sábado, 27 de janeiro de 2018

Venezuela dá 72 horas para embaixador da Espanha abandonar o país


Correio de Notícia - Fontes do Ministério espanhol de Relações Exteriores confirmaram que o embaixador Jesús Silva Fernández recebeu há algumas horas um comunicado oficial no qual a Venezuela lhe declara “persona non grata” e lhe concede 72 horas para abandonar o país.
A decisão do Governo de Nicolás Maduro foi anunciada na quinta-feira pelo ministro de Assuntos Exteriores venezuelano, Jorge Arreaza, que publicou um comunicado através de Twitter.
A expulsão do diplomata espanhol ocorre dois dias depois que o Executivo venezuelano chamou para consultas seu embaixador em Madri, Mario Isea, devido ao que qualificou de “agressão injerencista e colonialista” do Governo da Espanha.
Além disso, a Venezuela entregou uma “contundente” nota de protesto a diplomatas da União Europeia credenciados no país pelas sanções comunitárias contra sete altos funcionários da nação sul-americana.
Desde Davos, onde assistia ao Fórum Econômico Mundial, o ministro espanhol de Relações Exteriores, Alfonso Dastis, apontou ontem que a Espanha responderá “com proporcionalidade e reciprocidade” à decisão da Venezuela e rejeitou as acusações de “ingerência” proferidas pelo Governo venezuelano.
Dastis disse que o único que a Espanha fez desde o princípio é “ajudar ao processo” de diálogo entre o Governo de Maduro e a oposição.

Rapaz pede divórcio da mulher que tomava apenas um banho por ano


O Observador - Um homem, que não teve o nome divulgado, pediu divórcio da esposa após dez anos de casamento. E o motivo não cheira nada bem.
Ele alega que a mulher, Lin, só toma banho uma vez no ano! O rapaz entrou com o processo de divórcio na corte da cidade de New Taipei, em Taiwan, alegando tortura psicológica devido aos péssimos hábitos de higiene dela. Ele disse ainda que, raramente, a mulher lavava os cabelos e que escovava os dentes apenas duas vezes no mês.
Mas a porquice dela vem desde sempre, segundo o rapaz. Ele disse que, durante o namoro, ela tomava banho uma vez na semana. Após o casório, o banho passou a ser mensal, uma vez a cada seis meses e, agora, uma vez por ano. Ele falou ainda que, devido o costume da mulher, eles só faziam sexo após esse banho anual e que, por conta disso, eles nunca conseguiram ter filhos.
O casal passou muito tempo desempregado. Logo depois de arrumar um emprego como segurança, o rapaz disse que Lin não queria que ele trabalhasse. Por conta disso, em 2015, ele saiu de casa por não aguentar mais o cheiro dela e para continuar com o trabalho.
Revoltada, ela foi no emprego do então marido, o que foi a gota d’água para ele. O rapaz pediu a separação, prontamente negada por Lin. Ela diz que os pais dela o trataram como um filho durante o casamento e que só foi ao trabalho dele pois o moço não atendia mais suas ligações. A sogra do rapaz disse, em entrevista ao jornal Taipei Times, que é tudo mentira. E, além disso, ela ajudava o casal, mandando uma grana mensal para eles.
Como Lin não queria a separação, o rapaz levou o caso para o tribunal. O juiz deu causa ganha para ele que, enfim, pode respirar novos (e mais agradáveis) ares. Ainda assim, Lin pode recorrer da decisão.

Cesar Tralli é elogiado na web por estreia no 'Jornal Nacional': 'Foi excelente'


Purepeople - César Tralli estreou na bancada do "Jornal Nacional" neste sábado (27) e recebeu muitos elogios dos internautas. O jornalista entrou no rodízio de âncoras do telejornal aos sábados, o que foi comemorado pela mulher dele, Ticiane Pinheiro. "Meu Bonner", brincou ela. Ele teve a companhia de Monalisa Perrone na bancada. No Twitter, os usuários destacaram a postura "mais humana" do apresentador, que deixou o noticiário mais leve. Alguns ainda apontaram que a felicidade de Tralli por ocupar a vaga no "JN" era visível. "Hoje poderia ter morrido o Papa Francisco, que o Tralli não conseguiria esconder a felicidade de sua estreia", escreveu um internauta.

'FOI EXCELENTE': CESAR TRALLI É ELOGIADO NAS REDES SOCIAIS
Muitos usuários do Twitter comentaram o desempenho do marido de Ticiane Pinheiro, que o parabenizou por seu aniversário com um post na web. "Caramba, o Cesar Tralli foi excelente", escreveu um. "Tralli manda bem em qualquer lugar. Mas nem se atreva deixar o SP1!", falou um telespectador, citando a primeira edição do noticiário paulista, apresentado pelo jornalista. Foi uma edição do noticiário que ele apresentou sem aliança e justificou que era por causa do polimento da peça. "Ele merecia muito essa oportunidade. E já era hora de ele estar aí, pois é um dos melhores jornalistas", elogiou outro. Outros usuários comentaram: "O Tralli todo feliz na banca do jornal nacional dá até alegria", "Amei! Quero ver o Tralli no próximo sábado!", "O 'Vamos embora' do Tralli foi sensacional! Tornou bem mais humano o 'JN'" e "Cesar Tralli na bancada? Nem preciso dizer que amei né?". Com a entrada do jornalista no rodízio do "Jornal Nacional", fica em aberta a vaga dele no "Jornal Hoje". Alguns internautas já começaram a pedir que Mariana Gross - que recentemente usou o mesmo look de Maju Coutinho - fique no lugar de Tralli.

CESAR TRALLI AGRADECE OPORTUNIDADE: 'OBRIGADO, DEUS'
No Instagram, logo após terminar a edição do telejornal, Cesar Tralli compartilhou uma foto ao lado de Monalisa Perrone na bancada do noticiário. "O primeiro JN a gente nunca esquece. Muito obrigado Monalisa, obrigado equipe do 'Jornal Nacional' pela acolhida. Obrigado Deus. Obrigado a vocês!", escreveu. Na tarde deste sábado, o jornalista recebeu o carinho de Ticiane Pinheiro em um post nas redes sociais com uma foto em que aparece também ao lado da filha, Rafaella Justus . "Hoje é um dia muito especial para nosso amor e jornalista preferido, Cesar Tralli. Desejamos que você brilhe muito hoje à noite e estamos aqui com você para mandar todas as energias positivas. Amamos você", escreveu ela, com quem o jornalista se casou em dezembro.

Lula: 'Quanto mais eles me perseguem, mais eu cresço nas pesquisas'


São Paulo – O ex-presidente Lula enviou um vídeo para o encontro da União Africana sobre a erradicação da fome no continente após ser impedido de participar do evento por decisão do juiz da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, Ricardo Leite, que não tem relação com o julgamento do processo do chamado triplex do Guarujá.
Lula havia sido convidado para o encontro realizado em Adis Abeba, na Etiópia, cidade-sede da União Africana, para falar sobre a experiência de seu governo no combate à fome. O evento contou com a presença de representantes de todos os países africanos e do diretor-geral da FAO, José Graziano, do secretário-geral da ONU, Antonio Guterres e do primeiro-ministro da Etiópia, Hailermariam Desalegn.
No vídeo, o ex-presidente falou sobre o que considera ser uma perseguição judicial para impedir sua candidatura presidencial em 2018. "Quanto mais eles me perseguem, mais eu cresço nas pesquisas", disse."Eles sabem que se eu for candidato, contra os meios de comunicação do meu país, contra a elite brasileira, eles sabem que minha chance de ganhar as eleições no primeiro turno é total."
"As coisas estão acontecendo aqui no Brasil de forma desagradável porque nós fomos vítimas de um golpe parlamentar, um golpe que fez o impeachment da presidenta Dilma, jogando a culpa de todos os problemas do Brasil em cima do PT e da presidenta, prometendo o céu, e eles na verdade estão construindo um clima de terror aqui no Brasil", pontuou.
Em sua mensagem, Lula ressaltou que o problema da fome no continente africano não se relaciona com a falta de produção de alimentos, mas sim com a distribuição da riqueza. "A fome no mundo hoje é na verdade falta de dinheiro para o povo mais humilde poder comprar, e dinheiro também não falta no mundo, porque são trilhões e trilhões de dólares que ficam sobrevoando os oceanos, especulando, ganhando dinheiro sem produzir uma única peça, vivendo de exploração, como nós sabemos que existe no mundo inteiro", afirmou. "O que nós queremos é que os países mais pobres do mundo tenham o direito de aproveitar no século 21 a oportunidade de crescer, de produzir riqueza e de distribuir essa riqueza.

#Sexualidade - Quem é o lobo mau?


Correio Carioca - O abuso sexual é uma conduta mantida por uma pessoa mais velha. Por vezes sutil visando o prazer sexual através de ameaça ou convencimento.É preciso tomar cuidado com o reducionismo em achar que todos que foram abusados serão abusadores. Mas certo seria dizer que elas terão problemas relacionados com a sexualidade.
Os estudiosos afirmam que as crianças abusadas têm a sexualidade despertada num momento em que não estão preparadas para isso, ou seja, são estímulos inadequados a sua idade e desenvolvimento psicossocial onde não há capacidade emocional e nem mesmo cognitiva para o julgamento.
Às vezes, há um medo de denunciar o fato às autoridades. Mas o silêncio tampona não só isso como a vergonha. Quando se consegue falar, sussura-se a alguém de confiança que por sua vez não sabe o que fazer. Além disso, o abusador pode estar de tal forma entrelaçado naquela família que muitas optam em reajustar o seu funcionamento.
Os responsáveis devem prestar atenção em mudanças bruscas de comportamento, no sono e no apetite. Deve-se ensinar as crianças a zelarem pela sua segurança e deixar claro que respeitar os mais velhos não significa concordar com iniciativas de manter contato físico, ainda que sejam amigos ou parentes.
Somado a isso, nem sempre reconhecer o abuso é fácil, já que por vezes não há sinais que evidenciem o fato. As marcas podem ser mais psicológicas do que físicas. Por isso, um profissional pode ser indiciado para ajudar na superação. O trauma do abuso tem consequências que precisam ser levadas a sério e na terapia tem-se um espaço onde as lembranças se tornam passíveis de transformações, percebendo a vivência traumática como algo que faz parte do passado, não precisando assim, ser revivenciado em seus relacionamentos atuais, podendo, dessa forma, reconquistar a confiança um dia perdida.

Churrasco no tríplex que condenou Lula já reúne 57 mil confirmações


Correio do Brasil - Um grupo de internautas resolveu protestar contra a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de maneira inusitada. Os organizadores marcaram um encontro, em frente ao prédio onde situa-se o tríplex que, segundo o juiz Sérgio Moro, em Primeira Instância, e o Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-IV); teria sido doado ao líder nas pesquisas de opinião para as eleições deste ano, como parte de um esquema de corrupção. Nenhuma prova de que o imóvel pertenceria, de fato, ao ex-presidente, foi apresentada durante o processo.
No Facebook, o ‘Churras no Tríplex’, como foi batizado o evento, tem 57 mil confirmações e mais 144 mil interessados. “Se o triplex é do Lula, então o triplex é do povo! Traga sua cervejinha gelada, uma cachacinha e venha protestar com os compas no churras de inauguração do apartamento novo do Lula! Afinal, os novos vizinhos do presidente precisam conhecer os amigos dele!”, dizem os organizadores.

Fato jurídico
Ainda segundo os militantes, “quem quiser trazer seu instrumento pra gente improvisar um pagodão, será bem vindo!”. A internauta Rosane de Souza, que confirmou presença no evento, compara o julgamento de Lula ao caso do Banestado.
“Oops ñ…lá teve tráfico de influência, obséquios e muito dinheiro nas Ilhas Cayman… Mas o juiz responsável pelo caso é filho de um dos fundadores do PSDB na sua região e mandou arquivar o processo… E houve prova de ‘tráfico de influência’? Não, apenas muita ‘convicção’… E convicção virou fato jurídico? Não no mundo civilizado”, afirma.
O julgamento de Lula; além de manifestações de protesto por todo o país, também foi alvo de artigos em série pela mídia brasileira independente. No texto intitulado “Lula, enfim, se libertou”, assinado pelo consultor Jeter Gomes, engenheiro mecânico, poeta e mestre em Educação, “o dia 24 de janeiro de 2018 ficará marcado na história como o dia em que Lula se libertou”.

‘Voa, Lula, voa’
“Acabou a apreensão, o nervosismo da expectativa de um possível julgamento justo. O que se viu em Porto Alegre, durante horas e horas de sessão, foi a confirmação de que o Judiciário brasileiro não tem o menor pudor em assumir diante das câmeras que tem um lado: o das elites brancas, escravocratas e raivosas. Longuíssimas leituras e discursos políticos dos magistrados e nem uma migalha de provas da culpabilidade do ex-presidente da República”, afirmou.
Ainda segundo Gomes, “como os inquisidores nada conseguiram provar, mostraram para seus patrões da mídia e do ‘Kapital’ que são ainda mais cruéis do que o ‘TorqueMoro’ e aumentaram a pena. Tramando a confirmação do crime, vilipendiaram as leis, a Constituição; o Estado Democrático de Direito. Com punhos de renda, prestaram contas ao rentismo. Com inteligência média, ganharam as manchetes da mídia. E voltaram pra suas casas com as mãos sujas dos carrascos”.
“Contam que depois da sentença, pré-anunciada pela crônica, ouviu-se Lula declamando os versos do gaúcho (talvez uma homenagem à cidade que o abraçou e o fez mártir) Mário Quintana: todos esses que aí estão, atravancando o meu caminho, eles passarão…Eu passarinho!. Voa Lula, voa!”, concluiu.

Fiat Ducato retorna ao mercado, vinda do México


CAMPINAS (SP) – A Fiat volta a oferecer a van Ducato no mercado brasileiro. O comercial leve que deixou de ser produzido em 2016, na unidade de Sete Lagoas retorna importado do México. Segundo a Fiat, o modelo chega mais eficiente, moderno, seguro e com a inédita opção de chassi cabine, com PBT de 3.500 quilos, de olho no filão dos chamados VUC`s, sigla para Veículo Urbano de Carga.
Ao todo são 13 configurações que se diferenciam em distância entre-eixos (curto, médio, longo e extra longo), altura, furgão, minivan, minibus, além do chassi cabine. Os preços vão de R$ 108.500 para o “caminhãozinho” a até R$ 163.900 na versão minibus extra longo.

Mexicano
Segundo os executivos da marca italiana, a decisão de importar o Ducato e não mais produzi-lo em Sete Lagoas se dá pelo volume de produção insuficiente diante do investimento que deveria ser feito na unidade fabril. “Temos uma fábrica no México que atende aos mercados norte-americano, canadense e mexicano, com um volume anual em torno de 50 mil unidades. Nossa expectativa para o Brasil é de 6 mil carros ao ano. Não é viável fabricá-lo aqui”, explica o gerente de Marketing, Juliano Machado.
Mineira ou não, o que a Fiat que provar é que o utilitário evoluiu e passou a incorporar tecnologias como controle de estabilidade (ESP), com assistente de partida em rampa (Hill Holder), portas com abertura de 270°. Tecnicamente, o utilitário que vem para o Brasil recebeu alterações de reforço no chassi, que conta com novos pontos de fixação por adesivo e suspensão recalibrada para dar conta agressivos pavimentos brasileiros.
A Ducato é oferecida apenas com uma opção de motor e câmbio. Trata-se de uma unidade turbodiesel 2.3 de 130 cv e 32,6 mkgf de torque. Num pequeno teste com o modelo foi possível perceber que o motor trabalha de forma silenciosa e entrega muito torque em baixa rotação. A transmissão é manual de seis marchas, que substitui a antiga caixa de cinco velocidades. Segundo a marca, a nova caixa, fornecida pela francesa PSA (Peugeot Citroën) permite menor consumo devido à sexta alongada.
Os executivos ainda garantem que o custo operacional da Ducato barateou devido a inclusão de um sistema de freio mais eficiente. Segundo a fabricante as pastilhas duram 25 mil quilômetros em média. O dobro da capacidade da geração passada. Os pneus também prometem maior longevidade em relação a antecessora, cerca de 30% mais duradouros.
Ainda tem ítens de comodidade, como direção hidráulica, vidros elétricos e ar-condicionado de série. Opcionalmente, pode receber rádio com câmera de ré, sensor de estacionamento, dentre outros, para tornar a operação mais descomplicada. O que não se sabe é se o frotista (que é quem paga a conta) irá pensar no conforto do motorista na hora de assinar o cheque.

Fonte: Hoje Em Dia

#MinasGerais - Oito presos fogem da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem


em.com.br - A secretaria de Administração Prisional de Minas Gerais (Seap/MG) informou, por telefone, no fim da tarde deste sábado que oito presos fugiram da Penitenciária Nelson Hungria, um complexo de segurança máxima localizado em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
Às 19h35 deste sábado, a assessoria de imprensa da Seap/MG, voltou a informar, por meio de nota, que a fuga aconteceu por volta das 10 horas da manhã deste sábado.
A assessoria não revelou, no entanto, como os presos conseguiram fugir. Apenas que os "agentes de segurança penitenciários detectaram a fuga de oito presos."
Foi informado também que o Secretário de Estado de Administração Prisional, Francisco Kupidlowski, determinou "uma apuração rígida relativa às circunstâncias do fato."
Conforme a assessoria da Seap/MG, um procedimento interno será instaurado para apurar as circunstâncias e responsabilidades pelo ocorrido. As investigações criminais ficam sob responsabilidade da Polícia Civil.
A assessoria informou ainda que uma equipe da Seap/MG está no local realizando nova contagem dos presos e apurando mais informações sobre a fuga.

Fugas recentes
No dia 19 de dezembro passado, três detentos também fugiram da Nelson Hungria. A fuga ocorreu de madrugada. Os presos usaram lençóis para escapar do presídio.
A fuga aconteceu por volta das 5h, quando agentes penitenciários faziam ronda na unidade e encontraram uma corda feita com lençóis, pendurada em um dos muros do presídio. Só então, as celas e os pavilhões foram vistoriados e foi notada a falta de três detentos.
Onze dias depois, no dia 30, nova fuga foi tentada. Dessa vez, no entanto, agentes penitenciários conseguiram impedir que três detentos, de acordo com a Seap/MG, deixassem a prisão.

Petista vê provocação em sentença de Lula


O Liberal - O presidente do PT de São Paulo, Luiz Marinho, disse na manhã de ontem, em entrevista à Rádio Eldorado, que os desembargadores do TRF-4 que confirmaram a sentença do juiz Sérgio Moro, de condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá (SP), fizeram uma provocação, “uma brincadeira jocosa”, ao ampliarem de 9 anos e seis meses para 12 anos e um mês a pena do petista. “Doze mais 1 dá 13, que é o número do PT nas urnas”, frisou Marinho, dizendo crer que a sentença proferida pelo colegiado do TRF-4 “foi combinada e representa uma violência às normas do Direito”.

#Amazonas - Vendas de ingressos para show do Rouge iniciam na próxima segunda-feira (29)


A Crítica - Inicia na próxima segunda-feira (29) a venda dos ingressos para o show do grupo Rouge. A banda se apresenta em Manaus no dia 13 de abril no Podium da Arena da Amazônia. Os valores das entradas variam de R$ 50 (pista/meia entrada) a R$ 200.
A venda vai acontecer nas lojas Calvin Klein (Amazonas Shopping e Manauara Shopping), loja Arco Iris (Sumaúma Shopping) e através do site www.aloingressos.com.br.
O primeiro lote custa R$ 50 (pista/meia entrada), R$ 100 (frontstage/meia entrada) e R$ 200 (lounge premium/meia entrada com open bar de água, refrigerante e cerveja durante todo o evento).

Turnê
A turnê Rouge 15 anos marca o retorno do grupo após a turnê promocional “Chá Rouge”, além de comemorar os 15 anos da girlband. A agenda de shows começará no dia 27 de janeiro em Fortaleza, no Ceará. A banda tem apresentações confirmadas em outras nove capitais brasileiras, incluindo Belém.
O grupo nasceu no ano de 2002 e foi formado por meio do reality show "Popstars", do SBT. Ao longo de quatro anos, após se separarem em 2005, o quinteto chegou a vender 6 milhões de cópias de discos, tornando-se o grupo feminino mais bem sucedido do Brasil.

Lava Jato já condenou mais de 140 pessoas; Supremo não julgou ninguém


Do Congresso em Foco
Deflagrada pela Polícia Federal em março de 2014, a Operação Lava Jato se tornou célebre por revelar aos brasileiros um dos maiores escândalos de corrupção e lavagem de dinheiro de que já se teve notícia, envolvendo políticos, agentes públicos, grandes empreiteiras e altos executivos da Petrobras. Passados quase quatro anos, as condenações se acumulam em primeira e segunda instância, chegando até a figuras como o ex-presidente Lula, que teve sua pena no caso do triplex do Guarujá (SP) aumentada para 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), na última quarta-feira (24).
Porém, quando se trata de autoridades com foro privilegiado, a coisa muda de figura. No Supremo Tribunal Federal (STF), instância máxima do Judiciário e responsável pelos processos envolvendo parlamentares e ministros, nenhuma ação penal foi concluída no âmbito da Lava Jato. Em Curitiba e no Rio de Janeiro, que concentram as principais ações da operação na primeira instância, pelo menos 144 pessoas já acumulam 181 condenações – algumas foram sentenciadas mais de uma vez.
Desde março de 2015, quando foi divulgada a primeira “lista de Janot” – relação dos citados nas delações premiadas do doleiro Alberto Yousseff e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, encaminhada ao STF pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot –, 193 inquéritos (investigações preliminares que podem virar processos) foram instaurados no STF. Entre eles, 36 resultaram em denúncias criminais e 7 em ações penais (processos que podem resultar em condenação) que envolvem 100 acusados. Segundo dados obtidos no site do Ministério Público Federal (MPF), 121 acordos de colaboração premiada já foram submetidos ao Supremo até janeiro deste ano. O número de condenações de políticos, no entanto, ainda é zero.
Estão na fila do Supremo inquéritos e ações penais da Lava Jato que envolvem quase toda a cúpula do Congresso e auxiliares diretos do presidente Michel Temer. Parlamentares como Renan Calheiros (MDB-AL), Romero Jucá (MDB-RR), Eunício Oliveira (MDB-CE), Aécio Neves (PSDB), Fernando Collor (PTC-AL), Rodrigo Maia (DEM-RJ), José Serra (PSDB-SP) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), entre outros, aguardam o desenrolar vagaroso de seus casos. Desses, apenas Gleisi e Collor viraram réus até o momento. Ministros como Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia) também comandam suas pastas a despeito das suspeitas.
Alguns dos políticos da “lista de Janot” só estão atrás das grades hoje porque perderam o foro no Supremo, como os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RN), submetidos hoje à primeira instância.
Na comparação entre o STF e as instâncias inferiores, a efetividade na resolução dos casos da Lava Jato é surpreendente. Em primeira instância, por exemplo, a Justiça do Paraná contabiliza 72 acusações criminais, 37 delas já com sentenças, contra 289 pessoas. Segundo dados do MPF, foram 177 condenações até 2017, contra 113 pessoas, totalizando 1.753 anos e 7 meses de penas. Os registros mostram ainda 1.765 procedimentos instaurados, 881 mandados de busca e apreensão, 222 mandados de condução coercitiva, 101 prisões preventivas e 163 acordos de delação premiada.
Na Justiça do Rio de Janeiro, as 25 denúncias do MPF, contra 134 pessoas, já resultaram em 4 sentenças, 31 condenados, com penas somadas de 377 anos e 5 meses de reclusão, além de 57 prisões preventivas, 34 conduções coercitivas, 211 buscas e apreensões, 15 acordos de delação homologados e 17 operações em conjunto com a Polícia Federal e a Receita Federal.
Já na segunda instância, o TRF-4 analisou 23 recursos em 98 decisões do juiz federal Sérgio Moro. Dos 77 condenados pelo magistrado, apenas 5 foram absolvidos pelo TRF-4. Em três anos, 35 réus tiveram as penas elevadas, 20 tiveram suas sentenças mantidas e 16 deles tiveram as penas reduzidas. O total de apelações de penas da Lava Jato já apreciadas pela 8ª Turma do TRF-4 já chega a 24.

Corte constitucional
A Lava Jato no Supremo também é marcada por uma tragédia: a morte do então relator, Teori Zavascki, em desastre aéreo um ano atrás. O seu sucessor na função, ministro Edson Fachin, tinha de decidir sobre diligências e despachos enquanto tomava pé dos três anos de trabalho de Teori na relatoria.
Professor de Direito Constitucional da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), o advogado Pedro Estevam Serrano acredita que a demora do STF em julgar os casos da Lava Jato se deve ao grande número de processos na fila. Como uma corte constitucional, isto é, que tem como função principal garantir a aplicação da Constituição Federal, a competência do STF vai desde a esfera estadual até a federal, com apenas 11 ministros para atender a demanda. Já os tribunais de Justiça e os TRFs, observa o professor, possuem uma abrangência menor, além do número maior de pessoas para analisar cada caso e de seções especializadas, por exemplo, seja em Direito Penal, Tributário, Previdenciário ou demais categorias.
“O STF é uma corte constitucional e, ao mesmo tempo, um órgão do Judiciário porque nós fizemos um mix entre o sistema americano de controle de constitucionalidade e o sistema europeu. Como órgão do Judiciário, ele tem que julgar casos criminais, cíveis, comerciais, trabalhistas, eleitorais. Ele julga casos tanto na esfera estadual quanto na federal. Enquanto o Tribunal de Justiça só julga casos da esfera estadual, e um TRF só julga casos da chamada esfera federal, o STF julga todos, além de ter competência originária para julgar algumas pessoas, o chamado foro privilegiado, e para julgar, no campo cível e administrativo, certos atos do Executivo e do Legislativo”, disse ao Congresso em Foco.
Para ele, esse é um dos problemas estruturais do sistema de Justiça brasileiro. Serrano defende que o Supremo delegue funções para as cortes inferiores, como já acontece nos Estados Unidos, e que a atividade de corte constitucional seja separada do Judiciário, o que, em sua opinião, daria mais equilíbrio entre os três poderes. “Os Estados Unidos passaram por um problema semelhante a esse que nós passamos no século 19. O que fez a Suprema Corte Americana? Delegou funções para as cortes inferiores. É isso que o nosso pessoal não quer fazer. Eles querem concentrar poder, concentrar competências”, considerou.
Presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso concorda que a estrutura do STF não é suficiente para dar conta do número de casos. “Tramitam hoje mais de 100 mil processos no Supremo. Essas ações penais da Lava Jato estão no meio desses processos, por isso estão demorando para serem processadas. A estrutura do Supremo é de ser uma corte constitucional, de julgar ações diretas de inconstitucionalidade, ações de descumprimento de preceito fundamental. Quando o Supremo é chamado para julgar também os casos criminais, esses casos terminam atrasando em razão disso”, justificou.
“Por isso é que agora o Supremo já, por maioria, decidiu enviar todos os processos envolvendo parlamentares por fatos ocorridos anteriores ao mandato para a primeira instância. Só está faltando o ministro [Dias] Toffoli devolver o voto vista dele, mas já está formada a maioria”, lembrou o juiz federal.

“Juizado de exceção”
O professor Pedro Serrano destacou que a comparação entre as atuações das instâncias inferiores e do STF nos processos da Operação Lava Jato, especialmente quando se fala nos números da Justiça Federal do Paraná, parte de um “pressuposto errado”.
“O juiz Moro, por exemplo, foi designado para tocar só os casos da Lava Jato, não tem outra atividade. Isso dá para ele a capacidade de gerar decisões muito mais rapidamente, por óbvio, do que qualquer outro juiz que estivesse em uma situação de normalidade, que tivesse que tocar, além dos casos da Lava Jato, outros da sua Vara”, avaliou. “Em Curitiba e no Paraná foi dada prioridade aos casos da Lava Jato, foi designado um juiz só para eles, o que também é questionável, sob o ponto de vista da constitucionalidade. Cria-se um juizado de exceção”, disse.
Para ele, o julgamento do mensalão do PT, escândalo de corrupção que revelou a compra de votos de parlamentares durante o governo do ex-presidente Lula, é um dos exemplos da eficácia do Supremo Tribunal Federal. Ele comparou o caso ao do chamado mensalão mineiro, escândalo de peculato e lavagem de dinheiro que ocorreu durante a campanha de reeleição de Eduardo Azeredo (PSDB) ao governo de Minas Gerais, em 1998. Desde a denúncia, em 2005, o caso já se arrasta há 13 anos, e ainda aguarda julgamento na segunda instância – muitos dos crimes, inclusive, já prescreveram.
“Na realidade, o STF é muito mais ágil para julgar as pessoas. Acho que o mensalão é o maior exemplo disso. Faz-se um movimento para querer que ele aja de forma atabalhoada nos casos da Lava Jato, que ele passe à frente. Veja, tudo isso vai ser cobrado no futuro, é coisa que espanta o ambiente jurídico internacional. O STF tem que julgar com isonomia, com igualdade. Não tem por que julgar um caso da Lava Jato antes de outro caso comum de corrupção, por exemplo. Corrupção é corrupção”, ressaltou.
O Congresso em Foco procurou o Supremo e a assessoria do ministro Edson Fachin. Mas ninguém quis comentar a reportagem.

O caso Lula


Serrano também questionou a celeridade no julgamento dos processos da Lava Jato pela primeira e segunda instâncias. Ele deu como exemplo a análise do recurso do ex-presidente Lula pelo TRF-4 no caso do triplex.
“Existe uma regra administrativa no TRF-4 que fala para priorizar o julgamento dos casos de corrupção. Só que eles passaram à frente o julgamento do Lula, entre muitos casos de corrupção. Isso não tem justificativa”, apontou. “Eu por exemplo, questiono o fato de o revisor [o desembargador Leandro Paulsen] ter ficado 6 dias com o processo, um processo de mais de 200 mil páginas. Não deu tempo de ele ler. Nem que tenha ficado 24 horas por dia lendo, ele não deve ter lido nem um terço do processo”, afirmou o advogado.
Ele acrescentou: “Agilizações devem ser vistas com cautela e com desconfiança, e não ao contrário. Não enaltecendo o tribunal que julga rápido, porque nem sempre esse rápido significa coisa boa. Tem que ter uma análise crítica e técnica de cada caso para saber”.
Já o juiz Roberto Veloso destacou que a lentidão é uma das grandes queixas contra o Judiciário brasileiro. “Segundo levantamento do ministro [Roberto] Barroso, o recebimento de uma denúncia no Supremo Tribunal Federal demora, em média, 587 dias. É muito tempo. É até de espantar que um advogado esteja fazendo esse tipo de argumento”, disse. “A grande queixa contra o Judiciário é que ele é lento. Mas quando o Judiciário desempenha o seu papel, julgando celeremente, vem a alegação de que o Judiciário deveria julgar com vagar”, pontuou.
Veloso também rebateu as críticas à atuação da 8ª Turma do TRF-4 no julgamento do ex-presidente Lula. “Esse tipo de argumento não se sustenta, porque o Tribunal Regional Federal da 4ª Região é o tribunal mais rápido que existe no Brasil, justamente porque o processo dele é todo eletrônico. Não existe mais o processo físico, não existe processo de papel. Os processos são julgados rapidamente em razão disso. Avalio que os desembargadores julgaram de acordo com a sua consciência, a partir de uma análise dos autos do processo. O voto deles foi técnico, bem fundamentado e à vista de todas as pessoas, porque foi transmitido ao vivo para todo o Brasil”, completou o presidente da Ajufe.

#Bahia - Sem parar! 10 horas de música na Arena Fonte Nova neste sábado


Correio da Bahia - Um festival que promete 10 horas de música em um único sabadão (27). Assim é o Arena Sound System, que mistura estilos musicais alinhados pelo título da festança amanhã, na Praça Sul da Arena Fonte Nova, a partir das 16h. A lista de atrações leva para os palcos nomes como: Ministéreo Público Sistema de Som, Russo Passapusso, Lazzo Matumbi, Lívia Nery, Dj Magrão e BNegão Trio. Ingressos ficam por R$ 40 e R$ 20.
O evento será como um baile permanente (sem intervalos), que reúne três paredões de som, nos quais os artistas nacionais e internacionais se revezam. A Arena trará ainda os paulistas do Deskarreggae Sistema de Som acompanhados de Junior Dread, além do inglês Prince Fatty com Monkey Jhayan e Horseman. 

"O Sound System é uma arte muito rica e antiga, que formou bases culturais diversas. É uma honra estarmos neste evento inédito!", diz o grupo paulista Deskarreggae Sistema

Os ingressos já estão à venda nas lojas do Pida nos shoppings Salvador e Piedade e nos balcões da Ticketmix dos shoppings.

Serviço
Arena Fonte Nova (Ladeira da Fonte das Pedras, s/n - Nazaré | 3320-2191).
Sábado (27), às 16h.
Ingresso: R$ 40 | R$ 20: 1º lote.

O Outro Lado do Paraíso repete música adulta da trilha de Carinha de Anjo


TV Foco - Desde o ano passado, os internautas estão impressionados com uma música que faz parte da trilha sonora da atual novela infantil do SBT, Carinha de Anjo, e de O Outro Lado do Paraíso, da Globo. Trata-se de Cremosa, da Banda Uó, cuja letra contém alguns palavrões.
No entanto, o que mais impressionou foi o fato da canção fazer parte da trilha das duas tramas ao mesmo tempo. No caso do folhetim da Globo, o hit é tocado nas cenas do bordel, a casa de mulheres da trama, encaixando-se no contexto, ao contrário da história do SBT.
Muita gente já percebeu a coincidência e fez questão de mostrar estranheza. “Toca cremosa da @BandaUo na carinha de anjo do sbt e no puteiro da novela das 21h globo qqqq”, se impressionou um telespectador. “Vei toca cremosa em carinha de anjo kskkd”, brincou outra.

Carol Loback é Franciely em 'Carinha de Anjo'
“Bicha, do nada começa a tocar “cremosa” da @BandaUo em carinha de anjo, ÍCONES NÉ GALERA!”, vibrou mais uma. “passada que Cremosa da @BandaUo é trilha sonora de Carinha de Anjo! <3 ADOREI!”, disse outra. Lá, a música é tema da personagem Franciely da Silva (Carol Loback).


Vale lembrar que a canção já fazia parte da trilha da trama do SBT desde a sua estreia, e só na segunda fase de O Outro Lado do Paraíso, no final do ano passado, começou a aparecer na Globo.

Matheus Fagundes, que participou de A Lei do Amor, vai para o SBT


O ator Matheus Fagundes, que integrou o elenco de A Lei do Amor, em 2016, na Globo, assinou um contrato com o SBT para participar de As Aventuras de Poliana, próxima produção infantil da emissora. Com informações da colunista Patrícia Kogut.
Na novela global, Matheus viveu Edu, filho de Helô (Claudia Abreu) e Tião Bezerra (José Mayer). Já na produção infantil do SBT o personagem não foi divulgado.
As Aventuras de Poliana estreia em maio, substituindo Carinha de Anjo, na faixa das 20h30. A trama é escrita por Íris Abravanel com inspiração na obra “Pollyana”, de Eleanor H.

Arábia Saudita liberta príncipe bilionário de prisão de luxo


R7 - A Arábia Saudita libertou o príncipe Alwaleed bin Talal, preso em novembro de 2017 em uma megaoperação contra a corrupção, neste sábado (27), como informam membros da família real.
Ele era mantido preso no luxuoso hotel Ritz-Carlton em Riad. Os termos da soltura não foram tornados públicos.

Prisão onde príncipe era mantido
A libertação dele ocorreu poucas horas depois do governo mandar soltar também Walid al Ibrahim, fundado da maior revista da região. Acima, a prisão de luxo onde o príncipe estava.





Nos últimos dias, as autoridades libertaram cerca de 90 dos 300 detidos na operação de novembro do ano passado, sendo que a maior parte deles pagou uma fiança por sua libertação.
Segundo dados locais, o governo arrecadou US$ 100 bilhões com esses acordos.
Considerado o homem mais rico da Arábia Saudita, Bin Talal tem um patrimônio estimado em US$ 17 bilhões e sempre afirmou que as acusações eram infundadas e "frutos de um mal entendido".

Globo comete erro grave de português em telejornal

Boa Informação - A afiliada da Globo, TV Sergipe, cometeu um erro grave de português durante a exibição da campanha “O Brasil Que Você Quer” nesta sexta-feira (26). Com informações do site TV Foco.
Na campanha, a jornalista Carla Suzanne, do Bom Dia SE, convida os telespectadores a gravarem um vídeo dizendo qual Brasil eles esperam para o futuro.
Já no final do vídeo, a repórter pergunta: “Que Brasil você quer para o futuro?”. A legenda, no entanto, surge com um erro grave de português: a edição trocou a palavra “você” por “voçê”.

Ticiane Pinheiro deseja boa sorte a César Tralli em sua estreia no Jornal Nacional


Diário do Grande ABC - César Tralli entrou para a equipe de jornalistas do Jornal Nacional e, em alguns finais de semana e feriados, ele poderá ser visto na bancada, cobrindo a folga de outros profissionais. A notícia foi muito comemorada por Ticiane Pinheiro e até mesmo a mãe dela, Helô Pinheiro, que fez um post no Instagram.
Agora, foi a vez de Tici desejar boa sorte ao marido, com uma postagem na rede social. Como neste sábado, dia 27, Tralli fará sua estreia no telejornal, a apresentadora publicou uma foto em que aparece ao lado do amado e também de Rafinha Justus, sua filha. Na legenda, escreveu o seguinte:
Hoje é um dia muito especial para nosso amor e jornalista preferido @cesartralli. Desejamos que você brilhe muitoooo hoje à noite e estamos aqui com você para mandar todas as energias positivas. Amamos você. #FamíliaBiscoito #AMOABSURDAMENTE #RiodeJaneiro

Sabrina Sato deixa fio dental à mostra em tarde de samba


Revista Quem - Uau! Sabrina Sato voltou a deixar nosso queixo lá no chão em mais um evento do Carnaval 2018! Na tarde de sábado (27), a apresentadora deu aquele tradicional show de curvas durante uma feijoada no Rio.
Rainha de bateria da Vila Isabel, Sabrina apostou em um vestidinho multicolorido para o Carnaval da Sabrina, que rolou na capitla fluminense. O modelito curtinho e revelador, inclusive, deixou à mostra até a calcinha fio dental usada por ela para a ocasião.
Dando aquela aula de simpatia e animação, Sabrina chegou acompanhada de um time de seguranças, mas nem assim deixou de atender fãs que tentaram chegar perto dela. Selfies com admiradores, inclusive, não faltaram!

AMOR PELO CARNAVAL
Capa da mais recente edição de QUEM, Sabrina falou sobre sua paixão pela maior festa brasileira. “Todos os anos eu falo que será meu último Carnaval, mas a verdade é que não consigo ficar longe. Então, me questionei: ‘Por que este tem que ser o último? Quem tem que me falar quando chegou a hora de parar ou não?’. Eu quem vou sentir isso e cheguei à conclusão de que tudo está indo tão bem, do jeito que eu sonhei. Vou deixar acontecer naturalmente", explica. "Amo Carnaval. Para mim, tudo começa já na preparação. Os ensaios são tão importantes quanto os desfiles. É gostoso estar nas quadras com os ritmistas. Adoro estar lá e fazer parte daquele universo”.
















Vencida pela internet, uma das últimas redes de locadoras fecha as portas

Portal A Tarde - A Vídeo Express, uma das últimas redes de locação de filmes do interior de São Paulo, anunciou que vai fechar as portas, neste sábado, 27, em Bauru, noroeste paulista.
O estoque de filmes será liquidado num "feirão". De acordo com a proprietária Cristina Shibukawa, depois de 25 anos de forte presença no mercado regional, onde chegou a ter nove lojas, a empresa foi vencida pela pirataria e pelas novas tecnologias do setor.
"Não dá mais para competir com os piratas e nem eles conseguem fazer frente aos provedores globais de filmes e séries de televisão", disse.

Negócio de família
Cristina lembra que a empresa começou como um negócio familiar na primeira metade dos anos 90. "Meu marido atua na área de propaganda e marketing e, naquela época, as pessoas estavam deixando de ir ao cinema para ver filmes em casa."
Em poucos anos, o negócio se ampliou e o casal abriu lojas em vários bairros da cidade. A empresária conta que a rede sempre esteve à frente das inovações, passando a oferecer vídeos em 3D e com tecnologia blue ray assim que foram lançados. "A gente chegava a ter filas para alguns lançamentos", recorda.
Na virada deste século, o negócio ainda estava de "vento em popa", mas logo começaram as dificuldades. "No início dos anos 2000, houve um aumento na pirataria e os DVDs piratas eram vendidos aos montes em bancas. Mesmo assim, nós tínhamos um público cativo, principalmente as famílias que gostavam de ver filmes juntas, em casa."

Panelaço
Ela conta que, em 2003, chegou a participar de um "panelaço" em protesto contra a pirataria. Houve aumento na fiscalização, mas logo surgiram outros obstáculos. "As pessoas começaram a baixar os filmes pela internet", lembra.
A popularização das TVs a cabo e a chegada dos serviços de streaming, como a Netflix, levaram ao fechamento de grande número de videolocadoras entre 2006 e 2009, mas o casal Shibukawa ia se aguentando com diferenciais de atendimento, como a entrega dos filmes nas casas. Em 2011, o faturamento das lojas chegou a registrar aumento.
Nos anos seguintes, a situação foi se complicando e a clientela se tornou escassa. Uma a uma, as lojas foram fechadas. No ano passado, o casal decidiu encerrar as atividades da loja pioneira, na Av. Nossa Senhora de Fátima. Por fim, veio a desistência do negócio. "Meu marido volta para o setor de propaganda e eu ainda não sei o que vou fazer", disse Cristina.

Liquidação
Neste sábado, o casal pretende liquidar o estoque remanescente de 8,5 mil títulos, muitos deles lançamentos. Em média, os DVDs serão vendidos entre R$ 8 e R$ 10, mas muitos vão sair por R$ 2 e caixas especiais de DVD, como um box da saga 'Senhor dos Anéis', devem custar até R$ 100.
A esperança do casal é atrair colecionadores. Nesta sexta-feira, com o anúncio do fechamento, muitos clientes foram à loja para antecipar a compra de filmes.

Interior
Em Sorocaba, que chegou a ter mais de duzentas videolocadoras, algumas ainda resistem, mas diversificaram a atuação. A Pirata Vídeo passou a atuar com mais força no segmento de games e em assistência técnica para celulares.
"Ainda temos filmes, principalmente os gêneros que agradam cinéfilos, mas a atividade foi bastante diversificada, por isso não fechamos", disse a sócia-proprietária Lia Antunes.
O declínio do segmento de locação de filmes havia ficado evidente em 2015, com o fechamento da rede 100% Vídeo, com sede em Campinas, interior paulista, e que chegou a ser a maior rede do País.
A empresa anunciou o encerramento das atividades "devido à diminuição do mercado", que atribuiu "à falta de legislação específica antipirataria". A nota foi assinada pelo diretor de Franchising da empresa, Carlos Augusto, que era também presidente da Associação Brasileira de Videolocadoras (ABV). A reportagem não conseguiu contato com a entidade.

RedeTV!, SBT e Record trabalham sem prazo para criação de novo canal de notícias


TV Foco - Como parte do acordo firmado com as operadoras de TV a cabo, o Simba – joint-venture formada por Record, SBT e RedeTV! -, se prontificou para colocar no catálogo de tais operadoras canais especialmente para a TV fechada, como os da Globosat.
Em qualquer consulta sobre isso, os diretores das três emissoras continuam afirmando que o prometido canal de notícias da Simba vai sair em breve, como informa o jornalista Flávio Ricco.
Existe realmente um desejo de fazer isso acontecer, pois eles enxergam uma boa oportunidade no negócio. No entanto, não há ainda prazo para isso.

SP RECORD CANCELADO
Após sempre amargar péssimas audiências, o SP Record foi cancelado e teve a sua última edição exibida nesta sexta, antes do capítulo final de Belaventura.
“Muito obrigada pela sua companhia. O ‘SP Record’ de hoje fica por aqui, e você fica agora com o último capítulo da novela ‘Belaventura’, maravilhoso. Eu te agradeço pelo seu carinho. Um beijo, muito obrigada! Um ótimo fim de semana para você! Fique com Deus! Tchau, tchau!”, disse Cecato no encerramento do último “SP Record”.
A partir da próxima segunda, o horário do ‘finado’ jornalístico será ocupado pelo “Cidade Alerta”, que ganhará mais tempo. Também na segunda, “Os Dez Mandamentos” mudará das 18h30 para as 19h45, horário ocupado por meses por “Belaventura”.

Trump envia carta e diz que respeita países africanos

Jornal do Brasil - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu uma carta para os líderes africanos afirmando "respeitar" as nações do continente e prometendo uma visita do secretário de Estado, Rex Tillerson, em março.
O documento foi enviado na quinta-feira (25) para a abertura dos trabalhos da reunião da União Africana, mas só foi revelado hoje pela mídia norte-americana. A carta é uma forma de tentar amenizar as supostas palavras ofensivas usadas por ele durante uma reunião com democratas e republicanos sobre a imigração ilegal para os Estados Unidos.
Trump teria se referido aos países do continente, bem como ao Haiti e El Salvador, como "buracos de merda" e a notícia estremeceu as relações diplomáticas com os africanos.
Apesar do magnata negar que usou tais palavras, diversos parlamentares confirmaram os termos do encontro. (ANSA).

“Dance”: Joe Jonas e sua banda DNCE lançam música nova

Portal Pop Line - Nesta sexta-feira (26) a banda DNCE lançou o single inédito “Dance”. Liderada por Joe Jonas, eles são mais conhecidos pelo sucesso “Cake by the Ocean”, de 2015, que chegou a entrar no top 10 da parada Billboard Hot 100, a principal dos Estados Unidos.
Apesar do sucesso inicial, eles ainda não conseguiram repetir o êxito. O último single foi uma parceria com Nicki Minaj em “Kissing Strangers”, sendo sucedido por esta nova aposta.

BBB18: Mahmoud diz estar a fim de brother


Correio da Bahia - Será que o primeiro casal do BBB18 se forma antes de uma semana de programa? No que depender de Mahmoud, provável que sim. Durante conversa com Mara e Nayara na manhã desta quinta-feira (25), o sexólogo admitiu que já está de olho em alguém na casa.
A conversa começou com Mara dizendo que Nayara e Kaysar deveriam se envolver no confinamento. Mara provoca a paulistana falando sobre a relação dela com Kaysar: "Eles vão fazer o primeiro casal, eu prefiro o casal Nayara e Pimpolho". Porém, Mahmoud comenta com as sisters: "Vou falar como sexólogo, casal não se força, se forma".
Foi após a declaração, que Mahmoud acabou revelando que está com um crush fortíssimo em um dos brothers. Após advertir a doutora em Ciências Políticas de que “casal não se força, mas sim se forma”, o sexólogo disparou: “Eu tô a fim de outra pessoa. Na verdade, ele já me deu mais três elogios“.
Sem explicitar de quem falavam, Mara concorda com o brother: "Hoje de manhã foi a primeira coisa que ele fez". Nayara, que também acompanhava a conversa, disse que o elogio talvez não significaria nada visto que também teria recebido um da mesma pessoa - ao que tudo indica, Wagner. Mara então deu a entender que além de elogios teriam rolado olhares entre ele e Mohmaud. O papo do trio desembocou em astrologia para analisar a situação.

#RS - Músico tradicionalista Volmir Martins morre em acidente no Norte do Estado


Correio do Povo - O músico tradicionalista Volmir Martins, de 48 anos, morreu, por volta das 2h30min deste sábado, após perder o controle da van que dirigia e cair no rio Castilha, área rural que dá acesso ao distrito de Rio Toldo. Outras três pessoas feridas no acidente foram encaminhadas ao Hospital Santa Terezinha, em Erechim, onde já receberam alta.
O corpo do cantor foi encaminhado para Passo Fundo. O velório ocorrerá a partir das 15h, no CTG 35, em Porto Alegre. O sepultamento será em Venâncio Aires, na cidade natal do música.

"O Outro Lado do Paraíso": Renato (Rafael Cardoso) quer casar com Clara por interesse



O médico começa a fazer planos de casamento com a mocinha, segundo o site Notícias da TV, e usará a união para conseguir o domínio das esmeraldas. Tudo começa no casamento de Diego (Arthur Aguiar) e Melissa (Gabriela Mustafá), no qual dos dois são padrinhos. "Fico orgulhoso em subir no altar com você. Vai ser uma prévia do dia que vamos nos casar, Clara. Já sabemos que depois das três viganças, é isso que vai acontecer. O psiquiatra, o delegado, o juiz", adianta. Renato ainda usa Thomaz na história: "Casados vamos ter mais força. Clara, um casal perfeito, teu filho me chama até de pai. A gente reabre o processo de guarda do Tomaz e ganha. Ele me adora", insiste.
O médico começa a falar das esmeraldas e a ricaça diz que não está preocupada com isso e nem com Sophia (Marieta Severo). "É uma fortuna. (...) É disso que eu falava. Será a última e a melhor vingança", comemora. Eita, será que Clara não vai desconfiar? Para saber, fique de olho em "O Outro Lado do Paraíso", que passa de segunda a sábado, às 21h20, na Globo!

Fátima Bernardes se veste de Mulher-Gato e põe as "garras" de fora em festa a fantasia

Correio da Bahia - Fátima Bernardes está aproveitando as férias ao máximo! Depois de se arriscar em uma aula de frevo em um tradicional espaço cultural do Recife, a apresentadora, que escolheu a cidade onde o namorado mora para passar as férias, continua dando provas de que pode ser considerada a mais nova pernambucana do pedaço.


Já em clima de pré-Carnaval, os dois curtiram na noite desta sexta-feira uma festa à fantasia. Enquanto Fátima apareceu vestida de Mulher-Gato, Túlio Gadêlha foi devidamente fantasiado do par romântico da super-heroína, o Batman. Ao lado deles, tinha também Lanterna Verde, Mulher-Maravilha e The Flash. "Liga reunida". brincou Túlio, no Instagram.
Fátima desembarcou na terra do namorado para curtir os últimos dias de férias, depois de alguns dias com os filhos, Beatriz e Vinícius Bonemer, em Jericoacoara, no Ceará.
A rotina de Fátima e Túlio vem sendo acompanhada por fãs na rede social. Sem vergonha de demonstrar carinho publicamente, Fátima e Túlio trocam mensagens nas redes sociais constantemente e não economizam nas fotos românticas desde que assumirama relação para o público, em novembro de 2017.


No entanto, de acordo com o colunista Leo Dias, do jornal O Dia, Dona Nádia, mãe de Túlio, não estaria tão satisfeita com a relação do filho com a apresentadora global. A diferença de idade é um dos principais motivos para a rejeição por parte da sogra da ex de William Bonner. Segundo o colunista, em uma roda de amigas, Dona Nádia teria dito que preferia que o filho se relacionasse com uma mulher da mesma faixa etária e que ainda não tivesse filhos para construir uma família junto com Túlio.