terça-feira, 26 de junho de 2018

Repórter da Globo assediada na Rússia desabafa: “Temos que reagir, não podemos deixar passar em branco”


Revista Donna - A jornalista Júlia Guimarães, da TV Globo, fez uma declaração ao vivo no Mais Você – direto da Rússia – nesta segunda-feira, 25. Ela comentou sobre o caso de assédio sofrido antes do jogo entre Japão e Senegal, no último domingo, quando foi surpreendida por um homem que tentou lhe beijar.
Foi a segunda vez que Júlia foi assediada durante sua primeira cobertura de Copa do Mundo. No primeiro caso, a repórter estava se preparando para entrar ao vivo no jornal Bom Dia Brasil, mas foi o segundo que ganhou grande repercussão na mídia:
– Eu estava preparada para gravar um material e depois teria um ao vivo no Esporte Espetacular, e aí o russo tentou me dar um beijo. Eu confesso que eu até fiquei um pouco surpresa com a minha reação.


Assim que Júlia desviou do torcedor, disse, em inglês, que ele não devia ter feito o que fez:
– Eu não te autorizei a fazer isso. Nunca! Ok? Isso não é educado, isso não é certo. Nunca faça isso! Nunca faça isso com uma mulher. Respeito! –, reclamou a jornalista ao torcedor.

Em entrevista à apresentadora Ana Maria Braga, a jornalista contou que até se surpreendeu com a própria reação contra o torcedor:
– Espero que sirva como um exemplo de que a gente tem que reagir, a gente não pode deixar passar em branco.

A repórter também se manifestou pelo Twitter:

Nenhum comentário:

Postar um comentário