segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Itália cria chocolate 'bom' para a saúde do coração


Jornal do Brasil - Pesquisadores italianos criaram a "Toscolata", um promissor chocolate que contribuirá para reduzir fatores de risco responsáveis por algumas doenças cardiovasculares, informou o Conselho Nacional de Pesquisas Italiano (CNR).
Segundo a nota divulgada no site, para a criação do chocolate, foram utilizadas "valiosas espécies" de cacau, oriundas de plantações da República Dominicana e "escolhidas pela sua capacidade de combinar com outros ingredientes" - desta vez, todos de origem toscana.
Além disso, o chocolate preto "de alta qualidade" é feito com produtos vegetais que possuem propriedades antioxidantes - dentre elas maçãs secas e azeite extravirgem. O papel de produtos antioxidantes é o de proteger as células saudáveis do organismo contra agentes que provocam a oxidação, sendo compostos altamente instáveis e que buscam células sadias para o equilíbrio, dentre elas lipídios e proteínas.
O aumento de agentes antioxidantes no organismo humano pode combater algumas doenças crônicas, como a aterosclerose, a obesidade, o diabetes, a hipertensão, além da prevenção contra doenças cardiovasculares. De acordo com o CNR, a "Toscolata" é composta por tabletes de 40 gramas e está disponível para a compra na cidade de Pisa, no Sant'Anna Shop - ponto de venda exclusivo da Escola Superior Sant'anna - e nas lojas "Vestri Cioccolato". Eles custam aproximadamente 11 euros. A receita foi desenvolvida por pesquisadores do Conselho Nacional de Pesquisa (IVALSA-CNR), Universidade de Pisa, Escola Superior Sant'anna e Universidade de Siena.
Os pesquisadores ainda informaram que o produto não é tão "saboroso", mas que valoriza a "excelência agroalimentar" da Toscana.

Lua de Saturno teria característica em comum com a Terra, revela estudo

Jornal do Brasil - Titã, uma das numerosas luas que orbitam Saturno, tem "nível do mar", revela um novo estudo baseado nos dados recolhidos pela sonda Cassini, antes de finalizar sua missão em 15 de setembro do ano passado.
A pesquisa dirigida por Alex Hayes, professor da Universidade de Cornell (EUA), informa que os mares de Titã mantêm a mesma elevação ao longo de toda a sua superfície, algo que também ocorre na Terra. Isso significa que os corpos líquidos deste satélite natural estão conectados debaixo da superfície através de algum sistema similar aos aquíferos do nosso planeta.
Assim como a Terra, lua de saturno teria nível do mar
O estudo, que também inclui um novo mapa topográfico, revelou a existência de novas montanhas em Titã. No entanto, a principal conclusão dos cientistas é que a superfície deste satélite é mais plana do que se acreditava. Nenhuma das elevações recém-descobertas supera 700 metros.
Titã é considerado um dos corpos celestes situados no Sistema Solar mais parecidos com a Terra. Além disso, é o único junto com nosso planeta que conta com líquido estável em sua superfície.

Ministro Gilmar Mendes é hostilizado em voo no Brasil

Jornal do Brasil - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, voltou a ser hostilizado por brasileiros, após duas turistas terem criticado ele nas ruas de Lisboa, no início do mês. Desta vez, a abordagem aconteceu dentro de um avião, que estaria seguindo para Cuiabá (Mato Grosso) neste fim de semana.


Quando o avião pousou, os passageiros começaram a hostiliza-lo, questionando se ele mandaria também soltar o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), que está cumprindo pena na penitenciária da Papuda, em Brasília.
No vídeo, é possível ouvir gritos como “prende o ministro”, “vai soltar o Lula?”, “e o “Aécio?” e “vergonha”. Depois, houve um forte coro de "Fora, Gilmar!"
Gilmar Mendes vem enfrentando forte oposição, inclusive dentro do próprio STF, por causa de seu posicionamento com relação a acusados, principalmente no âmbito da Lava Jato. No fim de 2017, o ministro concedeu habeas corpus a vários presos, entre eles a ex-primeira dama do Rio Adriana Ancelmo e o empresário do ramo de ônibus Jacob Barata.

Vento sul não atrapalha dia de praia com sol e temperatura acima dos 30ºC em Florianópolis

ND Online - O vento sul que soprou durante boa parte desta segunda-feira (29) não afastou os turistas e os moradores das praias na Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. Em Canasvieiras, os banhistas aproveitaram a curta faixa de areia para pegar um bronzeado e dar um mergulho com temperatura de 31ºC.
A jovem Camila Acosta, 22 anos, chegou do Uruguai na companhia de cinco amigas para ficar até sábado na capital catarinense. De acordo com a meteorologista Marilene de Lima, da Epagri/Ciram, o sol e a temperatura elevada deve permanecer nesta terça-feira (30), mas o tempo deve começar a mudar a partir de quarta (31).


Para a uruguaia Camila Acosta, as rajadas de vento não atrapalharam o dia de praia. “Acabamos de chegar de Colônia, do Uruguai, e está tudo perfeito por enquanto. O nosso objetivo é conhece também as praias da Guarda do Embaú (Palhoça), de Bombinhas (Bombinhas), Campeche e Ingleses. Estamos montando uma programação para ter um roteiro por dia, mas nosso objetivo é de gastar R$ 150 por dia em média, além da hospedagem”, explicou a visitante.
Atrás de centenas de turistas estão dezenas de ambulantes. Com isso, a curta faixa de areia, em função dos intensos períodos de ressaca marítima, fica ainda mais movimentada. Acrescentando as cadeiras e as mesas de alguns estabelecimentos comerciais, as jovens tiveram que improvisar um espaço para se acomodarem. Faltou privacidade, mas as jovens ganharam uma barreira natural contra as rajadas de vento.
A meteorologista Marilene Lima informou que o vento oscilou entre os 40 km/h e 50 km/h. “Nas estações meteorológicas não registramos rajadas de vento acima dos 60 km/h, mas o vento incomodou pela intensidade entre a Grande Florianópolis e o litoral Norte. A previsão é de que a ventania diminua no decorrer da semana. Já o sol deve permanecer nesta terça devido à massa de ar mais seco na região sul, mas deveremos ter o aumento de nebulosidade com a possibilidade de chuva a partir de quarta”, explicou.

Estudantes transformam trapiche em trampolim


Os vizinhos de temporada Guilherme Pontin, 17, e Gustavo Guimarães, 15, também aproveitaram o dia de sol para se refrescar na praia de Canasvieiras. Os jovens transformaram o trapiche das embarcações de turismo em trampolim.
É muito bom pular no mar. No local onde estava pulando não era muito fundo e a água batia no pescoço. Sem falar que sempre pulo em pé para não ter um acidente", observou Pontin.
Já Gustavo não teve a mesma sorte. O estudante de Sapucaia do Sul (RS) bateu com as nádegas na areia. "Pulei de bunda e não fui tão feliz. O importante é que o dia está maravilhoso e ninguém se machucou", lembrou.

#Bahia - Prejuízo causado por incêndio chega a R$ 12 milhões; ônibus não tinham seguro


Correio da Bahia - O prejuízo causado pelo incêndio que destruiu 61 ônibus da empresa Salvador Norte, do consórcio Integra, nesta segunda-feira (29), deve chegar a R$ 12 milhões. A informação foi divulgada por um dos diretores da Salvador Norte, Marcelo Santana, de acordo com o levantamento inicial da empresa.
Segundo ele, o número é baseado na idade da frota, embora um ônibus novo custe, em média, R$ 400 mil. A Salvador Norte, contudo, ainda não sabe dizer qual era o tempo médio de vida dos coletivos atingidos na garagem que fica na Avenida Santiago de Compostela, no Parque Bela Vista, em Brotas. Nenhum dos veículos tinha seguro e, de acordo com Marcelo Santana, a garagem onde estavam os ônibus também não era segurada. Para a prefeitura de Salvador, contudo, o prejuízo estimado chega a R$ 20 milhões.
“Ainda não sabemos quais são as causas do incêndio, nem onde começou. Quem vai dizer é a perícia do DPT (Departamento de Polícia Técnica). Foi por volta de meia-noite, mas conseguimos tirar boa parte dos carros, só que esses veículos têm muita fibra”, afirmou, em entrevista ao CORREIO. A prefeitura de Salvador, por outro lado, informou que 78 ônibus foram destruídos - 62 tiveram perda total e 16 parcial.
Segundo Santana, a garagem abriga cerca de 230 coletivos. No momento em que o incêndio foi percebido, estavam no local a equipe de manobristas e a equipe de operação da garagem, que acionaram a brigada de incêndio do local.


Enquanto a brigada de incêndio tentava conter as chamas, os funcionários retiravam os ônibus da garagem e levavam para a rua. “Foi tudo muito rápido. Uma garagem dessas não fica com menos de 50 pessoas em qualquer horário do dia”, explicou o diretor.
Ao todo, a Salvador Norte conta com 874 ônibus, além de 80 veículos da frota reserva: eles ficam em cinco garagens. Além da que foi atingida pelo incêndio, há duas em Pirajá e duas em São Cristóvão.



Investigação
O incêndio foi registrado na manhã desta segunda-feira (29) na 6ª Delegacia Territorial (DT - Brotas). A delegada Francineide Moura ouviu o gerente de operações da empresa de ônibus e solicitou a perícia. O representante da empresa afirmou que o local tem monitoramento e que irá ceder as imagens.
A Polícia Civil afirmou aguardar os laudos de perícia que, até a tarde desta segunda-feira, estava em andamento e sem previsão para conclusão. "A área está isolada e à disposição do DPT, mas não temos ainda um prazo, são eles que vão determinar", disse Marcelo Santana.

Sem seguro
Segundo o assessor de relações de trabalho da Integra, Jorge Castro, o fato de a empresa não ter seguro para os ônibus não é uma decisão rara. De acordo com ele, a visão geral das empresas de ônibus é de que o valor do seguro é tão alto que não compensa, do ponto de vista econômico.
“Ninguém hoje, no Brasil, quer fazer seguro de ônibus. É muito complicado, até porque é muito alto. É igual a um cara que tem uma Ferrari. Eles não fazem o seguro porque é muito caro. Normalmente, o seguro é feito com carros mais baratos”, exemplifica.
Ao CORREIO, o diretor do Sindicato das Seguradoras da Bahia, Sergipe e Tocantins, Nelson Uzêda, explicou que, até o fim da década de 1980, as empresas de ônibus costumavam fazer a apólice de incêndio de tradicional – até então, essas apólices permitiram que os coletivos estivessem dentro da cobertura do seguro: “Ao longo dos anos, verificou-se que isso era praticamente um erro técnico, porque estávamos fazendo seguro de incêndio e não caberia fazer seguro de bem móvel. É como se fizesse a cobertura de uma casa e já contemplasse a cobertura do carro”.
As seguradoras, então, passaram a oferecer os chamados seguros ‘multi risco’, que contemplam incêndios, explosões, danos elétricos, roubos de bens até um determinado valor. Menos o seguro dos ônibus em si – esses teriam que ser adquiridos em uma segunda apólice.
Uma empresa segurada por uma das seguradoras do sindicato, por exemplo, que tem cinco garagens (cada uma segurada em até R$ 3 milhões), paga R$ 11 mil por ano no pacote multi risco. “Os ônibus não estão mais aqui. Não é que a seguradora não aceite. A seguradora aceita, mas não na forma e no modelo que era feito antes”.
Quanto ao seguro dos próprios ônibus, ele acredita que as empresas não vejam vantagem financeira. A taxa média do seguro de um ônibus hoje fica em torno de 5% a 10% do valor do veículo. Assim, se uma empresa tiver uma frota de mil coletivos que custaram R$ 400 mil cada, o valor do seguro chegaria a R$ 40 milhões por ano.
Além disso, existe um seguro obrigatório por lei federal, que dá assistência a terceiros em casos de danos corporais ou materiais – é o de responsabilidade civil de operações.

Operação de emergência
Agora, segundo Marcelo Santana, a Salvador Norte está operando em um esquema “de emergência”. Por isso, foram deslocados ônibus da frota reserva da própria empresa e de outras bacias.
“Nós contamos com a solidariedade de outras empresas e com a equipe da Semob (Secretaria Municipal de Mobilidade), que nos acompanhou desde cedo. Somos uma família de 5 mil pessoas que estão todas unidas neste infortúnio e vamos para frente”, afirmou, sem saber detalhar quantos veículos da frota reserva estão sendo utilizados.
Ele acredita que em um período entre 24 e 48 horas, a operação de transporte deverá ter sido completamente regularizada.
Enquanto isso não acontece, ao longo da manhã desta segunda-feira, o CORREIO esteve em alguns bairros de Salvador para ver como estava a situação nos principais pontos de ônibus. A empregada doméstica Maria Lima, 53 anos, ficou no ponto de ônibus do final de linha do bairro de Santa Cruz por cerca de 30 minutos esperando o veículo que a levaria até o Iguatemi.
A espera de acordo com ela, não é normal, já que, em outros dias, ela costuma esperar 10 minutos. No bairro, era possível ver ônibus de outra empresa circulando - um veículo da empresa Plataforma estava fazendo a linha Santa Cruz-Lapa. "Não sei se tem relação com o incêndio, mas não está normal", disse Maria.
No final de linha da Pituba, o aposentado Antônio Borges, 64, também reclamou da demora. "Olha, eu venho aqui esporadicamente, mas já estou esperando há um bom tempo", contou o aposentado.

Pessoas aguardavam no ponto na manhã desta segunda-feira (29)
No entanto, outras pessoas relataram que o fluxo de ônibus estava normal. "Vi umas pessoas reclamando mais cedo, mas, pelo horário, aparentemente está tudo normal. Eu, por exemplo, cheguei aqui no horário", disse a vendedora de lanches Nércia Tereza, 55.
Um motorista, que não quis se identificar mas faz a linha Pituba-Lapa, contou que deixou de fazer a primeira viagem. O ônibus que ele circulava ficou queimado. "Deixei que fazer a primeira viagem, mas a empresa me deu um ônibus para que eu pudesse continuar trabalhando. Vamos esperar a poeira baixar, mas, até o momento, ninguém falou em demissão", disse.
Em nota, a prefeitura informou que uma equipe técnica da Semob se reuniu para traçar um planejamento operacional que incluiu o remanejamento de linhas. "Os coletivos atingidos pelo fogo atendiam aos bairros de Brotas, Santa Cruz, Pituba, Boca do Rio, Rio Vermelho, Vale das Pedrinhas e Nordeste de Amaralina. O atendimento a essas localidades não foi interrompido, pois conta com reforço de uma frota reserva", informam. De acordo com a Semob, o incêndio ocorrido na garagem de ônibus atingiu 78 veículos, sendo que 62 com perda total e 16 parcial.

Terra roxa e ultra violeta: conheça as cores que são apostas para 2018


Clic.RBS - Todos os anos, instituições reconhecidas como autoridades em cores e de destaque no mundo do design divulgam a cor do ano, escolhida por meio de estudos, análises de tendências mundiais de comportamento. Acreditando que uma cor não é só uma cor, mas uma experiência sensorial completa que influencia comportamentos e sensações, a brasileira Suvinil elege anualmente uma cor que deve predominar na decoração durante o ano.
O tom que ganhou destaque em 2018 é o terra roxa, que propõe a retomada do contato com as nossas raízes e representa o desejo de desacelerar e levar a natureza para dentro de casa. O estudo feito pela marca foi colaborativo e envolveu diferentes profissionais que, juntos, escolheram um tom que representa o desejo geral de estabelecer conexões mais profundas com a nossa essência. A aposta para esta cor quente e acolhedora é a aplicação em ambientes que propõem a conexão entre as pessoas, que inspirem trocas de experiências, o compartilhamento de bons momentos, a simplicidade e o conforto.


Além da Suvinil, a Pantone, referência mundial em cores, escolheu para 2018 o ultra violeta, um tom que sugere mistério e é repleto de simbologia. De acordo com a diretora do Instituto de Cores Pantone, Leatrice Eisenamnn, “evocando a exploração de novas tecnologias e das grandes galáxias, com a sua expressão artística e reflexões espirituais, o intuitivo ultra violeta ilumina o caminho daquilo que ainda está por vir”. A cor já começou a aparecer em interiores e nas passarelas e, logo mais, deve tomar conta de produtos de diversos tipos.
O objetivo de estabelecer a cor do ano não é ditar tendências, mas procurar usá-las para suprir anseios da vida cotidiana. Tanto o ultra violeta quanto o terra roxa transmitem a ideia de interiorização, de misticismo, encontro com a essência e energização e, por isso, devem aparecer com mais frequência no 2018 de quem busca uma vida mais harmônica e equilibrada.

Dívida de patrão é paga com ônibus articulado do BRT


O Dia - A aparição de um ônibus articulado utilizado do sistema BRT, no bairro do Jóquei, em São Gonçalo, chamou a atenção de moradores e despertou a invenção de uma série de boatos sobre a chegada do veículo, de uso exclusivo na capital fluminense. O município da Região Metropolitana não dispõe de serviço do BRT e o modelo do coletivo não é utilizado nas linhas regulares da cidade.
Muitas pessoas aproveitaram a novidade para compartilhar notícias falsas em páginas do Facebook ou pelo aplicativo Whatsapp. Em uma das postagens, internautas disseram que o ônibus havia sido roubado por cerca de 100 bandidos, que fugiram do Rio para o município da Região Metropolitana. Mas tudo não passava de boato, desmentido pela PRF, consórcio BRT e por um representante da empresa que era dona do coletivo.
O ônibus, fora de circulação, pertencia a empresa de transportes Santa Maria, que operava na capital fluminense, e encerrou as atividades em abril do ano passado, devido à crise financeira. Quando fechou as portas, a viação mantinha 626 funcionários e respondia à diversos processos trabalhistas. Em uma das ações, a Justiça determinou a penhora de um dos ônibus da frota de 36 carros que operavam no sistema BRT, como forma de garantia de pagamento. O diretor da empresa Santa Maria, Paulo Valente, descartou a possibilidade de roubo e afirmou que o veículo foi leiloado. "Esse foi o primeiro ônibus comprado para a frota e era o único que estava quitado. Foi usado como garantia de pagamento. Os outros estavam alienados e foram devolvidos ao banco", explicou.
Segundo Valente, o leilão ocorreu há três meses, mas os trâmites burocráticos foram concluídos na semana passada. "O novo dono do veículo esteve na garagem da empresa acompanhado de um oficial de Justiça, na última sexta-feira. Como o ônibus estava sem bateria, ele foi levado em um guincho para São Gonçalo", detalhou. Valente deu dicas sobre o que o novo proprietário poderá fazer para angariar fundos com seu novo veículo. "Muitos especialistas no assunto compram os veículos mais baratos em leilão, desmancham e vendem as peças separadamente. O comprador também pode adaptar o ônibus para utilizar como veículo de festa ou transformar em um grande food truck. O ônibus pode ser vendido também", opinou.
O presidente do Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Rio (Sintraturb-Rio), Sebastião José da Silva, se mostrou surpreso com o ônibus em São Gonçalo. "Nunca vi esse tipo de situação", comentou, afirmando que as dívidas trabalhistas com os 626 trabalhadores da Santa Maria foram parcialmente quitadas. Falta o débito referente ao FGTS. O imbróglio, diz ele, deverá ser resolvido esta semana. O Consórcio BRT confirmou que o ônibus não fazia mais parte da frota e não havia sido roubado.

Silvio Santos dá 'olhadinha' nos seios de Lívia Andrade no 'Jogo dos Pontinhos'


O Dia - Silvio Santos está cada vez mais saidinho. Durante o quadro "Jogo dos Pontinhos", exibido na noite deste domingo, o apresentador aproveitou que Livia Andrade estava bem decotada para dar uma olhadinha nos seios da loura (veja no vídeo a partir de 16:05 minutos).
"Deixa eu ver como você está hoje", disse Silvio, pedindo para Livia ficar em pé. Ao levantar, Lívia foi muito aplaudida pelo auditório. "Não sei por qual razão elas fizeram essa algazarra toda", disse o apresentador. "Porque você traz as três morenas e fica babando ovo. Mas você não resiste ao charme da lourinha chata aqui", brincou a loura.
Silvio Santos, então, disse que não ficaria com Livia. "Não sei como tem gente na internet que fica dizendo 'Livia, eu te amo'. Tem gente que é trouxa mesmo... Se levantar da cama com roupa comum é um canhão. Dizem que quem desdenha quer comprar, mas já falei pra você que nem se fosse caridade eu te queria".
Em seguida, o apresentador aproveitou para olhar o decote de Lívia. "A Patrícia (Abravanel, filha de Silvio Santos) não está e ele aproveita, né?"

Diane Keaton defende Woody Allen e publica vídeo de 1992


C7NEMA - O nome de Woody Allen continua fortemente a ser escrutinado como consequência do movimento #TimesUp. As novas declarações de Dylan Farrow - a filha adotiva de Allen com Mia Farrow, que afirmou que foi abusada sexualmente pelo realizador quando tinha sete anos de idade - têm tido forte impacto na indústria do Cinema e na opinião pública, com inúmeros atores a mostrarem desagrado em terem trabalhado com o cineasta.
Um dos nomes que foi contra a maré, defendendo Allen, foi Alec Balwin, mas hoje o nova-iorquino viu Diane Keaton - mais uma vez - defendê-lo.
Numa publicação no Twitter, Keaton escreveu: "Woody Allen é meu amigo e continuo a acreditar nele". Keaton adicionou ainda à publicação o vídeo da entrevista de Allen no "60 Minutes" em 1992.
Nessa entrevista, Allen defendeu-se das acusações, exortando que algumas pessoas estavam a tentar fazer uma ligação entre a sua relação com Soon-Yi e a hipótese dele ser um abusador de crianças.

Podem ver o vídeo abaixo:

Número de mortes por febre amarela em Minas pode chegar a 32


Hoje Em Dia - O número de mortes em decorrência da febre amarela em Minas pode chegar a 32. Nesta segunda-feira (29), a Prefeitura de Alvinópolis, na região Central de Minas, emitiu nota oficial confirmando a morte de um paciente com os sintomas da doença. A contaminação foi feita após exames da Fundação Ezequiel Dias (Funed).
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Alvinópolis, a vítima é um homem de 67 anos, morador da zona rural da cidade, e havia dado entrada na unidade de saúde no dia 13 de janeiro. Com a piora no quadro clínico, foi transferido para o Hospital Arnaldo Tavares Filho, em Ponte Nova, e veio a óbito na última quarta-feira (24).
Na manhã desta segunda-feira também foi confirada a morte de mais um paciente em Barbacena, no Campo das Vertentes. Segundo a prefeitura da cidade, o homem de 41 anos morreu no último sábado (27). Ele era morador da cidade de Ouro Branco, região Central de Minas.
A Secretaria de Estado de Saúde ainda não confirma o número de mortes no Estado. O próximo boletim epidemiológico deve ser publicado nesta terça-feira (30). O último balanço de mortes, publicado no dia 23, contava 25 óbitos em decorrência da febre amarela desde o início do monitoramento, em julho de 2017.
Outras mortes anunciadas por prefeituras mineiras devem ser contabilizadas no novo balanço. Na sexta-feira (26), pacientes com os sintomas da doença morreram em Belo Horizonte, Barbacena e Juiz de Fora.

Casos investigados
Neste domingo (28), a Prefeitura de Barbacena confirmou mais uma morte com suspeita de febre amarela. O homem de 57 anos era morador da cidade de Piranga, na mesma região, e foi internado no Hospital Regional de Barbacena, na última terça-feira (23) com suspeita da doença. Ainda de acordo com a unidade de saúde, o paciente morreu no fim da noite deste sábado (27). Essa seria a quarta vítima na cidade.
O hospital encaminhou amostras de sangue para a Funed, para que seja feita a confirmação da contaminação por febre amarela. Na última sexta-feira (26), a Prefeitura de Barbacena havia confirmado as mortes de dois homens de 42 anos. O primeiro paciente era morador da cidade de Senhora de Oliveira, enquanto o segundo era de Barbacena.
Também na última sexta-feira, a Juiz de Fora registrou mais duas mortes de pacientes com suspeita de contaminação por febre amarela. Amostras de sangue foram encaminhadas para a Funed para a confirmação para a doença.

Ex-namorada denuncia humorista Renato Fechine por agressão

iBahia - A ex-namorada do humorista Renato Fechine acusa o artista de tê-la agredido com chutes e murros no lado esquerdo do rosto, na madrugada do dia 22 de janeiro. Ainda segundo Alexandra do Nascimento, essa não teria sido a primeira vez que Fechine a agrediu - ela afirma que prestou duas queixas contra ele na Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (Deam), mas não levou adiante por vários motivos. Agora, quer justiça.


"Ele me deu um murro no olho, o do ouvido já nem lembro como foi que aconteceu. Eu sei que ele me enforcou. Até hoje estou com dificuldade para mastigar desse lado. Acho que se eu não tivesse me trancado no banheiro, acho que teria acontecido até o pior", disse Alexandra em entrevista à TV Bahia.
Alexandra ficou três dias internada no Hospital Geral do Estado (HGE) e ao sair procurou novamente a Deam. Ela explicou à TV Bahia porque não foi em frente com as denúncias anteriores. "Primeiro que eu gostava muito dele, se falar até que ainda não gosto, estou mentindo. E segundo porque me sentia ameaçada. Não tinha como deixar mais isso passar impune. Até porque ele é uma pessoa agressiva, ele ameaça, então eu não podia mais continuar com essa situação", explica.
O namoro dos dois durou 7 meses. Ela diz que começaram primeiro as agressões verbais e depois vieram as físicas. "Começaram verbais, mais ou menos com uns dois meses de namoro... Ás vezes não só por ciúmes, alguma coisa da vida dele deu errado e como eu estava com ele, ele começava a descontar em mim. E as (agressões) físicas foi justamente de ciúmes, quando ele começou a passar a ter ciúmes de algumas pessoas, aí começaram as agressões físicas", conta.
Ela diz ainda que Fechine ao ser confrontado nega ter feito algo errado. "Ele diz que eu sou maluca, que ele não me bateu, eu me bati sozinha. Eu bati minha cabeça na parede, no azulejo. Ele sempre nega. Eu só quero que ele pague pelo que ele fez. Acho que a gente tem que assumir nossos atos e ninguém merece, nenhuma mulher, nenhum ser humano, ser tratado dessa forma", afima.
Procurado, Fechine afirmou que teve um relacionamento curto com Alexandra e negou as agressões. Diz que na madrugada em questão, além dela, estavam em sua casa outras duas mulheres e um amigo. Quando os convidados foram embora, Alexandra teria tido uma crise de ciúmes, tomado remédios para dormir e batido com a cabeça na parede. Ele afirma ainda que ela quebrou um copo na própria cabeça e usou uma garrafa de voda para agredir a si mesma. Ele diz que sua única agressão foi jogar um balde de água para acordá-la dois dias depois.

Aproveitar o que ia para o lixo

Jornal do Commercio - Há dois anos a artista plástica Andrea Benzecry e o irmão, o designer Manoel Lira, resolveram investir na produção de móveis a partir do pinho retirado de paletes. "Andrea produz peças artísticas para decoração e os amigos sempre pediam que ela fizesse peças com paletes. Então ela pesquisou na internet e começou a produzir estantes, bares de parede e suspensos, e tudo vendia. Dessas peças menores para móveis como mesas, camas e sofás, foi um passo. Surgiu assim a nossa empresa, a Pynnus 092", contou Lira.
"Hoje em dia tem muita gente fazendo móveis a partir de paletes. Antes as peças eram encontradas jogadas nas ruas, e ninguém queria. Isso acabou. Agora só conseguimos as madeiras comprando de fornecedores, geralmente indústrias. Em alguns casos o fornecedor chega a ter tantos paletes, que nos doa, mas não é sempre que isso acontece", disse.
Lira concorda que essa prática é salutar para a natureza, pois hoje existe muita gente em Manaus transformando essa madeira, que antes, depois de não servir mais como palete, virava lixo. "Agora, pessoas com talento para o artesanato e trabalhar com madeiras, transformam esses pinhos, em alguns casos, em verdadeiras obras de arte, em móveis que poderão durar décadas sem virar lixo, ou mesmo peças de artesanato", informou.
A demanda pelas peças feitas a partir de paletes pode ser medida na oficina da Pynnus 092. "Toda semana recebemos algum cliente, como agora, com o dono desse sofá que acabou de ficar pronto. Às vezes a Andrea usa seu lado artístico e utiliza outros pedaços de madeiras e até metais, reciclando-os e fazendo com que agreguem valor às suas peças", lembrou. Informações: (92) 9 9247-4941; Instagram: @pynnus092.

A natureza como fonte de matéria-prima 
A artista plástica Rosa dos Anjos começou nas artes, há quase 30 anos, utilizando matéria-prima descartada pela natureza. "Fazia esculturas em miniatura de animais da floresta, utilizando sementes, raízes e até mexilhões, para as asas dos pássaros", recordou. "Depois, quando me profissionalizei, aumentei o tamanho das peças, algumas vezes, inclusive, em tamanho natural, de pássaros, peixes e outros animais amazônicos, agora feitas em madeira, na maioria das vezes vendidos para o exterior. Os turistas viam e compravam", falou.
"Quando você anda pela floresta, vê quanto material a natureza descarta: troncos, raízes, galhos, cipós, que podem ser aproveitados e transformados em belas peças de decoração e utilitários", ensinou.
Há dois anos, Rosa dos Anjos fez uma parceria com a serraria Mil Madeiras, localizada em Itacoatiara. "Eles realizam um trabalho social junto às comunidades da região. No meu caso, eu ministro oficinas ensinando artesanato nas comunidades e a Mil Madeiras me paga com madeira certificada que eles retiram da floresta. Me mandam a madeira bruta, às vezes com nó, buraco ou rachada, troncos e toras de piquiá, cedro, sucupira, macacaúba, itaúba, muirapiranga, angelim, entre outras, mas é essa madeira bruta que me interessa, porque a própria natureza, naquelas peças, já faz um excelente trabalho artístico. Eu só finalizo", riu.
E a criatividade de Rosa faz com não só a madeira lhe seja útil. "De folhas secas faço abajures; de talas de buriti, luminárias; fibras de arumã e palhas de tucumã trançadas são transformadas em jogos americanos; sementes de tucumã e açaí, em biojóias. O interessante da natureza é que você pode utilizar essa matéria-prima, que ia apodrecer, e transformá-la em objetos úteis".

Catando garrafas de vidro pelas ruas
Sheila Passos aprendeu com a tia, ainda criança, a fazer toalhinhas de croché. Das toalhinhas ela passou pros colares e, utilizando os mais diversos materiais, como EVA, PET, fios de nylon, linha de tricô, pinchas, tampinhas, papel e papelão, chegou às garrafas de vidro. "Há dois anos eu comecei a trabalhar com garrafas de vidro, porque vi que estavam começando a usá-las nas mais diversas formas", explicou. "Prefiro usar as pequenas, de cerveja, porque são mais bonitinhas. Eu as transformo principalmente em jarros e vasos, e completo decorando com flores e outros enfeites, também artesanais. Faço por encomenda. Hoje virou moda essas garrafinhas serem dadas como lembranças nas festas de aniversário, e são decoradas de acordo com o tema, ou a cor que o solicitante desejar. Todo tempo recebo encomendas", garantiu. Das garrafas, também surgem copos. "Esse trabalho com garrafas é excelente para acabar com a poluição ambiental que elas poderiam provocar. Eu vivo catando garrafas pelas ruas, as de cerveja, e não é fácil encontrar, porque já tem muita gente fazendo a mesma coisa", afirmou.
Agora, as garrafas que estão na mira de Sheila são as PET. "Comecei a transformá-las em bonecas e todas que faço, vendem. Representam as personagens dos bois Garantido e Caprichoso, com roupas de croché e tudo. E com as PET dá pra se fazer o que a imaginação permitir: flores, bonecas, tapetes. Deixam de ir pro lixo e se tornam úteis", concluiu.

Preso por torturar mulher tinha prazer em ver a vítima sofrer, diz delegada


A Crítica - Luiz Fernando Monteiro de Araújo, de 20 anos, foi apresentado na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) na manhã de hoje (29). Ele é suspeito de torturar a então companheira dele, uma jovem de 20 anos, cujo nome foi preservado.
Segundo a polícia, o crime ocorreu no dia 24 de novembro de 2017 na casa onde o casal morava com os pais de Luiz Fernando. Os sogros da vítima haviam viajado e, durante os três dias em que passaram fora de casa, a vítima foi torturada. De acordo com a delegada titular da DECCM, Débora Mafra, o suspeito fez torturas físicas e psicológicas contra a jovem de 20 anos. “Ele tinha um prazer muito grande em ver a vítima sofrendo. Ele pegava um garfo, esquentava no fogão e queimava as costas, os braços e as pernas dela. Ele esmurrou tanto o rosto dela que estava desfigurado. Cortou o cabelo dela com faca, não deu de comer nem de beber, além de queimar as partes íntimas dela”, disse a delegada.
Além do crime de tortura e cárcere privado contra a companheira, Luiz Fernando também foi denunciado por um estupro de vulnerável tentado contra uma criança de 8 anos, ocorrido no último dia 22 de janeiro, na Comunidade Jullião, na Zona Rural. Segundo informações da delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA), Juliana Tuma, a criança estava a caminho da igreja, quando foi abordada pelo infrator que a abordou e a convenceu a ir até a casa dele. Chegando lá, o suspeito a trancou no banheiro e tocou nas partes íntimas da vítima que, em determinado momento, conseguiu escapar do infrator, comunicando a família sobre o ocorrido.
Luiz Fernando foi preso na Comunidade do Tupé, Zona Rural de Manaus, na manhã do último sábado (27) e, após os procedimentos cabíveis, será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) onde vai responder pelos crimes de tortura, sequestro, cárcere privado e estupro de vulnerável tentado.

Ladrões se passam por policiais civis para roubar dentro de condomínio em Goiânia


DM Cotidiano - A Polícia Civil investiga a ação de três ladrões que se passavam por agentes da corporação para cometerem crimes no Setor Condomínio Santa Rita, em Goiânia.
Segundo os investigadores, na noite da última sexta-feira, 26, a polícia prendeu em flagrante e autuou Letícia Carneiro de Oliveira, de 22 anos, pela prática de receptação. Através dela, foi possível chegar ao marido, Jhonatan Ferreira da Silva, apontado como líder do grupo.


As investigações apontam que Jhonatan e mais dois comparsas se passaram por policiais nesse condomínio e roubaram cerca de 4 mil carteiras de cigarro, além de R$ 2.400 em espécie.
Na residência do casal foi encontrada uma pequena parcela dos cigarros roubados, além de camisetas da Polícia Civil do Estado de Goiás e da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus).
Segundo a corporação, a mulher tinha conhecimento sobre a origem ilícita dos produtos, bem como a conduta de seu companheiro. Jhonatan foi reconhecido pela vítima do roubo e agora, a polícia investiga o envolvimento de um vigilante penitenciário na prática dos crimes.

Com informações da PCGO.

Estudo comprova efeito benéfico da música para hipertensos


Revista Encontro - Todo mundo sabe que a música serve para relaxar, se divertir, concentrar, entre outras "funções". Mas, recentemente, foi descoberto um novo benefício dessa forma de arte. Um estudo realizado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em parceira com a Faculdade de Juazeiro do Norte (CE), Faculdade de Medicina do ABC (SP) e com a Universidade Brookes de Oxford, na Inglaterra, concluiu que as canções podem ajudar também no tratamento de pacientes que sofrem com a hipertensão.
A pesquisa, publicada no periódico científico Scientific Reports, do grupo Nature, acompanhou por dois dias, 37 hipertensos que tomam remédio para controle da doença. No primeiro dia, os pacientes tomaram o medicamento anti-hipertensivo e, em seguida, tiveram seus parâmetros cardiovasculares monitorados por uma hora enquanto ouviam música. No segundo dia, o procedimento foi repetido, porém, sem as canções.
"Depois que os pacientes tomam o medicamento e ouviram música, a frequência cardíaca caiu de um modo bem mais intenso. Já os valores da pressão arterial não fizeram tanta diferença", revela o pesquisador Vitor Valenti, da Unesp, um dos responsáveis pelo estudo. Ou seja, a música seria capaz de intensificar os efeitos benéficos dos remédios no coração em um curto prazo.
Foram utilizadas cinco canções na realização do estudo: as versões instrumentais de Someone Like You e Hello, da cantora britânica Adele; Airstream, da banda Electra; instrumental de Amazing Grace (My Chains Are Gone), do cantor americano Chris Tomlin; e Watermark, da musicista irlandesa Enya.

(com portal da Unesp)

Ao menos 50 ônibus são destruídos por incêndio em Salvador


R7 - Um incêndio consumiu, na noite deste domingo (27), em torno de 60 ônibus do Consórcio Integra que estavam estacionados em uma garagem da Avenida Santiago de Compostela, bairro de Brotas, em Salvador. Ninguém ficou ferido.
De acordo com testemunhas, um dos coletivos, que incendiou primeiro, começou o incidente, alastrando as chamas para os demais. Segundo o Corpo de Bombeiros informa, o fogo somente foi debelado por volta das 4h desta segunda-feira (28).
Ainda não há informações oficiais sobre o quê pode ter provocado o incêndio. O Centro Integrado de Comunicação (Cicom) da Polícia Militar afirma que a corporação foi acionada às 0h42, por meio de ligação anônima relatando as explosões que deixaram moradores da região assustados. Uma mulher foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com intoxicação por ter inalado a forte fumaça. Ela foi socorrida e liberada.
O diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, afirmou que os coletivos já estavam com o tanque de combustível cheio, preparados para o início do expediente. Isto pode ter contribuído para o rápido alastre das chamas.
Em nota, o Consórcio Integra, que administra o transporte público coletivo em Salvador, diz que “todas as providências já estão sendo tomadas para normalizar a operação [dos ônibus] - o que acontecerá nas próximas horas”.

Secretário se pronuncia
De acordo com o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, Fábio Mota, 47 ônibus foram completamente incendiados e cerca de 10 ficaram parcialmente queimados. No total, diz o titular da pasta, 60 veículos estão fora de circulação.
O incidente, afirma ele, deve afetar a população, mas “a expectativa é que até no início da tarde novos ônibus do consórcio voltem a circular”.

Canal no YouTube ouve Pabllo Vittar ao contrário e afirma que música carrega mensagem subliminar

Cifras - Um canal no YouTube acaba de publicar um vídeo onde, de acordo com eles, comprova que Pabllo tem vez com o cramunhão.
No vídeo, a música 'Corpo Sensual' é reproduzida ao contrário e acredita-se que isso leva à uma mensagem subliminar.
"Satan, ohhh Satan. Amo Satan. Amo o Senhor deste mundo que gira tudo", supostamente seria dito pela drag.
O vídeo esclarece, ainda, que as frases são referências ao encontro de Deus com o Diabo em uma das passagens do Livro de Jó.
Veja o vídeo e tire suas próprias conclusões:

Temer diz que reforma da Previdência pode sofrer mudanças


em.com.br - O presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta segunda-feira (29) em entrevista à Rádio Bandeirantes, que na volta do recesso parlamentar o texto da reforma da Previdência ainda pode sofrer alterações.
“Aconteça o que acontecer sempre haverá uma economia muito significativa ao longo de 10 anos. O governo não pretende abrir mão daquilo que está na reforma. Mas, evidentemente, o diálogo pode levar a uma ou outra modificação. Diante do projeto original, a economia de recursos seria de cerca de R$ 900 bilhões em 10 anos. Com este novo projeto amenizado, a economia seria de R$ 550 bilhões a R$ 600 bilhões, ou seja, vale a pena. Entre nada e R$ 550 bilhões, melhor esta economia, que garante os valores dos aposentados e servidores públicos.”
Ele disse estar otimista em relação à aprovação do texto e afirmou que “quem não votar pela reforma da Previdência estará fazendo um mal para o país”. Segundo o presidente, agora as pessoas estão mais esclarecidas sobre o tema.
“Conseguimos fazer uma comunicação com a população, esclarecendo o que é a reforma da Previdência”. O presidente destacou que, pela proposta, para os trabalhadores que ganham até R$ 5.645 nada muda. “Se não consertarmos a Previdência, daqui a dois ou três anos ela não resiste”, alertou.
Temer lembrou a situação de estados como Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, que enfrentam dificuldades para pagamento de servidores e tiveram socorro federal.
O presidente disse que, se a reforma for aprovada, “muito provavelmente a nota de crédito do Brasil será recuperada” e o país voltará a atrair investimentos. Temer ressaltou que o país já está aumentando sua confiança e que foram abertos, nos últimos meses, mais de 1,4 milhão de postos de trabalho. Ele espera que, até o fim de seu governo, o Produto Interno Bruto volte a crescer mais de 1% e possam ser abertas mais de 1,5 milhão de vagas de trabalho.
Temer também defendeu a reforma da Previdência em entrevistas exibidas em emissoras de televisão, no fim de semana. No programa do Amaury Jr, veiculado no último sábado, na Band, e no programa do Sílvio Santos, no domingo, no SBT, reforçou os argumentos pela aprovação da reforma e apontou os riscos para as contas do Estado caso não haja nenhuma medida para conter o déficit previdenciário.

Juros
Outro tema abordado pelo presidente, na emissora de rádio paulista, foi a demora da queda de juros para o consumidor. Ele disse que tem discutido com sua equipe uma forma de coincidir a redução na Selic (taxa básica) e os juros, ressaltando que, apesar da diferença, “indispensavelmente os juros vão cair pouco a pouco”. (Com Agência Brasil)

‘Grammy 2018’: Bruno Mars leva tudo e é o grande campeão da noite


Tribuna Hoje - Bruno foi o grande vencedor da 60ª edição do Grammy, que ocorreu nesse domingo (28/1), no Madison Square Garden, em Nova York. O artista ganhou nas duas principais categorias da noite (Álbum do Ano, por “24K Magic”, e Música do Ano, com “That’s What I Like”), além de outros quatro prêmios.
“Faço música para ver as pessoas dançarem e se divertirem. É para esses ‘caras’ que eu dedico o prêmio”, comentou Bruno Mars ao receber o Grammy de Álbum do Ano.
O rapper Kendrick Lamar também teve uma noite premiada. Seu disco “DAMN” faturou prêmios nas categorias de hip-hop: ao todo, foram cinco estatuetas. Além das premiações, o Grammy ficou marcado pelos shows.
Ao lado da rapper Cardi B, Bruno Mars cantou Finesse e botou o Madison Square Garden para dançar. Kendrick abriu as apresentações com uma performance potente de XXX. Lady Gaga fez um medley de Joanne e Million Reasons.

Sergio Guizé e Bianca Bin assistem juntos a show de Chico Buarque no Rio


Os atores Sergio Guizé e Bianca Bin chegaram juntinhos ao Vivo Rio, casa de shows na Zona Sul carioca, para assistirem ao espetáculo “Caravanas”, de Chico Buarque, no final de semana. Mesmo discretos, eles não negaram os pedidos de selfies dos fãs. Mas posaram separados.



Como o EXTRA adiantou, os protagonistas de “O outro lado do paraíso” estão namorando desde novembro. Eles, no entanto, nunca assumiram publicamente.