quarta-feira, 28 de março de 2018

O que os historiadores dizem sobre a real aparência de Jesus


BBC - Foram séculos e séculos de eurocentrismo - tanto na arte quanto na religião - para que se sedimentasse a imagem mais conhecida de Jesus Cristo: um homem branco, barbudo, de longos cabelos castanhos claros e olhos azuis. Apesar de ser um retrato já conhecido pela maior parte dos cerca de 2 bilhões de cristãos no mundo, trata-se de uma construção que pouco deve ter tido a ver com a realidade.
O Jesus histórico, apontam especialistas, muito provavelmente era moreno, baixinho e mantinha os cabelos aparados, como os outros judeus de sua época.
A dificuldade para se saber como era a aparência de Jesus vem da própria base do cristianismo: a Bíblia, conjunto de livros sagrados cujo Novo Testamento narra a vida de Jesus - e os primeiros desdobramentos de sua doutrina - não faz qualquer menção que indique como era sua aparência.
"Nos evangelhos ele não é descrito fisicamente. Nem se era alto ou baixo, bem-apessoado ou forte. A única coisa que se diz é sua idade aproximada, cerca de 30 anos", comenta a historiadora neozelandesa Joan E. Taylor, autora do recém-lançado livro What Did Jesus Look Like? e professora do Departamento de Teologia e Estudos Religiosos do King's College de Londres.
"Essa ausência de dados é muito significativa. Parece indicar que os primeiros seguidores de Jesus não se preocupavam com tal informação. Que para eles era mais importante registrar as ideias e os papos desse cara do que dizer como ele era fisicamente", afirma o historiador André Leonardo Chevitarese, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e autor do livro Jesus Histórico - Uma Brevíssima Introdução.
Em 2001, para um documentário produzido pela BBC, o especialista forense em reconstruções faciais britânico Richard Neave utilizou conhecimentos científicos para chegar a uma imagem que pode ser considerada próxima da realidade. A partir de três crânios do século 1, de antigos habitantes da mesma região onde Jesus teria vivido, ele e sua equipe recriaram, utilizando modelagem 3D, como seria um rosto típico que pode muito bem ter sido o de Jesus.

Ilustração feita por especialista Richard Neave para documentário da BBC em 2001
Esqueletos de judeus dessa época mostram que a altura média era de 1,60 m e que a grande maioria deles pesava pouco mais de 50 quilos. A cor da pele é uma estimativa.
Taylor chegou a conclusões semelhantes sobre a fisionomia de Jesus. "Os judeus da época eram biologicamente semelhantes aos judeus iraquianos de hoje em dia. Assim, acredito que ele tinha cabelos de castanho-escuros a pretos, olhos castanhos, pele morena. Um homem típico do Oriente Médio", afirma.
"Certamente ele era moreno, considerando a tez de pessoas daquela região e, principalmente, analisando a fisionomia de homens do deserto, gente que vive sob o sol intenso", comenta o designer gráfico brasileiro Cícero Moraes, especialista em reconstituição facial forense com trabalhos realizados para universidades estrangeiras. Ele já fez reconstituição facial de 11 santos católicos - e criou uma imagem científica de Jesus Cristo a pedido da reportagem.
"O melhor caminho para imaginar a face de Jesus seria olhar para algum beduíno daquelas terras desérticas, andarilho nômade daquelas terras castigadas pelo sol inclemente", diz o teólogo Pedro Lima Vasconcellos, professor da Universidade Federal de Alagoas e autor do livro O Código da Vinci e o Cristianismo dos Primeiros Séculos.
Outra questão interessante é a cabeleira. Na Epístola aos Coríntios, Paulo escreve que "é uma desonra para o homem ter cabelo comprido". O que indica que o próprio Jesus não tivesse tido madeixas longas, como costuma ser retratado.
"Para o mundo romano, a aparência aceitável para um homem eram barbas feitas e cabelos curtos. Um filósofo da antiguidade provavelmente tinha cabelo curto e, talvez, deixasse a barba por fazer", afirma a historiadora Joan E. Taylor.

O ator Jim Caviezel interpretou Jesus no filme 'A Paixão de Cristo', de 2004, dirigido por Mel Gibson
Chevitarese diz que as primeiras iconografias conhecidas de Jesus, que datam do século 3, traziam-no como um jovem imberbe e de cabelos curtos. "Era muito mais a representação de um jovem filósofo, um professor, do que um deus barbudo", pontua ele.
"No centro da iconografia paleocristã, Cristo aparece sob diversas angulações: com o rosto barbado, como um filósofo ou mestre; ou imberbe, com o rosto apolíneo; com o pálio ou a túnica; com o semblante do deus Sol ou de humilde pastor", contextualiza a pesquisadora Wilma Steagall De Tommaso, professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e do Museu de Arte Sacra de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Teologia e Ciências da Religião.

Imagens
Joan acredita que as imagens que se consolidaram ao longo dos séculos sempre procuraram retratar o Cristo, ou seja, a figura divina, de filho de Deus - e não o Jesus humano. "E esse é um assunto que sempre me fascinou. Eu queria ver Jesus claramente", diz.
A representação de Jesus barbudo e cabeludo surgiu na Idade Média, durante o auge do Império Bizantino. Como lembra o professor Chevitarese, eles começaram a retratar a figura de Cristo como um ser invencível, semelhante fisicamente aos reis e imperadores da época.
"Ao longo da história, as representações artísticas de Jesus e de sua face raras vezes se preocuparam em apresentar o ser humano concreto que habitou a Palestina no início da era cristã", diz o sociólogo Francisco Borba Ribeiro Neto, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
"Nas Igrejas Católicas do Oriente, o ícone de Cristo deve seguir uma série de regras para que a imagem transmita essa outra percepção da realidade de Cristo. Por exemplo, a testa é alta, com rugas que normalmente se agrupam entre os olhos, sugerindo a sabedoria e a capacidade de ver além do mundo material, nas cenas com várias pessoas ele é sempre representado maior, indicando sua ascendência sobre o ser humano normal, e na cruz é representado vivo e na glória, indicando, desde aí, a sua ressurreição."

Joaquin Phoenix interpretou Jesus no filme 'Maria Madalena', de 2018
Como a Igreja ocidental não criou tais normas, os artistas que representaram Cristo ao longo dos séculos criaram-no a seu modo. "Pode ser uma figura doce ou até fofa em muitas imagens barrocas ou um Cristo sofrido e martirizado como nas obras de Caravaggio ou Goya", pontua Ribeiro Neto.
"O problema da representação fiel ao personagem histórico é uma questão do nosso tempo, quando a reflexão crítica mostrou as formas de dominação cultural associadas às representações artísticas", prossegue o sociólogo. "Nesse sentido, o problema não é termos um Cristo loiro de olhos azuis. É termos fiéis negros ou mulatos, com feições caboclas, imaginando que a divindade deve se apresentar com feições europeias porque essas representam aqueles que estão 'por cima' na escala social."
Essa distância entre o Jesus "europeu" e os novos fiéis de países distantes foi reduzida na busca por uma representação bem mais aproximada, um "Jesus étnico", segundo o historiador Chevitarese. "Retratos de Jesus em Macau, antiga colônia portuguesa na China, mostram-no de olhos puxados, com a forma de se vestir própria de um chinês. Na Etiópia, há registros de um Jesus com feições negras."
No Brasil, o Jesus "europeu" convive hoje com imagens de um Cristo mais próximo dos fiéis, como nas obras de Cláudio Pastro (1948-2016), considerado o artista sacro mais importante do país desde Aleijadinho. Responsável por painéis, vitrais e pinturas do interior do Santuário Nacional de Aparecida, Pastro sempre pintou Cristo com rostos populares brasileiros.
Para quem acredita nas mensagens de Jesus, entretanto, suas feições reais pouco importam. "Nunca me ocupei diretamente da aparência física de Jesus. Na verdade, a fisionomia física de Jesus não tem tanta importância quanto o ar que transfigurava de seu olhar e gestos, irradiando a misericórdia de Deus, face humana do Espírito que o habitava em plenitude. Fisionomia bem conhecida do coração dos que nele creem", diz o teólogo Francisco Catão, autor do livro Catecismo e Catequese, entre outros.

#Sinhá Moça - Solange Couto, a escrava Adelaide, retomou o casamento!

Solange Couto e Lucélia Santos em 1986, na primeira versão de Sinhá Moça
No ar no Canal Viva com a reprise da 1ª versão de Sinhá Moça, a atriz Solange Couto, intérprete da dama de companhia da protagonista-título (Lucélia Santos), Adelaide, reatou seu casamento com o estudante Jamerson Andrade, de 30 anos, e pra provar, ela compartilhou no Instagram uma foto tirada junto com o ex-ex-marido.

"Viva o amor"
Eles ficaram separados por apenas 1 mês, mas a paixão falou mais alto e deram um ao outro uma nova chance de viverem juntos outra vez! Juntos há nove anos, Solange e Jamerson tiveram um filho, Benjamin, de 6 anos.
Longe das novelas desde 2015, com o fim da 23ª temporada de Malhação, Seu Lugar no Mundo, Solange estará de volta ainda este ano em O Tempo Não Para, nova produção das sete que substituirá Deus Salve O Rei e será assinada por Mário Teixeira. É lembrada até hoje pela novela O Clone (2001), já que ali interpretou a dona de bar Jurema, ou Dona Jura.

Solange em 2001, na pele de Dona Jura

Curitiba é referência na música eletrônica e exporta talentos


Em 1992, Curitiba foi uma das três cidades brasileiras a receber o que ficou conhecida como a primeira festa rave em solo nacional — o L&M Music, um evento itinerante que passou também por São Paulo e Porto Alegre. Espécie de sintoma da efervescência no cenário da música eletrônica local, o evento aconteceu em uma época de mudanças: foi quando o público começou a migrar das gigantescas danceterias localizadas no bairros, como Studio 1250, Moustache e Sistema X, para o Centro da cidade. “Foi aí que começou a cultura clubber”, conta o DJ Hermes Pons, um veterano da cena.
“Eu considero que o primeiro club de Curitiba, tanto na estética como na música, foi o Orb Club. Foi o pontapé para aparecer todo o resto”, aponta Hermes. Surgiram então baladas como Época, Legends, Rave e Queen, entre outras, além de festas emblemáticas, como a Tribaltech. Um de seus idealizadores, por sinal, é também um dos patronos da música eletrônica na cidade: o empresário Carlos Civitate, o Jeje, um dos proprietários do Club Vibe. Algumas das aventuras mais significativas do estilo contam com as digitais dele — das festas em chácaras, passando pelo CarnaVibe (que em sua primeira edição, em 2015, reuniu 40 mil pessoas) ao atual Warung Day. Mas a pergunta é: será que essa história credencia Curitiba como um polo da música eletrônica no país?

Warung Day Festival de 2017. Foto: Fernando Zequinão / Gazeta do Povo.
“Com certeza”, defende Jeje. “Aqui a gente está um pouco na frente. O mercado de Curitiba gosta de coisas novas.” A opinião é compartilhada em parte por Henrique Oliveira — ou melhor, o DJ e produtor HNQO. “Curitiba é um lugar onde a musicalidade vai mais a fundo, então acho que a cidade pode ser considerada um polo nesse sentido. Mas não é uma cena com a mesma força de São Paulo, por exemplo”, afirma.
No entanto, Henrique é um exemplo de como a cena curitibana vem revelando talentos para outros locais. Como HNQO, ele já se apresentou em 35 países. No ano passado, seu álbum The Old Door ganhou distribuição internacional pelo selo alemão Kompakt. E ele não é o único a fazer sucesso fora do país. “Temos aqui o Marcioz, que lançou música por um selo holandês, temos a dupla Tropkillaz [que conta com o curitibano André Laudz], que acabou de lançar nos EUA uma música com o Aloe Blacc, entrando em um mercado que há pouco tempo você não esperava ver um curitibano”, opina Kelson Diego, o DJ kel., um dos fundadores da festa TRNSNT e do selo feel.u. “Em São Paulo ou no Rio tudo é um pouco mais organizado, porque lá as coisas acontecem há mais tempo. Mas Curitiba está no mapa, com certeza, e vai entrar mais ainda, porque está conseguindo dialogar com o Brasil e o mundo”, diz ele.

Mudanças
Atualmente, a cena passa por mudanças. Uma delas é a atual migração do público dos clubs para espaços abertos, opina Henrique. “A cena dos clubs não tem a mesma força de três anos atrás.” Hermes concorda. “É uma tendência mundial, por causa de vários fatores, tanto aqui como lá fora — preço de entrada, bebida cara, etc.”, diz ele. É como uma volta aos anos 1990, com as primeiras raves, explica ele, porém com uma diferença. “Antes, os festivais tinham mais uma característica cultural. As pessoas iam por causa da música. Hoje, a música é apenas mais um serviço dentro do festival. Você tem que ter várias coisas pra manter a atenção das pessoas.”

CarnaVibe de 2018 reuniu cerca de 40 mil pessoas em Curitiba. Foto: Divulgação.
Outra mudança significativa foi o surgimento das escolas para DJs e produtores, um segmento em que Curitiba se destaca. A cidade abriga duas conceituadas escolas: a Aimec (Academia Internacional de Música Eletrônica) e a Yellow. Essa última foi fundada por Christian Breta, o DJ Christ. “Curitiba acabou se transformando referência na educação em música eletrônica — nesse aspecto, é uma cidade muito mais forte do que São Paulo, forma muito mais gente, a diferença é gritante. Então estamos no lugar certo”, afirma.
Christ afirma que a cena em Curitiba, apesar de representativa, não é percebida como um polo além das fronteiras da cidade. “De toda forma, acho que está muito forte no nosso DNA a coisa da música eletrônica. Algumas pessoas de fora citam Curitiba como um ‘hub’ que conecta as coisas. Mas ainda há muita coisa a ser feita. Precisa amadurecer, aprender a se conectar melhor. Tudo é muito pulverizado. A hora que a gente se juntar, Curitiba vai se tornar um polo maior.”

Fonte: Gazeta do Povo

Sem maquiagem, Marília Mendonça não é reconhecida nas ruas


Cidade Verde - De ‘cara lavada’, Marília Mendonça contou que não foi reconhecida nas ruas durante um passeio. Na última terça-feira (27), a sertaneja relatou que causou confusão entre seus fãs ao sair sem maquiagem.
“Cara limpa, cabelo natural, ouço na rua: 'Será que é a Marília Mendonça mesmo?'. É ela não. Essa é a Marília Dias Mendonça”, brincou através das redes sociais.
Na foto compartilhada, a cantora aparece com um sorriso no rosto e sem nenhum tipo de ‘produção’.
Vale lembrar que, recentemente, a famosa mudou o visual. Em sua rede social, Marília exibiu seus novos dentes, com lentes de contato dental.

Lula, desafiado por Bolsonaro, encerra sua agitada caravana em Curitiba

em.com.br - Curitiba vive um dia de muita tensão com a presença da caravana liderada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, nesta quarta-feira, deverá cruzar com grupos de adversários e o candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro, depois de, na noite anterior, ter sido alvo de disparos de balas.
As forças de segurança do estado do Paraná reforçaram a vigilância, depois dos disparos na noite de terça-feira contra dois dos três ônibus da comitiva de Lula, ocorridos entre as localidades de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul.
Os disparos foram feitos por ao menos duas armas, já que a polícia identificou orifícios do lado esquerdo de um dos veículos e do lado direito do outro, indicou o delegado Fabiano Oliveira, de Laranjeiras do Sul, citado pela imprensa.
Lula viajava no terceiro ônibus, informou o Partido dos Trabalhadores (PT).
"Espero que nós tenhamos segurança, que a polícia nacional e estadual, a Inteligência possam cumprir seu papel para que, assim, a gente possa fazer uma manifestação pacífica e democrática como sempre fivemos", disse à AFP, por telefone, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann.
O presidente Michel Temer, falando à rádio Bandnews de Vitória, considerou "uma pena que tenha acontecido isso porque vai criando um clima de instabilidade no país, de falta de pacificação, que é indispensável no presente momento".
"É absolutamente inaceitável que isso aconteça, parta de quem partir. Isso não é convivência democrática. Isso não pode acontecer, e se acontecer é preciso identificar os responsáveis porque não pode se repetir dentro do regime democrático", declarou, por sua vez, o ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann.
A comitiva do ex-presidente - favorito nas pesquisas para as eleições, apesar de ameaçado de ter sua candidatura invalidada por ter sido condenado a mais de 12 anos de prisão por corrupção - foi hostilizada ao longo do trajeto de dez dias em sua passagem pelo Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
Os protestos foram pequenos, mas não deram trégua.
"Se pensam que com pedras e tiros vão abalar minha disposição de lutar, estão errados", tuitou Lula, que atribuiu os ataques a "grupos fascistas".
O sul do país é hostil a Lula e, segundo a imprensa, vários assessores desaconselharam que ele empreendesse essa viagem. No ano passado, por outro lado, visitou o empobrecido nordeste, reduto de sua popularidade.

- Bolsonaro mede forças -
Bolsonaro desafiou Lula a mostrar na capital paranaense "quem leva mais pessoas para as ruas sem pagar".
Dezenas de partidários do deputado ultraconservador se concentraram no aeroporto para esperar o candidato que elogia a ditadura militar (1964-85) e seus métodos de tortura.
Alguns exibiam bonecos com a figura do ex-paraquedista de 63 anos, segundo colocado nas pesquisas com metade das intenções de voto de Lula.
O estudante Gabriel Helse, de 15 anos, foi com vários colegas para pedir a militarização das escolas
"Agora os alunos fazem o que querem nas instituições federais. Olha só o Rio, aluno batendo nos professores, fazendo o que querem ... eu falo porque eu sou aluno de instituição federal", afirmou.
O Movimento Brasil Livre (MBL), muito ativo nos protestos que acompanharam o impeachment da presidente Dilma Rousseff em 2016, convocou uma caminhada até o Parque Barigui, a menos de um quilômetro de Santos Andrade, onde se realizará o ato do PT.
"Há riscos de enfrentamentos", afirma o consultor e analista político Paulo Mora, que destaca uma radicalização crescente no país.
Os adversários de Lula se viram frustrados depois que o STF prorrogou até pelo menos 4 de abril sua prisão, pois nesta data os juízes decidirão se ele tem direito a apelar ante máximos tribunais sua longa sentença em liberdade.
"Por isso se vê essas hostilidades entre os dois movimentos no sul. Se Lula não for preso, teremos uma campanha marcada pela violência", acresentou Paulo Mora.

#PuroFingimento - Paulo Maluf é internado em hospital particular de Brasília


EBC - O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), 86 anos, foi transferido da penitenciária da Papuda, em Brasília, onde cumpre pena por lavagem de dinheiro, para um hospital particular de Brasília, por volta da 0h de hoje (28).
O Hospital Ortopédico e Medicina Especializada (Home) confirmou a internação do deputado, mas não deu detalhes sobre seu estado de saúde, por não ter sido autorizado pela família.
Segundo o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, e que representa Maluf, o parlamentar provavelmente precisará ficar em observação pelos próximos três dias. “Como é do conhecimento de todos o quadro de saúde do dr. Paulo é grave, com constante e diário comprometimento, inclusive com permanente risco de óbito”, ressaltou o advogado.
Desde que foi preso, em 22 de dezembro do ano passado, Maluf tenta obter o direito de cumprir sua pena em regime domiciliar, tendo como argumento sua idade avançada e seu estado de saúde debilitado, incluindo problemas cardíacos e de locomoção.
A Justiça, no entanto, tem negado os pleitos. A rejeição mais recente foi proferida pelo ministro Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que no início deste mês entendeu não haver urgência para que Maluf saísse da prisão, negando uma liminar (decisão provisória) que havia sido solicitada pela defesa.
Maluf possui ainda um habeas corpus, com pedido de liminar, pendente de decisão no Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo apurou a Agência Brasil, o parlamentar teve uma crise nervosa na noite de terça-feira (27) ao saber que o ministro Dias Toffoli, relator de seu pedido, provavelmente não apreciaria seu caso antes da próxima semana, devido ao feriado de Páscoa.

Condenação
Maluf foi condenado no ano passado pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de lavagem de dinheiro.
Ele foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter recebido propina em contratos públicos com as empreiteiras Mendes Júnior e OAS quando era prefeito de São Paulo (1993-1996). Os recursos foram desviados da construção da Avenida Água Espraiada, hoje chamada Avenida Roberto Marinho, diz a denúncia. O custo total da obra foi cerca de R$ 800 milhões.
As investigações se arrastaram por mais de 10 anos desde a instauração do primeiro inquérito, ainda na primeira instância da Justiça. Os procuradores responsáveis pelo caso estimaram em US$ 170 milhões a movimentação total de recursos ilícitos. O Supremo assumiu o caso após a eleição de Maluf como deputado federal.

Tribalistas anunciam a primeira turnê da carreira: 9 capitais


Veja - A banda Tribalistas — Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown — anunciou sua primeira turnê. Entre o fim de julho e o início de setembro de 2018, o grupo fará shows em nove capitais do Brasil.
Salvador foi escolhida como o ponto de partida da excursão. O trio se apresenta, no dia 28 de julho, na Arena Fonte Nova. Depois, o show segue para o Rio de Janeiro (3 e 4 de agosto, Marina da Glória), Recife (10 de agosto, Centro de Convenções), Fortaleza (11 de agosto, Centro de Formação Olímpica), São Paulo(18 de agosto, Allianz Parque), Porto Alegre (24 de agosto, Arena Beira Rio), Curitiba (25 de agosto, Pedreira Paulo Leminski), Brasília (1 de setembro, Arena Mané Garrincha) e, por fim, Belo Horizonte (7 de setembro, Esplanada do Mineirão).
Entre os dias 5 e 9 de abril, será feita uma pré-venda exclusiva de lote promocional, com número limitado de ingressos, aberta a qualquer pessoa. Para ter acesso ao benefício, é necessário se cadastrar no endereço www.eventim.com.br/tribalistas até as 11h do dia 4 de abril.
A venda de ingressos para o público em geral começa no dia 10 de abril, às 11h, através do site www.eventim.com.br e nos pontos de venda oficiais da Eventim em cada cidade. O limite de compra é de até quatro ingressos por CPF.
O custo varia de cidade a cidade, mas o valor do ingresso fica entre 120 e 500 reais. A produção do evento criou um canal de comunicação via e-mail (tourtribalistas@kappamakki.com.br), com o qual o público poderá tirar suas dúvidas em relação à turnê e às apresentações.
A turnê terá direção geral de Leonardo Netto e Tribalistas, direção de arte de Batman Zavareze e direção de produção de Simon Fuller.

Ônibus da Caravana de Lula pelo Sul são atingidos por tiros


Diário de Pernambuco - Dois ônibus que integravam a Caravana Lula Pelo Sul foi atingidos por quatro tiros no caminho entre Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no Paraná, na tarde desta terça-feira (27). De acordo com mensagens postadas no Twitter e no Facebook oficial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a Polícia Militar foi contactada por seguranças que faziam a escolta da caravana e será feita perícia nas marcas de tiro. Três dos tiros atingiram um único veículo e o outro foi acertado apenas com um. Ninguém ficou ferido.
Segundo informações postadas pelo ex-presidente, os ônibus atingidos transportavam jornalistas brasileiros e estrangeiros. Pelo Twitter, o ex-presidente Lula reclamou do ocorrido. "A nossa caravana está sendo perseguida por grupos fascistas. Já atiraram ovos, pedras. Hoje deram até tiro no ônibus", tuitou.
"Se eles acham que fazendo isso vão nos assustar, estão enganados. Vai nos motivar. Não podemos permitir que depois do nazismo esses grupos fascistas possam fazer o que quiser", continuou.

Protestos 
A viagem de Lula pelo Sul do país tem sido marcada por protesto de grupos contrários ao petista. No início da semana, em Foz do Iguaçu, no Paraná, a PM teve que usar bombas de gás e spray de pimenta para conter avanço de manifestantes contra Lula.
Em Francisco Beltrão, no Sudoeste paranaense, manifestantes tentarão impedir o acesso da caravana ao aeroporto, ao estacionar um caminhão na via que dava acesso ao local. Um juiz da cidade precisou ser chamado para negociar a passagem do ex-presidente, que conseguiu embarcar para Foz do Iguaçu. Dias antes, em São Miguel do Oeste, Santa Catarina, a caravana foi alvo de pedras e ovos na estrada e no palanque.

A caravana do ex-presidente Lula pelo Sul do país acaba de ser alvejada por ao menos três tiros enquanto percorria - sem escolta policial - o trecho entre as cidades de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul (PR). Dois ônibus foram atingidos, ninguém foi ferido. #LulaPeloSulpic.twitter.com/uiHszdG78P— Lula pelo Brasil (@LulapeloBrasil) March 27, 2018

"O que eu estou vendo agora é quase o surgimento do nazismo. Se eles acham que fazendo isso vão nos assustar, estão enganados", disse Lula ao saber dos disparos: https://t.co/GX3Z9o2Yzj#LulaPeloSul— Lula pelo Brasil (@LulapeloBrasil) March 27, 2018

Dudu Azevedo posta foto de ultrassom do primeiro filho: "Maior sonho da minha vida"


Revista Quem - Dudu Azevedo está radiante! O ator usou as redes sociais na manhã desta quarta-feira (28) para mostrar aos internautas o ultrassom de seu primeiro filho com a mulher, Fernanda Mader.
"Bom dia! Essa mãozinha eu esperei a vida inteira! Maior sonho da minha vida!", escreveu Dudu na legenda da foto. No dia anterior, ele publicou uma foto da amada mostrando a barriguinha da gestação. Fernanda, que é sobrinha de Malu Mader, casou com o galã em março de 2016.


Aos 52 anos, Brooke Shields revive momentos de “A Lagoa Azul” aconselhada pela filha


Glamurama - Em 1980, o filme “A Lagoa Azul” arrancava suspiros com o romance entre um lindo casal em uma ilha paradisíaca. Nos papéis centrais, Brooke Shields e Christopher Atkins. Brooke era um escândalo, com uma beleza que marcou uma geração! Trinta e oito anos se passaram, e a atriz segue muito bem obrigada.

Uma publicação compartilhada por Brooke Shields (@brookeshields) em

Aos 52 anos, Brooke curte um revival em temporada de férias em uma ensolarada praia do Caribe. Em uma série de posts em seu Instagram, que conta com quase 500 mil seguidores, ela mostra que continua deusa: “Vida de biquíni no paraíso”. Em outra foto, brincou: “Outra Lagoa Azul”, se referindo ao filme.

Uma publicação compartilhada por Brooke Shields (@brookeshields) em

Brooke diz estar confortável com seu corpo atualmente e que, graças aos conselhos da filha mais velha, Rowan, de 14 anos, está usando biquínis e maiôs menores, que mostram mais suas curvas. Em entrevista à revista “Health”, da qual foi capa recentemente, ela confessa: “Nunca celebrei meu corpo. Parecia indulgente ou errado, então me desconectei dessa questão. Sempre usei roupas de banho que cobriam tudo. Aí Rowan disse: ‘Sabe de uma coisa? Você não pode usar isso. Faz com que você pareça muito maior do que realmente é’. Ela me deu um biquíni tão pequeno que fiquei horrorizada”, lembra bem-humorada. “Mas meu marido aprovou, então fui obrigada a aceitar”.

Ivo Holanda é enquadrado por policiais em gravação de pegadinha


IstoÉ - Em meio a gravação da “Câmera Escondida”, para o Programa Sílvio Santos, o comediante Ivo Holanda passou por uma saia justa, segundo informações do UOL. Na pegadinha, que contou com participação do ator Adriano Arbol, os dois se vestiram como flanelinhas e começavam a lavar carros parados no semáforo, assim que o sinal abria para o motorista.
Quando os donos dos veículos reclamavam, Ivo respondia que cobraria apenas R$ 30 pelo serviço, mas quando a vítima da pegadinha respondia que não ia pagar, ele e Adriano jogavam um balde de lama no carro. Os dois ainda diziam que agora o motorista teria de pagar mais caro no posto de gasolina.
As autoridades surgiram de moto e, sem saberem que se tratava de uma gravação do famoso quadro “Programa Silvio Santos”, enquadraram Ivo Holanda.
O humorista precisou se explicar e, quando os policiais o reconheceram, se divertiram ao se darem conta de que não passava de uma brincadeira.