terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Com 92,69% dos votos, Nayara é eliminada do BBB18


Correio da Bahia - Nayara foi a quarta eliminada do BBB18 com 92,69%. O resultado foi divulgado na noite desta terça-feira (20) pelo apresentador Tiago Leifert. A jornalista recebeu o abraço de Lucas assim que ouviu o resultado. Em seguida, ela cumprimenta os demais participantes, que desejaram sorte e disseram que foi bom conhecê-la.
'Só sei ser assim', disse sobre suas atitudes na casa minutos antes do resultado ter sido divulgado. Nayara estava no paredão com Gleici e Mahmoud, que comemoram a permanência na área externa da casa enquanto Nayara se despedia dos brothers.
Após a saída da jornalsita, Lucas senta no chão, chora muito e desabafa. "Ela saiu por minha causa". Patrícia consola o brother: "Ela gostava de você e como a gente gosta de você. E a gente vai proteger quem a gente gosta". Diego também conforta Lucas e fala ao brother que não foi culpa dele.
Já do lado de fora da casa, depois de ter sido recebida pela família, a ex-sister comentou sua passagem pela casa. "Eu até achei que eu fui longe demais. Esse é meu jeito, é assim que eu sou. Não me arrependo de nada", disse. No Testamento do Eliminado, Nayara garantiu Lucas na próxima Prova do Líder.
Ela foi esoclhida para ir ao paredão pela Família Lima (Ana Clara e Ayrton) depois de uma semana complicada para a jornalista. Ela foi acusada por alguns brothers de ser 'leva e traz' entre dois grupos. "Por dois motivos. Primeiro pelo fato de a gente se sentir ameaçado. Segundo, algumas confusões aqui dentro, iniciadas por fofocas", explicou Ana Clara, sobre o voto na ocasião.

William Bonner tem noite romântica com a namorada


Rio - William Bonner aproveitou o domingo para namorar. O jornalista e a namorada, Natasha Dantas, curtiram um cineminha em um shopping na Zona Sul do Rio. Apaixonados, eles trocaram muitos beijos e carinhos enquanto estiveram no local. A primeira vez que Bonner e a namorada foram vistos juntos foi em novembro, quando o âncora do "Jornal Nacional" postou uma foto com ela no Instagram.

STF concede prisão domiciliar a presas sem condenação gestantes ou com filhos de até 12 anos

G1 - O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (20) conceder prisão domiciliar a presas sem condenação gestantes ou que forem mães de filhos com até 12 anos.
A decisão beneficia ao menos 4,5 mil detentas, cerca de 10% da população carcerária feminina, segundo levantamento parcial do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), do Instituto Terra Trabalho e Cidadania (ITTC) e da Pastoral Carcerária Nacional.
Com a decisão do Supremo, cada tribunal terá 60 dias, após a publicação da decisão, para implementar a medida, que valerá também para mães que tiverem crianças com deficiência.
Não poderão deixar a prisão mulheres já condenadas e que cumprem pena; e também aquelas que, mesmo sem condenação, são suspeitas de crimes praticados com violência ou grave ameaça, contra os próprios filhos ou em situações “excepcionalíssimas”, a serem justificadas pelo magistrado que negar o benefício.
O julgamento se baseou em pedido apresentado pelo Coletivo de Advogados em Direitos Humanos (Cadhu) e apoiado por diversas entidades humanitárias e defensorias públicas. Na sessão, elas apontaram condições degradantes a que os filhos das presas são submetidos quando nascem e são criados numa cadeia, argumentando que o encarceramento não pode se estender a eles.
“São espaços inadequados, com doença e violência, risco à vida e obstáculo a ambiente saudável e de cuidado familiar. Não pode a prisão alcançar os filhos. Não há hipótese na lei de prisão degradante”, disse a advogada Nathalie Fragoso, em nome do Cadhu, na tribuna do STF, acrescentando que as atuais prisões no Brasil são ambientes propícios para disseminação de doenças, como a sífilis, que pode ser transmitida no parto para as crianças que nascem na cadeia.
Relator da ação, o ministro Ricardo Lewandowski foi o primeiro a votar favoravelmente ao pedido. Citando dados oficiais, destacou que apenas 34% das prisões femininas contam com dormitório adequado para gestantes, só 32% dispõem de berçário somente 5% dispõem de creche.
Com base em estudos, ele considerou “duríssima” a situação das gestantes e mães de crianças presas no país.
“Partos em solitárias sem nenhuma assistência médica ou com a parturiente algemada ou, ainda, sem a comunicação e presença de familiares. A isso soma-se a completa ausência de cuidado pré-natal (acarretando a transmissão evitável de doenças graves aos filhos, como sífilis, por exemplo), a falta de escolta para levar as gestantes a consultas médicas, não sendo raros partos em celas, corredores ou nos pátios das prisões, sem contar os abusos no ambiente hospitalar, o isolamento, a ociosidade, o afastamento abrupto de mães e filhos, a manutenção das crianças em celas, dentre outras atrocidades”, afirmou.
“No caso das mulheres presas, a privação de liberdade e suas nefastas consequências estão sendo estendidas às crianças que portam no ventre e àquelas que geraram. São evidentes e óbvios os impactos perniciosos da prisão da mulher, e da posterior separação de seus filhos, no bem-estar físico e psíquico das crianças”, completou depois.
Ele foi acompanhado por 3 ministros ministros da Segunda Turma do STF: Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Celso de Mello. Edson Fachin divergiu parcialmente, para que fosse feita análise mais rigorosa da situação das mulheres presas, considerando apenas o interesse da criança.

Nova pauta econômica do governo é "desrespeito", diz Rodrigo Maia

Jornal do Brasil - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), subiu o tom da crítica ao governo federal e disse nesta terça-feira (20) que a pauta alternativa à reforma da Previdência apresentada pelo Palácio do Planalto é "desrespeito" ao Congresso Nacional.
"A apresentação de ontem foi um equívoco, foi desrespeito ao parlamento, já que os projetos já estão aqui e nós vamos pautar aquilo que nós entendermos como relevante, no nosso tempo", afirmou o presidente da Câmara. "Isso é um abuso", acrescentou.


Com a decisão pela intervenção federal no Rio de Janeiro, que impossibilita a votação de qualquer proposta de emenda à Constituição, como é o caso da reforma da Previdência, o governo elencou 15 pontos considerados importantes para o país do ponto de vista fiscal e econômico.
Dentre os pontos colocados estão a simplificação tributária (reforma do PIS/Cofins); o marco legal de licitações e contratos; o programa de recuperação e melhoria empresarial das estatais; a desestatização da Eletrobras e a nova lei de finanças públicas.
Segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, as 15 medidas microeconômicas e de ajuste fiscal que pretendem aumentar a produtividade serão mais eficazes, no curto prazo, que a reforma da Previdência para elevar o crescimento do país e melhorar as contas públicas. Ele confirmou que a mudança no regime de aposentadorias e pensões é a principal medida necessária para destravar a economia, mas disse que o país pode esperar para aprovar a reforma enquanto durar a intervenção federal no Rio de Janeiro.

Reforma da Previdência não é descartada
Os ministro e líderes negam que a reforma da Previdência esteja enterrada. Para o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, é possível aprová-la em outubro, após as eleições. Ele entende que os parlamentares que hoje não votam com o governo podem mudar de ideia caso não sejam reeleitos. Já o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirma que “as condições políticas [para aprovação da reforma] virão com a eleição de outubro”.

Confira a Pauta Prioritária do governo anunciada segunda-feira:
1. Reforma do PIS/COFINS – Simplificação Tributária
2. Autonomia do Banco Central
3. Marco legal de licitações e contratos – Projeto de Lei (PL) 6814
4. Nova lei de finanças públicas – PL 295
5. Regulamentação do teto remuneratório – PL 6726
6. Desestatização da Eletrobras – PL 9463
7. Reforço das Agências Reguladoras – PL 6621
8. Depósitos voluntários no Banco Central – PL 9248
9. Redução da desoneração da folha – PL 8456
10. Programa de recuperação e melhoria empresarial das estatais – PL 9215
11. Cadastro positivo – PLP 441
12. Duplicata eletrônica – PL 9327
13. Distrato – PLS 774
14. Atualização da Lei Geral de Telecomunicações
15. Extinção do Fundo Soberano

Luislinda Valois é demitida do Ministério dos Direitos Humanos


Portal A Tarde - A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, entregou nesta segunda-feira, 19, a sua carta de demissão ao presidente Michel Temer. A pasta será assumida pelo subchefe de Assuntos Jurídicos (SAJ) da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que, segundo fontes do Planalto, vai acumular as duas funções.
A baiana ficou conhecida que pediu para acumular seu salário de desembargadora aposentada com a remuneração da pasta alegando “trabalho análogo à escravidão”. A exoneração e nomeação serão publicadas nesta terça-feira, 20, no Diário Oficial da União.
O titular da SAJ já havia sido cotado para assumir outras pastas no governo e foi citado inclusive como uma possibilidade de cuidar do ministério extraordinário da Segurança, que Temer prometeu criar em breve.
Vale Rocha se tornou um homem de confiança do presidente, mas é controverso dentro do governo e sempre é lembrado por ter advogado para o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.
Segundo fontes do Planalto, Temer avaliava trazer de volta a secretaria de Direitos Humanos de volta para o Ministério da Justiça. No entanto, agora com a nomeação de Vale Rocha, Temer deve manter a pasta de Direitos Humanos com o status de ministro.

Apagada
Em dezembro do ano passado, Luislinda Valois pediu desfiliação do PSDB para permanecer no cargo mesmo após o desembarque dos tucanos.
Alvo de polêmicas e criticada no Planalto por ter uma atuação "apagada", Luislinda, no entanto, já estava praticamente descartada e Temer buscava apenas um nome.

Mulher dá à luz quadrigêmeos em gestação sem fertilização artificial


Portal A Tarde - Uma moradora da cidade de Riachão do Jacuípe, a 200 km de Salvador, deu à luz quatro bebês em uma gestação sem fertilização artificial. Elias, Maria Eduarda, Maria Eloisa e Maria Elena nasceram no dia 26 de janeiro, na Maternidade de Referência José Maria de Magalhães Neto, no bairro do Pau Miúdo, em Salvador.
O menor bebê é Maria Eduarda, que nasceu com 1 kg e 15 gramas e 40 centímetros de altura. Já o maior é Elias, com 1 kg e 600 gramas e 43 centímetros.
A mãe, Eliomária Gomes, é agente de endemias e o pai é caminhoneiro. Eles tiveram que se descolocar de Riachão do Jacuípe para Salvador diversas vezes durante a gestação para realizar o acompanhamento na maternidade. "Foi uma dedicação imensa dela e da família", conta Karine Valverde, diretora da Unidade.
De acordo com Karine, os bebês nasceram com 7 meses. Dois deles chegaram a ficar na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal por cerca de um mês.
Os recém-nascidos agora fazem tratamento com o Método Canguru, que usa o contato pele a pele como uma alternativa ao cuidado neonatal convencional para bebês de baixo peso.
A previsão é que a mãe e os bebês possam ir para casa em cerca de 30 dias.

*Sob supervisão da jornalista Thaís Seixas

PTB desiste da indicação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho

Jornal do Brasil - O ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, afirmou nesta terça-feira (20), em publicação no Twitter, que o partido desistiu da indicação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), sua filha, para o Ministério do Trabalho.
"Diante da indecisão da ministra Cármen Lúcia em não julgar o mérito neste 1º semestre, o PTB declina da indicação de @Dep_CrisBrasil para o Ministério do Trabalho. A decisão do partido visa proteger a integridade de Cristiane e não deixar parada a administração do ministério.", escreveu Jefferson.
O presidente do PTB ainda agradeceu ao presidente Michel Temer, e criticou o que chamou de "caça às bruxas", com relação a sua filha.
"Agradecemos ao presidente @MichelTemer e aos companheiros do partido pelo apoio e respeito com Cristiane Brasil durante esse período de caça às bruxas."

Roberto Jefferson, presidente do PTB e pai de Cristiane Brasil, fez anúncio pelo Twitter
O caso
A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, havia suspendido a posse de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho, e encaminhado o caso ao plenário da Corte, sem contudo marcar a data do julgamento.
A nomeação de Cristiane Brasil foi anunciada pelo presidente Michel Temer no dia 3 de janeiro, mas a deputada foi impedida de tomar posse por força de uma decisão liminar do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, proferida em 8 de janeiro.
O magistrado acolheu os argumentos de três advogados que, em ação popular, questionaram se a deputada estaria moralmente apta a assumir o cargo após ter sido revelado pela imprensa que ela foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar mais de R$ 60 mil a um ex-motorista, em decorrência de irregularidades trabalhistas. Em seguida, a posse também foi suspensa por decisões da segunda instância da Justiça Federal no Rio de Janeiro e pela ministra Cármen Lúcia.

PTB desiste da indicação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho
A defesa da deputada sustentou no STF que a nomeação não afrontou o princípio constitucional da moralidade e que, sendo assim, deveria prevalecer a decisão do STJ, que liberou a posse da deputada. Os defensores de Cristiane também argumentavam que os processos trabalhistas enfrentados pela parlamentar não podem ser usados para impedi-la de ser empossada.
“A decisão agravada, no entanto, é absolutamente insustentável, uma vez que não há qualquer violação ao princípio da moralidade, uma vez que a ora reclamada, ao ter ajuizada contra si uma reclamação trabalhista e resistir à pretensão do autor, está exercendo o seu legítimo direito de ação e do devido processo legal”, dizia a defesa.
A decisão da ministra foi motivada por um recurso da defesa da deputada. Os advogados alegaram na Corte que deveria ser mantida a competência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para julgar a validade de sua nomeação para o cargo de ministra do Trabalho. Em janeiro, o ministro Humberto Martins liberou a posse, por entender que não óbices legais para impedi-la.
Ao decidir sobre o caso, a ministra entendeu que os questionamentos constitucionais sobre a moralidade da nomeação devem ser analisados pela Corte. “Eventual referência de matéria infraconstitucional na causa posta na ação popular não afeta, portanto, a atuação deste Supremo Tribunal na presente reclamação, pela inequívoca natureza constitucional do fundamento utilizado na decisão liminar tida como lesiva ao Poder Público e exposta, com clareza, no requerimento de suspensão de seus efeitos”, decidiu a ministra.

Fergie se desculpa por versão ‘sexy’ do hino nacional americano


Veja - Após ser criticada por sua versão mais lenta e sensual do hino nacional dos Estados Unidos na abertura do tradicional Jogo das Estrelas da NBA, Fergie se desculpou formal e publicamente pelo episódio. “Sempre tive honra e orgulho de cantar o hino nacional e tentei algo especial para a NBA”, afirmou a ex-integrante do grupo Black Eyed Peas, em comunicado.
A cantora divertiu os jogadores durante a apresentação, que aconteceu no último domingo, no Staple Center, em Los Angeles. Os atletas em quadra, incluindo estrelas como LeBron James e Stephen Curry, não contiveram o riso diante dos agudos de Fergie. “Sou alguém que gosta de correr riscos, mas claramente essa interpretação não chegou ao tom pretendido. Eu amo esse país e honestamente tentei o meu melhor”, escreveu.
Nas redes sociais, a cantora foi criticada por internautas que julgaram a versão desrespeitosa com o hino americano. Outros acharam a situação hilária. Um internauta chegou a dizer que foi “a pior interpretação da história”.

Globo News confirma estreia de novo “Jornal das Dez” em março


Portal Alta Definição - A Globo News começou a anunciar em sua programação o tão aguardado novo formato do “Jornal das Dez”, apresentado por Heraldo Pereira, ele assume o comando do telejornal após o afastamento de William Waack do “Jornal da Globo”.
A apresentadora Renata Lo Prete que comandava o “Jornal das Dez” teve que assumir a bancada do “Jornal da Globo” e por conta dessa dança de cadeiras, Heraldo foi convidado para apresentar o jornalístico da Globo News, a sua estreia foi marcada para o dia 5 de março.
No currículo de Heraldo Pereira, existem passagens pela extinta TV Manchete e o SBT. Em 1981, ingressou na afiliada da Globo e no ano de 2002, ele foi o primeiro negro a comandar o “Jornal Nacional”. Em entrevista a Folha de São Paulo, o jornalista que possui 40 anos de carreira, afirmou nunca ter sofrido preconceito em seu ambiente de trabalho por ser negro.

MC Loma é ofendida e rebate: 'Devolve o nariz do M. Jackson'


Meio Norte.com - Escama só de peixe! MC Loma não se intimidou e rebateu os ataques da socialite Day McCarthy, que voltou a causar polêmica depois de, em 2017, atacar Titi, a filha de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso.
Na web, Day voltou a tecer comentários racistas e xenofóbicos à funkeira do hit Envolvimento. "Essa voz dela é irritante", postou a socialite. "Sotaque feio", escreveu depois. Loma respondeu sem pensar duas. "Sua cara é amassada e nem por isso eu saio comentando e fazendo vídeos falando de você. E outra, devolve o nariz do Michael Jackson e faz uma plástica, tá?".
Não satisfeita, a socialite ainda escreveu: "Prefiro parecer o Michael Jackson do que parecer um macaco". Loma, então, lacrou na resposta. "Olha aí que ruim, porque você parece os dois". Uaai, cebruthius!


'O Outro Lado do Paraíso': Lorena cai na real e apoia filha em julgamento


Gshow/Notícias da TV - Desde que ficou sabendo que Laura (Bella Piero) foi abusada sexualmente pelo padrasto, Vinícius (Flávio Tolezani), quando ela ainda era pequena, Lorena (Sandra Corveloni), assim como o advogado de defesa do ex-delegado, acreditava que o relato da filha fosse uma fantasia de sua cabeça. Mas com a chegada de novos depoimentos, Lorena revisará seu conceito e mudará sua posição. "Tudo diante dos meus olhos, tudo. Mas eu não queria ver. Monstro! Meu marido, Vinícius, é um monstro!", dirá a mulher do delegado em seu depoimento, assumindo que estava cega de tanto amor que sentia.

Por essa ele não esperava!
Ainda em sua vez de falar, Lorena revelará que Vinícius tinha guardadas em seu notebook várias fotos de meninas, usadas para, segundo ele, localizar crianças desaparecidas. "Meu marido não saía da internet, e quando eu queria olhar, ele escondia".
O depoimento de Lorena pegará até o próprio pedófilo de surpresa, pois ele estava crente que ela estava do seu lado. "Você prometeu me defender, Lorena!".
As cenas vão ao ar hoje (20). Não percam!

Lorena, em seu depoimento, se arrepende de não ter defendido Laura e pede-lhe perdão

Ministério da Cultura cobra R$ 747 mil de Luana Piovani e atriz afirma: 'Não estou preocupada'


Diário de Pernambuco - O Ministério da Cultura está cobrando R$ 747 mil reais da atriz Luana Piovani depois de a prestação de contas da peça Pequeno príncipe, protagonizada e produzida pela carioca com recursos da Lei Rouanet, ter sido reprovada pelo Governo Federal. Dirigido por João Falcão, o espetáculo estreou em 2006.
Piovani, contudo, diz não estar preocupada com isso. Em vídeo publicado na tarde desta segunda (19) em seu canal no Youtube - Luana sem freio -, ela comentou que está pronta para prestar todos os esclarecimentos que se fizerem necessários. "Esse projeto tem 12 anos, mas a gente tem todos os documentos guardados com a graça divina de Deus. Lá no papel diz que a gente até tem que guardar por 10 [anos]. Não estou muito preocupada, primeiro porque minha mãe sempre fez administração financeira, cuidando de tudo com olhos de águia", explicou a atriz.
"A gente contratou uma pessoa absolutamente boa nesse quesito de prestação de contas, porque ele é profissional nisso. Eu confio na nossa 'chatice' de exigir que as coisas estejam todas corretas. Vai dar um trabalho? Vai. Abrir tudo, apresentar de novo, checar todas as coisas... Doze anos é muita coisa, a memória não está tão próxima. Algumas coisas se perdem porque não são digitalizadas, nessa época as prestações de conta eram em papel e muita coisa perde tinta. Trabalho dado, trabalho recebido e vamos lá cumprir", concluiu.

Para assistir ao vídeo, clique aqui