sexta-feira, 16 de março de 2018

#InMemorian - Rogério Cardoso, o 'Salgadinho' de Explode Coração (1995)

Rogério Cardoso e Regina Maria Dourado em 'Explode Coração' (1995)

Rogério Cardoso não está mais entre nós desde 24 de julho de 2003, quando sofreu um enfarte fulminante pela manhã. Ele tinha apenas 66 anos, três filhos, seis netos, e estava gravando o seriado A Grande Família como o personagem Floriano, ou Seu Flor, pai de Nenê (Marieta Severo) em 'A Grande Família'.
Atualmente pode ser visto na reprise da novela das oito 'Explode Coração', de 1995, no Canal Viva às onze e meia da noite. Na trama de Glória Perez, ele integrava o núcleo cômico, como o dono de lanchonete Salgadinho, juntamente com Regina Dourado (a esposa Lucineide). Leiam abaixo a biografia feita pelo Portal Terra:

Ator foi Rolando Lero na 'Escolinha do Professor Raimundo'
Rogério Cardoso Furtado nasceu na cidade de Mococa, no interior de São Paulo, em 07 de março de 1937. Filho de Paulo Cardoso Furtado e Maria Panizza é o primogênito de uma família de cinco irmãos. Tem três filhos e seis netos.
O artista passou toda sua infância e adolescência na cidade natal, onde teve sua formação escolar básica cursando o primário, ginásio e científico na antiga Escola Normal de Mococa, hoje Instituto de Educação Oscar Villares. Em Ribeirão Preto, São Paulo, estudou Odontologia por dois anos na Faculdade de Odontologia e Farmácia e interrompeu os estudos para seguir carreira artística.
Rogério iniciou a carreira artística em 1952, como contra-regra de rádio teatro, na Zyr-25 Rádio Clube de Mococa, em um tempo em que o rádio ainda era mais importante que a televisão. Não demorou muito para que passasse a atuar no programa dominical Risos e Melodias, comandado por Geraldo Catalano, onde revelou seu talento cantando e contando piadas.
A música sempre fez parte de sua carreira. Rogério foi compondo músicas de sucesso que deixaram seu nome na memória do mercado fonográfico nacional, com canções que chegaram a ter mais de uma gravação, com destaque especial para a letra em português Pequeno Mundo, com mais de 15 gravações, inclusive gravada por Silvio Santos e cantada até hoje.
Em Ribeirão Preto, para onde se transferiu em 1956, integrou-se à equipe da Pra-7 Rádio Clube de Ribeirão Preto. Lá encontrou colegas que se tornariam grandes parceiros e amigos ao longo de sua carreira como Moacyr Franco, Aloísio Silva Araújo, Silvério Netoe Roberto Barreiros. Foi também em Ribeirão, na companhia de Teatro Pra-7 Ribalta, que Rogério fez sua estréia nos palcos atuando em A Ditadura, de Paulo Magalhães, em 1958.
Na TV, estreou em 1963 nos programas humorísticos da extinta TV Excelsior, (Meio Século de Espetáculos, A Cidade se Diverte, Time Saquare, Vovôdeville e Moacyr Franco Show) e continuou a carreira em programas de humor na TV Tupi (Deu a Louca no Show, Black and White), na Record, (Praça da Alegria, Hotel do Sossego) e Globo (Chico City, Os Trapalhões, Balança mas não cai, A Festa é Nossa, Humor Livre, Viva o Gordo e Chico Anysio Show, entre outros). Rogério chegou a atuar em quase todas as emissoras do País.
Desde A Ditadura, Rogério participou de aproximadamente 40 espetáculos. Seu último trabalho no teatro foi em Três Homens Baixos, ao lado de Jonas Bloch e Flávio Galvão. Apenas uma ¿ Esperando Godot ¿ não é considerada comédia. Um caminho natural, segundo o próprio Rogério, que já foi considerado pela crítica especializada como um dos "melhores cacos" (improviso) do teatro brasileiro e continuamente comparado ao talento de um dos maiores comediantes do país: Oscarito.
Suas peças teatrais, além do humor, têm uma marca registrada: nunca ficaram menos de um ano em cartaz. Em alguns anos como em 1991, chegou a estar em cena com três espetáculos diferentes em cidades distintas. Foram inúmeras turnês pelas capitais e principais cidades do interior do Brasil divertindo o público.
O artista atuou também nas novelas A Mãe, exibida pela Excelsior em 1964; Cinderela, de 1977, e nas globais A Gata Comeu e Explode Coração. Rogério Cardoso fez ainda as minisséries O Auto da Compadecida e Hilda Furacão, além de vários episódios de Comédias da Vida Privada, todas da Globo.
Em 1983, já com carreira artística consolidada, formou-se bacharel em Direito pela escola de Direito de Pinhal, tendo cumprido estágio pela OAB - Ordem dos Advogados do Brasil - do Rio de Janeiro, onde obteve seu registro profissional. Em 1996 foi eleito primeiro suplente à cadeira de vereador na câmara municipal do Rio de Janeiro. Rogério assumiu e cumpriu mandato por dois anos (de 1999/2000). Seus projetos de lei deram prioridade à saúde e educação, especialmente em questões relacionadas à primeira infância.
Sempre compondo grandes elencos e contracendo com artistas de renome, Rogério subiu sozinho ao palco somente após completar quarenta anos de carreira, no seu espetáculo Enfim Só..., de 1993, onde mescla musicais, casos e piadas.
Apesar da extensa carreira na TV e nos palcos, Rogério Cardoso só "conheceu" o cinema no final dos anos 90. Junto à onda de revigoração do cinema brasileiro, o ator participou, em apenas quatro anos, de seis filmes de longa-metragem e de dois curtas. Seu último trabalho foi em Cristina quer Casar, longa de 2002 do diretor Luiz Villaça, onde contracenou com Denise Fraga.
Em 2002, Rogério comemorou 50 anos de carreira. Em seu último trabalho na TV, Rogério deu vida ao "Seu Flor" de A Grande Família, ao lado de Marieta Severo e Marco Nanini, e um quadro no humorístico Zorra Total, da Globo, no qual vivia com Nair Belo a dupla imbatível Epitáfio e Santinha.

Rogério Cardoso ao lado dos atores Fernanda Montenegro e Lima Duarte nos bastidores do filme 'O Auto da Compadecida' (1999), um dos grandes sucessos do cinema brasileiro
Rogério Cardoso com o restante do elenco de A Grande Família: Marco Nanini (Lineu), Marieta Severo (Nenê), Lúcio Mauro Filho (Tuco), Pedro Cardoso (Agostinho), Guta Stresser (Bebel) e Marcos Oliveira (Beiçola)
Rogério Cardoso e Nair Bello como a dupla Epitáfio e Dona Santinha no extinto humorístico Zorra Total

Após se irritar ao vivo, Leo Dias deixa o “Fofocalizando”


Leo Dias decidiu se afastar temporariamente do “Fofocalizando”, no SBT. O motivo? Após se irritar ao vivo, o jornalista confirmou pelo Instagram, nesta sexta-feira (16), que deixará o programa, pelo menos, por enquanto.
“Aos que curtem o ‘Fofocalizando’, um dia eu estou por aí de novo”, ressaltou o profissional.
O comunicador, para quem não sabe, perdeu a paciência com a produção da atração por causa de alguns erros técnicos, durante entrevista com Gusttavo Lima, na última quinta-feira (15).
Claramente desconfortável, o famoso disparou: “A culpa não é minha, olha, talvez seja meu último programa, tá gente”.
Leo Dias, porém, deve retornar à atração no próximo dia 26 de março, após fechar um acordo com a emissora de Silvio Santos.
O colunista, vale ressaltar, aumentou a audiência do canal no horário da tarde em 20%, desde 2016, segundo o colunista Ricardo Feltrin.

Fonte: Famosidades

Opinião: Assassinato de Marielle Franco está longe de ser caso isolado


Justificando - A morte brutal da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) ganhou grande repercussão –e é justamente devida – mas a execução de ativistas sociais é uma prática que está se tornando comum no país.
Apenas neste ano somam-se ao caso de Marielle os assassinatos de Márcio Oliveira Matos (dia 26 de janeiro, era líder do MST na Bahia), Paulo Sérgio Almeida (em 13 de março, líder comunitário no Pará), Leandro Ribeiro Ribas (19 de janeiro, líder comunitário no RS), Jefferson Marcelo (04 de janeiro líder comunitário no RJ), Carlos Antônio dos Santos (08 de fevereiro, era líder do movimento agrário de Mato Grosso), George de Andrade Lima Rodrigues (dia 23 de fevereiro, líder comunitário Recife), Valdemir Resplandes (dia 09 de janeiro, era líder do MST no Pará).
Repito, apenas neste ano. Estamos ainda em março e 7 ativistas já tinha sido mortos antes da vereadora. Tenho em mãos uma lista de nomes do outros líderes e ativistas sociais e comunitários, sindicalistas, quilombolas e indígenas que, desde 2015 totalizam dezesseis assassinatos, sendo que imensa maioria (14) ocorreu de 2016 pra cá.
Ou seja, a perseguição e aniquilamento de ativistas corajosos que defendem causas que afrontam interesses de peixes grandes têm se intensificado.
Dos episódios ocorridos neste ano, quase desnecessário dizer, nenhum foi solucionado até agora, o que leva a crer que a ‘apuração rápida e exemplar’da morte de Marielle Franco como prometida pelo Ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, será difícil.
As críticas mais agudas da vereadora eram sobre a atuação truculenta e criminosa das polícias nas comunidades pobres, então é exatamente sobre a polícia que recaem as principais suspeitas. A forma e precisão dos disparos não foi coisa de amador nem de ladrão de galinhas. Até porque nada foi roubado.
Não é preciso ser especialista em brasilianismo para saber que uma ‘resposta rápida’ para este caso pode sair de duas maneiras. Ou arranja-se a toque de caixa uma dupla ou um trio de otários que assuma o crime, ou – caso sejam policiais ou milicianos a mando destes – justifique-se a ação como ‘caso isolado entre policiais’, ‘conduta em desacordo com as normas da corporação’, ‘maçãs podres’ e bla bla bla. O discurso tão cínico que era exatamente o mote da luta de Marielle.
Pior que isso só a tentativa despudorada dos governistas (Michel Miguel incluso) em querer aproveitar-se do fato para defender a intervenção no Rio, como se o assassinato da vereadora se tratasse de um caso de violência cotidiana e obra de facções.
Marielle era visceralmente contrária à intervenção – fazia postagens com a hashtag #IntervençãoÉFarsa – e vinha denunciando os casos recentes de mortes de jovens negros que comprovam que a medida não traz nenhuma esperança de mudança. Uma operação parida sem nenhum planejamento não tem como dar boa coisa.
Marielle Franco, além da batalha corajosa contra injustiças e abusos das polícias, participou também da CPI dos transportes no Rio de Janeiro. Mexeu com gente muito poderosa e desagradou barões e coronéis urbanos. Corria risco, é evidente.
Ontem foi o dia no qual parecia que todo mundo conhecia a vereadora e suas causas. Todos a respeitavam. Balela. Autoridades vivem numa bolha.
O que dizer do pronunciamento do ministro Lewandowski, do STF, que afirmou reconhecimento pelo trabalho de Marielle Franco “pelas mulheres negras e outras minorias”? As mulheres são maioria na população brasileira (são quase 6,5 milhões a mais que homens) assim como negros e pardos (54%). Só mesmo no universo paralelo da elite isso é minoria.
Esperamos que a comoção causada pela morte não seja em vão nem efêmera, mas é importante ressaltar que não foi um episódio extraordinário. A perseguição e máquina de matar lideranças sociais está em pleno vapor. Quem vai dizer que‘é fato isolado’ será a polícia e as autoridades.

Mauro Donato é Jornalista, escritor e fotógrafo nascido em São Paulo.

Comédia da atriz Mônica Martelli, ‘Minha Vida em Marte‘ estreia neste fim de semana em Goiânia


G1 - Comédia de autoria da atriz Mônica Martelli, a peça ‘Minha vida em Marte’ estreia nesta sexta-feira (16), no Teatro Sesi, em Goiânia. Também haverá apresentação no sábado (17) e no domingo (18). Os ingressos custam a partir de R$ 50.
No monólogo, a atriz interpreta a personagem Fernanda, que vive as aventuras de um casamento e está à procura de respostas para a sobrevivência conjugal. A peça é dirigida pela irmã da atriz, Susana Garcia.
O espetáculo já passou por cidades como Rio Grande do Norte, Brasília e Campo Grande. A peça discute o empoderamento feminino de forma bem-humorada, aproximando homens e mulheres à reflexão por meio do riso.
O monólogo dá continuidade à peça “Os Homens São de Marte... E é Pra lá Que Eu Vou”, que, segundo a assessoria da atriz, levou mais de 2,5 milhões de espectadores ao teatro por todo o Brasil. Depois, ele virou filme e arrastou mais de 2 milhões de pessoas para os cinemas.
"Os Homens São de Marte... E é Pra lá Que Eu Vou" também virou série na TV e já está em sua terceira temporada. Mônica Martelli participa do programa ‘Saia Justa’, do canal GNT.

Serviço
Espetáculo: Minha Vida em Marte.
Dias: 16, 17 e 18 de março.
Horários: 21h (sexta e sábado) e 20h (domingo).
Local: Teatro SESI (Av. João Leite, 1.013, Setor Santa Genoveva. Telefone: 3269-0800).

Ingressos:
Plateia inferior:
Inteira R$ 100 e meia R$ 50.
ITAUCARD - R$ 50.
PROMO PORTO – R$ 50 (50% de desconto para Clientes Porto Seguro com acompanhante).
PROMOÇÃO AVIANCA - R$ 80 (20% de desconto para Carteira Avianca com acompanhante)

Plateia superior:
Inteira R$ 80 e meia R$40.
ITAUCARD - R$ 40.
PROMO PORTO – R$ 40 (50% de desconto para Clientes Porto Seguro com acompanhante).
PROMO AVIANCA - R$ 60,00 (20% de desconto para Carteira Avianca com acompanhante).

Classificação etária: 14 anos.
* Vanessa Chaves é integrante do programa de estágio entre a TV Anhanguera e Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), sob orientação de Elisângela Nascimento.

Funkeira Lexa lança música sem palavrão e explica: ‘Não é gospel’


A funkeira Lexa, em parceria com Mc Rashid, lançou a sua primeira música de 2018: “Foco certo”. Com um ritmo mais tranquilo, que destoa um pouco das batidas melody dos últimos trabalhos, e uma mensagem de superação, teve quem questionou se a cantora abandonou o funk.
“Gente, não é porque a música não fala palavrão, traz uma boa vibe que ela é gospel, tá? É só uma música boa mesmo. Essa música é o meu primeiro lançamento do ano, e era assim que eu queria começar mesmo, com o astral lá em cima! No decorrer do ano teremos muito pop / funk para vocês, mas por enquanto vamos curtir “Foco Certo”, que está demais!”, escreveu Lexa no seu Instagram.


Leia o refrão:
“Que a cada dia é um novo desafio
que a cada sentimento é uma memória
mas a perseverança no caminho
é o foco certo para a vitória”

#NotíciaDeÚltimaHora - Walcyr desiste (graças à Deus) de transformar Desirée numa transexual


Como foi noticiado aqui e em outros sites, a prostituta Desirée (Priscila Assum) não vai ser mais um travesti em 'O Outro Lado do Paraíso'. Os planos foram todos mudados pelo autor, que ainda mandou nota para a Globo se desculpando pelo erro cometido por um de seus três colaboradores.
Nas cenas que estavam previstas para ir ao ar no capítulo 150 (no dia 14 de abril), a garota de programa iria fazer um strip-tease para Juvenal (Anderson di Rizzi) na casa dele, e deixaria à mostra seu órgão genital masculino, deixando o rapaz espantado: "É HOMEM!".
O público lembrou de um capítulo exibido em 20 de janeiro, no qual Desirée procurou a ginecologista Tônia (Patrícia Elizardo) para saber se poderia fazer uma cirurgia com o propósito de recuperar sua virgindade. Então, sendo assim, não faria sentido algum sabermos que de fato ela nasceu ele, né não, Walcyr?

Tempo de Amar: Eva arma para Teodoro e desmascara vilão


TV Foco - A situação vai ficar complicada para Teodoro (Henri Castelli) nos próximos capítulos da novela Tempo de Amar. O vilão cairá em uma emboscada armada por Eva (Julia Almeida), que tem uma certa rusga com o político há muitos anos.
Eva ligará para o homem e avisará que a casa de Conselheiro (Werner Schünemann) está vazia. O vilão conseguirá entrar no local com certa facilidade e dirá: “Isso será como tirar doce de criança…”
Teodoro vai comemorar antes do tempo. Conselheiro, Eva, Olímpia (Sabrina Petraglia), Isolina (Ana Carbatti) e Raimundo (Gustavo Arthidoro) vão surpreender o ladrão. “Teodoro de Magalhães, você foi apanhado com a boca na botija”, dirá o Conselheiro.
Teodoro entrará em desespero e dirá que tudo foi armação de Eva. A loira concordará: “Sim… Armei tudo… Armei essa arapuca para você, Teodoro”, dirá ela, que acabará ouvindo: “Sua maldita! Acabo com você!”, prometerá o político.

LUCINDA SERÁ DESMASCARADA EM TEMPO DE AMAR
Lucinda (Andreia Horta) será flagrada por Inácio (Bruno Cabrerizo) na novela Tempo de Amar. Ele, que tem motivos de sobra para não querer mais ver a cara da megera, vai passear pela cidade e encontrar a ex acompanhada por Fernão (Jayme Matarazzo) e cheia de amores.
Imediatamente, o personagem português vai ao encontro dos dois e dispara: “Lucinda e Fernão Moniz… Eis a prova de que maldade atrai maldade!”. Ele dirá que não está surpreso com o envolvimento da ex com o médico, e ela toma o maior susto ao bater de frente com ele.
Tentando disfarçar o desconforto, ela não conseguirá esconder a sua reação de pânico e o manda embora. “Não seja inconveniente, Inácio”, rebate a filha de Reinaldo, dizendo que não deve satisfação a Inácio. No entanto, ele poderá atrapalhar os planos da dupla de vilões.
Ainda no capítulo de hoje, o casal Vicente e Maria Vitória darão indícios de que irão terminar juntos. A dupla vai deixar os fãs do casal ainda mais apaixonados com uma declaração daquelas. Será logo após o convite de Natalia (Giulia Gayoso) e Helena (Jessika Alves).
Elas pedem para os dois apadrinharem o casamento com os italianos e, enquanto se diverte com a pequena Mariana, Natalia faz uma pergunta que deixa Maria em saia justa: “Quando ela irá ganhar um irmãozinho ou irmãzinha?”. “Na verdade, essas coisas é a vida quem decide”, responde.
É aí que Vicente aproveita a situação e dispara: “Eu confesso a vocês que já venho fazendo esse pedido há algum tempo”. Em outra cena, Artur (Guilherme Leicam) aparecerá sendo surpreendido pela presença do pai, que aparece para se despedir.
O homem está em fuga e arrependido de tudo que fez o filho passar por conta de seus erros. “O senhor foi o pai que conseguiu ser. O que fez no passado não importa mais para mim. Está perdoado”, declara Artur, antes de dar um forte abraço no pai.

Claudia Raia dá receita para boa forma aos 51 anos e revela o que a faz sair da dieta


QUEM - Claudia Raia contou os seus segredos para esbanjar boa forma aos 51 anos. A atriz, mãe de dois filhos adolescentes, Enzo Celulari e Sophia Raia, conversou com QUEM durante o lançamento da coleção Pandora Shine, no Parque do Povo, na noite desta quarta-feira (14), em São Paulo.
"Primeiro, ser feliz, ser bonita de dentro para fora, se gostar. Segundo, se amar, se cuidar, comer bem direitinho, de três em três horas. Mas sem ficar escrava disso, não. Quando tem que comer um comidão, eu como. Mais atividade física e uma vida inteira de cuidados, aí acaba dando certo", aconselha ela, que abre mão da dieta por um prato especial: "leitão a pururuca".
Além de Claudia, outras celebridades foram prestigiar o evento da marca de joias dinamarquesa, que também conta com o show da cantor Iza. Entre os famosos estavam: a atriz Erika Januza​, a cantora Luiza Possi​, a atriz e DJ Pathy de Jesus​, as modelos Isabella Fiorentino, Carol Ribeiro e Talytha Pugliesi.​

Deus Salve o Rei: Afonso detona Amália: ‘Princesa mimada’


TV Foco - Amália (Marina Ruy Barbosa) pedirá para (Romulo Estrela) ir embora de Montemor em Deus Salve o Rei. Tudo porque o rapaz começará a se aproximar de assuntos do governo.
“Será que você não entende?! Eu não posso abandonar Montemor de novo! Eu já fiz isso uma vez. E foi por você! Por que é tão difícil agora você ficar aqui por mim?”, perguntará o ex-príncipe, contrariado. “No fundo, eu sempre soube que esse dia ia chegar. Você jogar na minha cara que abdicou do trono por minha causa. Era óbvio que eu seria cobrada por isso”, rebaterá a jovem, como informa Daniel Castro.
“Eu não estou te cobrando nada! Mas não posso negar que esperava mais apoio nesse momento. Você não quis viver no castelo. Eu respeitei a sua decisão. Mas agora você age como a mais mimada das princesas”, falará ele. Amália sentirá o golpe e ficará em silêncio.
“Mais de uma vez você me acusou de não saber o que era ser plebeu. E estava certa, já que eu fui criado num castelo. Mas, ao que parece, eu me preocupo muito mais com o povo do que você, que vive entre eles desde que nasceu”, disparará Afonso.
“Você está sendo extremamente injusto”, rebaterá ela, magoada. “Pare e pense no que você está me pedindo: para dar as costas a eles! Deixar o povo de Montemor e de Artena à mercê das sandices de Rodolfo e Catarina [Bruna Marquezine]. Só um covarde tomaria a decisão de partir agora”, comentará o rapaz.
Revoltada, Amália vai reagir e jogar na cara tudo o que fez por Afonso. “Você acha que eu fui covarde ao acolher um completo estranho em minha casa? Fui covarde ao romper um noivado, enfrentando meu próprio pai? Fui covarde ao assumir a criação de um filho que não era meu? Foi covardia enfrentar sozinha uma multidão enfurecida, para te livrar da forca?”, questionará.
“Você acha que eu estava pensando somente em mim quando vim para Montemor? Se não fosse por você, eu jamais poria de novo meus pés aqui!”, continuará ela. “Pelo jeito, você é que tem muito o que me jogar na cara”, falará o marido.
“Você não foi o único a ceder ou fazer concessões. E, por fim, saiba que é preciso também muita coragem para recomeçar mais uma vez a vida em outra cidade, abandonando não só tudo que já conquistamos aqui, como também deixando meus pais e meu irmão para trás. Se eu estou disposta a fazer isso, não é por covardia. Mas por amor. Por você”, encerrará a jovem.

Atriz que faz Desirée em 'O Outro Lado do Paraíso' diz que ficou surpresa ao descobrir que sua personagem é um transexual


Não foi só o público que ficou bestificado ao saber que nos próximos capítulos, a ex-noiva de Juvenal (Anderson Di Rizzi) se revelará uma travesti (isso mesmo, ela ainda tinha uma genitália masculina entre as pernas). Nem mesmo Priscila Assum, que dá vida à Desirée, prostituta do bordel de Pedra Santa, esperava que a mesma "virasse" homem. "A possibilidade de o grande mistério que ela esconde estar entre as pernas não chegou para mim", disse a atriz, em entrevista ao Extra.
O público também apontou um grande erro na novela. Como que ela pode ser mesmo um travesti se antes havia procurado a Dra. Tônia (Patrícia Elizardo) para saber se poderia ficar virgem de novo? "Quando ela conheceu o Pato (apelido dado a Juvenal) e estava se fazendo de moça pura, uma de suas preocupações era ficar virgem para ele. Ela pediu, sim, dicas para voltar a ser virgem a Dona Caetana (Laura Cardoso) e à ginecologista".

Juvenal aceitará Desirée em sua vida outra vez
Desirée será descoberta por Juvenal durante os preparativos para a noite de amor entre eles. Ela vai apagar a luz enquanto se despe sob desculpa de que quando estava na vida fazia tudo no escuro com os clientes, mas ele insiste, ligará a luz e se assusta com o que vê: "É HOMEM!".
Tudo isso vai acontecer em breve. Não percam os próximos capítulos de O Outro Lado do Paraíso, que começa às 9hrs logo depois do Jornal Nacional.

Grupo Rouge canta seus sucessos no programa “Encontro com Fátima Bernardes”


Pop Line - As meninas do grupo Rouge retornaram à televisão para mais uma rodada de divulgação de seu retorno comemorativo aos 15 anos de formação do grupo e dessa vez colocaram até a apresentadora Fátima Bernardes para dançar ao som de “Ragatanga”.
O Rouge foi uma das atrações musicais da edição desta sexta-feira (16) do programa “Encontro com Fátima Bernardes” e apresentaram alguns de seus sucessos, ao vivo e com banda. Além de “Ragatanga”, as meninas também cantaram “Um Anjo Veio Me Falar” e “Não Dá Pra Resistir”.

Confira:



Em 'O Outro Lado do Paraíso', Jô descobrirá ter rim compatível com o da enteada, mas não irá doá-lo

Bárbara Paz em cena com Júlia Dalavia em 'O Outro Lado do Paraíso'
Nos próximos capítulos, Adriana (Júlia Dalavia) vai descobrir quem é a madrasta que ela põe a mão no fogo sempre que falam mal dela. A rival de Beth (Glória Pires), Jô (Bárbara Paz), saberá que pode ser a doadora de um rim que poderá salvar a vida de sua agora ex-enteada, porém, ela vai se recusar a fazer a cirurgia, e isso deixará a advogada arrasada.


"Não quero arriscar minha vida", dirá a loira em um diálogo com Beth e Henrique (Emílio de Melo), seu ex-marido. Ela também vai aproveitar, durante o início de uma discussão entre os três, e dizer tudo que sempre achou de Henrique e de Adriana, confessando que não se casou por amor, e sim por dinheiro. "Tem ideia do número de amantes que eu tive? Muitos. Eu não suportava você na cama. Ainda bem que vivemos em muitos países, eu consegui me livrar de todos os escândalos. E sua filha? Aquela menina mimada, eu não suportava. Nunca suportei".
As cenas estão previstas para serem transmitidas na segunda semana de abril.