quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Primeiro asteroide do ano se aproximará da Terra na madrugada desta quinta-feira

Jornal do Brasil - Um astrônomo russo revela que fenômenos espaciais surpreenderão os habitantes da Terra. Em particular, ele fala sobre dois asteroides que passarão próximos do nosso planeta.
"No fim de janeiro, duas aproximações de asteroides nos aguardam. Os asteroides 1993 VD e 2003 CA4 passarão a uma distância muito grande da Terra, por isso os especialistas não os consideram como ameaça", comunicou ao canal Zvezda o cientista russo Pavel Skripnichenko, que trabalha no Departamento de Astronomia, Geodésia e Vigilância do Meio-Ambiente da Universidade Federal dos Urais.


Em 18 de janeiro um dos maiores asteroides do cinturão, Vesta, voará em direção à Terra e estará a uma curta distância do nosso planeta. Segundo estimam os astrônomos, é possível que o asteroide seja visível a olho nu. Passará perto da Terra por volta das 4h GMT (1h no horário de Brasília).
O cientista destacou que será possível distingui-lo porque não piscará, ao contrário das estrelas, e também mudará sua posição rapidamente. O caso é realmente interessante sendo que os asteroides raramente são vistos a olho nu.
Quanto ao segundo e maior asteroide — o 144.332 — voará próximo da Terra em setembro de 2018. Seu diâmetro estimado atingirá 1,3 quilômetros, enquanto a distância entre o corpo celeste e a superfície da Terra contará com oito milhões de quilômetros.
Entre outros fenômenos espaciais incomuns esperados em 2018, encontram-se um eclipse total da Lua que ocorrerá em 31 de janeiro, indicou Skripnichenko.
De acordo com ele, a Lua terá uma cor vermelho-púrpura e será possível observá-la na América do Norte, Europa e na parte central da Rússia.
O segundo eclipse lunar acontecerá em julho de 2018 e será visível em grande parte da Europa, Ásia, parte sul da América do Norte, Austrália, Antártida e América do Sul.