terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Casal participa do “Altas Horas” e culpa programa por noites sem sexo


RD1 - Serginho Groisman já ouviu de um tudo no “Altas Horas”, da Globo. No último sábado (20), ele foi novamente surpreendido pela plateia. Desta vez, o apresentador escutou uma reclamação de uma mulher que se queixou da falta de sexo.
Durante a participação da sexóloga Laura Muller, a mulher da plateia, casa há 12 anos, disse que o marido prefere assistir ao programa da Globo do que transar.

Serginho é acusado de acabar com noites de sábado com sexo entre casal
“Meu nome é Edimare, estou aqui com o meu marido hoje, e a gente passa por um pequeno probleminha há um bom tempo, praticamente 20 anos, mais especificamente aos sábados. Quando a gente sai para namorar, ou para um barzinho, ou quando a gente está em casa em um momento mais assim, ele de repente vira e fala assim: ‘Agora não dá porque tenho um compromisso’. Normalmente, é porque ele quer assistir ao ‘Altas Horas'”,reclamou ela.
A mulher emendou perguntando a especialista o que fazer nesse caso. “Queria saber como o Serginho e o ‘Altas Horas’ podem prejudicar um relacionamento?”, questionou ela.
O apresentador riu da sinceridade da mulher e, então, sugeriu para ela fazer sexo durante a exibição do programa. “Mas por que você não assiste com ele namorando?”, perguntou Groisman. “Pois é! Fica a dica, então!”, concordou a espectadora.

“Tempo de Amar”: Inácio enfrenta Vicente e diz que não desistirá de Maria Vitória


RD1 - A volta de Inácio (Bruno Cabrerizo) para Portugal vai preocupar Vicente (Bruno Ferrari) em “Tempo de Amar”. Depois que o camponês tiver um encontro emocionante com Maria Vitória (Vitória Strada), o advogado decide procurá-lo para uma conversa.
“Eu respeito tudo o que houve com você. Sei do que passou no Rio de Janeiro e em São Vital. Da forma como foi enredado e manipulado. […] É duro ver a mulher que você ama sofrendo pelo homem a quem ela prometeu amor eterno. Até que esse homem é dado como morto”, começa o genro de José Augusto (Tony Ramos).
O tocador de bandolim afirmará que pretende reconquistar a amada, mas o ativista político promete que não vai permitir uma aproximação entre eles. “A vida dela tomou outro rumo, ao meu lado”, argumenta o rapaz.
“Você pode ter certeza que eu sempre respeitarei o seu vínculo com Mariana, acima de tudo. Jamais tentarei ocupar o lugar de pai que é seu por direito”, continua Vicente. “Se não fosse assim, viraríamos inimigos declarados”, dispara o sobrinho de Henriqueta (Nívea Maria).
“Podemos ter respeito um pelo outro, em nome de Maria Vitória. Para que ela não sofra mais do que já sofreu com tudo isso. Você não acha?”, sugere o advogado. Mesmo contrariado, Inácio aceita a proposta do rival: “Que assim seja, Vicente”.

O Outro Lado do Paraíso: Jô faz descoberta sobre seu casamento, Laura foge de Rafael e Clara e Patrick se beijam


O capítulo do último dia de janeiro, 31, reserva fortes emoções para a novela das nove O Outro Lado do Paraíso. A trama começa a ganhar mais ritmo e vários momentos esperados vão finalmente acontecer. Alguns personagens que retornaram ao folhetim e começam a ter suas histórias contadas.
Jô (Bárbara Paz) chegou ao Tocantins para viver um dos seus piores pesadelos depois de dez anos. Casada com Henrique (Emílio de Mello) e rival de Beth/Duda (Gloria Pires), a dondoca descobrirá que seu casamento não é válido e ficará em pânico com a possibilidade da separação.
Laura (Bella Piero) não conseguirá ter uma boa relação com o marido Rafael (Igor Angelkorte). Após estarem casados, ela reclamará da primeira noite de amor na lua de mel e se recusará a deitar novamente com ele. O médico decidirá retornar para o trabalho e acabará com o momento íntimo.
Já Clara (Bianca Bin) vai se deixar levar pelos encantos de Patrick (Thiago Fragoso) e acabará trocando o primeiro beijo com o advogado criminalista. Depois do momento, os dois vão ficar sem graça, mas o bonitão verá ali uma oportunidade para ter algo a mais com a mocinha.

Fonte: TV Foco

Justiça mineira julgará recurso que pode aumentar a pena de Bruno

R7 - O TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) analisará na quarta-feira (24) um agravo (recurso) interposto pelo MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) pedindo a anulação da redução da pena concedida pela comarca de Varginha, a 300 quilômetros de Belo Horizonte, ao goleiro Bruno Fernandes.
O ex-atleta do Flamengo e Atlético Mineiro cumpre condenação de 20 anos e 9 meses por homicídio triplamente qualificado de Elliza Samúdio, ocultação de cadáver da mesma e cárcere privado do filho deles.
O crimes ocorreram em 2010, quando Bruno defendia o clube carioca. Em 2017, quando o atleta deixou a prisão por alguns meses para aguardar um recurso em liberdade, assinou contrato com o Boa Esporte, de Varginha, no Sul de Minas. Ele voltou para prisão no mesmo ano.
Ainda em 2017, a Justiça de Varginha deferiu pedido da defesa de Bruno, beneficiando o goleiro com a remissão (diminuição) da pena por ele ter estudado e trabalhado enquanto presidiário em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte.
Bruno teve 144 dias remidos por causa do estudo e outros 18 pelo trabalhado na instituição penitenciária. O MPMG não concorda com a remissão.
No agravo que será analisado pelos desembargadores do MPMG, o promotor responsável pelo caso, Aloisio Rabelo de Rezende, avaliou que o juiz de Varginha contrariou o disposto no artigo 126 e parágrafos da LEP (Lei de Execuções Penais).
Como argumento, o promotor afirmou que "situações pretéritas deveriam ter sido requeridas, analisadas e julgadas pelo Juízo da Execução Penal da(s) comarca(s) onde o sentenciado estava anteriormente cumprindo pena no regime fechado".
Acrescentou ainda que " o Juízo das Execuções Penais da comarca de Varginha resolveu apreciar questões passadas, algumas delas ocorridas a partir do final do ano de 2015". Desta forma, continua o promotor em seu agravo: "Houve um erro grave já no início da tramitação da guia nesta comarca".

Carinha de Anjo - resumo dos capítulos de 29 de janeiro a 02 de fevereiro


CAPÍTULO 311 - SEGUNDA-FEIRA
Diana (Camilla Camargo) fica incomodada com o namoro entre Zeca (Jean Paulo Campos) e Bruna (Duda Matte). Estefânia (Priscila Sol) ajuda Silvestre (Blota Filho) a tentar se aproximar de Franciely (Carol Loback). Dulce Maria (Lorena Queiroz) é surpreendida com uma surpresa feita por Emílio (Gabriel Miller) para que eles façam as pazes. Haydee (Clarice Niskier) diz ao filho que vai ao baile da terceira idade e Flávio (Eduardo Pelizzari) faz questão de acompanhar a mãe após saber que sempre há acidentes na festa. Tuca (Supla) aparece no apartamento de Rosana (Ângela Dip) de surpresa, mas com autorização da filha, Juju (Maisa Silva). Peixoto (José Rubens Chachá) chega em casa e fica surpreso ao se deparar com o ex-marido de Rosana. Jéssica, mãe de Bruna, vai buscar a filha e Diana conta que está preocupada com a relação precoce dos filhos delas. A mulher concorda e diz que a filha é mimada pelo pai. Peixoto e Tuca conversam para tentarem deixar a relação amigável entre eles. Tuca provoca o delegado e sai para fazer um show. Peixoto questiona Rosana sobre presença de Tuca em sua casa. Vitor (Thiago Mendonça) revela para Estefânia que teve um rápido envolvimento com Paula (Carolina Manica) na juventude. No Rio de Janeiro, Cassandra (Bárbara Maia) é rude com a mãe e diz que nunca soube quem é seu pai.

CAPÍTULO 312 - TERÇA-FEIRA
Juju diz para a mãe que quer aproveitar a presença do pai antes que ele suma novamente. Silvana (Silvia Franceschi), acompanhada por Leonardo (Daniel Alvim), encontra Cristóvão (Guilherme Gorski) na praça e o provoca. Irmã Didi (Jackie Obrigon) faz a inscrição surpresa de Zé Felipe (Leonardo Oliveira) para o time mirim de futebol de Doce Horizonte. Cecília (Bia Arantes) e Gustavo (Carlo Porto) convidam Pascoal (Camilo Bevilacqua) para ser o padrinho de casamento deles ao lado de Fabiana (Karin Hils). Pascoal conta para Fabiana que entrará com ela na igreja. Dulce diz ao pai que prefere ficar no colégio com Lulu (Luiza Nery).

CAPÍTULO 313 - QUARTA-FEIRA
Inácio (Eddie Coelho) diz para Diana que levou bronca da Madre (Eliana Guttman) e, para não decepcioná-la, os dois precisam decidir quem segue adiante com o trabalho no colégio e quem irá acompanhar a dupla na carreira. Madre Superiora conta para Pascoal que Antonieta (Clarisse Abujamra) está internada sem previsão de alta e que ela lhe autoriza a visitar a mulher. Bárbara (Renata Randel) e Frida (Sienna Belle) dizem para Dulce Maria que, se Gustavo casar com Cecília, ela irá deixar de sonhar com a mãe. Estefânia convence Gustavo a convidar Leonardo para o casamento. Pascoal vai ao hospital e entrega flores para Antonieta. Dulce tem comportamento arredio com Cecília e a deixa surpresa. Delegado Peixoto é surpreendido com a chegada da inspetora Olívia (Noemi Gerbelli) para averiguar o trabalho policial na cidade. Dulce conta para Fabiana o que Frida e Bárbara lhe disseram a respeito do sonho. A noviça disse ser mentira e aconselha ela a conversar com Cecília. Tuca sai para almoçar com Juju e Emílio. Dulce conversa com Cecília.

CAPÍTULO 314 - QUINTA-FEIRA
Tuca canta na praça durante o almoço e é aplaudido pelas pessoas. Peixoto diz que precisa paparicar Olívia para não ser prejudicado durante a inspeção do trabalho e vida dele. Cristóvão diz para Gustavo ficar atento ao comportamento de Silvana e Leonardo, mas o empresário diz que o advogado pode estar exagerando. A inspetora chega para o jantar na casa de Rosana e Peixoto. Inácio conversa com Zeca sobre o comportamento do garoto. Zeca diz que a mãe está implicando demais com Bruna e confessa se sentir bem com a garota, embora não esteja tão apaixonado. Inácio diz que espera que o filho continue com bom comportamento. Cecília conta para Gustavo sobre como Dulce estava se sentindo após a mentira contada por Bárbara e Frida. No dia seguinte, a inspetora vai embora para preparar seu relatório sobre a delegacia.

CAPÍTULO 315 - SEXTA-FEIRA
Tuca explica que "Papito" é um apelido carinhoso que usa com quem gosta. O roqueiro se despede da filha e vai embora da cidade. Gustavo reforça para Silvana que Cristóvão responde por ele no período em que não estiver na empresa. Cecília recebe presente das meninas do colégio. Inácio e Diana perguntam de quem são os eletrônicos que estão na casa deles. Zé Felipe chora e conta para irmã Didi que ele pegou emprestado alguns brinquedos e os pais acham que alguém pode pensar que ele roubou os equipamentos. Didi anima o garoto e diz para ele treinar para o grande dia do teste de futebol. Dulce prepara uma festa surpresa para o pai. Dulce sonha com Tereza e com Cecília juntas e fica feliz com o encontro.

Deus Salve O Rei - resumos de 29 de janeiro a 3 de fevereiro

Afonso será preso
Capítulo 18 - Segunda-feira
Afonso é preso. Petrônio e Orlando ficam petrificados diante de Brice. Martinho informa a Amália que, na ausência de Augusto, a princesa é a única que pode livrar Afonso da prisão. Orlando avisa a Cássio que ninguém consegue tirar Brice do castelo, por não resistirem aos seus encantos. A mandingueira chamada por Rodolfo explica ao rei que apenas um homem de coração puro poderá expulsar Brice do castelo. Catarina desconsidera as recomendações de Demétrio e decide tratar Afonso como um preso normal. Rodolfo ordena que seus súditos procurem um homem do coração puro. Demétrio comunica a Afonso que Catarina não deu previsão de quando tratará do seu julgamento. Rodolfo identifica Osiel como um homem de coração puro. Saulo explica a Selena sua dificuldade em falar sobre sua condição de órfão. Josafá avisa a Amália que Catarina é uma pessoa difícil. Constantino descobre que Catarina não libertou Afonso da prisão. Tiago diz a Amália que Afonso ainda ficará um tempo na prisão. Amália decide procurar Catarina e entra no castelo sem ser vista. Amália acaba entrando na biblioteca e se depara com Catarina.

Capítulo 19 - Terça-feira
Catarina reconhece a audácia de Amália em entrar no castelo e deixa claro que julgará o caso de Afonso sem privilégios. Afonso promete a Elias que encontrará o filho do presidiário. Elias morre antes de o médico chegar. Osiel prende Brice. Antes de ser colocada na masmorra, ela lança um feitiço em Rodolfo e Petrônio. Catarina é surpreendida pela chegada de Augusto ao castelo. Augusto repreende Catarina por ter mantido Afonso encarcerado. Augusto pede perdão a Afonso e manda Demétrio expulsar Tirso de seu exército. Orlando sente que Petrônio esconde algo quando pergunta sobre o jantar com Rodolfo. Orlando presume que Rodolfo tenha sido enfeitiçado por Brice. Demétrio confronta Constantino e avisa saber que ele mantém encontros furtivos com Catarina. Brice concorda em retirar o feitiço de Rodolfo em troca de sua liberdade. Tiago informa a Martinho que Tobias vendeu a dívida da casa deles para Virgílio. Amália lembra ao pai que Virgílio tem o direito de cobrar o valor integral da dívida e ficar com a casa se eles não conseguirem pagar tudo de uma vez.

Capítulo 20 - Quarta-feira
Afonso afirma que, por causa dele, Virgílio é capaz de fazer Martinho perder a casa. Brice tira o feitiço de Rodolfo e vai embora do castelo. Constantino avisa a Catarina que eles devem ficar de olho em Demétrio. Catarina alerta a Constantino que Augusto não o perdoaria se soubesse que ele insurgiu contra o seu próprio rei. Amália e Virgílio discutem. Diana repreende Virgílio por ter comprado a dívida de Martinho. Afonso diz a Josafá que precisa conseguir o dinheiro para pagar a dívida a Virgílio e garantir a casa de Marinho. Petrônio afirma a Orlando que Rodolfo precisará se casar para conquistar o respeito de Montemor. Rodolfo informa a Orlando e Petrônio que pensará na proposta do casamento. Virgílio ameaça Afonso de despejar todos se a dívida da casa de Martinho não for paga em até 30 dias. Afonso cogita pegar com Rodolfo o anel de rubi que sua avó lhe deixou. Demétrio comunica a Augusto que o exército de Lastrilha se aproxima do castelo. Constantino oferece seus homens a Augusto para ajudar na defesa de um possível ataque ao castelo. Augusto diz a Demétrio que aceitará a proposta de Constantino. Constantino garante a Catarina que eles têm a chance de conquistar a confiança do rei. Rodolfo decide se casar com Catarina.

Capítulo 21 - Quinta-feira
Petrônio parabeniza Rodolfo, acreditando que o rei se casará por causa da fonte hídrica de Artena. Rodolfo designa Petrônio e Orlando como emissários da sua intenção ao rei Augusto. Saulo se arrisca e atravessa o caminho das nuvens, no meio das rochas, por causa de uma aposta. Ninguém percebe que Selena salva Saulo de cair do penhasco. Romero repreende Saulo por ter arriscado a vida por uma aposta e o suspende da Academia Militar. Ulisses sente ciúmes por Selena demonstrar preocupação com Saulo. Augusto agradece o colar de safiras enviado por Rodolfo e informa que enviará um mensageiro a Montemor com sua resposta. Catarina demonstra interesse no casamento com Rodolfo. Afonso conta a Cássio que está muito feliz com sua nova vida. Afonso garante a Rodolfo que a avó temia que a união de Artena e Montemor trouxesse consequências indesejáveis a Cália. Rodolfo entrega o anel de rubi a Afonso. Afonso é rendido por ladrões quando retorna a Artena.

Capítulo 22 - Sexta-feira
Os ladrões levam a joia de Afonso. Augusto comunica a Demétrio que não dará a mão de Catarina a Rodolfo. Catarina não reage bem diante da decisão do pai. Afonso promete a Amália e sua família que recuperará a joia roubada. Rodolfo recebe a notícia que Augusto não lhe concedeu a mão de Catarina. Rodolfo conhece outras pretendentes através de pinturas. Afonso avisa a Josafá que ninguém está disposto a emprestar o dinheiro. Josafá demonstra a Afonso estar desconfiado do assalto que o rapaz sofreu. Augusto parabeniza Demétrio pela habilidade na negociação que evitou um confronto nos arredores do castelo. Demétrio conta a Catarina a verdade sobre o acordo que fez como exército de Lastrilha. Catarina finge fidelidade a Demétrio. Afonso reconhece um dos ladrões que roubou seu anel de rubi. Lucrécia chega a Montemor. Rodolfo descobre que Lucrécia não é tão bonita quanto sua pintura revelava.

Capítulo 23 - Sábado
O ladrão confessa a Afonso que foi pago para roubar o anel, mas morre antes de informar o nome do mandante. Lucrécia nota que Rodolfo não gostou de sua aparência, e Heráclito tenta acalmá-la. Um dos ladrões confessa a Virgílio que matou seu parceiro para garantir que ele não contasse a Afonso que o comerciante foi o mandante do roubo. Afonso diz a Amália que precisam descobrir se Virgílio ainda está com a joia. Rodolfo acha Lucrécia divertida. Lucrécia revela a Heráclito que achou Rodolfo melhor do que imaginava. Tiago entra escondido na loja de Virgílio à procura do anel, mas não o encontra. Diana se oferece para ajudar Amália e Afonso a recuperar o anel. Saulo conta a história de sua infância a Selena. Rodolfo não resiste à sedução de Lucrécia. Ulisses beija Selena. Diana encontra o anel de Afonso no baú de Virgílio. Rodolfo anuncia que se casará com Lucrécia.

Fonte: Extra

Intervenção militar seria enorme retrocesso, diz comandante do Exército

Jornal do Brasil - O comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, afirmou nesta terça-feira (23) que a existência de setores da sociedade que pedem intervenção militar no Brasil sinaliza a gravidade dos problemas que o país enfrenta.
"Isso, na minha opinião, é um termômetro da gravidade do problema que estamos vivendo no país. Intervenção militar seria um enorme retrocesso", disse Villas Bôas, em palestra no Seminário Brasil: Imperativo Renascer, realizado na Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro.


O general Villas Bôas citou uma pesquisa de opinião que apontava o apoio de mais 40% da população à ideia de intervenção e disse que tal adesão, por outro lado, reflete a confiança desses setores da população nas Forças Armadas. "Interpreto também aí uma identificação da sociedade com os valores que as Forças Armadas expressam, manifestam e representam", acrescentou. De acordo com o general, a Marinha, o Exército e a Aeronáutica são também "guardiões da identidade nacional", que ele considera estar em um caminho de fragmentação.
Villas Bôas destacou que o tema defesa não teve relevância nas últimas campanhas políticas. Para tentar inverter esse cenário, o general disse que o Exército tem dialogado com candidatos à Presidência da República. "Estamos fazendo contato com os candidatos mais ou menos consolidados, e oferecendo consultoria e ajuda para que trabalhem nesse sentido."
Na visão do comandante do Exército, existe no país uma percepção de que a soberania nacional não sofre ameaças, o que faz com que o debate sobre defesa não tenha apelo na sociedade. "Somos o único grande país não beligerante. Este é o lado ruim de uma coisa boa. Nos falta o sentimento de um projeto nacional."

Rio Grande do Norte
Entre as funções das Forças Armadas no país, Villas Bôas mencionou o emprego de militares em operações como as de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), em curso atualmente no Rio de Janeiro.
No caso do Rio Grande do Norte, onde as Forças Armadas atuaram três vezes em menos de dois anos, o general disse acreditar que as operações vão ser necessárias novamente. "Em um ano e meio, fomos empregados três vezes no Rio Grande do Norte e, nesse espaço de tempo, não houve nenhuma modificação estrutural no sistema de segurança pública daquele estado. E nós sabemos que logo seremos chamados a intervir novamente."

'NYT': Democracia é empurrada para o abismo no Brasil

Jornal do Brasil - O Brasil foi o último do Ocidente a abolir a escravidão, é uma democracia "bastante jovem", que se libertou da ditadura há apenas três décadas. A democracia do país, contudo, nunca esteve tão fraca desde então e, nesta semana, ainda pode ficar mais deteriorada com o julgamento do ex-presidente Lula. A leitura do cenário brasileiro é do economia norte-americano Mark Weisbrot, co-diretor do Centro para Pesquisas Econômicas e de Políticas Públicas (Center for Economic and Policy Research - CEPR), em Washington.
"Nos últimos dois anos, o que poderia ter sido um avanço histórico - o Partido dos Trabalhadores garantir autonomia para o Judiciário investigar e processar casos de corrupção - virou o oposto. Como resultado, a democracia do Brasil está em seu momento mais frágil desde o fim da ditadura militar", escreve Mark Weisbrot em artigo publicado nesta terça-feira (23) no New York Times, na versão online, e que deve ser publicada na edição impressa desta quarta-feira (24) do jornal norte-americano.
"Nesta semana, esta democracia pode sofrer uma erosão ainda mais profunda enquanto um tribunal de apelação de três juízes deve decidir se a figura política mais popular do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do Partido dos Trabalhadores, será impedido de concorrer na eleição presidencial de 2018, ou mesmo se será preso", completa.


O economista argumenta que não há grandes expectativas de que a Corte será imparcial. Weisbrot destaca que o presidente do TRF-4, desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, já disse que a sentença de condenação de Lula no caso do triplex do Guarujá do juiz Sérgio Moro "foi tecnicamente irrepreensível", e que a chefe de gabinete da presidência do TRF-4 publicou em sua página no Facebook uma petição online para coletar assinaturas em apoio à condenação e prisão do ex-presidente.O juiz Sérgio Moro tem demonstrado seu partidarismo em numerosas ocasiões.
"O juiz Sérgio Moro tem demonstrado seu próprio partidarismo em numerosas ocasiões", alerta Weisbrot, lembrando que Moro teve de se desculpar ao STF em 2016 pela divulgação dos áudios de conversas entre Lula e a ex-presidente Dilma Rousseff, seu advogado e sua esposa e filhos, e que Moro "organizou um espetáculo para a imprensa", em que a polícia apareceu na casa de Lula e o levou para depor coercitivamente, mesmo com o ex-presidente declarando que poderia depor voluntariamente.
"As evidências contra o Sr. Silva estão longe dos padrões a serem levados a sério, por exemplo, no sistema jurídico dos Estados Unidos", continua o especialista. "O suborno alegadamente recebido pelo Sr. da Silva é um apartamento de propriedade da OEA. Mas não há provas documentais de que o Sr. da Silva ou sua esposa já tenham recebido títulos, alugado ou mesmo que tenham permanecido no apartamento, nem que tenham tentado aceitar este presente", completa.

Homem é preso após ter colocado tornozeleira na namorada no Maranhão


G1 - A Polícia Civil do Maranhão prendeu, na manhã de desta terça-feira (23), Ismael da Silva Miranda, de 19 anos. Ele foi preso em casa, no Loteamento Boa Vista, em Timon, localizado a 428 Km de São Luís. Ismael ficou conhecido após romper a sua tornozeleira eletrônica e ter colocado em sua namorada, de apenas 14 anos de idade, durante as festas de fim de ano em 2017.


Segundo a Polícia, nas redes sociais Ismael postava as fotos debochando do Estado e de suas instituições. Após o rompimento da tornozeleira eletrônica, a 2ª vara criminal de Timon decretou a prisão de Ismael. O delegado Humaitã Oliveira, da 18º Delegacia regional de Timon, informou que Ismael já tinha retirado a tornozeleira outras vezes.
“Ele tinha conseguido a liberdade assistida mediante o uso de tornozeleira, mas descumpriu algumas obrigações. Então o juiz resolveu decretar a prisão preventiva. A tornozeleira e a namorada estavam com ele quando o prendemos. A tornozeleira estava em um cesto de roupa suja. Ele tirou, colocou nela, depois tirou e guardou nesse cesto de roupa suja. Desde o final do ano passado que ele não estava usando a tornozeleira”, afirmou o delegado.
A tornozeleira rompida foi levada junto com Ismael ao presídio de Timon, onde ele ficará à disposição da justiça.

Anitta manda indireta para ‘rival’ e web aposta em Marquezine


Catraca Livre - Anitta causou um burburinho nas redes sociais, nesta terça-feira, 23, ao publicar alguns stories em seu Instagram imitando uma pessoa de forma irônica. Logo que perceberam que as falas da cantora não eram verdadeiras, e sim, sarcásticas, os internautas começaram a especular quem poderia ser o alvo dos comentários da funkeira.
Um dos nomes apontados é o de ninguém menos que Bruna Marquezine. Isso mesmo! Há quem diga a atriz de “Deus Salve o Rei”, da TV Globo, falou mal da cantora e, por isso, teria virado piada.
Nas gravações, a artista direcionou algumas alfinetadas ao maquiador que estava cuidando de sua produção, dando a entender que a pessoa em questão está ‘se sentindo’ ao dizer que apenas ela é capaz de fazer um ‘truque’ no make.
“[...] Ai, estou arrasando muito! Ai, esse make aí não sei, faço melhor, só eu consigo isso aqui, ó. Só eu consigo fazer. Eu criei um jeito de fazer melhor, todo mundo está fazendo assim [...] Quando você faz desse jeito eles não gostam. Eu vou te ensinar um jeito. Esse menino aqui, Henrique, só é maquiador por minha causa. Ele não sabia, eu que ensinei, botei ele nos trabalhos [...]”, disparou ela.
Em outro post, Anitta deu a entender que seu alvo é conhecido por criticar as outras pessoas.
“Porque ninguém presta, né? [...] Me deixa mal, meu coração dói. Eu não sou de falar mal de ninguém, não. Mas é todo mundo falando mal [...]”, alfinetou.
Os seguidores mais assíduos também apostaram que as indiretas teriam sido para Lorena Improta, bailarina que já abriu um show de Anitta. Será? Confira a repercussão abaixo:

Alemães criam roupa que permite aos surdos sentirem a música


Cifra Club News - A música é uma linguagem universal que, por questões biológicas, nem todos conseguem ouvir. Porém, graças a uma invenção tecnológica alemã, todos poderão sentir! A responsabilidade pelo maravilhoso milagre é da The Sound Shirt, uma roupa tecnológica que reproduz música clássica para pessoas com deficiência auditiva.


Integralmente inovadora, a invenção é fruto de uma parceria entre a agência alemã Jung von Matt e a Orquestra Sinfônica de Hamburgo. O objetivo é aumentar o público de surdos em apresentações de música.

Como a mágica acontece?
No quesito aparência, a The Sound Shirt lembra uma roupa futurista. É como se fosse uma jaqueta de um X-Men! No entanto, ela não emite nenhuma radiação e nem tem poderes sobrenaturais.


A roupa funciona a partir da emissão de sons de oito instrumentos diferentes, captados pelos microfones no palco. Um software traduz o som em dados, que são enviados via wirelesspara a roupa. A partir disso, 16 microatuadores incorporados no tecido passam a vibrar conforme a intensidade da música, o que resulta em um concerto em tempo real para as pessoas surdas.


Seguindo a orientação de suas vibrações, as notas são sentidas em determinada parte do corpo. As mais graves, tocam a região do tronco. Por suas vezes, as mais agudas são percebidas região do pescoço e clavícula. Dê o play e confira a emoção da experiência.

Garota do The Voice Kids surpreende por semelhança com Marina Ruy Barbosa


E! Online - Marina Ruy Barbosa é notícia até quando não quer! Após ela incluir o sobrenome do marido no Twitter, uma garota que participou do programa The Voice Kids e é muito parecida com Marina está começando a bombar na web. Linda!
A menina se chama Clara Alves e ela tem apenas 14 aninhos. No episódio desse domingo, 21, ela fez o teste para participar da competição, mas no fim nenhum dos jurados virou a cadeira. Ainda assim, ela acabou conquistando a web. Arrasou! Veja as fotos:

Lula: "Só uma coisa vai me tirar das ruas desse país e será o dia que eu morrer"

Jornal do Brasil - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciou seu discurso no ato de Porto Alegre, na noite desta terça-feira (23), véspera do julgamento do recurso de sua condenação no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), afirmando que não estava ali para se defender, mas "para falar de esperança, de sonhos, da soberania nacional, das pessoas que querem ter um emprego e viver com dignidade".
"Eu vim aqui falar do país em que sonhamos que a gente poderia ter trabalhadores que ganhavam salário mínimo com mais aumento proporcional do que aqueles que eram mais ricos. O país que uma criança não precisava deitar sem tomar um copo de leite", afirmou o petista, na manifestação, acrescentando que o momento atual de retrocessos no país tem relação com uma "elite perversa".


Lula disse que, em relação a seu julgamento, tem "a tranquilidade dos inocentes" e que está claro o medo de setores da sociedade de que ele volte a governar o país. O petista afirmou, ainda, que acredita na mobilização dos partidos e movimentos de esquerda "não em torno de um candidato, mas em torno de um projeto".
"Eles tem medo que eu volte? Eles tem medo pelas coisas boas que nós fizemos. Por uma empregada doméstica ver sua filha estudando medicina", criticou o ex-presidente, que governou o Brasil entre 2003 e 2010 e atualmente lidera todas as pesquisas de intenção de voto em diferentes cenários simulados com todos os pré-candidatos.
O ex-presidente disse que tem certeza de que seu governo foi o que mais gerou empregos e vagas nas universidades, mas, segundo ele, "teve um momento em que o PT ficou com medo". "Toda vez que a gente se recolhe, eles vão pra cima da gente. Até que chegou o momento em que nós falamos basta", completou.
O petista também argumentou que o presidente Michel Temer "vende estabilidade, quando o governo sequer tem credibilidade". "Expulsaram a Dilma [Rousseff, ex-presidente, em processo de impeachment] do poder, sem respeitar 54 milhões de votos. Estou vendo eles venderem um crescimento de exportação, quando na verdade a única explicação é a queda das importações. Vendem estabilidade, quando o governo sequer tem credibilidade", atacou.
Lula disse, por fim, que não deixará as ruas, a não ser no dia de sua morte. "Só uma coisa vai me tirar das ruas desse país e será o dia em que eu morrer. Até lá estarei lutando por uma sociedade mais justa. Qualquer que seja o resultado do julgamento, eu seguirei na luta pela dignidade do povo nesse país".


Dilma Rousseff também participa de ato pró-Lula









Ator mirim de A Força do Querer se veste de mulher para imitar Pabllo Vittar


TV Foco - O público se encantou com o mais novo vídeo do ator Drico Alves em seu canal no YouTube. Ele, que roubou a cena na novela A Força do Querer no ano passado, na pele do personagem Yuri, que fazia cosplay e era viciado na web, surpreendeu ao imitar a cantora Pabllo Vittar.
Para isso, ele colocou alguns adereços femininos e dublou a música K.O. Em seguida, ele chegou a imitar a voz da drag queen e falou sobre como a conheceu. “Eu estava numa ansiedade para conhecê-la. Eu só pensava nisso. Fiquei esperando o grande dia”, disse ele, aos 15 anos.
O encontro aconteceu no Melhores do Ano, do Domingão do Faustão, quando ele disputava o posto de Ator Mirim e Pabllo, de Música do Ano. “Ela deve ter 1,75m. Para entrar na porta da Globo, ela tinha que abaixar! Se não, ela não conseguia. Aí ela chegou…”, comemorou o artista.
Ele ainda contou que Pabllo Vittar foi conversar com a sua colega de emissora, Mel Maia, que disputava com ele, e só nessa parte já se emocionou. “Ai meu Deus, Pabllo está na minha frente falando com uma pessoa que eu conheço!”, disse o garoto. A seguir, você confere o vídeo completo:

#SantaCatarina - Tribunal de Contas notifica novamente Administração de Canoinhas


Jornal O Povo - O Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina notificou novamente a administração de Canoinhas no início do mês de dezembro pelo fato que a meta bimestral de arrecadação prevista até o 5º Bimestre de 2017 não foi alcançada, pois foi prevista a meta de R$ 124.707.236,88 e o resultado foi de R$ 114.391.960,22, o que representou 91.73% da meta prevista, devendo o Poder Executivo promover limitação de empenho e movimentação financeira.
A notificação de alerta foi emitida pelo diretor de Controle dos Municípios do Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC), Moisés Hoegenn e publicada no Diário Oficial do TCE na quarta-feira, 13 de dezembro, sobre o número 80602/2017.
A administração pública de Canoinhas já havia sido notificada no mês de outubro do ano passado e afirmou por nota que o alerta do Tribunal de Contas do Estado não representava preocupação porque a Administração tem pleno controle sobre as contas públicas.

Leo Dias critica ao vivo reportagem do SBT: 'Eu acho um absurdo'


Diário de Pernambuco - O programa Fofocalizando desta segunda-feira (22) foi marcado por uma polêmica. Após exibirem uma entrevista com MC Diguinho, autor da música Só surubinha de leve, acusada de apologia ao estupro, o colunista Leo Dias criticou a reportagem do SBT. "Eu acho um absurdo a gente exibir essa matéria aqui. Eu acho um absurdo a gente dar voz a esse tipo de pessoa. Eu acho um absurdo a gente dar voz e citar esse tipo de música", disse.
"Eu concordo com o Leão Lobo, eu também sou contra qualquer tipo de censura no país. Mas músicas que fazem apologia ao estupro têm que ser censuradas sim. Músicas que fazem apologia ao racismo, homofobia, a todo tipo de crime, têm que ser censuradas. É um absurdo a gente ter dado voz a esse ser. O que ele quer é divulgação e é isso que ele está conseguindo aqui", continuou o jornalista ao vivo no programa.
Nas redes sociais, Leo Dias se justificou: "Hoje eu me irritei mesmo. Não sabia dessa pauta". Ele ainda disse "não retirar em nada' o que disse no programa: "Acho um absurdo o SBT dar voz a este cantor que fez apologia ao estupro. Critiquei, sim, o programa ao vivo e não me arrependo. Sou radicalmente contra a censura, mas não podemos dar voz a essa gente, que defende o racismo, a homofobia e qualquer outro crime. Não vale tudo por audiência. Patricia Abravanel não me deu carta branca para falar o que eu penso?".

Uma publicação compartilhada por LeoDias (@euleodias) em

Bruna Marquezine recebe R$ 300 mil por presença vip


Agora São Paulo - A volta do namoro com Neymar bombou ainda mais a carreira de Bruna Marquezine. A atriz, que já faturava bem por presença vip e campanhas na internet, inflou o cachê neste ano. A morena, que antes recebia R$ 250 mil por evento, agora não sai de casa por menos de R$ 300 mil. Sejamos justos: muito disso também se deve à exposição na novela "Deus Salve o Rei", que é um sucesso de audiência.

Juiz do AM diz que absolveria ex-presidente Lula


A Crítica - O presidente da Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon), juiz Cássio André Borges, suscitou polêmica nas redes sociais ao afirmar que, se fosse o juiz do ‘Caso Triplex’, absolveria o ex-presidente Lula “em face da insuficiência de provas”. Professor de Direito, Cássio Borges afirmou que Lula nem pode ser condenado por corrupção passiva, já que não era servidor público quando, em tese, recebeu a vantagem indevida, nem por lavagem de dinheiro, já que a aquisição do apartamento não foi provada. Ele ainda criticou Sérgio Moro.

‘Inquisição’ Ao responder à provocação de um seguidor, que questionou se Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente Lula na primeira instância, errou e estaria a serviço de “golpistas”, Cássio Borges soltou: “Já viste as audiências dele? O MP fala 20 minutos, e ele 5h. Aí o processo acusatório, que é o nosso sistema, desaparece e fica o processo inquisitório”.
Método Sobre a conduta de Moro, Borges completou: “Se eu desse palestra sobre combate à corrupção, jamais julgaria esse tipo de crime, porque estaria contaminado intelectualmente pelas minhas convicções. E os réus já entrariam pré-julgados na minha vara! (...) Quem combate crime é polícia e MP”, disse. “Juiz é o guardião das garantias constitucionais”.
Euforia A alegria esfuziante do ministro interino do Trabalho, Helton Yomura, chamou a atenção, ontem, durante encontro em Manaus com superintendentes regionais da pasta. Pela manhã, a presidente do STF, Cármen Lúcia, suspendeu a posse de Cristiane Brasil como titular do ministério.
Agenda Helton Yomura participa do Encontro Nacional de Superintendentes do Ministério do Trabalho e o 20º Encontro dos Chefes de Subseções da Secretaria de Relações do Trabalho, que iniciou ontem e encerra nesta terça-feira (23).
Novo clima Ex-PSTU, o servidor público e sindicalista Herbert Amazonas está à procura de um novo partido. Após participar de oito disputas majoritárias (três para a Prefeitura de Manaus e cinco para o governo do Estado), Herbert poderá, este ano, concorrer a uma vaga no Legislativo.
Nomeação Com um currículo ideal para a Secretaria de Mineração, que não existe mais, o geólogo gaúcho João Orestes Schneider Santos, pós-doutor pela Universidade de Western Australia, é o novo titular da Seplan (Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).
Histórico Schneider é formado em Geologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e tem doutorado em Geoquímica. É Criador da “GeoAmazon Pty Ltd”, empresa que presta consultoria na área de geologia.
Expectativa O vice-prefeito Marcos Rotta (PSDB) afirma que a Prefeitura de Manaus aguarda uma “sinalização” do governo do Estado a fim de rever, para baixo, o valor da tarifa de ônibus, desde que a gestão estadual retome a isenção de ICMS para o setor de transporte coletivo.
Precariedade Na avaliação de Rotta, a isenção do imposto deveria ser uma “política de governo” e não de um governante. Ele admite, porém, que independente disso, as empresas de ônibus precisam “melhorar muito” o serviço prestado à população. Diz ele que a PMM vai cobrar.

Maria Rita é cantora maior do que o samba do terreiro familiar do CD 'Amor e música'


G1 - Sexto álbum de estúdio de Maria Rita, com lançamento programado para a próxima sexta-feira, 26 de janeiro de 2018, Amor e música(Universal Music) é disco que pode frustrar os admiradores saudosos daquela estreante e já estupenda cantora identificada com a MPB e projetada há 15 anos com álbum, Maria Rita (2003), que parecia desenrolar o novelo a partir do ponto deixado pela mãe da artista, uma certa Elis Regina (1945 – 1982). É que, assim como o antecessor Coração a batucar (2014), Amor e música é mais um álbum dedicado por Maria Rita unicamente ao samba.
Há onze anos, Maria Rita descobriu um novo amor, o samba exposto já no título de um álbum, Samba meu ( 2007), que rejuvenesceu o público da cantora. Esse amor sobreviveu às críticas e ao tempo, tendo os votos explicitamente renovados no álbum Amor e música através de Perfeita sintonia (Fred Camacho, Leandro Fab e Marcelinho Moreira), empolgante samba metalinguístico que faz ode ao próprio samba com animação que fará o público do CD Samba meu seguir o bloco de Maria Rita por onde for essa cantora que é personagem e inspiração dos versos de outro samba metalinguístico do disco atual, Pra Maria, presente de um Marcelo Camelo embebido em lirismo e devoto das velhas guardas.


Pra Maria também sobressai no repertório deste disco produzido pela própria Maria Rita, com coprodução do percussionista Pretinho da Serrinha e arranjos distribuídos entre Jota Moraes, Ivan Paulo, Rannieri Oliveira e Wilson Prateado. Pretinho, a propósito, é compositor – em parceria com Nego Álvaro e e Vinicius Feyjão – de Reza pra agradecer(2017), samba gravado pelo autor e músico no ano passado em registro pouco ouvido.

Reza pra agradecer é samba em feitio de oração que exprime fé e alinha razões para a gratidão em letra interpretada por Maria Rita com intensidade crescente que culmina com a récita emocionada de pedido para Yemanjá, feito em sintonia com o batuque afro-brasileiro que evoca a Bahia na introdução de Cadê Obá, parceria do tribalista timbaleiro Carlinhos Brown com Davi Moraes, compositor recorrente no álbum, presente nos créditos de cinco das 12 músicas do repertório essencialmente inédito. Em Cadê Obá, outro destaque do disco, o santo baixa na interpretação de Maria Rita.


Também vem da Bahia Samba & swing, sincopada (e maravilhosa) composição inédita de uma entidade do samba soteropolitano, Oscar da Penha (1924 – 1997), conhecido nos terreiros baianos como Batatinha. Veículo para Maria Rita expor o apurado senso rítmico, misturando chiclete com banana, Samba & swing ginga na voz da cantora ao fazer paralelo entre o samba e o swing do jazz. Com o mesmo senso rítmico, Maria Rita evolui na pista da gafieira em que se ambienta o samba Nos passos da emoção (Davi Moraes, Moraes Moreira, Marcelinho Moreira e Fred Camacho).
Maria Rita é uma das grandes cantoras do Brasil, e essa maestria vocal já vem lá de 2003. A questão suscitada pelo audição do álbum Amor e música é justamente a magnitude da cantora face a sambas que nem sempre ostentam a grandeza da voz. Se Maria Rita não fosse tão bamba na divisão, Cara e coragem – parceria de Davi com o mestre Arlindo Cruz – ficaria ainda menor dentro do repertório do disco. Lembrança de esquecida composição lançada há 27 anos por Moraes Moreira no álbum Cidadão (1991), a música-título Amor e música (Luiz Paiva e Moraes Moreira, 1991) desfila sem empolgação na avenida.
Samba de tom sereno, Chama de saudade (Davi Moraes, Fred Camacho e Marcelinho Moreira) é inédito, mas soa déjà vu e mostra que Maria Rita poderia ter (es)colhido outros sambas fora do terreiro familiar, do qual também pegou o já previamente lançado Cutuca (Davi Moraes, Marcelinho Moreira e Fred Camacho). Há excesso de Davi Moraes no disco.


O quintal carioca dá frutos mais saborosos como Nem por um segundo. Parceria do bamba Zeca Pagodinho com Fred Camacho, Nem por um segundo é samba de bela melodia, de dolência realçada pelo choro da cuíca, com letra que reafirma a fé em Deus e no futuro. Em tom também doído, com piano que se harmoniza com o ronco da cuíca, Saudade louca (Arlindo Cruz , Acyr Marques e Franco, 1989) é regravação que parece recado afetuoso dirigido a Arlindo Cruz, avalista da decisão de Maria Rita de pisar firme no terreirão do samba em 2007.
Desse amor pelo samba, nasceu a música que pauta esse bom álbum que expõe à grandeza da cantora, às vezes maior do que o próprio samba que escolheu cantar. (Cotação: * * * 1/2)

Lula joga seu destino em julgamento-chave para futuro do Brasil

em.com.br - O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre, decidirá nesta quarta-feira (24) se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é culpado de corrupção, em um julgamento de apelação que pode liquidar com suas ambições de voltar ao poder e, inclusive, levá-lo à prisão.
Uma confirmação da sentença de nove anos e meio de prisão, proferida em julho pelo juiz federal Sérgio Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, complicaria ainda mais o panorama das já incertas eleições de outubro, nas quais Lula aparece como favorito.
O Partido dos Trabalhadores (PT), sindicatos e movimentos sociais organizam caravanas com centenas de ônibus rumo à capital gaúcha para acompanhar o julgamento, e convocam atos em São Paulo, onde o ex-presidente (2003-2010) deve aguardar o veredicto.
O PT recorre a uma retórica incendiária para motivar os simpatizantes de Lula, que continua desfrutando de grande popularidade em regiões e setores que se beneficiaram de suas políticas de distribuição de renda.
"Para prender Lula, vai ter que prender muita gente, mais do que isso, vai ter que matar gente", advertiu a presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, em entrevista publicada semana passada no portal Poder360.
Grupos de direita também organizam manifestações contra Lula.
Associações de magistrados demonstraram preocupação com as ameaças que proliferam nas redes sociais contra os três desembargadores do TRF4, a cargo do caso.
O prefeito de Porto Alegre chegou a pedir o apoio do Exército para evitar excessos.
Lula, de 72 anos, foi condenado como beneficiário de um apartamento no Guarujá, litoral de São Paulo, ofertado pela empreiteira OAS em troca de contratos com a Petrobras.
Se o TRF4 ratificar a sentença, o ícone da esquerda latino-americana estará mais perto da prisão e de uma invalidação de sua eventual candidatura. A princípio, no entanto, Lula poderá continuar livre e fazer campanha até esgotar os recursos em tribunais penais e eleitorais.
O ex-líder sindical alega inocência e denuncia uma conspiração das elites.
"Descobrimos que sofisticaram o golpe, não precisava mais de tanque, soldado, era só contar uma mentira contada como verdade pelos meios de comunicação. Mentira que entorpeceu a população como uma anestesia", disse Lula em um encontro na semana passada com intelectuais no Rio de Janeiro.
Lula enfrenta outros seis processos por casos de corrupção, tentativa de obstrução da Justiça e tráfico de influência.

- Absolvição pouco provável -
O TRF4 analisa as apelações relacionadas com a operação 'Lava Jato', que desde 2014 revelou um esquema de propinas pagas por empreiteiras a políticos de todas as tendências para vencer contratos de licitação na Petrobras.
Os antecedentes são negativos para Lula: entre a centena de sentenças tratadas até agora, a grande maioria foi aumentada ou confirmada e apenas umas vinte foram diminuídas (às vezes em apenas alguns meses) ou anuladas.
A corte vai se pronunciar, ainda, sobre os recursos de outros seis envolvidos no caso do tríplex do Guarujá.
No mesmo expediente aparecia a mulher de Lula, dona Marisa Letícia, falecida em fevereiro de 2017. Em seu funeral, Lula prometeu lutar para que seus acusadores "tenham um dia a humildade de pedir desculpas a ela" pela "canalhice" cometida contra sua mulher por mais de quatro décadas.

- PT sem plano B -
Qualquer que seja a sentença, constituirá uma nova provação para a já combalida democracia brasileira.
Em 2016, o Brasil viveu um impeachment que conduziu à destituição da presidente Dilma Rousseff, herdeira política de Lula, por manipulação das contas públicas.
Dilma Rousseff foi substituída por seu vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP), que também está, assim como seus principais ministros, sob fogo cruzado de investigações por corrupção, ainda que protegido por enquanto pelo foro privilegiado.
O PT deixou claro que não elabora nenhum plano B para substituir Lula como candidato.
Sua saída do jogo eleitoral poderia reduzir ainda mais a previsibilidade política na maior economia da América Latina.
"Se Lula não puder concorrer, a eleição fica indefinida e passamos a ter 5 ou 6 candidatos com possibilidade de chegar no segundo turno. Então isso tornaria as eleições de 2018 as mais imprevisíveis desde que o Brasil voltou a ser uma democracia", disse à AFP o cientista político Maurício Santoro, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).
O presidente Michel Temer chegou a afirmar que preferiria que Lula fosse derrotado nas urnas para evitar sua "vitimização".
Na última pesquisa Datafolha, no início de dezembro, Lula tinha 34% das intenções de voto, seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 17%.

Leia a vida da atriz Eva Todor, conhecida como a Kiki Blanche de "Locomotivas"

Em 2012, participando de As Brasileiras, minissérie da Globo
Nome Completo: Eva Fodor Nolding
Data de Nascimento: 09 de novembro de 1919
Local: Budapeste, Hungria
Profissão: atriz
Data de Morte: 10 de dezembro de 2017
Local: Rio de Janeiro, Brasil


Eva Fodor Nolding, também conhecida como Eva Todor, morreu aos 98 anos em 10 de dezembro de 2017 de pneumonia, após três meses internada em casa. A última vez em que atuou foi na novela Salve Jorge, exibida entre 2012 e 2013 com média geral de 37 pontos no Ibope de todo o país. À partir daí, vivia reclusa em casa sofrendo de Parkinson. Toda sua fortuna foi dividida, do jeito que ela deixou em seu testamento, entre três empregados, um motorista, uma doméstica e um secretário que viveram com Eva, mesmo com a doença. Não tinha filhos (embora tivesse tentado quando ainda era casada) e muito menos família.
Seu sobrenome Nolding foi herdado de seu último marido, o diretor de teatro Paulo Nolding, com quem foi casada entre 1964 e 1989, sendo esta sua segunda viuvez.

Eva Todor e seu marido, Paulo Nolding
Eva Todor aos 10 anos, em 1930
A atriz Eva Todor nasceu no domingo de 09 de novembro de 1919 em Budapeste, na República Húngara, sendo os seus pais um comerciante de tecidos, Alexander Fodor, e uma designer de moda, Gizella Rothstein. Todos eram envolvidos na arte, e sendo assim, com Eva não podia ser diferente, pois aos quatro anos, fora matriculada por seu pai na Ópera Real da Hungria para aprender balé clássico.
Toda sua família veio ao Brasil quando ela tinha 9 anos, para poderem fugir das dificuldades que a Europa enfrentava após a Primeira Guerra Mundial. Eva continuou a fazer o balé clássico, e foi nessa época que adotou o sobrenome artístico Todor, pois na pronúncia daqui do Brasil, Fodor parecia ser um palavrão.
Sua estréia como atriz se deu em 1934, aos 14 anos, quando fez um teste para o espetáculo de revista "Há Uma Forte Corrente", de Freire Junior e Luis Iglesias, que veio a se tornar seu primeiro marido dois anos depois.
Fundou em 1940 sua própria companhia de teatro, a "Eva e Seus Artistas", do qual saíram dois grandes nomes da televisão brasileira, Jorge Dória, e Jardel Filho. Após inúmeras peças, a companhia chega ao seu fim no fim da década de 1950, mesma época em que perde Luis Iglesias, seu marido. No mesmo ano da fundação da companhia, Eva se naturaliza brasileira. Ela conta que o então presidente, Getúlio Vargas, assistia a peça "Feia", e após o fim, entrou em seu camarim e conversou sobre o assunto, indo direto ao assunto: "você quer ser naturalizada?".

Registro dos anos 1930
A atriz e sua companhia foram os primeiros a se apresentarem no Teatro Goiânia (da mesma cidade), em 1942, com a peça "Deus Lhe Pague".
Seu primeiro papel cômico veio em 1946, com uma das peças de maior sucesso, "Cândida", do romancista George Bernard Show, que permaneceu por quatro meses em cartaz no Rio de Janeiro.
Estreou no cinema em 1960 no filme "Os Dois Ladrões", um dos últimos filmes de sucesso do gênero das pornochanchadas. Em toda sua carreira de atriz, fez apenas cinco filmes. Os últimos, os mais conhecidos, são "Xuxa Abracadabra" e "Meu Nome Não É Johnny".

Eva Todor em 1940, com Sônia Oiticica e Heloísa Helena, atrizes da peça Feia
Eva Todor em 1944, na Revista da Semana
Eva Todor na peça Cândida (1946)
Eva Todor em "A Mulher Livre" (1946)
Eva Todor em "Ai Tereza" (1950)
Eva Todor na peça "Bagaço" (1951)
Ao lado de Jorge Dória na peça "A Mancha" (1952)
Na peça "A Milionária" (1952)
Eva Todor em "A História Proibida" (1954)
Eva Todor com Jardel Filho na peça En Garde (1958)
Na peça dramática "Senhora da Boca do Lixo" (1966)
Eva Todor com o primeiro marido, Luis Iglesias
Foi na televisão que Eva ganhou ainda mais reconhecimento dos espectadores, fazendo todos os seus trabalhos na Rede Globo. Contratada em 1975, estrearia na novela "Roque Santeiro", a versão censurada pela ditadura militar, como Pombinha Abelha, a esposa do prefeito de Asa Branca, onde se passa a história, Florindo Abelha, que seria interpretado por Lutero Luiz. Roque Santeiro foi ao ar, finalmente, dez anos depois, mas não com os mesmos atores da primeira versão. Estreou na TV somente em 1977, na novela das sete "Locomotivas", interpretando a ex-vedete Kiki Blanche, que fez muito sucesso entre o público, vindo até a ter vários salões de beleza com o nome da personagem. A atriz contou que uma moça, que veio da Bahia, queria muito ser sua filha adotiva, pois na novela, a personagem tinha vários filhos de criação. A personagem reapareceu na novela Ti Ti Ti, em 2010.


Eva Todor (à esquerda) em 1968 durante a passeata dos cem mil, em protesto contra a ditadura militar no Rio de Janeiro, ao lado de outras atrizes
Eva Todor em Locomotivas (1977)

Eva ainda veio a interpretar a dona de uma boutique Hortência, que faz par romântico com o alpinista social Tácio, personagem de Jardel Filho, em "Coração Alado" (1980), de Janete Clair, para a qual veio a trabalhar em "Sétimo Sentido" (1982), onde interpretou a sofisticada Santinha.

Eva Todor e Aracy Balabanian em Coração Alado (1980)
Eva Todor em "Partido Alto" (1984)
Destacou-se também na novela de Antônio Calmon, "Top Model", em 1989, ao interpretar Morgana, que caía em vários golpes envolvendo dinheiro, como a mesa de jogos. Outro bom desempenho de Eva foi na minissérie "Hilda Furacão" (1998), como Loló Ventura, mulher de pensamento conservador e defensor da moral e dos bons costumes. Essa novela é uma das preferidas da atriz, que já admitiu não saber viver sem sucesso, seja na televisão ou no teatro.

Eva Todor e Luiz Carlos Arutin em "Top Model"
Eva Todor em "De Corpo e Alma" (1992)
Eva em "Quem É Você?" (1996)
Eva Todor nos bastidores da minissérie "Hilda Furacão" (1998)
No ano de 1999, vive Maria do Carmo, mãe do detentor dos dons paranormais Uálber na novela "Suave Veneno" (1999), e uma mulher ingênua, que não percebe o que realmente acontece em sua volta, como a homossexualidade do filho, por exemplo.
Em 2000, interpreta a rabugenta Josefa Lacerda em "O Cravo e A Rosa" (2000). Na trama, estava sempre do lado da filha, Dinorá (Maria Padilha) em tudo, e sempre contra o genro Cornélio (Ney Latorraca), garantindo bons momentos de humor no horário das seis.

Eva Todor posa com Diogo Vilela e Luiz Carlos Tourinho nos bastidores de "Suave Veneno"
Em 2000, na novela "O Cravo e A Rosa"

A atriz veio ainda a repetir parceria com Glória Perez em "América" (2005), quando interpretou a especialista em línguas e pedagoga Miss Jane; na minissérie "Amazônia - De Galvez a Chico Mendes" (2007); "Caminho das Índias" (2009), vivendo a viúva Cidinha; e "Salve Jorge (2012), seu último trabalho na televisão, fazendo par com Stênio Garcia.

Com Francisco Cuoco em "América"
Eva Todor e Elias Gleizer em "Caminho das Índias"
Eva também participou de outras obras de sucesso da emissora, como "Te Contei?" (1978), "Partido Alto" (1984), "O Outro" (1987), "Quem É Você?" (1996), e as minisséries "JK" (2006) e "Amazônia - De Galvez a Chico Mendes" (2007).

Fonte: Wikipedia (texto e foto), Memória Globo (texto e foto), Cultura Hebraica (foto), UOL (foto); Astros Em Revista (foto); BOL (foto)