escolheria novamente. Poderia ser um tucaninho azul e amarelo ou um número 45, o logo da Adidas ou o escudo do Palmeiras. Seria coberto da mesma maneira. Prefiro ver agora esse debate todo e o povo refletindo do que simplesmente ter entrado sem boné", completou o artista, um dos autores da adaptação para quadrinhos de Como falar com garotas em festas.
Em nota enviada ao Viver, a Globo rebateu as acusações de ter cometido censura, mas confirmou que não autorizou o uso do boné com a estrela vermelha. "Existe uma orientação geral para que os convidados evitem roupas com marcas aparentes, e símbolos e números que remetam a partidos políticos. Esse cuidado reforça a isenção do programa. Não há qualquer tipo de censura ou restrição ao conteúdo da entrevista. Os convidados discorrem livremente sobre questões políticas e expõem opiniões pessoais", diz o comunicado.
Nas redes sociais, fãs do quadrinista o criticaram por "ceder" a exigência. "Que decepção! Tinha certeza de que era efeito de edição e de que você não tinha sido cúmplice... Mas, não! É fita crepe mesmo, escondendo a estrela vermelha", escreveu um usuário do Facebook. "Cara, não adianta agora 'posar' de 'garoto rebelde'. Tu abaixou a cabeça para a TV Globo com uma subserviência nunca vista. Que nojo! Honre suas calças, rapaz! Fitinha crepe para esconder a estrela vermelha", disse, ainda, outro.

"Evite números para que não haja associação a marcas ou partidos políticos". Essa foi uma das dicas de vestuário da produção do programa. Mesmo assim, fui com meu boné verde com estrela vermelha, que trouxe do Vietnam. Tenho outros, mas gosto deste, do que ele representa. Foi minha escolha. Chegando no estúdio, o pessoal do figurino, respondendo à diretoria do programa, disse que a estrela não ia rolar. Claro que não fiquei contente, mas eu fiz uma escolha antes: a de ir com o boné. Entre entrar com a estrela coberta ou entrar sem boné, escolhi o boné. E escolheria novamente. Poderia ser um tucaninho azul e amarelo ou um número 45, o logo da Adidas ou o escudo do Palmeiras. Seria coberto da mesma maneira. Prefiro ver agora esse debate todo e o povo refletindo do que simplesmente ter entrado sem boné.
Uma publicação compartilhada por Gabriel Bá (@gabriel_ba) em

O que é socialite, termo que Day McCarthy se atribui


Se Dayane Alcântara Couto de Andrade, vulgo Day McCarthy, queria a fama ao gravar vídeos em que agride celebridades como a cantora Anitta e a filha dos globais Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank, apenas pela cor da pele da pequena Titi, ela conseguiu — ainda que tenha obtido uma má fama, bem longe do prestígio. Day conseguiu ainda mais: ela também alcançou o feito de ser novamente fichada pela polícia e, coisa incrível, o de despertar o apetite das pessoas por semântica.
Desde que o, digamos, codinome Day McCarthy passou a ganhar espaço nas redes sociais, ascendeu com ele o adjetivo “socialite”, para logo se tornar alvo de buscas no Google. Na terra de Vera Loyola, Carmen Mayrink Veiga, Val Marchiori e Narcisa Tamborindeguy, que loucura, muitos ainda não sabem o que a palavra significa.
Oriunda do inglês, língua que conta com o clã Kardashian para melhor expressar o vocábulo, “socialite” quer dizer, segundo o dicionário inglês-português Michaelis, “pessoa da alta sociedade”. De tão usada no Brasil, a palavra já foi incorporada pelo dicionário Houaiss, que a define como “pessoa de proeminência nas camadas mais altas da sociedade, especialmente com o nome nas colunas sociais; colunável”.
Usar o termo, ao que tudo indica, não passa de mais uma bravata de Day McCarthy. Ah, não sabe o que é bravata? É de novo a autointitulada socialitedespertando o interesse por semântica. Há males que vêm para o bem.

Quem é Day McCarthy?
A brasileira afirma ser escritora em seu site. Na página, diz que começou a escrever aos 14 anos e que é autora de quatro livros – apesar de não divulgar os títulos das obras. Afirma também ter se formado em artes na New York Film Academy, em administração de empresas na George Washington University School of Business e frequentado a Universidade de Harvard. Diz falar fluentemente inglês, alemão, italiano e francês.
Sua página no Instagram foi suspensa, mas continha fotos em que Day posava com celebridades como Kim Kardashian, Katy Perry, Janelle Monáe e Camila Cabello.
No fim de semana, Day postou vídeos no Instagram falando frases racistas contra Titi, de 4 anos, e a chamando de “macaca”. Gagliasso prestou queixa contra a mulher na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, e afirmou que pretende processá-la fora do Brasil – Day moraria no Canadá.
Não foi a primeira vez que Day atacou uma criança. Em agosto, ela foi banida do Instagram após publicar uma montagem comparando Rafa Justus, filha de Ticiane Pinheiro e Roberto Justus, ao boneco de terror Chuck.
Na internet, um abaixo-assinado endereçado ao Ministério Público pede que Day seja investigada criminalmente. “Day McCarthy vem cometendo crimes de internet há muito tempo. Por morar fora do Brasil e se esconder em uma vida falsa, acaba dificultando”, diz a breve descrição da petição, assinada até o momento por pouco mais de 1.100 pessoas.

Fonte: Veja

Scooby-Doo vai ganhar filme focado em Daphne e Velma


Revista Monet - Os personagens do desenho animado ‘Scooby-Doo’ vão ganhar um filme com atores focado na amizade entre Daphne e Velma. Batizado provisoriamente de ‘Daphne and Velma’, o longa está sendo produzido pelos estúdios Warner Bros e terá as atrizes Sarah Jeffreys (Daphne) e Sarah Gilman (Velma), como suas protagonistas.

Sarah Jeffrey
De acordo com o site da revista Variety, as gravações do filme na cidade de Atlanta já começaram e a produção deverá ser lançada até o final de 2018. Segundo a publicação, o filme mostrará o início da amizade das duas detetives pela internet até que elas viram colegas de sala. Elas investigarão uma onda de desaparecimentos de alunos da escola em que estudam.

Sarah Gilman

Iraniana vira Noiva Cadáver após 50 cirurgias para se parecer com Angelina Jolie

Sahar Tabar antes das cirurgias

Mirou na Angelina Jolie e acertou na Noiva Cadáver! Isso mesmo, uma iraniana entrou na faca 50 vezes para se parecer com a atriz de cinema e ex de Brad Pitt, de quem é muito fã, mas deu tudo errado. Sahar Tabar, o nome da moça, de 19 anos, imitou a atriz não só de rosto; na magreza também.
Ela tem mais de 280 mil seguidores em seu Instagram, mesmo a coisa tendo ficado muito séria.

À direita, a Noiva Cadáver. Parecidas, não?
Iraniana de 19 anos perdeu 40 quilos
Sahar, apesar das transformações aparentes, nega ter feito mais de uma cirurgia plástica. Em uma de suas postagens, ela diz não ligar para críticas, pois para ela, o que importa mesmo é se olhar no espelho e enxergar Angelina. Nossa, que fãzona, hein?

Uma publicação compartilhada por سحرتبر..!👾✌🏻 (@sahartabar_official) em

Há 20 anos, Pete Tong lançava o álbum Essential Selection - Winter 1997


O DJ Pete Tong lançou há 20 anos o álbum de inverno da série da BBC de Londres Essential Selection, com grandes sucessos da época em 2 CDs. Pete incluiu em seu repertório a dupla Deep Dish, a canção "Belo Horizonti", de The Heartirsts; o grupo Soul II Soul, os DJs Armand Van Helden, e Sash!, e o DJ Dado, com o hit "Coming Back".

CD1



CD2


Mãe é condenada a 32 anos de prisão pela morte do filho por envenenamento

Cristiane Renata Coelho, acusada de assassinar o filho autista de nove anos e de tentar matar o então marido com veneno, foi condenada nesta terça-feira (28) a 32 anos de prisão. Ela não compareceu ao júri e foi representada pelo advogado. O julgamento começou às 9h30 desta terça-feira no Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza, e terminou às 21h35 (horário local).
A defesa de Cristiane Renata também não indicou testemunhas para serem ouvidas em plenário. Os dois advogados de defesa alegaram negativa de autoria, afirmando que ela não foi autora do crime. A teoria da defesa foi rebatida por dois promotores e uma assistente de acusação; eles defenderam que havia provas suficientes para condenar a acusada.
De acordo com o Tribunal de Justiça do Ceará, "os jurados reconheceram a materialidade e a autoria dos dois crimes - homicídio [do filho] e tentativa de homicídio [do ex-marido] - bem como as três qualificadoras: motivo torpe, uso de veneno e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.
Ela não poderá responder em liberdade. Se instâncias superiores mantiverem a condenação de Cristiane Renato Coelho, ela terá de cumprir pelo menos dois quintos da pena, por se tratar de crime hediondo.


Conforme a denúncia, a acusada cometeu o crime de modo a dar aparência de que o ex-marido, o subtenente do Exército Francileudo Bezerra Severino, havia matado o filho e engerido veneno em seguida. Como Francileudo sobreviveu, ele testemunhou contra ela, e o caso teve uma reviravolta.
O julgamento ocorreu três anos após o crime, na madrugada de 11 de novembro de 2014. O filho, Lewdo Ricardo Coelho Severino foi morto com veneno misturado com sorvete, o doce preferido da criança, conforme a denúncia.
Conforme a denúncia, a acusada cometeu o crime de modo a dar aparência de que o ex-marido havia matado o filho e engerido veneno em seguida. Como Francileudo sobreviveu, ele testemunhou contra ela, e o caso teve uma reviravolta.
Ela foi denunciada por homicídios triplamente qualificados (um consumado, com a morte do filho e outro tentado, com o envenenamento do ex-marido), com as qualificadoras de motivo fútil, emprego de meio cruel (veneno) e utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Durante o julgamento o ex-marido, o subtenente do Exército Francileudo Bezerra Severino, vai ficar frente a frente com a ex-mulher.

Fonte: G1

Gusttavo Lima e Andressa Suita postam fotos do batizado do filho, Gabriel


Redetv! - Gusttavo Lima e Andressa Suita batizaram o filho, Gabriel, em cerimônia celebrada na segunda-feira (27) pelo padre Marcos Rogério na Paróquia Nossa Senhora de Assunção, em Goiânia.
O pequeno, que completa cinco meses nesta terça-feira (28), teve amigos do casal, Pedro Lourenço e Val Fernandes, como padrinhos de batismo. A irmã de Andressa Suita, Luara Suita, e Breno Figueiredo, outro amigo do casal, foram os padrinhos de consagração.
Gusttavo e Andressa divulgaram fotos do batizado em seus respectivos perfis no Instagram. “Que Deus te abençoe e te proteja sempre, meu filho!!!”, escreveram os pais do garoto.








Thaila Ayala se defende das acusações de Day McCarthy de ser usuária de cocaína


A atriz Thaila Ayala também se manifestou à respeito do suposto vídeo que Day McCarthy diz ter, que compromete a imagem dela e a de Anitta. A "socialite", que agiu de forma racista com a filha adotiva dos também famosos Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank, Titi, afirmou ainda ter filmado Thaila e Anitta 'cheirando pó' (como a própria disse) na frente dela, e que podeira postá-lo a qualquer momento. Mas Thaila, em seu perfil do Instagram, não deixou barato, rebateu as acusações e chamou a socialite de mentirosa, pedindo até que essa calúnia não ganhasse mais repercussão do que o racismo cometido contra Titi.