quinta-feira, 22 de março de 2018

Governo suspende a adoção da placa padrão Mercosul


iCarros - A placa padrão Mercosul já foi adiada outras vezes no Brasil. E quando parecia que ia ser enfim adotada no país, foi novamente adiada. Conforme noticou o site G1, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) suspendeu o início da adoção das novas placas por 60 dias - a data era 1º de setembro, estabelecida pela resolução 790.
A decisão deverá ser publicada no Diário Oficial em breve. A justificativa, segundo Maurício José Alves Pereira, diretor do Dentran, foram os pedidos das empresas que estampam as placas. A suspensão poderá ser prorrogada por mais 60 dias ou antecipada, caso o grupo de trabalho encarregado de analisar a situação chegue a uma conclusão antes do prazo determinado.
De acordo com a resolução, os veículos novos deveriam adotar as placas padrão Mercosul a partir de setembro, enquanto os veículos já emplacados deveriam fazer a troca obrigatoriamente em 2024. As placas terão QR Code e número de ID único, além de dispensarem os lacres. Elas já são usadas na Argentina e Uruguai, por exemplo.

O Tempo Não Para: Após ser dispensada pela Globo, atriz é chamada de volta e estará na próxima novela das sete


TV Foco - Solange Couto, após três novelas na Record, voltou à Rede Globo em 2015. Lá, ela participou de Malhação e da Dança dos Famosos. Depois disso, a intérprete da eterna Dona Jura, de O Clone, ficou sem contrato com emissora nenhuma.
Parada, ela vem se dedicando à sua parte empresária, já que abriu uma academia de crossfit em outro estado. Mas o desemprego da atriz está com os dias contados. Solange recebeu um novo convite do canal carioca e retornará em breve à programação.
De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut, Solange estará na próxima novela das sete, O Tempo Não Para, que tem estreia prevista para julho desse ano. Na trama de Mario Teixeira, a atriz será Coronela.

Leia o discurso preparado por Rainha Elizabeth II para uma possível Terceira Guerra Mundial


Fatos Desconhecidos - A muito tempo, suposições sobre uma possível III Guerra Mundial acabaram sendo desenvolvidas. As pessoas acreditavam que a Grande Guerra voltaria a se repetir, e que não demoraria muito para que isso acontecesse. Afinal, as disputas nunca pararam de acontecer, mesmo que em proporções menores e "menos mortais". E pensando nisso, mesmo que ela ainda não fosse uma realidade, se preparar para o inevitável não parecia tão errado assim.
A preocupação com a possível guerra fez com que, em 1983, o Reino Unidodesenvolvesse um discurso que seria pronunciado pela rainha Elizabeth II quando esse momento chegasse. O que, se você parar para pensar sobre o momento em que eles estavam vivendo, não era de se estranhar. E, depois de 30 anos, o pronunciamento escrito acabou indo a público depois de ser "descartado" pelo Arquivo Nacional britânico em 2013.


Os preparos para o pronunciamento
Em 1983, o Reino Unido estava enfrentando uma drástica Guerra Fria, o que justificava de certa forma o temor da nação pela possível Terceira Guerra Mundial. E, por esse motivo, o documento contendo o discurso da rainha Elizabeth II foi elaborado pelas autoridades de Whitehall, juntamente com uma simulação de guerra, na primavera daquele ano.
A simulação estabelecia alguns possíveis cenários para a temida guerra e estava prescrito para ser pronunciado no dia 4 de março de 1983, o que não aconteceu. De forma geral, a intenção do discurso era preparar a população nacional para a guerra nuclear que estaria por vir e era formado, majoritariamente, por incentivos.


O discurso
As preparações feitas para o discurso da rainha Elizabeth II contavam com uma introdução fazendo referência ao Natal, que havia passado a pouco tempo. Ela afirmava como essa guerra seria ainda pior do que qualquer outra da história, já que desta vez a maior preocupação seriam as armas letais e não os soldados armados. E, para encerrar, ela pede para que as pessoas orem para o bem daqueles que lutam por eles e pelo bem de seu país.

Segue o discurso:
"Os horrores da guerra não poderiam ter parecido mais remotos, pois minha família e eu compartilhamos nossa alegria de Natal com a crescente família da Commonwealth. Agora, essa loucura de guerra está mais uma vez se espalhando pelo mundo e nosso país bravo deve novamente se preparar para sobreviver contra grandes probabilidades.
Nunca esqueci a tristeza e o orgulho que senti quando minha irmã e eu nos abraçamos em torno do sistema sem fio do berçário, ouvindo as palavras inspiradoras do meu pai [George VI] nesse dia fatídico em 1939 [no início da Segunda Guerra Mundial.
Nem por um momento eu imaginei que esse dever solene e horrível um dia caísse para mim.
Mas, independentemente dos terrores que nos aguardam, as qualidades que ajudaram a manter nossa liberdade intacta duas vezes durante esse triste século serão mais uma vez nossa força. Meu marido e eu compartilhamos com as famílias, de cima e de baixo dessa terra, o medo que sentimos pelos filhos e filhas, maridos e irmãos que deixaram nosso lado para servir seu país.
Meu amado filho Andrew está neste momento em ação com sua unidade, e oramos continuamente por sua segurança e pela segurança de todos os militares e mulheres em casa e no exterior. É este vínculo estreito da vida familiar que deve ser a nossa maior defesa contra o desconhecido. Se as famílias permanecem unidas e resolutas, dando abrigo às pessoas que vivem sozinhas e desprotegidas, a vontade do nosso país de sobreviver não pode ser quebrada.
Enquanto nos esforçamos juntos para combater o novo mal, rezemos pelo nosso país e pelos homens de boa vontade onde quer que estejam. Deus abençoe todos vocês."

O clamor escrito para o pronunciamento da rainha, ainda que nunca tenha acontecido, é emocionante. Ele foi divulgado ao público obedecendo a regra governamental de que os documentos secretos com mais de 30 anos devem ser liberados. Este mês o documento fez 35 anos desde a sua criação. E, ainda sim, mante a sua importância. O que acharam do discurso?

Paulo Gustavo nega que tenha sido barrado em templo na Tailândia

Paulo Gustavo
Portal A Tarde - O ator Paulo Gustavo passou por uma situação inusitada durante sua ida a um templo religioso na Tailândia, por conta de um 'rasgo' em sua calça.
"O guia chegou aqui agora pra levar a gente pra passear e falou que não posso entrar no templo porque eu tô com a calça rasgada. Tô tendo que explicar pra ele que tem um negócio aqui dentro, tentando provar pra ele. Fui barrado no templo", contou, em um story de seu Instagram na quarta-feira, 21.
Paulo mostrou aos seus seguidores que o rasgo era parte do estilo de sua roupa, e que não deixava sequer sua pele à mostra.
Horas depois, devido à repercussão do caso, o humorista publicou novos vídeos explicando a história: "Eu não fui barrado, gente! Coitado do templo. Eles acharam que minha calça era rasgada. Não era rasgada, tive que provar que não aparece minha perna, não fui barrado.
"Não fui barrado não, tá. É lindo de morrer, mas é calor. O ideal é tentar botar um biquíni e pular o muro", brincou.
Por fim, Paulo ainda ressaltou que respeita as imposições feitas para visitar o local: "Pra você entrar no templo você tem que tirar o sapato, não pode ir de roupa rasgada, aparecendo perna, tem que ter respeito. É religião, entendeu? Então não pode."

#TáMuitoGata - Gloria Pires relembra banho de sol e exibe boa forma aos 54 anos


Revista Quem - Gloria Pires usou o Instagram desta quinta-feira (22) para relembrar uma foto de biquíni que fez durante um banho de sol. "Pode #TBT da semana passada? No meio de uma semana de muito trabalho, dá uma saudade desse descanso gostoso... #GloriaPires", disse a atriz.
Em entrevistas, Gloria sempre explica que sua boa forma é consequência de cuidados de uma vida inteira. A atriz, que se trata há 20 anos com o o nutrólogo João Curvo, costuma variar a ingestão dos alimentos e come sempre uma grande variedade de frutas e verduras. Além de beber muita água para ajudar a digerir tudo o que ingere.

Glória Pires e Cléo Pires
Gloria é mãe da atriz Cleo Pires, de 35 - de sua relação com Fábio Jr. - e da atriz e cantora Antonia Morais, de 25, Ana, de 17, e Bento, de 13, de seu casamento com o cantor e compositor Orlando Morais.

PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS
Gloria admitiu ainda um certo "pé atrás" com tratamentos de beleza. "Eu gosto médio dos procedimentos estéticos, porque eles não são muito feitos para gostar, eles são feitos para você ter esperança, porque tudo é muito dolorido, sofrido", disse a atriz.

A família toda: Gloria Pires, Cleo Pires. Ana Morais, Orlando Morais, Bento Morais, Antonia Morais e Wilma Oliveira

Padrasto de Alice Seabra vai a júri popular por estupro e assassinato

Este homem estuprou e assassinou a estudante Alice Seabra em junho de 2015 e agora irá pagar pelo crime que cometeu
Diário de Pernambuco - Foi marcado para o próximo dia 22 de maio o júri popular do acusado de estuprar e assassinar a estudante Maria Alice de Arruda Seabra Amorim, 19 anos, em junho de 2015. A juíza Fernanda Vieira Medeiros, da Comarca de Itapissuma, marcou o julgamento de Gildo da Silva Xavier para as 8h, na Câmara de Vereadores de Itapissuma. O acusado era padrasto da vítima. Ele confessou o assassinato à polícia e foi denunciado por homicídio quadruplamente qualificado (motivo torpe, tortura ou outro meio cruel, emprego de asfixia, feminicídio, emboscada que impossibilitou defesa da vítima), sequestro com finalidade libidinosa, estupro com o agravante de ser padastro da vítima e ocultação de cadáver. O corpo de Maria Alice Seabra foi encontrado cinco dias depois do seu desaparecimento, no Engenho Burro Velho, em Itapissuma.

Alice Seabra
Em depoimento à polícia, o assassino confesso disse que passou dois meses planejamento o crime, motivado pelo interesse sexual que nutria pela enteada há cerca de três anos. Com o pretexto de levar a vítima para uma suposta entrevista de emprego, o acusado conseguiu com que ela entrasse em um veículo Gol, que havia locado na cidade de Gravatá, e partiu em direção à cidade de Paulista pela BR-101 Norte, onde os crimes foram praticados. Gildo também é acusado de ter amputado parte do braço esquerdo da jovem. Após o crime, o suspeito fugiu para o estado do Ceará. 
O ajudante de pedreiro era casado com a mãe de Alice havia 15 anos e ajudou a criar a jovem. Ainda no depoimento prestado à delegada Gleide Ângelo, que esteve à frente das investigações na época, Gildo disse que a enteada teria começado a chamar sua atenção quando ficava em casa de camisola. O desejo, segundo ele, ficou mais forte quando ela fez 16 anos. O acusado disse ainda que ficava olhando pelas brechas da porta do quarto da jovam para ver alguns lances do corpo dela. Ele confessou ainda antes dos crimes deu remédio para dopar a vítima.

Caso Sperança
Os três últimos acusados da morte do professor e dentista Paulo Augusto Sperança, assassinado em agosto de 2010, serão levados a júri popular nesta sexta-feira. A vítima foi morta com golpes de faca peixeira dentro de seu carro, no bairro da Torre, no Recife. Sentarão no banco dos réus em sessão marcada para as 9h, na Quarta Vara do Tribunal do Júri da Capital, no bairro de Santo Antônio, a esposa do professor, a psicopedagoga Ana Terezinha Zanforlim, Julio Alves Teixeira Neto e a advogada Adriana Lima Castro de Santana. Os três aguardavam pelo júri em liberdade. Para o julgamento foram arroladas três testemunhas de acusação e cinco de defesa.

Cleo Pires lança primeiro álbum, com músicas em inglês e português


Diário de Pernambuco - Seguindo os passos do pai, Fábio Jr, Cleo Pires lançou seu primeiro trabalho como cantora, o EP Jungle kid, nesta segunda-feira (19). No ramo musical, ela está assinando apenas Cleo, sem o sobre nome da mãe - a também atriz Gloria Pires. O projeto está disponível em plataformas de streaming como Spotify. No repertório do trabalho, a carioca absorve influências internacionais apostando em canções pop e impressiona com uma voz mais grave. Para ouvir, clique aqui.
No EP produzido por Guto Guerra, as faixas Jungle night, Impulses e Cloud possuem letras em inglês, enquanto Bandida e Faz o que tem que fazer são cantadas em português. O lançamento foi anunciado pela carioca no Instagram, rede social em que que Cleo acumula 7 milhões de seguidores: "Nasceu! Meu projeto do coração está no ar! Emoção de lançamento. Ainda iremos falar muito sobre ele". Ela ainda ressalta que no Spotify as músicas saíram com os títulos trocados, "mas já já arruma".
Em entrevista à revista Época, ela revelou que a música é uma paixão antiga. "Sempre amei cantar e tudo que é relacionado à música, porém, com os projetos na TV e no cinema, não encontrava tempo para me dedicar como gostaria", explicou. Na conversa, ela ponderou que não foi influenciada pelo estilo musical do pai ou do irmão, o cantor Fiuk. "As referências que me passaram foram muito mais voltadas para a paixão pela música, do que num estilo em si", disse.

#CineClassics - Jurassic Park, franquia lançada em 1993


Em 11 de junho de 1993 nos cinemas americanos, e 25 do mesmo mês nos cinemas brasileiros, entrava em cartaz o filme Jurassic Park, baseado no filme homônimo de Michael Crichton, também conhecido por ter escrito Assédio Sexual (1994), que também virou filme, protagonizado por Michael Douglas e Demi Moore. Com o sucesso do primeiro filme, foram iniciadas novas sequências. As duas últimas foram filmadas após a morte de Michael, e uma delas será lançada ainda este ano. Leiam abaixo a sinopse de cada filme:


Jurassic Park - Parque dos Dinossauros (1993)
Um parque construído por um milionário, John Hammond (Richard Attenborough), tem como habitantes dinossauros diversos, extintos a sessenta e cinco milhões de anos. Isto é possível por ter sido encontrado um inseto fossilizado, que tinha sugado sangue destes dinossauros, de onde pôde-se isolar o DNA, o código químico da vida, e, a partir deste ponto, recriá-los em laboratório. Mas, o que parecia ser um sonho se torna um pesadelo, quando a experiência sai do controle de seus criadores.

Atores em cena do filme Jurassik Park
Sam Neill, como o paleontólogo Alan Grant; Ariana Richards, como Lex, neta de Hammond; Joseph Marzello, o irmão mais novo de Lex, Tim
Cena do filme Jurassik Park - O Parque dos Dinossauros
Cartaz do filme O Mundo Perdido
O Mundo Perdido (1997)
Quatro anos após o fechamento do empreendimento da Ilha de Nublar, o Jurassic Park, um inigualável parque onde vários tipos de dinossauros deveriam conviver de forma pacífica, o magnata (Richard Attenborough - personagem John Hammond) responsável pelo projeto descobre que no "sítio B", local onde os dinossauros foram criados, ainda restava algumas espécies vivas. Visto isso, resolve enviar uma equipe para verificar as condições de montar um novo parque, sem cometer os erros antigos e, para isso, convoca um dos seus antigos cientístas (Jeff Goldblum - personagem Ian Malcolm) que condenou o parque. Mas, como sabia que ele recusaria sua oferta, envia antes sua namorada (Julianne Moore - personagem Dra. Sarah Harding), também pesquisadora, que estava empolgada pela idéia de poder de provar sua teoria sobre alguns dinossauros. O cientista, sem opção, resolve salvar sua namorada e segue para a ilha, mas coincidentemente um outro grupo comandado pelo sobrinho do magnata chega região, com o intuito de capturar os animais. No entanto nada sai como o planejado e os dois grupos perdem seus equipamentos de comunicação, mas a situação fica realmente crítica quando os animais começam a reagir contra a presença humana. Assim, o terror logo se espalha e ambos os grupos passam a lutar por suas vidas.

Cena do filme Jurassic Park - O Mundo Perdido (1997)


Cartaz do filme Jurassic Park, em 2001
Jurassic Park III (2001)
Apesar de ter ficado abalado com seu último encontro com dinossauros vivos, o Dr. Alan Grant (Sam Neill) continua dedicando sua vida a estudá-los e desenvolve uma teoria sobre o desenvolvimento da inteligência dos velociraptors. Desesperado em busca de fundos para dar prosseguimento à sua pesquisa, ele aceita a oferta de Paul (William H. Macy) e Amanda Kirby (Téa Leoni), dois milionários que desejam fazer uma excursão aérea na Ilha Sorna e que querem contratá-lo para acompanhá-los. Porém, durante a viagem o Dr. Alan Grant descobre a verdadeira intenção dos Kirby, que é descer até a Ilha Sorna para procurar seu filho, que desapareceu no local em uma expedição ocorrida 8 semanas antes. Apesar da oposição de Grant, eles pousam na ilha e acabam sendo atacados por uma nova espécie de dinossauro, maior e mais feroz que o tiranossauro rex.

Sam Neill no filme Jurassic Park III
Cena do filme Jurassik Park III
Sam Neill, Téa Leoni, Trevor Morgan e William H. Macy em cena de Jurassic Park III

Cartaz de estréia de Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros
Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros (2015)
O Jurassic Park, localizado na ilha Nublar, enfim está aberto ao público. Com isso, as pessoas podem conferir shows acrobáticos com dinossauros e até mesmo fazer passeios bem perto deles, já que agora estão domesticados. Entretanto, a equipe chefiada pela doutora Claire (Bryce Dallas Howard) passa a fazer experiências genéticas com estes seres, de forma a criar novas espécies. Uma delas logo adquire inteligência bem mais alta, logo se tornando uma grande ameaça para a existência humana.

Chris Pratt e Bryce Dallas Howard protagonizaram o filme de 2015

Jurassic World - Reino Ameaçado (2018)
Quatro anos após o fechamento do Jurassic Park, um vulcão prestes a entrar em erupção põe em risco a vida na ilha Nublar. No local não há mais qualquer presença humana, com os dinossauros vivendo livremente. Diante da situação, é preciso tomar uma decisão: deve-se retornar à ilha para salvar os animais ou abandoná-los para uma nova extinção? Decidida a resgatá-los, Claire (Bryce Dallas Howard) convoca Owen (Chris Pratt) a retornar à ilha com ela.

Latino ganhará diamante das cinzas do macaco Twelves


GCN.net - Latino já sabe o que fará com as cinzas de Twelves, que morreu na terça-feira (20) vítima de um atropelamento no Rio de Janeiro. O cantor, que pagou pela cremação do macaco prego em um cemitério de animais, receberá um diamante feito dos restos mortais de seu companheiro.
O agente do músico, Francimar Vaz, recebeu a proposta de um crematório de Curitiba que oferece o serviço de produção artesanal do diamante elaborado a partir das cinzas tanto de humanos quanto de animais.
Segundo o site oficial da empresa, a pedra leva aproximadamente três meses para ser produzida e entregue ao cliente, que pode escolher a cor do diamante, entre transparente e tons de azul. Com o diamante em mãos, Latino poderá transformar o presente em pingente ou mesmo em anel.
"Sabemos o carinho e amor que o cantor Latino tinha pelo animal, e também nos compadecemos. E como forma de homenagem queremos dar de presente um diamante feito das cinzas do macaco Twelves para o Latino, assim ele vai eternizar seu bicho de estimação com a forma de uma joia", informou a empresa.
Procurada pelo UOL, a assessoria de imprensa de Latino confirmou que ele aceitou o presente e ficou muito feliz pela lembrança que terá para sempre de Twelves. Em uma enquete promovida em sua conta do Instagram, ele perguntou a seus seguidores se deveria aceitar a homenagem. Mais de 80% dos votos concordaram com o mimo.

NOIVA
Em virtude da morte de Twelves, que tinha cinco anos de idade, Latinou adiou para terça e quarta-feira da próxima semana a gravação do clipe com MC G15.
A noiva do cantor, Jéssica Rodrigues, passou a se envolver ainda mais com os preparativos. É ela quem cuidará de detalhes como produção e escolha do figurino.
"Latino precisa mais do que nunca de mim nesse momento. Cancelei todos os meus compromissos para estar ao lado dele", disse a personal.
A Organização Não-Governamental Ampara Silvestre, que luta pela defesa dos direitos e respeito aos animais, publicou em seu Instagram uma nota criticando o cantor Latino por tratar seu macaco como um animal doméstico.
"Primeiramente gostaríamos de deixar claro que a morte do macaquinho também doeu em nós, mas não podemos deixar de nos posicionar sobre mais uma caso de animal silvestre tratado como pet. Twelves era um macaco prego. Que era vestido como humano, usava coleira, era tratado como uma criança. Seus instintos não eram respeitados, sua liberdade lhe foi tirada, ou melhor, nunca teve direito a ela. Nasceu para ser status", diz o post.
Até o momento, Latino não se manifestou publicamente sobre a crítica da ONG.

Dado Dolabella completa 45 dias na cadeia e pode continuar preso


IstoÉ - Preso no 33º Distrito Policial de Pirituba, zona oeste de São Paulo, há 45 dias, Dado Dolabella pode continuar assim até que sua dívida de R$ 196 mil de pensão a um dos filhos seja resolvida judicialmente.
O prazo estipulado da pena de prisão do ator foi de 60 dias. Antes disso, Dado só será liberado se pagar o que deve. Ao fim do prazo, ele poderá negociar o pagamento, sugerindo um parcelamento, por exemplo, mas dificilmente irá conseguir a redução do valor, segundo a advogada Priscila Corrêa Fonseca. As informações são do UOL.
Dado Dolabella tem 37 anos e divide o espaço comum na cadeia com mais 41 presos, que também têm problemas na Justiça por falta de pagamento de pensão. Segundo a mãe do artista, Pepita Rodrigues, o filho tem comportamento tranquilo e não possui regalias no local.

STF julga hoje pedido de Lula para não ser preso após decisão final do TRF-4


Diário de Pernambuco - Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) julgam na tarde desta quinta-feira (22) o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tenta evitar a prisão após o julgamento final dos recursos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). A defesa pede que o petista somente seja preso quando o processo transitar em julgado, ou seja, quando não couber recurso a mais nenhuma instância da Justiça. A sessão começa às 14h e o processo de Lula é o segundo item da pauta.
O julgamento pode mudar o destino do petista, já que o TRF-4 julga na próxima segunda-feira (26) o embargo de declaração contra a decisão que condenou Lula a 12 anos e 1 mês pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do triplex no Guarujá (SP).
Se o recurso à sentença de condenação apresentado pelos advogados no TRF-4 for rejeitado por unanimidade pelos desembargadores da oitava turma do TRF-4, e o Supremo não conceder o habeas corpus, o petista poderá ter a prisão decretada.
O habeas corpus de Lula já teve o pedido liminar negado no início de fevereiro, pelo ministro relator do caso, Edson Fachin. Assim que tomou sua decisão, Fachin mandou para o plenário a análise do mérito do habeas corpus, por estarem pendentes de julgamento definitivo, também pelos 11 ministros, as ações que discutem a prisão após condenação em segunda instância de forma geral, para todos os casos do País.
A partir daquele momento, ficou a cargo da ministra Cármen Lúcia presidente da Corte e responsável por designar as datas para julgamentos no plenário, marcar o dia para análise do pedido de Lula.
Enquanto isso, no dia 6 de março, Lula teve pedido preventivo de liberdade rejeitado unanimemente pelos ministros da 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), para onde Lula recorreu logo após a condenação pelo TRF-4.
Nesta quarta-feira (21) ao anunciar que o habeas corpus seria incluído na pauta desta quinta, Cármen disse que a definição se dava "pela urgência" e por uma decisão de Fachin. A presidente se referia a uma decisão proferida na última sexta-feira (16) pelo ministro, que negou novos pedidos feitos pela defesa de Lula na semana passada.
Entre outros apelos, os advogados do petista pediam que Fachin colocasse o habeas corpus em mesa no plenário, sem esperar uma definição de data da presidente. Fachin negou e reafirmou que cabia à Cármen marcar o dia do julgamento.

Posição
A jurisprudência da Corte, que permite a prisão após condenação em segundo grau, foi firmada em outubro de 2016, de forma cautelar, por um placar de 6 a 5. Formaram a maioria os ministros Edson Fachin, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes e Teori Zavascki. Contra a execução antecipada, Celso de Mello, Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski.
Alexandre de Moraes, que substituiu Teori e não estava na Corte aquele ano, afirmou em fevereiro que é favorável à execução de pena provisória após condenação na segunda instância.
No cenário atual, há cinco ministros defendendo o entendimento de que condenados em segunda instância podem ser presos, sem aguardar demais recursos. São eles: Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin. São contra a prisão em segunda instância Celso de Mello, Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes - que mudou de posição desde 2016.
A expectativa no tribunal é de que o desempate fique com a ministra Rosa Weber, que tem rejeitado praticamente todos os habeas corpus em situação semelhante à de Lula. O voto de Rosa Weber, extremamente fechada, é considerado uma incógnita porque ela tem uma posição pessoal favorável a aguardar o esgotamento de todos os recursos. Mas, na prática, tem respeitado a jurisprudência definida em três julgamentos em 2016.
As chances da defesa de Lula seriam maiores se fossem julgadas primeiro as ações de relatoria do ministro Marco Aurélio que tratam do tema de maneira abrangente, para todos os casos. Como o julgamento do habeas corpus de Lula não alterará a jurisprudência, a avaliação nos bastidores do STF é de que Rosa Weber tenderia a rejeitar mais este pedido de liberdade.
No entanto, há avaliações de que, pelo julgamento ser no plenário da Corte, Rosa se sentiria mais à vontade para seguir o posicionamento pessoal, que é por esperar o trânsito em julgado, o que favoreceria Lula.

#Tbt - "Sei Lá... A Vida Tem Sempre Razão", de Miucha e Tom Jobim


Entre setembro de 2009 e maio do ano seguinte, a canção "Sei Lá... A Vida Tem Sempre Razão" ficou na mente de todos os telespectadores da novela 'Viver A Vida', onde foi usada como tema de abertura.
Cantada por Miucha e Tom Jobim, a música fez parte do álbum homônimo da dupla, lançado em 1977 pela RCA, com participação de Chico Buarque. No disco também está incluído o clássico 'Pela Luz dos Olhos Teus', usado nas novelas Dona Xepa (1977) e Mulheres Apaixonadas (2003).

Morre Frank Avruch, ator conhecido por interpretar Bozo nos EUA nos anos 1960


Frank Avruch, uma conhecida personalidade de TV de Boston, nos EUA, conhecido por interpretar o palhaço Bozo nos anos 1960, morreu aos 89 anos nesta terça-feira, 20. Avruch interpretou o palhaço na TV americana entre 1959 e 1970.
O empresário Stuart Hersh disse à Associated Press que Avruch "comoveu muitas pessoas com seu retrato". Ele era também colaborador da WCVB-TV por mais de 40 anos como host dos programas "Man About Town" e "The Great Entertainment". De acordo com a emissora, o ator tinha problemas cardíacos.

Foto: Hollywood Show
Frank Avruch era um filantropo ativo e membro da diretoria da seção da Nova Inglaterra da Unicef. Ele deixa esposa Betty, dois filhos e vários netos. Fonte: Associated Press

Repórter da GloboNews é surpreendida por grito de 'Globo golpista' ao vivo no Recife


Diário de Pernambuco - A jornalista Wanessa Andrade, da Rede Globo Nordeste, foi surpreendida por um manifestante no Bairro do Recife, nesta quarta-feira (21). Ela realizava uma cobertura sobre como o apagão que atingiu as regiões Norte e Nordeste repercutiu na capital pernambucana. A passagem era para o programa Edição 18, da Globo News, comandado por Leilane Neubarth. No estúdio, a apresentadora deu a palavra para Wanessa explicar como estava a situação da cidade diante da falta de energia.
"A situação começou a melhorar, a energia está sendo reestabelecida aos poucos aqui no Bairro do Recife. O trânsito está começando a ter fluidez, as paradas do BRT foram reabertas", dizia Andrade. O protesto ocorreu quando ela abordou um retardado na rua, em busca de algum relato sobre o apagão. "Globo golpista!", gritou o energúmeno no microfone. "É, está aí o recado", disse a repórter, antes de voltar a procurar algum cidadão para entrevista. "Seguindo sobre a falta de energia, esse é o nosso assunto, é o que interessa", continuou.
Desde que a polarização política foi acentuada no Brasil, os telejornais da Rede Globo têm sido surpreendidos por "manifestações relâmpago" durante passagens de repórteres ao vivo. Isso acontece pois a emissora é apontada como uma das principais apoiadoras do impeachment da ex-presidente Dilma Roussef (PT). O impedimento, realizado em 2016, foi considerado um "golpe" por parte do espectro político nacional.

Diagnosticada há 8 anos, atriz Júlia Almeida fala sobre epilepsia


Veja SP - Na próxima segunda (26), um encontro no Jockey, às 20h, promete tratar sobre um assunto que ainda é tabu para muita gente, apesar de afetar 50 milhões de pessoas em todo o mundo segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). No Dia Mundial da Epilepsia, a atriz Júlia Almeida, que recentemente interpretou Eva em Tempo de Amar, organiza o evento Purple Day, que reunirá profissionais renomados da área da saúde para falar sobre a condição neurológica.
A ação terá a presença do neurologista Eduardo Faveret, da nutricionista Luciana Neves, da psicóloga Carmen Lent e do professor de meditação Bernardo Repetto, que darão dicas de saúde para quem tem epilepsia e busca uma melhor qualidade de vida. Diagnosticada há oito anos atrás, Júlia criou o evento para compartilhar suas experiências com o intuito de desmistificar o tema e incentivar o debate sobre o assunto. Em um papo com Veja Rio, a filha do escritor Manoel Carlos revelou alguns detalhes sobre sua rotina e sobre como lida com a condição. Confira abaixo:

Como descobriu que tinha epilepsia?
Tive três meningites quando era pequena, o que contribuiu para o desenvolvimento da epilepsia tempos depois, mas só fui diagnosticada com 27 anos, depois de algumas crises. Não tenho parentes com essa condição, mas isso também pode se desenvolver por fatores hereditários.

Como foi sua primeira crise?
Simplesmente apaguei e depois acordei com as pessoas em volta. Foi um susto muito grande, mas não lembro de nada durante a convulsão. Continuei levando minha vida da mesma maneira e demorei um pouco para encarar isso. Depois, vieram outras crises e confesso que passei por um período de aceitação (cair a ficha) nos últimos três anos. Se você tiver pelo menos duas convulsões que não foram provocadas, procure um especialista (neurologista) para que o tratamento seja iniciado, porque provavelmente você tem epilepsia.

Atualmente, qual a frequência de suas crises?
Faz um ano que não tenho crises e venho encontrando um equilíbrio de vida muito bom, que envolve desde uma boa alimentação a um sono saudável. Tomava cinco tipos de remédio, cinco vezes por dia. Hoje só tomo duas vezes. Esse processo de diminuição da medicação é importante para achar esse equilíbrio. Tudo caminha junto. Uma fase importante desse período é lidar com os efeitos colaterais desses anti-convulsivantes. Eles nos deixam cansados, grogues, lentos.

Já teve alguma crise que te assustou?
Cada crise é uma história diferente. Já perdi aniversário por isso. A última vez, há um ano atrás, foram quatro crises uma atrás da outra, cada uma com 20 minutos. Em todas a gente perde a noção do tempo. E depois, tem um sentimento que você carrega por alguns dias. Fica com dor de cabeça. Além das crises comuns, tem também a ausência, que ocorre quando não há convulsão. Você pode estar andando e ter. Você simplesmente continua andando. Seu corpo está alí, mas você não. Uma vez eu estava ao lado de uma amiga, mexendo no celular, e tive uma ausência. Ela não soube como lidar comigo. Continuei alí do lado, segurando o celular, olhando para ele, mas falava coisas descoordenadas. Já teve vez que “acordei” em um ambiente totalmente diferente, com pessoas ao meu redor e eu simplesmente não lembrava do que tinha acontecido.

O que mudou na sua vida desde o diagnóstico?
A partir da primeira crise eu já comecei a me medicar, mas passei por uma fase de negação, até que a ficha caiu. Eu tenho isso e preciso mudar minha vida. Preciso melhorar minha situação. Por exemplo, sou bem agitada, então preciso me controlar em alguns momentos, dormir melhor. Achar um meio termo.

Como é o tratamento?
Se medicar nos horários certos é muito importante, assim como dormir e se alimentar bem. Faço terapia e indico para quem é diagnosticado. Também acho muito importante conversar com pessoas que tem a mesma condição, para ver que você não está sozinho e não se vitimizar.

Purple Day – Jockey Club Brasileiro. (Auditório) – Praça Santos Dumont, 31 – Gávea. Segunda (26), às 20h. Grátis