segunda-feira, 17 de setembro de 2018

#DanceMania - "De Fact", outro hit da cantora italiana Moony


No final de 2009, a cantora Moony lançava o single De Fact, que obteve uma repercussão regular no país. Apesar de não ser tão lembrado como I Don't Know Why, o single está longe de ser um fracasso, tanto é que pôde ser encontrado em vários álbuns distribuídos pela Building Records, entre eles os mais conhecidos: As 7 Melhores 2010 (da Jovem Pan FM), As Turbinadas (da Transamérica FM) e Super Pop - Volume 3 (da RedeTV!).
Originalmente, a canção foi gravada em parceria com o projeto T&F Vs Moltosugo para o álbum Finally, de 2005, mas ficou conhecida assim que a outra, citada acima, estourou. De Fact também faz parte do segundo álbum da cantora, 4 Your Love.

Espanha abrirá arquivos secretos da ditadura de Franco


El País - O Ministério de Defesa da Espanha deu os primeiros passos para que os documentos militares da Guerra Civil (1936-39) e da ditadura franquista, considerados sigilosos até agora, sejam postos ao alcance de estudiosos, pesquisadores e do público em geral. A Comissão Qualificadora de Documentos da Defesa aprovou no último dia 4 um relatório, ao qual o EL PAÍS teve acesso, que recomenda à ministra Margarida Robles que “autorize em caráter geral a consulta pública da documentação anterior a 1968” presente no Arquivo Geral Militar de Ávila (centro-norte do país).
O ferrolho que mantém os historiadores afastados de milhares de documentos cruciais para entender a história recente da Espanha começa a ceder. A comissão do Ministério de Defesa encarregada da qualificação de documentos, presidida pelo secretário-geral técnico do departamento, pediu a abertura ao público de um imenso acervo documental, até agora difícil ou impossível de ser consultado, por levar carimbos de reserva ou confidencialidade. Esses papéis abrangem fatos da Guerra Civil (partes de operações, mobilização de unidades), a repressão franquista (campos de concentração, batalhões de trabalho), o pós-guerra (fortificação dos Pirineus, Marrocos) e os boletins da seção de inteligência do Estado-Maior Central.
Os documentos em questão cobrem um período que vai do golpe de Estado de 1936 até 1968, quando entrou em vigor a ainda vigente lei de Segredos Oficiais. Eles ficam guardados no Arquivo Geral Militar de Ávila, centro de referência para o estudo da Guerra Civil junto com o de Salamanca.
Segundo o relatório da Comissão de Qualificação da Defesa, essa documentação é parte dos recursos “sobre os quais o Exército de Terra já informou oficialmente que não afetam nem a segurança nem a defesa do Estado, que seu estado [de conservação] é correto, que seu grau de descrição alcança 100%, e que sua consulta é possível” sem causar maiores inconvenientes.
O relatório não cita o número de documentos a serem liberados, mas em 2011 a então ministra de Defesa, Carme Chacón, estimou em 10.000 os papéis do Exército sobre a guerra civil e o pós-guerra que perderiam o sigilo. Especialistas em biblioteconomia argumentam que o termo documento é ambíguo, pois abrange desde uma folha com um mapa até um sumário de 5.000 páginas, mas estimam que o volume afetado poderia triplicar a cifra mencionada por Chacón.
Em todo caso, foi o trabalho de depuração e análise dos documentos feito naquela época que permitiu agora avançar com rapidez. Chacón, do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), deixou a quebra do sigilo quase preparada, mas não pôde concluí-la porque as eleições foram antecipadas. Seu sucessor, Pedro Morenés, do Partido Popular (PP), interrompeu bruscamente a operação, alegando ter “outras prioridades”. Segundo ele, a publicação dos documentos não tinha “outro interesse senão o ruído midiático”, e “uma coisa [de outra época] mal contada hoje em dia poderia nos gerar problemas com sócios”.
Mas, diferentemente da operação liderada por Chacón, o Ministério da Defesa desta vez não pretende revogar o sigilo de nenhum documento. O relatório da comissão técnica evita o debate sobre a extensão temporal supostamente indefinida, tanto para o futuro quanto para o passado, do dever de manter o sigilo, ao concluir que a lei franquista de Segredos Oficiais, embora seja parte do ordenamento jurídico vigente, não tem caráter retroativo. Ou seja, nenhum documento anterior a 28 de abril de 1968, data de entrada da lei em vigor, é legalmente classificado como secreto. Portanto, não é preciso quebrar o seu sigilo.

Postura do Partido Popular (PP)
O relatório acrescenta, porém, que a lei de Patrimônio Histórico prevê a possibilidade de excluir da consulta pública documentos cuja difusão “possa acarretar riscos para a segurança e defesa do Estado”, mesmo que não estejam legalmente protegidos pelo sigilo. Nesse caso, acrescenta, a consulta pode ser autorizada “pelo chefe do departamento encarregado da custódia do arquivo”. Para a comissão, o chefe do departamento que custodia os arquivos militares “não pode ser outro senão a ministra de Defesa”. Daí que, depois de lhe atribuir a competência para autorizar a consulta aos documentos anteriores a 1968, mesmo que contenham carimbos de reserva ou confidencialidade, pede-lhe que os torne públicos, pois se trata “de recursos documentais cujo conhecimento não prejudica nem coloca em risco a segurança e defesa do Estado ou das Forças Armadas”.
Com essa interpretação, o Ministério de Defesa põe fim a situações surrealistas, como a vista em abril passado, quando o Estado-Maior do Exército precisou retificar, diante dos protestos dos historiadores, uma portaria em que impedia o acesso dos estudiosos a toda documentação que tivesse o carimbo de “secreto” ou “confidencial”, incluindo muitos documentos históricos que já eram de acesso público mesmo durante a ditadura de Francisco Franco (1939-75).
Na verdade, a interpretação feita pelo Estado-Maior estava em sintonia com a do PP, que àquela altura apresentou uma emenda ao projeto de reforma da lei dos Segredos Oficiais, em tramitação na Comissão de Constituição do Congresso, propondo que “a informação classificada com antecedência sob a lei 9/1968 de 5 de abril sobre Segredos Oficiais ficará automaticamente livre do sigilo após três anos da entrada desta lei em vigor”. Ou seja, o PP acredita que os documentos sobre a Guerra Civil e a repressão continuam sendo secretos e não devem se tornar públicos, na melhor das hipóteses, antes de 2022 —e isso se a reforma da lei entre em vigor no ano que vem.
Em todo caso, a decisão de Defesa constitui apenas um primeiro passo, pois só afeta o arquivo de Ávila, enquanto esse ministério administra oito arquivos históricos, 15 intermediários e três científicos, sem contar mais de 500 de gestão ordinária.

Sete jovens morrem após consumo de droga em festival de música no Vietnã

Jornal do Brasil - Sete jovens vietnamitas morreram e cinco se encontravam em estado de coma depois do consumo de drogas em um festival de música em Hanói, informou a polícia nesta segunda-feira.
"As análises detectaram entorpecentes nas vítimas. Os investigadores tentam determinar que substância consumiram", afirmou o subdiretor da polícia em Hanói, Nguyen Van Vien.
"Tentamos determinar se (as vitimas) beberam álcool e quem trouxe as drogas para o festival", completou.
As vitimas estavam no festival de música eletrônica "Viagem à Lua", organizado no domingo.
As autoridades suspenderam temporariamente as autorizações para este tipo de evento, anunciou Truong Minh Tien, diretor adjunto do Departamento de Cultura de Hanói.

Boas ideias são de todos, diz Ciro sobre proposta de Haddad contra inadimplência

Jornal do Brasil - O candidato do PDT ao Planalto, Ciro Gomes, remediou a possível cópia de sua proposta de limpar o nome dos inadimplentes nos cadastros do Serasa e do SPC por Fernando Haddad, nome do PT na corrida eleitoral. "Creio que boas ideias pertencem a todos. Mas a população deve perceber se há um tracinho de falta de ética", afirmou, durante entrevista, nesta segunda-feira, à Rádio Bandeirantes.
No programa de governo apresentado por Haddad ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o petista promete criar o programa "Dívida Zero", mecanismo para consumidores que estão com nome sujo legalizarem sua situação. A proposta não existia neste formato no programa apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi impedido de disputar e substituído por Haddad. "Dívida Zero" se assemelha com o "Nome Limpo", proposta que Ciro defende desde o início da campanha.


Na entrevista, Ciro voltou a criticar seu principal adversário na briga por uma vaga no segundo turno e os petistas. "Com Haddad eu tenho de ser delicado, porque sou amigo dele... Eu ajudei Lula 16 anos e hoje eles me agridem", afirmou, alegando que falta experiência ao petista para ser presidente do Brasil. Ciro voltou a afirmar que a vaga de vice na chapa de Lula foi oferecida a ele anteriormente, mas disse que "o País não pode ter um presidente por procuração".
Apesar das duras críticas ao PT, Ciro fez um mea-culpa ao afirmar que ajudou a construir o governo do partido e que, de certa forma, até merece "uma certa crítica. Embora eu tenha me afastado".
Já sobre Jair Bolsonaro, do PSL, Ciro afirmou que o capitão do Exército "só permanece onde está por causa da tragédia que aconteceu com ele, a facada". Bolsonaro segue internado em São Paulo após ter sido esfaqueado em Minas Gerais, no último dia 6.
"Ele é muito inconsistente. O agricultor vota nele por causa da legalização das armas, mas não lê as propostas dele. A proposta econômica de Paulo Guedes elimina subsídios. Se você tirar isso do agro, ele fecha em 12 meses", avaliou.
Na área de Saúde, Ciro disse ser contra a entrada de médicos de fora no Brasil, mas que, "enquanto não tivermos médicos brasileiros, vamos manter". O candidato afirmou que pretende ampliar o programa Mais Médicos, mas fazer isso com profissionais brasileiros.
Sobre a situação financeira grave dos Estados, Ciro defendeu uma atuação conjunta. Uma das propostas seria usar os créditos decorrentes da Lei Kandir, que não são devidamente pagos aos Estados. "Existe um ativo a ser abatido".

Ivete Sangalo comemora batizado das filhas gêmeas em Salvador


UAI - A cantora Ivete Sangalo batizou, neste domingo (16/9), em Salvador, as filhas gêmeas Marina e Helena. O local escolhido foi a igreja de Santo Antônio da Barra. Nas redes sociais, a baiana compartilhou o momento especial com os fãs. "Que dia mais especial! Amor , fé e gratidão ! Obrigada, meu Deus", escreveu no Instagram.
Ivete mostrou as gêmeas pela primeira vez ao público em julho. Com um vídeo das crianças brincando, ela disse: "Minha mãe não aguentou e fez esse filminho para se amostrar com a gente e falar em gratidão por tantas coisas lindas na vida dela. Muito amor meu Deus! Muito prazer!".
Helena e Marina nasceram em 10 de fevereiro, também em Salvador. A cantora também é mãe de Marcelo, de 8 anos.

Haddad defende 'conversa permanente' com PSDB em defesa da democracia

Jornal do Brasil - O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, defendeu na manhã desta segunda-feira (17), a manutenção de uma "conversa permanente" com o PSDB em torno de uma agenda de Estado que permita a estabilidade democrática e o respeito ao resultado eleitoral.
As declarações foram dadas na Capela das Irmãs da Maria Imaculada, em São Paulo. Segundo Haddad, o diálogo se tornou ainda mais necessário depois das declarações do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) que em vídeo divulgado no último domingo (16) colocou em dúvida o sistema de urnas eletrônicas.


No domingo, o petista disse que a autocrítica feita pelo tucano Tasso Jereissati em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo "é muito importante e constrói possibilidade de diálogo depois das eleições".
"Na verdade eu reagi à entrevista corajosa que o Tasso Jereissati deu. É uma afirmação importante essa de respeitar o resultado eleitoral, desejar boa sorte ao eleitor, estabilizar as instituições, ter uma agenda de estado para fortalecer a democracia. Isso tudo tem que estar na agenda. Sobretudo agora. Você viu as declarações de ontem? (domingo)", disse Haddad.
Na entrevista ao jornal, Jereissati, que é presidente do Instituto Teotônio Vilela, fez uma avaliação crítica sobre a postura do PSDB desde a reeleição da presidente cassada Dilma Rousseff. "O partido cometeu um conjunto de erros memoráveis. O primeiro foi questionar o resultado eleitoral (...) O segundo erro foi votar contra princípios básicos nossos, sobretudo na economia, só para ser contra o PT. Mas o grande erro, e boa parte do PSDB se opôs a isso, foi entrar no governo Temer", disse o tucano.
Indagado se a conversa com o PSDB seria no segundo turno ou depois da eleição, Haddad respondeu que "a conversa é permanente". O candidato do PT participou de uma missa ao lado da mulher, Ana Estela, em comemoração aos 30 anos de casamento. O padre Rodolpho Perazzolo, que conduziu a missa, foi o mesmo que celebrou o casamento de Haddad 30 anos atrás e é amigo do casal.
"Eles celebraram as bodas de 25 anos também, estamos sempre juntos. São pessoas que têm fé. É importante dizer isso", disse o padre. Na quinta-feira, 20, Haddad deve participar do primeiro debate entre os presidenciáveis promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no Santuário de Aparecida.

Gleici passa por transformação, aplica botox e faz novas revelações sobre o BBB18


TV Foco - A acreana mais amada do Brasil, Gleici Damasceno, tem dado o que falar após ter vencido a décima oitava edição do Big Brother Brasil. Em entrevista à youtuber Thaynara OG, ela contou que aplicou botox no rosto.
O fato aconteceu assim que ela deixou a casa mais vigiada do país. “Coloquei botox aqui (na testa), mas só para prevenção. Ficou natural”, confessou.
Gleici Damasceno ainda comentou a primeira vez em que viu o namorado, Wagner Santiago, dentro do confinamento. Ela mostra o resultado de como ficou e novas revelações no vídeo abaixo, assista:


O fato é que a ex-BBB vem ostentado novos ares e tem surgido bem mais estilosa, deixando os internautas babando com sua transformação.

Simaria anuncia novo afastamento dos palcos e desabafa: “Dei o melhor de mim”

Simone e Simaria
TV Foco - A cantora Simaria se submeteu a novos exames, cujos resultados determinaram o período que ela ficará afastada novamente dos palcos, nos quais faz shows da dupla Simone e Simaria. Sua assessoria acaba de emitir um comunicado oficial.
Simone se apresentou sozinha no show deste sábado, 15 de setembro, em Santa Catarina, e anunciou que a dupla, novamente, dará uma pausa nos trabalhos até que a irmã conclua o tratamento contra a tuberculose ganglionar.
Durante a apresentação, Simone informou que a irmã passou mal e teve que voltar ao hospital, em São Paulo, para se submeter a novos exames.
“Dois meses de tratamento dela. Ela começou a passar muito mal. Nesse momento, ela se encontra fazendo novos exames por conta da doença dela. E por esse motivo, amanhã, domingo, vamos dar uma pausa nos nossos trabalhos, a espera de concluir o tratamento da Simaria”, disse Simone.
Na época que foi diagnosticada com o quadro de tuberculose ganglionar, ela ficou internada por cinco dias no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e teve que ficar afastada do trabalho por 30 dias.
Na ocasião, a irmã Simone cumpriu a agenda de shows sozinha. Simaria havia voltado aos palcos no inicio de agosto, e por conta do tratamento, reduziu o número de apresentações no período.

Segue a seguir o comunicado oficial na íntegra:
Comunicado oficial
A Social Music e a Áudio Mix, empresas responsáveis pelo gerenciamento de carreira da dupla Simone e Simaria, comunicam que, nesta última quinta-feira (13) Simaria Mendes teve um mal estar e deu entrada no hospital Sirio Libanes, onde passou o final de semana em observação e realizando novos exames.
Após laudo e por determinação médica do Dr. David Uip, a cantora mais uma vez terá de se afastar do palco até o final do tratamento de sua Tuberculose Ganglionar. Alguns compromissos serão mantidos, porém sempre com autorização médica prévia.
Simone, que estava com férias programadas, segue analisando a possibilidade de manter agenda de shows, juntamente com seu escritório.
Simaria manda seu recado para os fãs: Meus amores, não é fácil ter que parar mais uma vez. Dei, como sempre, o melhor de mim, mas infelizmente ainda não estou pronta para voltar a estrada, com a agenda de shows.
Agradeço a cada oração e carinho que tenho recebido. Agora vou me cuidar para, em breve, voltar e levar a minha alegria para todos os nossos fãs, ao lado da minha irmã Simone.

Ricardo Petraglia, de novelas como 'Jogo da Vida' e 'Por Amor', larga carreira de ator e vira ativista

Ricardo Petraglia, Françoise Forton e a cadela Inès na novela das oito 'Por Amor' (1997)
O famoso ator Ricardo Petraglia fez boa parte de sua carreira na TV Globo, onde atuou nos sucessos Jogo da Vida (1981), A Viagem (1994), Por Amor (1997) e Coração de Estudante (2002). Em 2007, mudou-se para a RecordTV onde fez mais alguns trabalhos, entre eles as novelas Caminhos do Coração (2007) e Os Dez Mandamentos (2015) - e à partir daí não foi alocado para mais nenhum, e não foi por falta de oportunidade, mas sim por vontade própria de parar.


Aos 67 anos, o paulistano (e não curitibano como muitos sites informam) se diz aposentado da carreira de ator e um "ativista canábico" (sic), já que é à favor da legalização da maconha e luta por isso desde que dirigiu a peça 'A Maconha da Mamãe É Mais Gostosa'. Em entrevista à Joyce Pascowitch, do site Glamurama, ele confessou ter usado todos os tipos de droga quando era mais novo, entretanto, reclamou de uma: cocaína.
Junto desde 2005 com Marília Oliveira, de 43 anos, Ricardo também já teve ao seu lado a atriz Kate Hansen (com quem teve um filho, Lucas), a advogada Sílvia Pinheiro (e mais dois filhos, João Miguel e Lina) e a também atriz Lília Cabral.

Kate Hansen e Ricardo Petraglia na época em que atuaram juntos na novela Cinderela 77
[foto: Astros em Revista]
Sua atual esposa é também sua sócia na produção de substratos biológicos para hortas e plantas medicinais. Os dois tem o plano de lançar um perfume intitulado Da Lata, em referência à época em que foram encontradas 15 mil latas de maconha nas praias dos seguintes estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O caso aconteceu em setembro de 1987 e ficou conhecido como "O Verão da Lata".

Parte das drogas encontradas em 1987
Antes de estourar como ator, Ricardo chegou a ser cantor. Com o nome Dick Petra, lançou um compacto simples, mas não obteve êxito. Com sua identidade original, lançou as músicas "Papo Careta" e "Bate Que eu Gamo", em 1971, e foi vocalista das bandas de rock Sindicato e Joelho de Porco.

Ricardo Petraglia posa para a Glamurama (agosto de 2018)

Globo contrata preparadora para auxiliar Giovanna Lancellotti em “Segundo Sol”


RD1 - A Globo contratou a atriz, autora, diretora e preparadora de elenco Patricia Carvalho-Oliveira para auxiliar Giovanna Lancellotti nos próximos capítulos de “Segundo Sol”. É que a atriz enfrentará a nova fase de sua personagem, Rochelle, acometida pela síndrome de Guillain-Barré, perdendo todos os movimentos do corpo. A informação é da jornalista Patrícia Kogut.
Patricia foi responsável pela preparação de Larissa Maciel para “Maysa: Quando fala o coração”, minissérie de 2009; no mesmo ano, auxiliou Alinne Moraes a tocar os trabalhos de Luciana, a protagonista tetraplégica de “Viver a Vida” – ainda nesta trama, assessorou Mateus Solano, os gêmeos Jorge e Miguel.
Nas próximas semanas, Rochelle irá acusar o tio, Roberval (Fabrício Boliveira) de violenta-la. Ao discutir com familiares, ela cairá sobre uma mesa de vidro; os machucados acabaram por leva-la ao hospital, onde os médicos irão relacionar sintomas, como formigamento nos dedos, à síndrome.
A malvadinha irá reagir indignada ao diagnóstico, entrando em atrito com os pais, Edgar (Caco Ciocler) e Karen (Maria Luísa Mendonça), e a irmã adotiva, Manu (Luísa Arraes). Depois, preocupada, acabará confessando seus crimes à família Athayde – incluindo a falsa acusação de assédio por parte de Roberval.

Câncer no abdômen: doença que atingiu a cantora Deise, do Fat Family


A cantora Deise Cipriano, integrante do grupo Fat Family, descobriu há poucos dias um câncer na região do abdômen. Ela estava internada desde o mês passado, em São Paulo, e agora, transferida para o Instituto do Câncer, a cantora já fez a primeira sessão de quimioterapia e se saiu bem no tratamento.

Simony visita a cantora Deise no hospital
O câncer na região abdominal já atingiu outros famosos, como a apresentadora Hebe Camargo (1929-2012), José de Alencar (1931-2011) e Robin Gibb (1949-2012), o fundador da banda Bee Gees. O câncer abdominal pode afetar qualquer órgão da cavidade abdominal e é o resultado do crescimento anormal e descontrolado das células desta região. Dependendo do órgão afetado o câncer pode ser mais, ou menos grave.

Os tipos mais comuns de câncer abdominal incluem:
Câncer colorretal;
Câncer de fígado;
Câncer de pâncreas;
Câncer de rim;
Câncer de estômago. ​

​O câncer abdominal pode ter várias causas dependendo do órgão que afeta. As causas mais comuns são a existência de pólipos intestinais, idade avançada, alcoolismo, tabagismo, hepatite B ou C, pancreatite crônica, infecção bacteriana por Helicobacter pylori, obesidade e história familiar de câncer abdominal. 
Esse tipo de câncer é mais frequente em indivíduos com mais de 50 anos, mas pode surgir em indivíduos de qualquer idade.

Sintomas de câncer abdominal
Os sintomas do câncer abdominal podem ser confundidos como de outras doenças como um problema de fígado, má digestão e um desconforto na barriga. 

Os sintomas mais comuns são:
Dor no abdômen;
Barriga inchada;
Cansaço;
Febre;
Perda de apetite e emagrecimento;
Prisão de ventre ou diarreia;
Vômitos;
Sangue nas fezes;
Anemia;
Icterícia;
Palidez.

Os sintomas do câncer abdominal variam dependendo do tipo e fase em que se encontra o câncer.
Muitas pessoas não têm qualquer sintoma na fase inicial de algumas formas de câncer abdominal, tais como câncer colorretal, câncer de estômago, câncer de pâncreas e câncer de fígado. Somente com o auxílio de exames como a ressonância magnética e a tomografia computadorizada é que será possível diagnosticar exatamente o local e traçar o tratamento mais indicado. 

Tratamento do câncer abdominal
O tratamento do câncer abdominal pode incluir quimioterapia, radioterapia e, em casos mais graves, a cirurgia. São usados também medicamentos para dor, aconselhamento dietético e tratamentos alternativos como ioga ou acupuntura para alívio da dor.
O tratamento do câncer abdominal deve ser individualizado para o tipo de câncer abdominal e seu estágio de desenvolvimento, assim como idade, história médica e outras doenças que o paciente tenha. 
O câncer abdominal tem boas chance de curar quando é diagnosticado precocemente e é devidamente tratado. Apesar o tratamento do câncer provocar reações desagradáveis como náusea, vômito e queda de cabelo, esta pode ser a única forma de curar a doença.

Previna-se
Não fume
Adote alimentação saudável, evitando o excesso de carnes vermelhas, carnes cruas, sal, alimentos defumados ou com conservantes.
Fracione as refeições para não comer muito de uma só vez.
Prefira alimentos frescos aos industrializados, e sempre com muitas frutas cítricas e vegetais.
À noite, prefira alimentos leves e evite comer e ir deitar imediatamente. O ideal é dar um intervalo de pelo menos duas horas.
Não consuma álcool, mesmo com moderação.
Pratique atividades físicas regularmente e controle o peso.
Devem fazer exames regularmente quem tem casos de câncer na família, já teve hepatite B ou C ou tem excesso de ferro no fígado

Créditos:
Tua Saúde
Instituto de Seguridade dos Servidores Municipais

Depois dos hambúrgueres, ator Mario Gomes se prepara para estrear na política


Extra - Em 2017, o ator Mario Gomes fez sucesso nas redes sociais ao aparecer em uma nova atuação — a de vendedor de sanduíches em uma praia da Zona Oeste carioca. Agora, a tentativa é de entrar em outra área: a política. Famoso por interpretar galãs em novelas dos anos 80 como “Vereda Tropical” e “Guerra dos Sexos”, ele agora é candidato a deputado estadual pelo PRTB.

Para o ator, de 66 anos, o principal problema do país atualmente é a divisão de renda, “insuportavelmente desigual”. Por isso, caso eleito, ele deseja buscar um meio de dar oportunidades para todos.
— Todo mundo chegou ao óvulo e venceu uma batalha frenética contra outras 300 milhões de pessoas. Se você chegou até aqui, você é bom e merece oportunidade — argumenta.

Mario destaca que não começou só neste ano a se dedicar a causas sociais.
— Sempre quis passar mensagem nas novelas que fazia. Me dediquei a causas sociais, como a do Retiro dos Artistas. E, agora, quero que a criança tenha voz — acrescenta.

Para isso, defende, é preciso investir na educação. E foi com essa ideia que ele criou o projeto “Construindo a persona futura”, apoiado pela Prefeitura do Rio. Nele, jovens das escolas da cidade pesquisam mais sobre as carreiras que querem seguir e interpretam, em vídeos, como é a atuação nessas áreas.
— Todo mundo é perecível, temos que deixar alguma coisa — assinala.

Perguntado sobre famosos que também enveredaram pela política, Mario destacou o também ator Francisco Milani como um exemplo de trajetória. E não se furtou de criticar um dos candidatos ao governo do Rio:
— Romário era meu ídolo, como vascaíno. Mas, se como ele disse, Pelé calado era poeta, eu digo, ele como político é um ótimo jogador de futebol.

Gomes afirma que, se eleito, lutará também por causas ambientais, dos idosos e das crianças, além da questão da violência.
— Violência com violência não gera gentileza — argumenta o ator, que diz não ser “de esquerda, nem direita nem de centro”: — As pessoas querem chutar o balde, mas ele bate na parede e vem na tua cara a água podre.

Esta não é a primeira vez que o ator se lança na política. Em 2016, ele chegou a registrar um pedido para concorrer a vereador pelo PSB. Mas, segundo ele, o plano não foi para frente por “prioridades estranhas do partido”.

E a barraca, que fez sucesso no ano passado, não será a última tentativa no ramo alimentício.
— Estou me preparando para novo projeto. Vai ser um espaço, no Centro do Rio, que é feito como se fosse um trem antigo. Além dos hambúrgueres, baião de dois e outras comidas, vamos ter shows e outros eventos culturais — diz.

O Tempo Não Para: Marciana revela para Marocas que Betina esteve na casa de Samuca


Observatório da Televisão - Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Marciana (Cyria Coentro) revelará para Marocas (Juliana Paiva), de que Betina (Cleo) continua arrastando a asa para Samuca (Nicolas Prattes).
Em conversa com a mulher batalhadora, Marocas perceberá que Betina continua apaixonada pelo seu ex noivo. “Com que então a senhora, além de administrar o Cortiço, ainda faz limpeza em outras residências?”, questionará Marocas. “Nunca tive medo de trabalho… Faço faxina na casa da dona Carmen, aquele amor de pessoa… E agora estou faxinando na casa do filho dela… O seu ex-noivo”, responderá a diarista.
“Sim… Eu e o Samuca não somos mais noivos, dona Marciana”, pontuará a filha de Dona Agustina (Rosi Campos). “Me desculpa”, relatará Marciana. “Está tudo bem”, amenizará Maria Marcolina.

Descobrindo segredos…
Marciana dirá para Marocas que gosta de ‘faxinar’ a casa de Samuca, quando não tem ninguém no recinto. “O Samuca é gente fina… É um rapaz valoroso… E o apartamento dele é bom de faxinar, tá sempre em ordem… Mas eu prefiro trabalhar com a casa vazia, sabe? Ele anda muito em casa agora… Sempre mexendo no computador… E não só ele… Dona Betina também anda por lá”, concluirá a mulher.
“Betina?”, perguntará Marocas. “É, aquela bonitona. Sócia do Samuca, se não me engano”, afirmará Marciana. Marocas ficará com ciúmes. O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Susana e Petúlia são humilhadas por Olegário e Charlotte


Gshow - Sujas, famintas e miseráveis. Susana (Alessandra Negrini) e Petúlia(Grace Gianoukas) chegaram ao fundo do poço e estão pedindo esmolas pelas ruas.😱 Quando a vilã avista Olegário (Joaquim Lopes) e Charlotte (Isabella Santoni), ela deixa o orgulho de lado e implora pela ajuda do ex. Ele até se assusta quando ela pula na sua frente:

“Que isso? Genésia? Sua louca! Demônia!”

Teatral como só ela consegue ser, Susana pede misericórdia:

“Não sou Genésia, nem Susana. Não tenho mais nome, dignidade, eira nem beira. Misericórdia, Olegário! Seu bom coração precisa nos ajudar.”

Petúlia e Susana não têm para onde ir
(Foto: TV Globo)
Petúlia apela a Charlotte:

“A menina Charlotte também. Salvar duas pobres almas não há de impactar em sua fortuna.”

Mas o casal não esquece tudo o que as duas aprontaram e as humilha:

“Xô, aves de rapina, ratas de esgoto, sapas do brejo!”, diz Olegário.

Charlotte e Olegário se espantam com o estado delas, mas se recusam a ajudar as vilãs
(Foto: TV Globo)
Charlotte completa:

“Mas sabe que vendo vocês aí, sinto um alento? A certeza de que aqui se faz, aqui se paga! ”

Paul McCartney conquista primeiro álbum no topo das paradas em 36 anos


Omelete - Com o seu último álbum lançado, Egypt Station, Paul McCartney conquistou o seu primeiro álbum no topo da Billboard 200 em 36 anos. A última vez que o ex-Beatle encabeçou a lista foi em 1982, com Tug of War, que permaneceu no 1º lugar por três semanas consecutivas. O hiato de 36 anos entre os dois álbuns que atingiram o topo é um recorde para um artista vivo.
Egypt Station ainda marca a primeira vez na carreira solo de McCartney que um álbum estreia em primeiro lugar na Billboard 200. Com 147 mil cópias vendidas em uma semana, a quantia marca também a maior semana de vendas em 10 anos para o músico. A última vez que ele superou o marco foi em 2007, quando Memory Almost Full vendeu 161 mil cópias.
O segundo lugar da Billboard 200 ficou com Eminem, que vendeu 136 mil cópias de seu último álbum, Kamikaze (leia a nossa crítica). A lista completa será publicada na Billboard amanhã, dia 18.