sábado, 26 de maio de 2018

“Cuidei dela até o fim, minha dívida foi paga”, diz mãe de Nara Almeida


Diário do Centro do Mundo - “Dói ser chamada de cachorra, ler comentários que abandonei minha filha, que vim para São Paulo por conta da fama dela”.
Numa forte entrevista exclusiva à Universa, Eva Almeida, 44, dá detalhes íntimos de sua convivência com a filha Nara, a youtuber e influenciadora digital que morreu de um câncer raro no estômago aos 24 anos na última segunda-feira (21). Um choque para seus 4,6 milhões de seguidores.
(…)
“É mentira isso que a gente não se falava. As pessoas julgam sem saber. Nos falávamos por vídeos, mensagens, telefonemas. O tempo foi passando e acabamos nos acomodando, mas não foi falta de amor”, se defende.
“Minha dívida com a minha filha foi paga e ela não tem mágoa de mim. Ela sabe a mãe que fui e me sinto uma pessoa melhor. Recuperei todo o tempo em que estivemos longe. No começo da vida dela fui eu e ela, assim como no final. Nós duas.”, desabafou a mãe da blogueira.
De novembro a maio, troquei fralda, dei banho, passei creme no corpinho dela, dava comida na boca, água. Não eram as enfermeiras (somente) que faziam isso
“Deus deu esse tempo para eu cuidar dela. Se hoje as pessoas me criticam é porque não sabem da minha vida”, conta a maranhense, que está em São Paulo ajeitando os itens deixados pela influenciadora onde morava com o marido, o engenheiro Pedro Rocha.
Com a sensação de dever cumprido, a cabeleireira recebeu o perdão da filha e e deixou o remorso para trás. “Sentia que tinha uma dívida com a Nara, não vou mentir. Não conseguia me sentir feliz por completo e isso me incomodava bastante. Minha filha caçula [Beatriz] sempre foi muito fã dela, seguia ela o tempo todo e às vezes me culpava por não falar sempre com a irmã. Mas a Nara dizia que não tinha que me perdoar por nada. Mesmo longe estive presente, dei amor e não fiz nenhuma maldade contra ela. ”
Pesando 40 kg e sem poder se alimentar, Nara teve que ser sedada nos últimos dias em que passou no hospital ouvindo louvores evangélicos ao lado da mãe, apesar de não seguirem a religião — “o preferido era ‘Aquieta Minh’alma’. “Os médicos tinham me dito que precisavam dar conforto para ela, mas não queria vê-la entubada. Mas cerca de 15 dias antes da morte dela, conversamos e ela disse: ‘Mãe, não aguento mais. Sou muito forte, mas minha força está acabando’. Ela queria viver e sei que só resistiu porque queria estar ao meu lado, viver o que não vivemos”, conta ela, que foi informada em setembro que a menina só viveria até dezembro (2017).
Após a despedida, a cabeleireira permitiu que a filha fosse anestesiada. “Ali soube que a gente se separaria e ela não seria curada, algo que sempre acreditei. Meu sofrimento foi maior nesse momento do que quando recebi a notícia da morte, estávamos conectadas.”
Com esperança de que a filha se recuperasse e também para ter como se manter em São Paulo, Eva vendeu os móveis da casa financiada que tem em Roraima, onde morava com o marido, um soldado da Força Aérea Brasileira, e outros três filhos. “Queria que ela tivesse certeza que eu estava do lado e não iria abandoná-la. Eu e a Nara fizemos planos para o futuro, ficamos realmente conectadas. Daria tudo para tê-la aqui do meu lado hoje, com saúde”, afirma Eva, que deve se mudar definitivamente para capital paulista.

Sula Miranda, a 'Rainha dos Caminhoneiros', sai em defesa de greve


A cantora Sula Miranda também foi para as rodovias apoiar os caminhoneiros que estão em greve há quase uma semana devido ao aumento de combustível e do diesel. Em um vídeo que postou no Instagram neste sábado (26), a rainha dos caminhoneiros leva várias quentinhas aos manifestantes. Sula, citada por muitos internautas como a 'pessoa ideal' para resolver o problema (devido ao título que recebeu por causa da canção 'Caminhoneiro do Amor'), está usando o próprio dinheiro para ajudar os grevistas e também as suas famílias.


Sula Miranda ficou conhecida como 'rainha dos caminhoneiros' nos anos 1980
Apesar de protestarem por uma causa justa, os caminhoneiros deixaram boa parte da população na maior dificuldade, já que a greve deu prejuízo à muitos comerciantes, fabricantes e empresas de transporte. As informações são dos sites Extra e TV Foco.

Defesa de Cristian Cravinhos entra com habeas corpus no TJ-SP para pedir revogação de prisão


G1 - A defesa de Cristian Cravinhos protocolou, nesta sexta-feira (25), um habeas corpus no Tribunal de Justiça de São Paulo pedindo a revogação da prisão preventiva após se envolver em uma confusão em um bar em Sorocaba, no dia 18 de abril.
Cristian foi indiciado pela Polícia Civil por corrupção ativa e posse ilegal de munição de uso restrito. O caso corre pela 2ª Vara Criminal de Sorocaba e foi denunciado pelo promotor Carlos Alberto Scaranci Fernandes.
Condenado pelo assassinato dos pais de Suzane von Richthofen, ele cumpria pena no sistema aberto, mas retornou à penitenciária 2 de Tremembé após a prisão.
Ao G1, Ivan Peterson de Camargo, um dos advogados de defesa de Cravinhos, afirmou que, caso o pedido seja aprovado, Cristian terá a prisão preventiva revogada, mas segue na penitenciária 2 de Tremembé durante o julgamento do processo por ter violado algumas restrições impostas pelo regime aberto: estava fora do município em que reside (São Paulo) e permaneceu na rua além do horário limite permitido.
Cravinhos foi detido após ser flagrado com munição de uso e restrito e tentar subornar policiais militares que foram acionados para atender uma denúncia de agressão contra uma mulher, que seria ex-companheira dele.
Desde agosto do ano passado, ele cumpria a pena pelo assassinato do casal Richthofen em regime aberto.

Cristian Cravinhos aos 42 anos, e aos 26, em 2002
De volta às grades
Cristian Cravinhos foi preso na madrugada do dia 18 de abril após ser denunciado por agredir uma mulher, apontada como sua ex, na porta de um bar em Sorocaba. Testemunhas deram detalhes da agressão, mas a mulher não registrou queixa.
Segundo os policiais que foram acionados para atender à ocorrência, ao ser abordado, Cristian se apresentou como "um dos irmãos Cravinhos". Ao saber que seria levado para a delegacia, teria oferecido R$ 1 mil aos PMs e dito que o irmão, Daniel, viajaria de São Paulo para entregar mais R$ 2 mil.
De acordo com um dos policais que atendeu à ocorrência, Cristian também cogitou vender a moto para dividir o valor com os oficiais. Uma pessoa que estava no bar, e pediu para não ser identificada, contou que viu as agressões de Cravinhos.

Regime aberto
Na época do assassinato do casal von Richthofen, em 2002, o irmão de Cristian, Daniel Cravinhos, era namorado de Suzane. O trio planejou e assassinou Manfred e Marísia Richthofen na casa da família, na zona sul de São Paulo. Os pais de Suzane eram contra o namoro da filha com Daniel.
Suzane von Richthofen e os irmãos Cravinhos foram submetidos a júri popular em 2006. Cristian foi condenado a 38 anos e seis meses em regime fechado, mas deixou a penitenciária Doutor José Augusto Salgado, a P2 de Tremembé (SP), em agosto de 2017, após ser autorizado pela Justiça a cumprir o restante de sua pena em regime aberto. A decisão foi da Vara de Execuções Criminais de Taubaté.
Daniel Cravinhos foi condenado a 39 anos e seis meses de prisão em regime fechado, mas também conseguiu o mesmo benefício em janeiro deste ano, quando deixou a penitenciária em Tremembé para cumprir o restante da pena em liberdade.
Namorada de Daniel na época do crime, Suzane von Richthofen também foi condenada a 39 anos e seis meses de prisão, além de multa.
Em janeiro deste ano, ela obteve parecer favorável para cumprir o restante da pena em liberdade, assim como os irmãos Cravinhos. A defesa dela pleiteia o regime aberto desde junho do ano passado.

Irmãos Cravinhos nos anos 2000

Gabriela Moreyra será Renatinha, ex-affair de Ícaro em 'Segundo sol': 'Personagem não tem tamanho, todos são importantes'


Extra - Depois de quase dez anos, Gabriela Moreyra tomou uma importante decisão: ela deixou a Record, onde cresceu como atriz, e assinou contrato com a Globo para fazer “Segundo sol”. Sua personagem, Renatinha, é uma das moradoras do casarão ocupado para onde Valentim (Danilo Ferreira) se muda quando descobre que Miguel e Beto Falcão (Emilio Dantas) são a mesma pessoa. “Todos esses anos foram um grande aprendizado e acredito que tudo na vida tem um tempo, um ciclo. Sou grata a Record por tanto tempo de casa, mas novas experiências são sempre bem vindas”, diz Gabriela.
Na novela das nove, Renatinha é a cozinheira de mão cheia do casarão e mãe de um garoto de 4 anos: “Ela divide a criação de Tupã (Ygor Rodrigues) com essa grande família. Renatinha teve um rolo com Ícaro (Chay Suede), mas é um amor não correspondido, ela é muito bem resolvida, não sofre com isso”. Protagonista de “Escrava mãe” e estrela da antiga emissora, Gabriela não vê nenhum problema em recomeçar na nova casa em um papel de menor destaque: “Penso que personagem não tem tamanho, todos são importantes em uma trama, é como um quebra-cabeça onde todas as peças precisam estar ali”.

Em lua de mel, Carlos Alberto passa vexame em aeroporto nos EUA: “Me senti um traficante”


TV Foco - Tadinho! Carlos Alberto de Nóbrega, de 82 anos, se casou nesta semana e decidiu viajar para os EUA para curtir a sua lua de mel. Mas logo de cara já teve imprevistos.
Ao chegar em Orlando, o apresentador passou por uma situação complicada no aeroporto. “Chegada tumultuada. Me senti um traficante internacional na imigração. Saí atordoado”, desabafou ele nas redes sociais.
Apesar do perrengue, Carlos Alberto foi liberado e contou com a ajuda de um brasileiro para ir para o local onde ficaria hospedado. “Como Deus existe, na saída um brasileiro se aproximou perguntando se eu precisava ajuda. Eu queria o colo da minha mãe, mas o Marcelo foi maravilhoso”, brincou.
E acrescentou, sobre a ajuda: “Ele trabalha como guia turístico e ofereceu me levar até onde eu ia ficar hospedado! Se ele não fosse tão grande eu iria carregá-lo no colo. Obrigado, Marcelo. Vou dizer pra todos que curtem Orlando te procurarem como agradecimento à sua atenção”, garantiu ele.

Carlos agradece ajuda de guia

Quarto astronauta a pisar na lua morre aos 86 anos

Alan Bean, à direita, ao lado de Richard Gordon (1929_2017) e Charles Conrad (1930_1999)
R7 - Alan Bean, membro da tripulação da expedição espacial Apollo, e quarto homem a pisar na lua, morreu ao 86 anos, neste sábado (26), em Houston, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada pela NASA.
Segundo membros da família, ele adoeceu duas semanas antes do falecimento, enquanto estava em Forth Wayne, estado da Indiana. Ele estava no Hospital Metodista de Houston e morreu "pacificamente, enquanto estava cercados pelos seus entes queridos", segundo o site da 6abc.
Alan deixa uma esposa e dois filhos de um casamentos anteriores. Bean também era artista e fazia pinturas com suas lembranças da viagem à lua.
Antes de se tornar um dos membros da tripulação da Apollo 12, Bean foi um dos 14 trainees selecionados pela NASA para a terceira turma de astronautas, em outubro de 1963. Depois da incursão para a lua, em 1969, Alan foi o comandante do segundo voo tripulado à primeira estação espacial americana, chamada Skylab, em julho de 1973.

Recebeu alta nesta quinta (24) o apresentador Alexandre Farias


Após passar oito meses internado, o apresentador e jornalista Alexandre Farias saiu desta quinta-feira (24) do Hospital Esperança, em Recife, e vai passar os próximos meses na casa do pai, que mora em Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana da mesma cidade. Alexandre está lúcido e ainda terá que fazer fisioterapia para recuperar todos os movimentos.
A situação do apresentador do ABTV estava bem crítica desde setembro do ano passado, quando levou um tiro na cabeça ao voltar para casa no Alto do Moura, em Caruaru, e logo nas proximidades, estava sendo feita uma perseguição policial. Todos os envolvidos no tiroteio foram presos. As informações são do site Folha PE.

Marun: governo começará a aplicar multa de R$ 100 mil por hora parada

Jornal do Brasil - O ministros Carlos Marun, da Secretaria de Governo da Presidência da República, informou hoje (26) que o governo começará a aplicar multas no valor de R$ 100 mil por hora parada a quem descumprir o acordo firmado para desbloqueio das rodovias. Acrescentou que a Polícia Federal já tem inquéritos abertos para investigar a origem do movimento e que já existem até mesmo pedidos de prisão.
Marun concedeu entrevista após reunião, no Palácio do Planalto, com o presidente Michel Temer e ministros que integram o gabinete de crise, para avaliar a situação nas rodovias federais.
O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência afirmou que alguns inquéritos abertos trouxeram bases sólidas para pedidos de prisão. Ele apelou para que os manifestantes cessem o movimento em nome da população. "Retomem suas atividades", pediu.


Marun sinalizou que o governo federal trabalha com a hipótese de contratar temporários para manter a produção nacional. Acrescentou, porém, que o objetivo é que todos retornem ao trabalho.
O ministro reiterou que "o diálogo não está interrompido". Segundo ele, mais avanços dependem de tempo para buscar soluções e alternativas. Ao ser questionado sobre a existência de uma minoria radical, Marun disse que vários trabalhadores foram constrangidos para que não retornassem ao trabalho.

6º dia de paralisação: 596 pontos de bloqueio, foram liberados 544

Jornal do Brasil - No sexto dia de paralisação dos caminhoneiros, restam 596 pontos de bloqueio bloqueados pela ação de caminhoneiros, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o gabinete de crise da Presidência da República. Desse total, 544 foram liberados.
Da 0h às 11h30 de hoje (26), a PRF registrou que foi possível a circulação de cargas sensíveis, transporte de animais, gêneros alimentícios, equipamentos essenciais e combustíveis. De acordo com a polícia, os manifestantes cooperaram e foi garantida a segurança de todos os usuários das rodovias federais.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) determinou aos caminhoneiros que estão parados no acostamento da BR-040, em frente à Refinaria Duque de Caxias (Reduc), que retirem os caminhões.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) determinou aos caminhoneiros que estão parados no acostamento da BR-040, em frente à Refinaria Duque de Caxias (Reduc), que retirem os caminhões. - Vladimir Platonow / Agência Brasil
Nos estados, os governadores tomaram providências emergenciais para evitar o desabastecimento de produtos básicos e combustíveis. Em São Paulo, o prefeito Bruno Covas (PSDB) decretou estado de emergência.
No Rio, o prefeito Marcelo Crivella (PRB) decretou estado de emergência. No Distrito Federal, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) priorizou os serviços relativos a saúde, segurança e transporte público.
O presidente Michel Temer determinou que o gabinete de crise fique em alerta. Pela manhã, houve uma reunião e mais três estão programadas: uma para esta tarde e duas para amanhã. Ao final, o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência, Carlos Marun, foi o encarregado de transmitir as informações à imprensa.
Marun afirmou que o governo aplicará multa de R$ 100 mil para quem não desbloquear vias. Segundo ele, o governo tem “convicção de locaute” ou seja, de participação de empresários reforçando o movimento de paralisação. Ele, no entanto, apelou para que os caminhoneiros retornassem ao trabalho o mais rápido possível.

#BackTo1990s - Lovestation: "Teardrops" (1998)


Há quase 20 anos, o grupo britânico Lovestation, formado seis anos antes, lançou a versão da música de sucesso da dupla Womack & Womack, "Teardrops", que chegou ao primeiro lugar nas paradas da Austrália, Bélgica, Países Baixos e Nova Zelândia em 1988.
A versão de Lovestation fez o mesmo sucesso que a original, tanto é que ganhou ao todo 10 remixes no mesmo ano, e mais um do DJ Joey Negro, além de ter ficado entre as 10 mais tocadas no Reino Unido.

“Segundo Sol” avança 18 anos e irrita internautas pelo excesso de “furos”


RD1 - “Segundo Sol” avançou 18 anos no capítulo desta quinta-feira (24). A reviravolta na história de João Emanuel Carneiro, no entanto, causou muito incômodo nos internautas, que não economizaram nas críticas nas redes sociais.
A relação de Valentim (Danilo Mesquita) com Miguel (Emilio Dantas) foi detonada. O jovem, fissurado pela figura do pai, Beto Falcão (Emilio Dantas), do qual mantém uma foto ao lado da cama e cultiva certa idolatria, não consegue notar que o cantor e o “padrasto” são a mesma pessoa.
Além disso, com exceção do envelhecimento de Manu (Luisa Arraes) e Ícaro (Chay Suede), os demais personagens não sofreram com o avançar dos anos, pelo contrário, até ficaram mais jovens, casos de Laureta (Adriana Esteves), Luzia (Giovanna Antonelli), Cacau (Fabíula Nascimento) e Karen (Maria Luísa Mendonça).
Outro ponto que causou furor no Twitter foi o fato de Beto/Miguel perambular pela agitada Salvador sem ser reconhecido pelas pessoas e a imprensa. E o pior, receber dinheiro pelos direitos autorais das músicas que compôs, o que leva ao entendimento de que seu nome segue em evidência.
“Que absurdo, falaram tanto de Walcyr [Carrasco] e o JEC [João Emanuel Carneiro] segue cometendo um furo atrás do outro”, comentou um internauta. “Gente, como assim Miguel anda para lá e para cá e ninguém nota que é o Beto Falcão?”, questionou-se outro. “A Luzia, ou melhor, a Ariella está usando o quê? 18 anos mais jovem”, provocou um terceiro. “Valentim é cego, repassem”, alfinetou mais um.