quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Cinco provas de que Duda/Beth é o pior papel de Glória Pires

Uma análise bem injusta, mas leiam e deixem sua opinião aqui!
Gente.IG - Glória Pires tem uma vasta carreira, com personagens memoráveis. De Ruth e Raquel em “ Mulheres de Areia ” a Nice de “Anjo Mau”, passando por “O Rei do Gado”, “Cabocla”, “Segredos de Justiça” e “Belíssima”, ela é uma das maiores estrelas da teledramaturgia brasileira, sem dúvidas. Esse fato, porém, só aumenta o abismo entre sua brilhante carreira e seu papel atual, onde interpreta Beth/Duda em “ O Outro lado do Paraíso ”.


Anunciada como uma das protagonistas da trama, ela apareceu a partir do segundo capítulo, como uma mulher que ama o marido e vive para se dedicar a família, mas que se sente muito solitária devido as constantes ausências do marido. O sogro, que não a suporta, arma para que ela suma de vez da vida da família, fazendo com que ela perca sua identidade e se afaste de todos que ama. A partir daí ela se torna Duda , retorna ao Tocantins, de onde veio, e refaz sua história como dona de bordel, até que a verdade, ou parte dela, venha à tona. O problema é que sua personagem é tão mal desenvolvida que fica difícil até de sentir dó de sua história. Com isso, o papel de Glória Pires na novela é ainda pior que sua participação como comentarista da transmissão do Oscar em 2016, o que diz muito sobre seu momento atual. Confira:


Andando sem rumo
Depois de perder tudo, Beth se rendeu ao álcool e passou boa parte de seus dias vagando pelo Rio de Janeiro bêbada e sem rumo. Mesmo uma atriz do calibre de Glória não consegue sustentar essa “barriga”, que se estendeu por toda a primeira fase da novela. Sem utilidade para a trama, ela ficou perdida até que voltasse a fazer sentido para o roteiro na segunda fase, quando reencontra sua filha perdida, Clara ( Bianca Bin ).

A mulher amargurada
Com tantas desgraças em sua vida, é normal que Duda tenha se tornado uma mulher triste e amargurada. Mas a falta de bons diálogos, ou até mesmo boas cenas, transformam a personagem em uma casca vazia. Seja um tropeço de Glória ou texto fraco de Walcyr Carrasco , mas poucas cenas da personagem tem alguma emoção. Parece que Glória está apenas repetindo o texto, sem nenhuma preocupação em oferecer emoção.

Revival?
Imagine a cena: você tem um amante, mas se arrependeu do caso e encontra com ele para terminar de vez a relação. Em uma discussão acalorada ele te agarra e você o empurra. Ele cai do segundo andar e parece estar morto. Para se livrar da cadeia, você muda de identidade e deixa todos para trás, começando uma vida nova. Anos depois, durante um julgamento por OUTRO assassinato, você descobre que na verdade ele está vivo. Qual a sua reação? Marcar um encontro com ele em um restaurante? Pois é isso que Duda faz. A situação é tão absurda, que acaba refletindo na maneira de Glória interpretar. Durante um diálogo com frases genéricas, ela se altera do nada e começa a gritar dizendo que não era mais a mesma de antes. Toda a situação é estranha, mas esse momento em particular ficou bem desconexo.

Clara, I am your mother
Que momento! Revelar para sua filha que cresceu sem a mãe que na verdade foi você que deu luz a ela. Deveria ser um dos pontos altos do capítulo. Mas, mais uma vez, a cena decepcionou. O diálogo, como sempre, não ajuda, mas Glória estava pouco inspirada. Enquanto Bianca Bin ainda tenta trazer mais emoção , Glória manteve a estética desenvolvida para personagem que é, simplesmente, vazia.


O julgamento
Julgamentos na vida real são bem cansativos. Na ficção, eles costumam ser bem mais emocionantes, mas até nisso Carrasco decepcionou. A cena do julgamento de Duda foi longa e ocupou vários capítulos. Quando chega o grande momento da personagem dar seu testemunho, são quase 10 minutos dela recontando a história que já vimos desde o começo da novela, enquanto derruba algumas lágrimas. No final, ao ficar chocada com a revelação da filha de que é sua mãe (?), ela põe a mão na cabeça e desmaia, com um princípio de AVC.

Suspeito de agredir folião na Graça quis 'descontar' em alguém

Correio da Bahia - Edson Rodrigues dos Santos, 27 anos, foi preso na madrugada desta quarta-feira (14), suspeito de agredir o estudante de engenharia mecânica Kaíque Moreira Abreu, 22, na madrugada de sexta (9), na Graça. O jovem está internado em estado gravíssimo no Hospital Português.
A Polícia Civil apresenta Edson à imprensa nesta quarta, a partir de 15h, na sede do órgão, na Piedade. Ele foi preso em casa, na Capelinha de São Caetano.
Segundo a delegada Carmen Dolores, titular da 14ª Delegacia (Barra), que investigou o caso, Edson já possui histórico de agressão – além de ter baleado uma pessoa, já respondeu por violência doméstica.


No momento do ataque, Edson estava acompanhado de outros quatro amigos – desses, dois eram adultos e dois adolescentes de 15 e 17 anos. No entanto, segundo a polícia, somente Edson agrediu o rapaz.
De acordo com o delegado José Bezerra Júnior, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Edson e os outros foram localizados pelas imagens das câmeras de segurança que registraram o crime. Através delas, a polícia localizou o veículo em que fugiram após a agressão. O caminhão estava estacionado na Rua Manoel Barreto.
Na noite de terça-feira (13), policiais encontraram os quatro colegas de Edson no caminhão, indo em direção ao circuito Barra-Ondina (Dodô). Ao serem abordados, eles confirmaram que estavam envolvidos na ocorrência. Foi a partir dos amigos que Edson foi encontrado e preso por policiais do DHPP.
A justificativa de Edson para cometer o crime foi que ele havia sido agredido no circuito e quis "descontar" em alguém. Quando voltava para o caminhão, que o levaria junto com os amigos para casa, viu Kaíque subindo a ladeira e o atacou com murros. O jovem retornava do Carnaval, por volta de 3h, quando foi atacado.
“Ele informa que estava vendendo queijinho nessa noite (de sexta-feira), e, em dado momento passou a curtir. E, palavras dele, teria se envolvido em uma discussão, uma briga. Nessa briga, ele sofreu uma agressão. No retorno do carro para ir para casa, ele resolveu revidar essa agressão em qualquer pessoa que passasse no momento. Infelizmente, o jovem Kaíque sofreu essa agressão”, afirmou Bezerra. Ainda de acordo com o delegado, o suspeito não resistiu à prisão.
A delegada Carmem Dolores reforçou que não houve motivação para o ataque. “Não houve nada que ensejasse isso. Na realidade, foi uma coisa extremamente de graça, violenta. Ele diz que ‘simplesmente fez uma besteira’. O menino (Kaíque) veio andando e ele se aproximou, já 'incontinente', e desferiu, pegou [Kaíque] totalmente desprevenido”.
Os outros dois homens e os dois adolescentes vão responder por omissão de socorro. Edson será autuado por tentativa de homicídio. Ele seguirá para audiência de custódia na tarde desta quarta (14).

“All About That Bass”: Música de Meghan Trainor recebe certificado de Diamante nos Estados Unidos

Portal Pop Line - Ter uma música com certificado de Diamante nos Estados Unidos é um verdadeiro marco para a carreira dos artistas. Não muitos conseguem isso. E agora, Meghan Trainor é uma das que podem celebrar essa conquista.
Em recente atualização da RIAA, Associação da Indústria Fonográfica dos Estados Unidos, a cantora recebeu seu primeiro certificado de Diamante pela música “All About That Bass”, lançada em 2014 e que ficou por oito semanas no topo da principal lista de singles da Billboard.
O certificado de Diamante equivale a 10 certificados de platina, o mesmo que 10 milhões de unidades vendidas, contabilizando streamings.

Paolla Oliveira, confirmada no camarote da Marquês de Sapucaí, não foi para evitar bater de frente com Juliana Paes


As atrizes Paolla Oliveira e Juliana Paes, que brilharam juntas em A Força do Querer no ano passado, são hiper rivais até na vida real (só não no Instagram, por enquanto uma segue a outra). É que ambas foram confirmadas no camarote vip da Marquês de Sapucaí, no Carnaval, e só Juliana apareceu, pois foi também Rainha de Bateria da Grande Rio. A informação foi confirmada pelo site "Extra".

Como já se sabe, Juliana fez um desabafo em seu Instagram, um dia após perder o Troféu Melhores do Ano, realizado anualmente no programa Domingão do Faustão, para Paolla. Elas concorreram à categoria de Melhor Atriz pela participação nesta mesma novela, e Ju, a intérprete de Bibi Perigosa, tinha muita expectativa em levar o prêmio. "Saí de casa com aquele clima ‘vai que é tua’ e quando o prêmio não veio, doeu mesmo!!! Ficou aquele buraco no peito... aquela pergunta: o que houve?", escreveu no Insta.

"Madre", filme de 2016, tem bom conteúdo, mas não tem final (inclui spoilers)

Cartaz do filme Madre, de 2016

Intitulado "Madre" e produzido no Chile, o filme trouxe a atriz Daniela Ramirez como a desesperada mãe Diana, que estava grávida e não conseguia lidar com o primogênito, Martín (Matias Bassi), de 10 anos, diagnosticado um um nível de autismo bem severo, e por isso resolveu chamar uma babá, já que seu marido, Tomás (Cristobal Matia Montt), trabalhava na Ásia e só aparece de vez em quando.

Martín tendo crises de autismo
Quando Martín estava dando suas crises relacionadas ao seu problema em um supermercado, eis que apareceu a filipina Luz (Aida Jabolin), que realmente trouxe uma "luz" para a casa de Diana, que além de ter problemas com Martín, deixava a casa ao léu (muita bagunça dentro). Luz deixou toda a casa limpa e arrumada e fez Martín ficar mais calmo.

Momento que Luz pisa na casa de Diana

Até então tudo bem, pensei que "Madre" fosse mais um drama e relacionado ao autismo deste menino, mas no decorrer deste filme, a doméstica vai deixando sua máscara cair aos poucos. A empregada doméstica começa a voltar Martín contra a própria mãe e em seguida cria uma tramoia, junto com Martín (já manipulado) e seu filho, David (Nicolás Durán), para destruir o casamento dos patrões.

Cena de Diana percebendo que Martín está sendo manipulado por Luz
As coisas foram ficando estranhas na vida de Diana. O cachorro de estimação, Fanta, desapareceu; seus enjoos na gravidez ficaram constantes; Martín falava mais filipino do que espanhol, e até seu cabelo apareceu cortado, além de estar tendo "visões".

Martín chora a ausência de Fanta
Diana e Tomás numa DR
A história foi boa, mas os seus nove últimos minutos foram péssimos. Diana descobriu que Luz era uma espécie de macumbeira (tanto é que estava usando um outro cão num ritual), fugiu assim que a viram espiando o que a doméstica e babá fazia junto com David e Martín, foi capturada e teve seu filho arrancado da barriga. Ao lado, no chão, estava seu marido, Tomás, e sua amiga, Catalina (Ignacia Allamand), assassinados. Todos fugiram com o bebê e Madre acabou assim mesmo.

Cena de Diana flagrando Luz, Martín e David em um ritual
Diana acorda e vê Catalina morta
Corpo do marido, Tomás
Luz fugindo com o bebê. Ao fundo estão Martín e David
Na realidade, bem que a Diana poderia sair de fininho no momento da fuga, subir para o seu quarto e chamar a polícia. Todos iriam em cana, e Martín para o juizado de menores à fim de ser submetido a tratamentos psiquiátricos. Aí, sim, seria bom, mas vamos ficar esperançosos de que isso seja apenas uma saga, e este filme o "volume 1". Enquanto isso, só dei 3 estrelas pra ele.

Estado de saúde de Glória Menezes melhora; atriz ainda segue internada


A assessoria de imprensa do Hospital CopaStar, no Rio de Janeiro, disse através de uma nota que a atriz Glória Menezes apresentou melhora em seu quadro clínico, porém ainda deve ficar internada sem previsão de alta. Glória foi internada ontem com infecção respiratória. O Brasil todo torce pra que melhore mais e mais e engate um novo trabalho na televisão. As informações são do G1.

Celebridade tem "só" 14 de média geral em apenas dois meses


Parece que Celebridade contrariou as expectativas da emissora. Tantas cartas, tantos e-mails pedindo a reprise, mas ela ainda não emplacou no "Vale A Pena Ver de Novo", pois tem, em dois meses de exibição, 14.2 pontos de média geral, diferente de sua antecessora, 'Senhora do Destino', que foi muito bem em seus primeiros meses e terminou com 18 pontos de média geral. Será que a reprise de Celebridade terá o mesmo final feliz como a novela de Aguinaldo Silva?