segunda-feira, 18 de junho de 2018

#ObituárioDaFama - Serafim Gonzalez, o Seu Quiqui de 'Belíssima', atual reprise do Vale A Pena Ver de Novo


Após seis anos, o público pode rever Serafim Gonzalez nas telinhas. O ator e escultor faleceu em 29 de abril de 2007 de insuficiência respiratória aos 75 anos, deixando uma esposa, a ex-atriz Mara Hüsemann, com quem estava junto há mais de 50 anos, três filhos, Daniel (1956-2011), Alfredo e Luciano, e quatro netas.
A novela que começou a ser reprisada este mês no Vale A Pena Ver de Novo foi o último trabalho do ator na Globo. Ele interpretou Aquilino Santana, um dos destaques de Belíssima, pai do operário André (Marcello Antony) e cúmplice de Bia Falcão (Fernanda Montenegro) nos planos que envolvem seu filho e a neta da vilã, Júlia (Glória Pires).
Serafim, que estreou nas telinhas aos 36 anos participando da novela 'Sublime Amor', exibida pela extinta Excelsior, era um dos atores frequentes nas novelas de Ivani Ribeiro (1916-1995). Trabalhou com ela em mais de 10 novelas. Participou das duas versões da novela 'Mulheres de Areia'. Na primeira, em 1973, deu vida ao dono de bar Walter Alemão, personagem que foi interpretado por Jonas Bloch na segunda, onde fez Garnizé, um dos pescadores de Pontal D'Areia. Em ambas, era o próprio Serafim que cuidava das esculturas feitas, na ficção, por Tonho Da Lua, vividos em tempos diferentes por Gianfrancesco Guarnieri e Marcos Frota.

Serafim Gonzalez em 1973 na novela Mulheres de Areia
Com uma de suas esculturas nos bastidores do folhetim de Ivani Ribeiro
Serafim Gonzalez, Laura Cardoso e Tony Ramos em cena de 'Ídolo de Pano' (1974)
Também da mesma autora, esteve no elenco de Nossa Filha Gabriela (1972), como Fratello, o faz-tudo do Teatro Mambembe, que foi vivido quatorze anos depois por Antônio Calloni em 'Hipertensão'; e do sucesso A Viagem (1975), como o marido pródigo Ismael, vivido na segunda vez por Jonas Bloch.

Serafim Gonzalez em cena de As Filhas do Fogo, filme de 1978
Serafim Gonzalez e Wilma Dias no filme O Convite ao Prazer, de 1980
Serafim Gonzalez com Carlos Capeleti e Mário Benvenuti em divulgação do filme S.O.S. Sex-Shop, de 1984
Serafim Gonzalez em 2001, com Maria Estela, Carlo Briani e Martha Mellinger nos bastidores de Pícara Sonhadora, uma das apostas do SBT para aquele ano
Serafim Gonzalez com Marly Bueno, Eric Marmo e Carolina Dieckmann nos bastidores da novela das oito 'Mulheres Apaixonadas'
O artista também é lembrado por atuar em Felicidade, em 1991, novela das seis na qual viveu o funcionário público José Maria e fez par com Eliane Giardini, a comerciante de roupas Isaura, e em Mulheres Apaixonadas, de 2003, na qual interpretou o médico Onofre Moretti.
Serafim ainda teve dois papéis de destaque em duas telenovelas do SBT: 'Pícara Sonhadora', de 2001, como o vigia noturno Camilo, tio da protagonista Mila, interpretada por Bianca Rinaldi, e 'Marisol', no ano seguinte, como o empresário Augusto, pai da protagonista-título vivida por Bárbara Paz.
Em toda sua carreira, acumulou em seu currículo, incluindo as participações especiais, outros sucessos como Ídolo de Pano (1974), Papai Coração (1976) e Aritana (1978), os três na Tupi; 'Jogo do Amor' (1985), na Rede Bandeirantes); 'A História de Ana Raio e Zé Trovão' (1990), 'Tocaia Grande' (1995) e 'Mandacaru' (1997), na extinta Rede Manchete; 'Rainha da Sucata' (1990), na Globo, e 'Cristal' (2006), no SBT.
No cinema, esteve no elenco de 22 filmes, como 'Um Anjo Mau' (1971), 'Incesto' (1976), 'As Filhas do Fogo' (1978), 'Eros, O Deus do Amor' (1981), 'Sexo, Sua Única Alma' (1981) e 'Estranho Desejo' (1983). O último, 'Acquária', entrou em cartaz no ano de 2003.

Nenhum comentário: