sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Lady Gaga agradece pelos primeiros lugares de música do filme “Nasce Uma Estrela”


Portal Pop Line - “Nasce Uma Estrela”, filme estrelado por Lady Gaga e Bradley Cooper, é um sucessos no cinema e a trilha sonora também está impactando nas paradas mundiais. Essa semana a música “Shallow” liderou tanto no Reino Unido, quanto na Austrália – dois grandes mercados.
Pelas redes sociais, Lady Gaga agradeceu a seus fãs pelo grande feito. “MUITO obrigada aos nossos fãs do Reino Unido e Austrália por fazerem ‘Shallow’ de #AStarIsBorn #1 !!!! Nós somos tão abençoados e eu estou tão comovido com o quanto você ama a música. Te amamos”, escreveu.
Junto, ela postou uma selfie com uma aparência bem satisfeita. Confira:

Thank you SO MUCH 😊 to our UK and Australian fans for making “Shallow” from #1!!!! We are so blessed and I’m so moved by how much you love the song ❤️❤️❤️ We Love You!!!!!!!!⚡️💫
No Reino Unido, por sinal, “Nasce Uma Estrela” fez uma dobradinha em #1 tanto com a música “Shallow”, quanto com o álbum. Um sucesso!

Segundo Sol: resumo dos capítulos de 29 de outubro a 03 de novembro


Capítulo 145, segunda-feira, 29 de outubro
Laureta consegue fugir. Ionan anuncia a Rosa que Du Love foi morto pela cafetina. Laureta se esconde na casa de Dulce. Beto visita Luzia na prisão. Remy procura Karola e os dois acabam ficando juntos. Beto pressiona Karola sobre o paradeiro de Remy. Naná exige que Nestor encontre Laureta e Remy. Cacau e a família Athayde velam Roberval no hospital.
Remy desconfia de Laureta, que afirma lealdade ao irmão. Selma e Ionan exigem que Maura decida com quem deseja ficar. Dulce revela a Remy onde Laureta esconde seu dinheiro. Laureta e Remy se enfrentam, e são surpreendidos por Dulce.

Capítulo 146, terça-feira, 30 de outubro
Dulce ateia fogo ao dinheiro de Laureta. Laureta procura Rosa, que tenta manipular a cafetina. Remy confronta Dulce, que expulsa o rapaz de sua casa. Rosa afirma a Beto e Valentim que Remy está vivo. Roberval reafirma seu amor por Cacau. Roberval tem alta do hospital. Maura propõe viver com Selma e Ionan ao mesmo tempo. Pai Didico falece, deixando com Groa a missão de zelar pelo terreiro. Remy insiste para que Karola deixe Salvador a seu lado. Valentim desconfia do comportamento de Karola. Beto flagra Remy.

Capítulo 147, quarta-feira, 31 de outubro
Remy agride Beto. Karola defende Beto, e Remy foge. Valentim rompe com Karola. Remy volta para a casa de Dulce. Beto revela à família que Remy está vivo. Cleidinha ajuda Agenor a conseguir um atestado médico falso para impressionar Nice. Maura e Ionan se mudam para a casa de Selma. Roberval volta para casa e é recebido com carinho por toda a família. Remy e Laureta trocam ameaças. Laureta marca um encontro com Rosa, que alerta a polícia. Começa o julgamento de Luzia pela suposta morte de Remy. Rosa vê Laureta.

Capítulo 148, quinta-feira, 01 de novembro
Rosa segue Laureta. Durante o julgamento de Luzia, Beto anuncia que Remy está vivo. Luzia é declarada culpada da morte de Remy. Rosa encontra o esconderijo de Remy e Laureta. Dulce surpreende Rosa observando sua casa e prende a menina em um porão. Valentim afirma a Ícaro que eles provarão a inocência de Luzia. Rosa consegue falar ao telefone com Maura. Dulce leva Remy até Rosa, que tenta convencê-lo a entregar Laureta. Karola aceita seguir com Laureta para casa de Dulce. Ícaro decide ir até Cruz das Almas. Remy e Laureta ameaçam Rosa.

Capítulo 149, sexta-feira, 02 de novembro
Laureta planeja usar o sequestro de Rosa para conseguir dinheiro de Beto. Karola se desespera ao chegar à casa de Dulce. Ionan, Ícaro e Valentim chegam à casa de Dulce, mas Karola impede que Rosa faça contato com eles. Karen descobre que Edgar está trabalhando como motorista. Nestor confirma para Valentim e Ícaro que a dona da casa onde estiveram em Cruz das Almas pode ser Dulce. Laureta obriga Rosa a tomar um calmante. Valentim e Ícaro encontram a casa de Dulce e resgatam Rosa. Laureta atira contra o carro de Valentim.

Capítulo 150, sábado, 03 de novembro
Valentim e Ícaro conseguem fugir com Rosa. Dulce menciona o nome de Irmã Felipa para Karola. Laureta ameaça Dulce. A família Falcão pede perdão por ter duvidado de Ícaro e Valentim. Laureta vai com Remy e Karola para a casa de Juarez. Rosa e Ícaro convidam Valentim e Manu para serem padrinho e madrinha de seu bebê. Remy enfrenta Laureta, que, com o apoio de Juarez, prende o irmão e Karola em um quarto.
Assustada, Berta envia uma mensagem para Fátima, que está presa. Jurema descobre o paradeiro de Laureta com Fátima e conta para Luzia. Selma se irrita com Ionan. Manu fala com Narciso e descobre a localização da casa de Juarez. Laureta exige que Karola atire contra Remy. Beto chega para impedir Karola.

Bolsonaro pede inelegibilidade de Haddad por turnê de Roger Waters


Reportagem de Isadora Peron e Luísa Martins no Valor Econômico informa que a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo a inelegibilidade do candidato Fernando Haddad (PT) por causa da turnê realizada no Brasil pelo ex-baixista do Pink Floyd, Roger Waters.
De acordo com a publicação, em seus shows, o cantor já apresentou em um telão o nome de Bolsonaro como um dos representantes do neofascismo que estaria emergindo no mundo e exibiu o slogan #elenão. O público tem se divido em relação às manifestações, e, diante das vaias quando se apresentou pela primeira vez no país, colocou sobre o nome do presidenciável a mensagem “ponto de vista de censurado”. Para a defesa, as mensagens divulgadas pelo artista “são de extrema gravidade e demonstram a premeditação e o explícito propósito de denegrir sua imagem e causar nos telespectadores/fãs uma forma de repulsa, pela evidente campanha negativa, o que não condiz com a realidade”.
Os advogados afirmam que “os ataques possuem grande semelhança conceitual com a propaganda produzida pelo PT”, pois a campanha de Haddad tem acusado “Bolsonaro de fascista, ditador, torturador, machista, nazista, etc”. Também afirma que Roger Waters age em consonância com o PT ao lamentar as mortes do capoeirista baiano Mestre Moa e da vereadora Marielle Franco, assassinada em março. “O conluio é tão claro que foi relatado pelos meios de comunicação que o cantor Roger Waters chegou a chorar por causa da morte de mestre Moa”, diz a peça completa o Valor.

STJ derruba liminar: emplacamento com o novo modelo do Mercosul volta a valer no país


O Globo - O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, deferiu um pedido da União e permitiu o emplacamento de veículos em todo o país com o novo modelo do Mercosul, até o trânsito em julgado da ação civil pública que questiona a adoção das novas placas. A informação foi divulgada no site do STJ.
O ministro suspendeu a decisão liminar de uma desembargadora do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), de 10 de outubro, que havia impedido o uso das novas placas sob o argumento de que primeiro era preciso concluir o novo sistema eletrônico de informações. De acordo com a magistrada, a mudança precipitada traria gastos aos contribuintes sem a correspondente contrapartida do poder público em fornecer o sistema integrado de segurança.
Segundo o presidente do STJ, não há como deixar de reconhecer o potencial lesivo da liminar do TRF1, sendo evidentes os danos à economia pública que podem decorrer da paralisação do novo sistema de emplacamento.
“Atente-se, nesse ponto, não apenas para os altos valores já investidos pela União na efetivação do novo formato – já parcialmente implantado em alguns estados da federação, como é o caso do Rio de Janeiro, com cerca de 118 mil veículos já circulando com a placa nova –, mas também para o considerável montante a ser economizado pela União com a redução dos custos decorrentes de desoneração financeira do Denatran, de aproximadamente R$ 25 milhões por ano”, afirmou.
Noronha destacou o evidente avanço com o novo modelo em matéria de segurança pública, ao possibilitar a criação de um cadastro unificado de identificação de veículos, facilitando o intercâmbio on-line de informações. O ministro afirmou também ser inviável retornar ao estado prévio à implementação do sistema, em virtude dos investimentos e mudanças realizados.
“Constato, por fim, também a possibilidade de eventual dano à ordem pública no caso de prevalência da decisão atacada, na medida em que os procedimentos tendentes a implementar o novo sistema já avançaram no tempo a ponto de não mais permitirem um retrocesso ao status quo ante”, fundamentou.
No pedido de suspensão da liminar, a União afirmou que a paralisação do novo modelo prejudica os estados que já solicitaram a alteração dos sistemas para o padrão definido pelo Mercosul. Gera prejuízo também ao Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), que planejou e realizou investimentos para o novo sistema.
A ação civil pública, ajuizada pela Associação de Fabricante de Placas de Santa Catarina, questiona duas resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que disciplinam a implementação no país do novo modelo de placas automotivas e do sistema integrado de consultas de veículos do Mercosul.

No ar em O Tempo Não Para, atriz da Globo é internada às pressas após acidente


TV Foco - Intérprete da divertida Dona Agustina na novela das sete da Globo, O Tempo Não Para, Rosi Campos precisou ser internada às pressas após um grave acidente doméstico.
De acordo com informações do colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, ela sofreu uma queda dentro de casa e foi levada para um centro de saúde no Rio de Janeiro.
A atriz não corre mais riscos, mas já está em observação e passa bem. Diante da situação, ela acabou precisando se afastar por um tempo das gravações da novela da Globo.
No entanto, assim que estiver recuperada, poderá retornar aos trabalhos. Nos próximos capítulos da novela, vale lembrar, o marido da personagem de Rosi vai se desfazer de toda a fortuna.

Dom Sabino (Edson Celulari) em cena de O Tempo Não Para
(Foto: Globo/Estevam Avellar)
Os dois irão se separar depois de traição do marido com a Carmen (Christiane Torloni). Mas o magnata surpreenderá a todos ao decidir que não irá querer mais dinheiro algum e que deixará toda a grana para sua ex-esposa e suas filhas.
Tudo começará quando Dom Sabino for flagrado aos beijos com a Carmen, e então, surpreendendo a todos, Agustina decidirá se separar do marido. Após grande caos na família, tudo se acerta. Porém, há uma nova questão, a divisão de bens.
Ao ir na casa de Carmen para entregar parte do dinheiro faturado pela família ao ex-marido, o personagem de Rosi Campos será surpreendida com o Sabino recusando o dinheiro.
Ao chegar na casa, a presença de Agustina será questionada por Carmen, a matriarca responderá: “Senhora Carmen, eu hoje administro uma casa imensa por minha própria conta… Educo minhas duas meninas, Nico e Kiki….Oriento uma equipe de empregados… Pago os…“boletos”, como vocês dizem… Estou até aprendendo a usar “wi-fi”, ou tentando…”.
“Portanto, eu não gastaria um segundo do meu dia me preocupando com a sua pessoa. A senhora, para mim, é como uma garoa inesperada no penteado… Não é algo que se deseje, mas também não é nada grave…”, continuará a personagem de Rosi Campos.

Edson Celulari e Rosi Campos em O Tempo Não Para
Depois de tamanha patada, Carmen perderá a paciência: “E a senhora veio fazer o quê na minha casa então? Estragar o coque?”.
Então, tirando um cheque, Agustina responderá: “Como a senhora sabe, nós recebemos uma boa soma como arrendamento retroativo de nossas terras… Esta é a parcela que cabe a ele no laudêmio… Por favor, entregue…”.
Então, de repente, Dom Sabino surgirá e afirmará: “Não toque nisso, Carmen… Agustina, minha cara… eu não quero nada!Meu dinheiro é só de Agustina e das minhas filhas… E do meu filho… Eu não quero um tostão!”. Então, Agustina, apesar de não convencida, aceitará o dinheiro após tanta insistência.

Toffoli sobre universidades: 'Liberdade é pilar do Estado Democrático de Direito'

Jornal do Brasil - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, saiu em defesa da autonomia e independência das universidades brasileiras, "bem como o livre exercício do pensar, da expressão e da manifestação pacífica", em nota publicada nesta sexta-feira, 26. O pronunciamento é feito diante de notícias de decisões judiciais que proibiram supostas propagandas eleitorais irregulares em universidades pelo País, situação que envolve ao menos 17 instituições em nove Estados.
"O Supremo Tribunal Federal, como guardião da Constituição Federal, sempre defendeu a autonomia e a independência das universidades brasileiras, bem como o livre exercício do pensar, da expressão e da manifestação pacífica. Essa liberdade é o pilar sobre o qual se apoia a própria noção de Estado Democrático de Direito", declarou Toffoli.

Ministro Dias Toffoli
O presidente da Suprema Corte ainda destacou julgamento de uma ação na qual o STF reafirmou que "a Lei Fundamental do Brasil veicula o mais democrático e civilizado regime da livre e plena circulação das ideias e opiniões".
A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, também se pronunciou nesta sexta-feira sobre o caso. Na abertura a sessão plenária do TSE, Rosa informou que a Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral irá apurar se houve eventual excesso nas decisões judiciais que proibiram supostas propagandas eleitorais irregulares em universidades pelo País.
"O Tribunal Superior Eleitoral, diante de fatos noticiados pela imprensa no dia de hoje, está adotando todas as providências cabíveis, por meio da Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral, para esclarecer as circunstâncias e coibir eventuais excessos no exercício do poder de polícia eleitoral no âmbito das universidades de diversos Estados da federação", afirmou Rosa.
Na mesma sessão, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que há "indícios de que houve ofensa à liberdade de expressão" e comunicou que vai entrar com uma ação no STF para garantir a liberdade de expressão nas universidades e assegurar a plena vigência da Constituição.

Vários casos
Pelo menos duas universidades - a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), na Paraíba, e da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), campus de Serrinha (a 175 km de Salvador) - foram alvo nesta quinta-feira, 25, de ações da Justiça Eleitoral ou do Ministério Público Eleitoral por suposta propaganda eleitoral irregular a favor do candidato do PT ao Palácio do Planalto, Fernando Haddad, que disputa o segundo turno das eleições presidenciais com Jair Bolsonaro (PSL).
Já na Universidade Federal de Grandes Dourados (UFGD), no Mato Grosso do Sul, na manhã desta quinta, a Polícia Federal impediu a realização de uma palestra sobre fascismo marcada para acontecer na instituição de ensino. Na decisão, o magistrado alegou que o prédio, por ser público, não poderia ser usado para campanha política, já que Bolsonaro era citado nos materiais de divulgação da aula. Em uma dessas peças, compartilhada nas redes sociais, os estudantes alertavam para "o perigo da candidatura de Bolsonaro" para o País.
A Justiça Eleitoral fez outras interferências em universidades públicas nesta semana. Na última terça, 23, uma faixa contra o fascismo pendurada no campus de Niterói da Universidade Federal Fluminense (UFF) foi retirada por agentes da PF, a pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ). A ação gerou manifestação dos estudantes que alegaram que a atuação da corporação foi arbitrária e que a faixa, com a inscrição "Direito UFF Antifascistas", não fazia referência a nenhum candidato.
Também na quarta, em Minas Gerais, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) exigiu que a Universidade Federal de São João Del Rei retirasse uma nota publicada do site oficial, em que a instituição reafirma "seu compromisso com os princípios democráticos", mencionando que a Universidade sempre adotou as cotas no vestibular e o uso do nome social para pessoas trans.

Fábio Porchat solta o verbo sobre relação com TV Record e fala se pretende sair da emissora


Caras - Fábio Porchat passou seus últimos 2 anos de trabalho se dividindo entre o Porta dos Fundos e o Programa do Porchat na TV Record. Mas, no início de outubro, foi revelado que o apresentador pensava em deixar a emissora.
Nesta quinta-feira, 25, ele esteve presente no Tricotando, da RedeTV!, e soltou o verbo para Franklin David.
Ele negou o rumor de que a insatisfação com o atual trabalho fosse não poder levar quem quisesse ao programa. “A minha questão com a Record é outra. A gente está se conversando e se falando, então são coisas entre mim e eles, a gente está falando super bem. Depois que eu falei isso a gente já conversou algumas vezes, o programa está funcionando, está dando certo, está dando ibope, está engraçado, divertido, isso que é ótimo”, revelou.
Seu contrato é válido até dezembro de 2018, e ele revelou que não descartou ainda uma continuação. “Ainda estou com futuro indefinido, não faço a menor ideia do que será meu ano que vem. Vou voltar a conversar com eles agora no final do ano, vamos ver como é que vai ser”, ponderou.

Sem Fergie, banda Black Eyed Peas volta ao mercado após oito anos


Black Eyed Peas lançou mais um álbum de estúdio nesta sexta-feira (26) após anos parados. Depois de terem feito muito sucesso no começo da década com hits dançantes em The Beginning, o grupo estadunidense retorna ao hip hop tradicional e vira novamente um trio, já que a Fergie está se dedicando à sua carreira solo. Em setembro do ano passado, a cantora lançou seu segundo álbum de estúdio, Double Dutchess.


Para promover o disco, intitulado Masters Of The Sun - Vol. 1, os Peas lançaram como single as músicas 'Ring The Alarm', 'Big Love' e 'Constant', a melhor das 12 que compõem a mais nova obra, que tem participações da ex-pussycat Nicole Scherzinger e da cantora de k-pop CL.