domingo, 9 de setembro de 2018

Relembrem a música "Adultério", de Mr Catra, que morreu hoje aos 49 anos

Cantor de funk Mr. Catra faleceu neste domingo (09) depois de lutar por um ano contra o câncer de estômago
Em meados dos anos 2000, Mr. Catra bombava nos bailes funks mais uma vez ao lançar a paródia da música "Tédio", de Biquini Cavadão, que fez sucesso em 1985. Vinte e um anos depois, a versão de Mr. Catra, assim que explodiu, foi uma das escolhidas para a compilação "Pancadão", do Caldeirão do Huck, que tinha também os hits Eu Vou (Perlla), Copo de Vinho (Robinho da Prata), Rap da Felicidade e Funk Nacional (ambos de Cidinho e Doca), Hoje Eu Vou Beijar Você (Pé de Pano) e Luminosa (Buchecha).

Adultério, assim como muitas das músicas do cantor, fala de forma humorizada e explícita sobre o sexo. "Sabe aqules dias que tu acorda de ressaca?Muito louco doidão! Tua roupa tá cheia de lama e a cachorra tá na cama", dizia Catra na versão parodiada e também detestada pelos membros do Biquini Cavadão por conta do teor sexual.


Após fim de noivado, Chay Suede entra para a lista de solteiros cobiçados e vira frequentador de festas badaladas


TV Foco - Fazendo sucesso como o Ícaro da novela Segundo Sol, Chay Suede surpreendeu uma grande parcela de seus seguidores ao anunciar, recentemente, o fim de seu noivado com Laura Neiva. Como vinculado, os dois atores pretendiam subir ao altar no mês de dezembro.
Desde o anuncio, Chay Suede aparece na lista dos solteiros mais cobiçados do Rio de Janeiro. Desde que ficou livre e desimpedido, ele não assumiu nenhum novo relacionamento — as atrizes Camila Lucciola, sua colega de cena, e Rayssa Bratillieri, de “Malhação”, chegaram a ser apontadas como affair do rapaz.


Chay, por sinal, tem sido um frequentador assíduo da noite carioca. O Bar do Omar, no centro do Rio de Janeiro, assim como a praia de Ipanema, o Baile da Favorita, Ganjah, na Lapa, tem sido alguns dos pontos escolhidos pelo ator bonitão. Ele está sempre bem acompanhado.

LAURA NEIVA FALA SOBRE O FIM DO NAMORO COM CHAY SUEDE
No mês de julho, noticiamos aqui no TV Foco, sobre o fim do relacionamento de Chay Suede e Laura Neiva. Os dois tinham planos de subir ao altar agora em dezembro. No entanto, o ex-casal não se pronunciou sobre o fim do noivado.
Solteira, Laura Neiva resolveu explicar o motivo para não ter apagado as fotos com Chay Suede de sua conta no Instagram. Ela falou sobre o assunto em um vídeo após uma fã questionar e querer saber se eles estavam juntos.


“Não tem como apagar da vida, entende? Faz parte da sua vida. Instagram é o de menos. Deixa lá”, respondeu a atriz. Um outro fã também questionou se Laura Neiva ainda estava noiva do ator. “A gente terminou, mas eu continuo noiva”, disparou.

Morre em São Paulo, aos 49, o cantor Mr. Catra


O cantor de funk carioca Mr. Catra veio à óbito na tarde deste domingo (09), às 15h20, após um ano de luta contra um câncer de estômago. Ele, que estava internado no Hospital do Coração, em São Paulo, contou no programa Superpop que a doença foi adquirida por consumo excessivo de álcool e descoberta depois que sentiu muitas dores no local, e então não teve outra alternativa que não fosse fazer um exame de rotina. A notícia da morte foi dada pela sua assessoria de imprensa. Deixa três esposas e 32 filhos.

Catra depois da quimioterapia que o fez perder bastante peso
Mr. Catra, cujo nome verdadeiro era Wagner Domingues Costa, nasceu no Rio de Janeiro em 05 de novembro no Morro do Borel, localizado na Tijuca, e onde passou toda sua infância e adolescência. Era formado em Direito, mas nunca exerceu sua profissão, já que sua verdadeira vocação era a música. Também era fluente em outras quatro línguas: inglês, francês, alemão e hebraico.



Desde 1995, quando começou sua carreira artística, Catra, que revelou nomes como Tati Quebra-Barraco e Valesca Popozuda (quando ela ainda tava no grupo Gaiola das Popozudas), lançou oito álbuns de estúdio e singles como "Adultério" (versão de Tédio, da banda Biquini Cavadão), "Uh Papai Chegou", "Pepeka Chora", "Fica Tranquila", "Cachorro" "Festa de Índio", a maioria de cunho sexual e, segundo ele mesmo dizia, voltada para a realidade social. Antes de atuar no mundo do funk, Catra era guitarrista da banda de rock O Beco e fazia diversos shows com ela em festivais de música e faculdades.

Escravo na novela das sete, Maicon Rodrigues foi proibido pela família de fazer capoeira: “Não era de Deus”


TV Foco - O ator Maicon Rodrigues é um dos congelados da novela O Tempo Não Para, exibida atualmente no horário das 19h da Globo. Seu personagem, Cecílio, foi um dos últimos a despertar do congelamento que durou mais de um século e agora viverá o processo de adaptação ao século XXI. Em entrevista ao site Gshow, ele comentou a nova fase na carreira.
“Não posso entrar numa de que o que estou vivendo não é especial, porque a realidade dos meus amigos atores que não estão no mainstream é muito diferente da minha. Não é fácil ser artista hoje. O que estou vivendo tem muito a ver com as pessoas que passaram no meu caminho, que me deram as oportunidades”, contou.
Um dos escravos de Dom Sabino, o rapaz está encantado em poder fazer essa viagem em dois séculos na trama. “Quando você se vê sendo um personagem de época conflitando com a contemporaneidade é uma loucura. É difícil, mas muito bom. Você tem que pirar mesmo“, afirmou.
“A preparação foi muito importante para criar o elo com o passado, para eu me colocar nesse lugar de ser um ator negro fazendo um ser escravizado. Essa foi a minha maior arma, no sentido positivo”, prosseguiu ele, que já passou por Malhação e Rock Story.


Maicon aproveitou para falar da realidade dos negros na sociedade. “Nós fomos muito oprimidos sobre as nossas culturas, e somos até hoje. Sou de uma família evangélica e lembro que, quando quis fazer capoeira, ouvi que não era bom, não era de Deus. Eu ouvi isso”, disse.
“Trabalhamos muito nesse lugar de descoberta, de investigação. Interpretar um escravo está sendo um presente para eu me aproximar do que os negros foram condicionados. É muito latente quando você espelha o passado com o presente e vê que só mudou a chibata, ela hoje é institucional. E isso está em todos os lugares”, completou.

Thaís Melchior elogia outra atriz de As Aventuras de Poliana; veja o que ela disse


Observatório da Televisão - A atriz Thaís Melchior publicou, neste sábado (8), uma mensagem dos bastidores da novela As Aventuras de Poliana, do SBT. Na publicação, há também uma foto em que ela aparece ao lado de Pietra Quintela, que interpreta Lorena na trama. As duas já estão trabalhando juntas e, assim, devem permanecer até o último capítulo, em 2020.
“Eu não aguento essa menina!!! Pipi, você é uma fofa, querida, talentosa, linda e sempre muito carinhosa”, escreveu no Instagram, de onde a atriz havia se afastado. Ela decidiu desativar seu perfil por conta de alguns ataques que sofreu de fãs da novela. Os telespectadores reclamam da troca de uma troca de atriz, com a novela em andamento.
Melchior entrou na trama com para substituir Milena Toscano, que ficou grávida depois de ter gravado diversas cenas. O SBT, por sua vez, optou por uma simples troca de artista, sem explicação dentro da narrativa. Assim sendo, Melchior interpretará Luísa como se fosse Toscano, dará continuidade à trajetória da personagem.


Trajetória de Thaís Melchior
Vale ressaltar que a atriz já acumula passagem pela Globo, onde fez personagens em novelas das 19h, 21h, 23h e séries. Seu grande momento na emissora carioca foi como antagonista de Malhação Conectados, em 2010. A primeira grande protagonista que fez foi na Record, na novela Vitória, em 2014. Dois anos depois protagonizou A Terra Prometida e, recentemente, participou de Apocalipse.

Juíza autoriza quebra de sigilo de dados de telefones e notebook de Adélio


O Tempo - A juíza da 2ª Vara Federal de Juiz de Fora, Patrícia Alencar Teixeira de Carvalho, autorizou a quebra do sigilo de dados dos quatro aparelhos celulares e do notebook encontrados pela polícia no quarto onde Adélio Bispo de Oliveira estava hospedado, na cidade da Zona da Mata mineira. Adélio havia chegado a Juiz de Fora pelo menos duas semanas antes de realizar o atentado contra o Presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), na última quinta-feira (6).
Com a decisão, a Polícia Federal poderá investigar e rastrear ligações e mensagens gravadas na meória dos aparelhos antes do atentado. No entanto, ainda não há informações sobre a quebra dos sigilos bancário e telefônico do suspeito.
Adélio ainda sustenta a versão de que agiu sozinho, "a mando de Deus". O ministro da Justiça, Raul Jungmann disse na sexta (7) que a versão pode ser verdadeira, mas garante que pelo menos outros dois suspeitos estão sendo investigados. Por sua vez, os policiais que acompanham de perto os trabalhos não descartam a "possibilidade do agressor ter recebido treinamento ou auxílio de organização criminosa".
Adélio Bispo de Oliveira foi trasnferido para Campo Grande (MS), onde ficará em quarentena na prisão federal. Ele permanecerá isolado de outros presos, numa cela de 7m² por tempo indeterminado.

Sambista Wilson Moreira morre vítima de câncer, no Rio


TNH1 - Vítima de um câncer, morreu na noite de quinta-feira (06), no Rio de Janeiro, o sambista Wilson Moreira. Ele tinha 81 anos. A notícia na morte foi dada pela página oficial do músico no Facebook, pouco antes da meia-noite. Poucas horas antes, a informação era de que ele estava internado tratando de problemas renais.
Nascido Wilson Moreira Serra em dezembro de 1936, no bairro de Realengo, na zona oeste do Rio, trabalhou como guia de deficientes visuais, guarda penitenciário e engraxate antes de se dedicar ao samba. De família de jongueiros e tocadores de caxambu, Wilson se interessou pelo samba ainda pequeno.
Entre os sucessos do artista estão Te Segura, Goiabada Cascão, Morrendo de Saudadee Peso na Balança, gravados por Beth Carvalho; Gostoso Veneno, na voz de Alcione; Mulata do Balaio e Deixa Clarear, com Clara Nunes; e Cidade Assassina, gravada por Elizeth Cardoso.
Também foi parceiro de Zeca Pagodinho no sucesso Judia de Mim. Em parceria com Nei Lopes, gravou os discos A Arte Negra de Wilson Moreira e Nei Lopes, lançado em 1980, e O Partido (Muito) Alto de Wilson Moreira e Nei Lopes, de 1985.

Taís Araújo faz comentário na Globo e deixa platéia do Altas Horas em choque


TV Foco - A atriz Taís Araújo foi uma das convidadas deste sábado (08) do programa Altas Horas, apresentado por Serginho Groisman na Globo. Na atração, ela falou sobre um filme biográfico em que interpretará a cantora Elza Soares. Ela, que já interpretou a famosa no filme sobre o jogador Garrincha, elogiou bastante a mulher que inspirou o papel.
“A gente tá bem no início do projeto, mas a única coisa que a gente sabe é que um filme sobre essa mulher tem que ser um filme político, inclusive na sua equipe. Posso dizer de olhos fechados que a Elza é uma das maiores inspirações para as mulheres desse Brasil“, comentou.
Um ponto interessante no programa foi quando Taís revelou que vai completar 40 anos em novembro e deixou a platéia em choque. “Pode não parecer para vocês, mas dentro do meu coração e da minha cabeça faz muito sentido. Estou super orgulhosa de fazer 40 anos“, respondeu ela depois.

Segundo Sol reproduzirá cena de vilã desmascarada parecida com Avenida Brasil


Assim que for desmascarada em Segundo Sol, Karola (Deborah Secco) detonará toda a família Falcão, assim como Carminha (Adriana Esteves) fizera em Avenida Brasil, que também é de autoria de João Emanuel Carneiro. Todos se voltarão contra a "ex-combatente" assim que Luzia (Giovanna Antonelli) expôr sem vídeo íntimo em um show de Beto Falcão (Emílio Dantas), que não acreditará nas explicações dela. Saibam o que vai rolar na sequência que será exibida em 26 de setembro:


TV Foco - Ele ordena que ela pare de mentir e a loira, finalmente, confessará tudo com gosto. “Eu sempre soube, eu sempre disse! Essa mulher é pistoleira”, dirá Dodô (José de Abreu). “E o pior é lembrar que eu lhe defendia quando meu pai falava essas coisas de você”, lamenta Clovis.
Naná (Arlete Salles) então avança em cima dela e lhe dá um tapa na cara, quando Karola rebate: “Não ache que porque você é velha que eu não lhe bato! Quer saber de uma coisa boa? Agora que meu nome tá na lama, não tenho mais que fingir nada!”.


“Uma coisa boa essa noite vai trazer pra mim: finalmente eu vou me livrar dessa família de malas, de otários, de cafonas, que eu sempre tive que aturar! Bando de pobre, gente cafona de alma, ignorante, gentinha”, dispara. “Falou a elegância em pessoa! Realmente uma princesa”, ironiza Naná.
“Vou começar por você, Clóvis! Um gordo idiota, destalentado, que não consegue afinar duas notas”, esbraveja. “E o senhor, seu Dodô?! Cheio de lição de moral e fazendo filho por aí, com essa jaburu que tem idade pra ser sua filha”, detona, referindo-se à Gorete.
“Prefiro ser jaburu a ser um sofá de zona igual você! Sua paquita do capeta”, diz Gorete, mas ela continua: “Cala essa boca, sua cara de fuinha! E a senhora, dona Naná, não fica muito atrás, não! Uma velha adúltera que enganou o marido a vida inteira!”.


“Lave sua boca com sabão antes de falar de minha mulher! Você pode esbravejar o que quiser, mas uma coisa você não vai conseguir tirar da gente: dinheiro! Quero ver você pedindo esmola na rua, Karola!”, detona Dodô, mas Karola não abaixa a pose e continua.
“Se não fosse por mim, Beto teria sido um cantorzinho de uma música só, estaria no esquecimento e vocês não teriam nem seu bar, nem sua casa! Vocês deviam me agradecer! Bando de sanguessugas! Hipócritas! Viveram no bem bom em cima do golpe que eu inventei”, joga na cara.
“Chega, Karola! Cala essa boca! Suma da minha frente antes que eu perca a minha cabeça! Vai, suma! Vai!”, ordena Beto, enquanto Karola vai embora xingando tudo e todos da família.