segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Após provocar expulsão de Nadja Pessoa, Caíque Aguiar é detonado por Evandro Santo: “Ele não é mais nada”


Contigo! - Caíque Aguiar e Nadja Pessoa protagonizaram uma das maiores brigas dessa edição de A Fazenda. A discussão foi tão quente, que a peoa foi expulsa do programa após chutar o participante. Na noite de domingo (11), aconteceu uma dinâmica no programa e os peões não perderam a oportunidade para trocar farpas.
Amigo de Nadja no confinamento, Evandro Santo aproveitou para desabafar sobre as atitudes de Caíque que culminaram na eliminação da peoa.
“Como eu estava naquele quarto eu vi exatamente o que aconteceu. No momento que ela chutou ele, ele tinha todo o direito de bater o sino, mas ele deixou a menina mais descontrolada pra levar mais chute”.
“O mais importante para uma pessoa é a elegância de alma. Se você não tem isso, não dá. Não dá pra você escorraçar uma pessoa. Perdeu total o meu respeito. Foi uma das coisas mais cruéis que já vi”.
O humorista continuou: “Uma pessoa que se orgulha tanto da educação que recebeu deveria ter um pouco de cavalheirismo e isso não pegou bem, tanto é que Fernanda saiu. Essa é a minha opinião. Faltou gentileza de alma. Para mim, ele não é mais nada. Nem raiva eu consigo sentir mais”.
Irritado, Caíque rebateu o que foi dito por Evandro. “Para mim, é uma pessoa totalmente falsa, começou o programa como leva e traz. Falou mal de todo mundo. Foi a única pessoa que viu realmente tudo o que aconteceu e está colocando eu como o errado. Se eu fosse a pessoa errada, eu não estaria aqui dentro. Foi totalmente incoerente e é uma pessoa falsa”, disse ele, que segurou um cartaz dizendo que preferia morrer a ter que conviver com o humorista. “Eu prefiro morrer do que conviver com o Evandro”.
Na mesma brincadeira, João Zoli chamou o peão de covarde.
“A palavra foi muito forte. É uma palavra que significa muitas coisas. Se tem uma coisa que eu não sou nem um pouco é covarde. Covarde eu seria se ela me agredisse e eu revidasse. Se eu a xingasse pra caramba como ela estava me xingando”, rebateu Aguiar.

Famílias desalojadas em Niterói receberão novas moradias

Jornal do Brasil - As 22 famílias que foram desalojadas depois do deslizamento do Morro da Boa Esperança, em Niterói, receberão da prefeitura unidades habitacionais no bairro do Fonseca. As casas já estão em construção e serão entregues às vítimas no dia 20 de dezembro, segundo a prefeitura de Niterói.
Enquanto as unidades não ficam prontas, as famílias desalojadas receberão aluguel social. O município trabalha na elaboração do projeto de lei para incluir essas famílias no pagamento do benefício. O projeto será enviado à Câmara dos Vereadores amanhã (13), em regime de urgência.

Remoção de entulho em área onde ocorreu deslizamento de encosta no Morro da Boa Esperança. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
Operações
Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o número de resgatados permanece o mesmo na manhã de hoje: 11 pessoas foram resgatadas com vida, das quais uma morreu no hospital, e 14 corpos foram retirados já sem vida. Os bombeiros continuam trabalhando no local, mas não há mais relatos de desaparecidos por parte de familiares e vizinhos.
A Defesa Civil também opera no monitoramento das casas no entorno do local do acidente. Dezessete moradias permanecem interditadas.
Segundo a prefeitura, cerca de 200 pessoas, profissionais das secretarias municipais de Saúde, Assistência Social, Obras, Conservação e Serviços Públicos fazem a limpeza do local do desabamento. Eles também atuam na Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga, local em que parte das vítimas está alocada provisoriamente.

Doações
Uma rede de solidariedade se formou para dar assistência àqueles que perderam tudo e nove toneladas de donativos já foram arrecadados. A prefeitura informa que, no momento, não há necessidade de novas doações. Já foram distribuídos kits com materiais de limpeza, higiene pessoal, alimentos e água para 18 famílias.

Atendimento psicológico
Cerca de 50 psicólogos voluntários trabalham no atendimento às vítimas. Os profissionais desenvolvem diferentes ações, entre elas assistência no momento do sepultamento e durante a identificação dos corpos no Instituto Médico-Legal (IML) aos familiares das vítimas.
Os profissionais também atendem às pessoas que solicitam atendimento na Escola Francisco Portugal Neves e trabalham orientando a população sobre direitos que ainda podem buscar.
Para o psicólogo voluntário Alexandre Nascimento, a disponibilização de tratamento psicológico a longo prazo para as pessoas que passaram pelo trauma do acidente é fundamental.
“A gente fala em emergência, desastre, mas muitas dessas situações são tragédias anunciadas. São tragédias decorrentes da negligência do Poder Público. Essas pessoas estão em situação de risco não porque querem, mas porque não têm outra opção. Então, todo esse trabalho decorrente de situação de trauma, tanto individual quanto coletivo, tem impacto profundo na vida emocional. [Por isso], há uma demanda por políticas públicas que possam dar conta desse sofrimento gerado por esse trauma”, acrescenta Alexandre, que é morador da região.

Parece mentira, mas não é: homem japonês troca alianças com holograma no Japão


A notícia, dada pelo site Extra, é referente a um homem japonês de 35 anos e casado, mas não com uma mulher qualquer, e sim com uma imagem em forma de mulher, entenderam? Akihiko Kondo celebrou essa inusitada união em Tóquio com Hatsune Miku, uma fictícia cantora de apenas 16 aos, e causou polêmica com os familiares, que, inclusive, fizeram questão de não comparecer à cerimônia.
Akihiko Kondo com sua "esposa" em forma de pelúcia
Akihiko, para desespero de sua mãe, vive com esse holograma desde março e se considera um homem casado como vários outros. Segundo ele, Miku é, em outras palavras, uma esposa dedicada, pois o acorda todas as manhãs para ir ao trabalho e, ao chegar, acende as luzes, além de lembrar que precisa dormir na hora certa.

Quarto de Akihiko Kondo
O casamento de Akihiko e o holograma não é válido oficialmente, mas tem certificado emitido pela empresa que criou a Miku, Gatebox.

Após suposta traição com ator da Globo, Letícia Colin explica situação e recorre ao marido


TV Foco - Letícia Colin está no centro de uma polêmica. Uma foto, publicada pela AgNews, está causando o maior tumulto na vida da atriz, que explodiu na dramaturgia da Globo com a personagem Rosa de Segundo Sol, trama que se despediu da TV na última sexta-feira, 09.
Em uma foto, após a festa final da novela, Letícia aparece abraçando o ator Caco Ciocler, seu colega de novela. Os comentários nas redes sociais apontavam que a atriz aparece beijando o ator, fato que ela não confirma e desmente. Letícia é casada com outro artista.


De acordo com informações da jornalista Fabíola Reipert, do quadro Hora da Venenosa, Letícia explicou a situação dizendo que foi culpa do “ângulo e da luz”, afirmando não ter nada além de amizade com Ciocler. Nas redes sociais, Letícia apareceu ao lado do marido para afastar qualquer rumor de término.

Patrícia Marx fala de climão com Lua Blanco após vaias: "Não sabia que ela teve depressão"


Extra - Uma grande saia-justa tomou conta da semifinal do programa "Superstar" deste domingo entre Patricia Marx e Lua Blanco. Especialista convidada do dia, Patrícia fez algumas críticas à apresentação de Lua Blanco, que tentava uma vaga na final, quando foi vaiada ao vivo pela torcida da atriz. Constrangida, a apresentadora Tais Araújo precisou intervir e pedir que a plateia respeitasse a convidada Patrícia.
Tudo começou após a segunda apresentação de Lua Blanco, que cantou uma versão de "Como nossos pais", sucesso de Elis Regina. Após dizer que a atriz estava afinada, Patrícia não a poupou das críticas.
"Faltou um pouco de verdade com o que você está cantando. Nós, cantoras, temos que viver a letra. Não adianta só emitir notas como se fosse reproduzir a música. Temos que ter a experiência da letra. Acho que faltou pouquinho pra você chegar. Mas você foi muito bem, supersegura das notas... Falta uma doçura no geral. É tudo muito gritado, exagerado. No geral, falta alguém que cante mais doce, mais suave. Cantar não é gritar o tempo inteiro, nem alcançar todas as notas nem fazer mil coisas com a voz", avaliou a cantora.


Nesse momento a torcida de Lua Blanco começou a vaiar Patrícia. "Gente, é o que eu acho. Sou cantora e estou há mais de trinta anos aí. E é a minha humilde opinião", rebateu ela.
Tais, que estava no palco ao lado de Lua Blanco, interferiu e pediu respeito: "Vaiar não vale!. Lembra que a gente fala do respeito sempre aqui antes de começar? Vamos respeitar os especialistas".
Lua Blanco foi uma das três eliminadas do programa e contou em seu discurso de despedida que estava se recuperando de uma fase muito difícil.


Logo após o programa, Patrícia usou o Instagram para comentar a saia-justa e dizer que não conhecia a atriz.
"Gente, superemocioante o programa de hoje. Tô superfeliz. Adorei participar. Muito difícil julgar as pessoas, eu sofri demais pra isso. Não dá, não. Haja coração para isso. E eu queria mandar aqui um alô para o fã-clube da Lua Blanco. Poxa, eu sei que vocês ficaram superchateados. Mas eu realmente não sabia que ela teve depressão e tava passando por uma superação. Mas a gente está aqui para se divertir, enfim, avaliar. Enfim, eu avaliei como cantora, não como pessoa, mesmo porque eu não conhecia a vida da Lua Blanco. Então, um beijo pra ela".

Aparição de Stan Lee em Vingadores 4 já foi filmada


Jovem Nerd - De acordo com o ScreenCrush, a aparição de Stan Lee para Vingadores 4 já foi gravada, então teremos mais um momento especial do mestre nos longas da Marvel. O site relata que a cena foi filmada neste ano.
Em 2017, Lee já tinha gravado mais cinco aparições em filmes do Marvel Studios.
Stan Lee morreu nessa segunda-feira aos 95 anos. Lee foi levado ao hospital, mas chegou lá sem vida. Relembre sobre a trajetória e a vida do roteirista que criou tantos personagens como o Homem-Aranha e os X-Men.

Beto Barbosa realiza última sessão de quimioterapia e diz: "Meu coração me diz que estou curado"


Extra - Diagnosticado com câncer na bexiga e na próstata em agosto, o cantor Beto Barbosa, de 63 anos, anunciou nesta segunda-feira que, às 20h30, realizará a última sessão de quimioterapia. Após o procedimento, ele fará exames no próximo dia 21, e irá operar em janeiro de 2019.
O cantor compartilhou com seus seguidores no Instagram uma foto no hospital e escreveu na legenda que acredita na cura:
"Meu coração me diz que estou curado. Minha fé sempre foi grande, e as orações e vibrações de cura foram centenas de milhares. Deus ajuda quem pede e espera com fé".
Na imagem, ele aparece com óculos escuros, Beto explicou que o acessório serve para esconder "o inchaço das medicações".

Marquezine sai em defesa de Claudia Leitte após polêmica com Silvio Santos


Isto É - Bruna Marquezine utilizou seu Instagram nesta segunda-feira (12) para sair em defesa de Claudia Leitte após a polêmica envolvendo o assédio envolvendo Silvio Santos e a cantora durante a realização do Teleton nesse fim de semana.
“Quando em rede nacional e durante um programa social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabem como reagir”, dizia parte da legenda de Bruna.
“A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisam. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito. Não nos calaremos. Nos acolheremos”, finalizou a atriz.
Confira a publicação de Bruna no Instagram:

Stan Lee, criador dos heróis da Marvel Comics, morre aos 95 anos


Legião dos Heróis - Stan Lee, uma das maiores lendas da indústria de quadrinhos e criador de boa parte dos personagens da Marvel Comics, faleceu nesta segunda-feira, 12 de novembro de 2018, aos 95 anos.
A informação foi divulgada primeiro pelo site TMZ, que alega ainda que uma ambulância foi chamada às pressas para a casa de Stan Lee, em Hollywood, na manhã desta segunda-feira. Ele foi levado para o Cedars-Sinai Medical Center, onde não aguentou e faleceu.
O motivo da morte ainda não foi divulgado. Além de seu imenso legado como criador de quase todos os principais heróis da Marvel Comics, Stan Lee deixa também uma filha, J.C.Sua esposa, Joan, morreu em 2017. Ao TMZ, J.C. disse: “Meu pai amou todos os seus fãs. Ele foi grande, um homem decente!”

'Segundo Sol' termina como mais um fracasso de João Emanuel Carneiro


Três anos depois de ir mal em A Regra do Jogo, João Emanuel Carneiro também não teve neste ano a mesma boa sorte de quando escreveu os fenômenos 'Da Cor do Pecado' (2004), 'Cobras & Lagartos' (2006), 'A Favorita' (2008) e 'Avenida Brasil' (2012). A sua sexta novela, Segundo Sol, chegou ao fim nesta sexta-feira (09) com 33.5 (34) pontos de média geral e dando vexame no último capítulo não só no que diz respeito a alguns acontecimentos da trama, como também no quesito audiência: 41 pontos de média na grande São Paulo.
Minutos finais de Segundo Sol
O final da trama, que se passava na Bahia, contrariou as expectativas do público com cenas mal dirigidas e sem o menor nexo, entre elas, Luzia (Giovanna Antonelli), após ter trancafiada junto com Remy (Vladimir Brichta) em um dos quartos da família Falcão por Laureta (Adriana Esteves), ter seu pedido de socorro ouvido por Rosa (Letícia Colin), que estava em meio a um barulho ensurdecedor numa espécie de carnaval fora de época.
Adriana Esteves com Vladimir Brichta e Déborah Secco nos momentos decisivos de Segundo Sol
Nas primeiras cenas do desfecho, Karola (Deborah Secco) deu sua última cartada para se vingar da ex-marisqueira e arrancar dinheiro dos Falcão, porém, do mesmo jeito que fizera com Valentim nos primeiros capítulos. Junto com Laureta (Adriana Esteves), vilã roubou Miguel, filho de Rosa e Ícaro (Chay Suede), e o levou para a Ilha de Itaparica, na casa emprestada (à força) por Severo (Odilon Wagner). A localização das duas só foi descoberta porque Roberval (Fabrício Boliveira) seguiu o pai e avisou à Beto (Emílio Dantas), que foi até o local com Ionan (Amando Babaioff) e outros policiais. No auge de sua possessão, Laureta, assim que Valentim (Danilo Mesquita) e Beto invadiram a casa, decidiu mata-los, mas Karola, bancando a super-heroína das revistinhas em quadrinhos, se atirou rapidamente na frente deles à tempo de levar a bala e morrer.
Personagem de Deborah Secco desafiou as leis da física para salvar o 'filho'
O vilão Remy (Vladimir Brichta) se redimiu no final e assumiu o controle do prostíbulo no lugar da irmã, Lau, que estava presa e conseguiu ter de volta sua liberdade. Inclusive, João Emanuel Carneiro aproveitou a personagem para mandar indireta à Jair Bolsonaro, que assumirá a presidência do país no ano que vem. Além de dizer que todas as acusações que sofreu não passaram de fake news, Laureta, que se lançou como deputada, fugiu da pergunta de uma repórter que queria saber sobre economia.
Laureta na cadeia com muita mordomia
Só alegria para Roberval e Cacau (Fabiula Nascimento), que deixou seu orgulho de lado e correu até o aeroporto pra impedir que seu amado viajasse. Aliás, o empresário também tem ouvido biônico que nem Rosa, pois quando Cacau bateu na janela da sala de espera diversas vezes, ele prestou atenção e logo correu pra abraçá-la.
Cacau e Roberval reatam romance
Um dos poucos desfechos legais foi o de Ionan (Amando Babaioff), que decidiu por um ponto final na relação à três com Maura (Nanda Costa) e Selma (Carol Fazu), já que ficava de fora do mesmo jeito, e reatou com Doralice (Roberta Rodrigues). Agenor (Roberto Bonfim), que bancou o machão a novela toda com sua ex-esposa, Nice (Kelzy Ecard), terminou cego, com risco de perder uma das pernas por causa da diabetes, e corno! Sim, Cleidinha (Mariah da Penha), a enfermeira que conheceu quando estava em uma casa de repouso, estava na maior agarração com outro homem.
Roberto Bonfim no último capítulo de Segundo Sol
Os últimos minutos teve Beto Falcão cantando 'Axê Pelô' no Farol da Barra, em Salvador, com praticamente toda a família reunida. As exceções foram de Ícaro, que preferiu ficar em Boiporã, onde trocou olhares com uma marisqueira; e da dupla cômica Clóvis (Luís Lobianco) e Gorete (Thalita Carauta), que tentaram simular um naufrágio e viram a mentira se tornar verdade depois que ele derrubou o remo em alto-mar!

Gorete e Clovinho ficaram à deriva
E assim, Segundo Sol, marcada por uma trama vazia, além de vários erros e furos nas cenas, despede-se da telinha sem deixar saudade, e Avenida Brasil segue sendo a última boa história do autor. Espera-se à partir daí que o João recupere sua criatividade e faça uma super produção. Que venha agora O Sétimo Guardião, de Aguinaldo Silva! Hoje, às 21h20, logo após o Jornal Nacional.

Susana Vieira está com leucemia


O jornalista Léo Dias deu em primeira mão uma notícia que deixou os fãs de Susana Vieira abalados. A atriz, de 76 anos, está lutando contra a leucemia há três, e revelou esse drama pela primeira vez durante as gravações do quadro Pizza do Faustão, do Domingão, ocorridas no dia 10 e com previsão de irem ao ar no ano que vem.
Segundo a assessoria de imprensa, a leucemia está controlada, e Susana, que faz várias sessões de quimioterapia há meses, continua fazendo seus compromissos pessoais e profissionais sem nenhuma restrição. As informações são do site QUEM.

Rede Globo processa cantor Arlindo Cruz


Diário do Centro do Mundo - Afastado do trabalho após passar por problemas de saúde, o sambista Arlindo Cruz enfrenta problemas financeiros.
De acordo com informações do jornalista Leo Dias, do jornal O Dia, a TV Globo acionou a Justiça contra a produtora ‘Lado A, Lado B’, que pertence a Arlindo e sua esposa.
No processo, a Globo pede a quitação de uma dívida no valor de quase R$ 55 mil, referente à veiculação de propagandas para a empresa do cantor no ano de 2016.

“Constrangida” por Silvio Santos, Claudia Leitte detona apresentador: “É desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo”


TV Foco - Conforme antecipamos aqui no TV Foco, no último final de semana, Silvio Santos, literalmente, causou ao lado de Claudia Leitte no Teleton do SBT. Dessa vez, o apresentador polemizou ao falar sobre a roupa da cantora, uma das convidadas da noite derradeira da maratona beneficente do SBT. Com uma minissaia, Claudia foi alvo de alguns comentários inesperados do apresentador.
Primeiro, Silvio perguntou se o marido da cantora não sentia ciúmes dela atualmente, e destacou que antes ela se vestia de modo diferente e que não chamava muito sua atenção. O ápice da noite, no entanto, foi quando a loira pediu um abraço ao dono do Baú.
Ele falou que ficaria excitado ao abraçar a loira com aquela roupa. Claudia tentou contornar a situação ao dizer que o “excitado” citado por Silvio seria no sentido de alegre, mas ele não deixou barato e revelou que falou de excitação literal.
Já na manhã desta segunda-feira (11), a cantora resolveu falar sobre o episódio pela primeira vez. Sem citar Silvio Santos do SBT, Claudia Leitte fez um longo texto falando sobre o episódio e atacando de certa forma o dono da emissora:
“A onde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém. Senti-me constrangida sim!”, disse a loira, iniciando o desabafo nas redes sociais dela.


“Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim”, disse Claudia Leitte, falando sobre o episódio com Silvio Santos no palco do Teleton.
“Mas, nós que somos vítimas! “Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?” Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres! Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias”.

Veja abaixo:

Joelma fala sobre agressões de Ximbinha: 'Não era nem para estar viva'


O DIA - Joelma voltou a acusar o ex-marido, Ximbinha, de agredi-la. A cantora se emocionou ao relembrar momentos difíceis durante entrevista ao "Fantástico", da TV Globo, na noite deste domingo. Joelma e Ximbinha foram casados por 16 anos, mas anunciaram a separação em 2015.
"Se eu estou viva, é porque um cantor que trabalhava comigo me tirou da mão da pessoa na hora, porque não era nem para eu estar viva hoje", disse Joelma. "A minha vida estava tão ligada e amarrada ao meu casamento... Eram o meu trabalho, a minha família, os meus sentimentos de mulher, tudo entrelaçado. Era tão preso, tão amarrado, que era quase impossível separar. De repente tudo desaba. Arrancaram as minhas forças, eu me sentia como se fosse um zumbi. Mas eu pensei: 'eu preciso me levantar'. Eu não podia aceitar aquela situação", completou.
Em entrevista anterior ao "Balanço Geral", na sexta-feira, Ximbinha negou as acusações. Ele disse ainda que Joelma "expulsou a própria mãe de casa, chamou a irmã de ladra e expulsou a sua filha ainda na adolescência".
"Eu quero deixar claro para vocês que todas essas acusações da Joelma são caluniosas, mentirosas, e nesta semana ela extrapolou. “Essa mulher tem passado dos limites. [Joelma] Expulsou como ladra, dizendo que a mãe roubava ela. Tirou a irmã da nossa casa, que cuidava dos nossos filhos e da nossa casa... Quando estou tentando me reerguer, ela vem com essas mentiras e calúnias, tentando me prejudicar...".

O que ainda não foi respondido sobre a morte do jogador Daniel Corrêa


Tribuna PR - A investigação da morte do jogador Daniel Corrêa Freitas, de 24 anos, entra no 17.º dia nesta segunda-feira (12). O jogador do São Paulo, que estava emprestado ao São Bento, foi morto na manhã de 27 de outubro, mesma data em que seu corpo foi encontrado com o órgão genital mutilado e com marcas de violência em um matagal, na região rural de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Desde então, a polícia tenta desvendar o que realmente ocorreu naquele dia, depois da balada que celebrava a festa de aniversário de 18 anos de Allana Brittes, da filha do empresário Edison Brittes Júnior, 38 anos, assassino confesso do jogador.
Entre as muitas questões ainda não respondidas neste caso, não se confirmou, por exemplo, se Daniel estava vivo quando chegou ao matagal, qual era a real relação do jogador com a família Brittes, se há imagens de câmeras de segurança que revelam detalhes do crime, se os três jovens que estavam no carro com Edison participaram do exato momento da morte do jogador, se Edison Brittes tem envolvimento com o tráfico de drogas e outros crimes, se os envolvidos fizeram uso de drogas na noite do crime e de onde vem o dinheiro da família para pagar festas de quase R$ 30 mil, entre outros detalhes. E, por último, se há outro motivo suficiente para Edison matar Daniel de forma tão cruel que não seja apenas por ciúme.

A Polícia Civil aguarda os laudos de necropsia e do local do crime para ter mais detalhes sobre o que ocorreu e a maneira exata como Daniel foi morto
Para desvendar estas e outras as dúvidas, o delegado Amadeu Trevisan, da 1.ª Delegacia Regional de São José dos Pinhais, trabalha com as hipóteses de que não houve sexo entre o jogador e a esposa do empresário, Cristiana Brittes, 35 anos. As mensagens de Daniel num grupo de amigos sobre a madrugada de sexo com Cristiana a pedido de Edison, seriam apenas para contar vantagem e chamar a atenção entre seus amigos.
Segundo informações que vêm sendo divulgadas ao longo desses 17 dias de investigação, pelos advogados que trabalham no caso e pela própria polícia, o laudo pericial completo que pode ajudar a responder a muitas perguntas deve sair ainda nesta semana. O laudo é aguardado, por exemplo, para que o delegado Trevisan possa retomar o interrogatório com Edison Brittes. O empresário depôs na semana passada, na quarta-feira (7), mas contou detalhes apenas até o momento em que Daniel foi colocado no porta-malas do carro. Na oportunidade, a defesa de Brittes disse que o empresário usava do seu direito constitucional de não levantar provas contra si e que abordaria outros detalhes só mediante apontamentos do laudo.

Outros depoimentos
Além do laudo, em entrevista coletiva, o delegado afirmou que mais cinco depoimentos devem ser tomados nos próximos dias. Entre eles está o do vendedor autônomo Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, 19 anos, que a polícia acredita que possa ter participado ativamente da morte de Daniel. Eduardo estava no carro com Edison e outros dois jovens, Igor King, 20 anos, e David Willian da Silva, 18 anos. Os três jovens estão temporariamente presos. Também deve ser ouvida a esposa de Eduardo, que está em Foz do Iguaçu e que foi convocada a vir a Curitiba prestar depoimento. Outra pessoa que será ouvida é a jovem que teria ficado com Daniel na casa noturna, durante o aniversário de Allana Brittes.
“Seguimos na tese de que o Edison teria encontrado a esposa na cama com o Daniel e isso teria desencadeado toda a reação dele”, afirmou o delegado Trevisan na sexta-feira (9). No entanto, ele refuta a tese de crime passional, já que o acusado teve muito tempo para pensar no que iria fazer. Além disso, o delegado destacou que a reação de Edison Brittes foi exagerada e cruel. A Polícia Civil aguarda os laudos de necropsia e do local do crime para ter mais detalhes sobre o que ocorreu e a maneira exata como Daniel foi morto. Também serão ouvidas outras duas testemunhas que não estão diretamente relacionadas com o crime.

Allana com o ex-jogador Daniel, na festa de aniversário dela no ano passado
Conforme o delegado, além de Edison, a polícia entende que também participaram das agressões, ainda dentro da residência da família Brittes, David, Igor e Eduardo. Para colocar Daniel no porta-malas do carro e dar um “sumiço” no jogador, Edison teria contado com a ajuda de Eduardo e dos dois irmãos.
Em depoimento, Igor e David afirmam que quando chegaram no matagal, Edison disse para eles não saírem do carro, para não verem o que ia acontecer. Caso contrário, teriam o mesmo destino do jogador. Assim, dizem os dois rapazes, o jogador saiu vivo do porta-malas do carro (o Veloster pertencente à Cristiana), murmurando, tentando dizer algo, e em seguida eles teriam ouvido um barulho como se Daniel tivesse sido estrangulado.
Por enquanto, estão indiciados no inquérito, por homicídio e coação de testemunhas, Edison, Alana, Cristiana, Igor, David e Eduardo. As outras pessoas que estavam na casa e presenciaram as agressões contra Daniel são tidas pela polícia apenas como testemunhas.

Um ano da reforma trabalhista: medida reduziu renda, não gerou emprego e precarizou trabalho


Diário do Centro do Mundo - A reforma trabalhista do Governo Temer (MDB), que alterou mais de 200 pontos na CLT – conjunto de leis que protegia os direitos dos trabalhadores – completa um ano neste domingo (11).
Ao longo desse período, as previsões catastróficas de especialistas foram confirmadas e a reforma, que retirou direitos fundamentais dos brasileiros, só serviu para agravar a crise do emprego e renda. Atualmente, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 12,5 milhões de brasileiros estão desempregados.
Com a falsa promessa de ser uma “vacina” contra a diminuição da oferta de vagas, a proposta de reforma atendeu a interesses do mercado financeiro e dos empresários, segundo o analista político Marcos Verlaine, do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).
“Essa tentativa de alterar a CLT vem de muito tempo. Não é uma coisa recente. Entretanto, desde a redemocratização, os empresários e o mercado não conseguiram reunir os elementos para aprovar a mudança, que seriam: uma bancada no Congresso com esse objetivo, força política na sociedade brasileira e uma dificuldade do movimento sindical de resistir ”, disse Verlaine.
Para enfraquecer os sindicatos, a reforma atacou a fonte de financiamento das entidades. “Houve uma queda de mais ou menos de 80% da arrecadação dos sindicatos com o fim da contribuição obrigatória. Isso desequilibrou bastante as negociações”, afirmou.
As mudanças aprovadas há um ano, segundo Verlaine, alteraram radicalmente as características da CLT e abriram espaço para a precarização dos empregos.
“Sai a consolidação das leis do trabalho e entra a consolidação das leis de mercado. A legislação vigente privilegia o patrão e o mercado em detrimento do trabalhador”, resumiu o analista político. A criação de novas modalidades de contratação, com flexibilização aguda dos direitos trabalhistas, salários menores e pouca margem para negociação, dão a tônica da reforma.
A reforma trabalhista contribuiu ainda para ampliar os impactos da crise econômica, o que atrapalha qualquer perspectiva de retomada do crescimento da atividade econômica, segundo a economista Marilane Teixeira, pesquisadora do Centro de Estudos Sindicais de Economia de Trabalho da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).
“Esses contratos têm uma renda muito instável. Se você têm uma renda instável, você não planeja o futuro. Não tem perspectiva de assumir qualquer tipo de compromisso, contratação de crédito. Isso tem impacto sobre o consumo, a produção e o investimento. As medidas [da reforma] não têm condições de contribuir para que se retome a atividade econômica”, constata.

Renda
Segundo a pesquisadora Marilane, uma das mudanças da reforma trabalhista mais aplicadas nos acordos coletivos dos últimos 12 meses, por parte dos empregadores, foi a instituição do banco de horas.
Para os trabalhadores com carteira assinada, isso teve um impacto direto na remuneração pois afetou o pagamento de horas extras. “O banco de horas substitui as horas extras, que para boa parte dos trabalhadores já foi incorporada ao salário. Então teve uma queda de renda familiar. Isso é grave porque dois terços do produto nacional vem do consumo das famílias. Quando o consumo das famílias reduz em função da queda da renda familiar, o impacto é muito grande, disse.

Aposentadoria
O advogado Guilherme Portanova, especialista em direito previdenciário, aponta o reflexo da reforma trabalhista nas aposentadorias e benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O percentual de crescimento da arrecadação líquida das contribuições, descontadas dos contracheques e recolhida pelas empresas, teve redução de 58%, na média de nove meses após a implantação da reforma, comparando com o mesmo número de meses antes da reforma.
“A redução no ritmo de crescimento da arrecadação tem a ver com o desemprego em alta e, em boa parte, com a precarização do trabalho gerado pela reforma da CLT”, analisa. Antes da reforma, a arrecadação líquida média era de R$ 29,7 bilhões com um crescimento de 5,39%. Após a entrada em vigor das novas regras, a média ficou em R$ 30,4 bilhões, ou seja, o crescimento ficou em 2,25% apenas.

Ações na Justiça
Um levantamento apresentado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) mostra que o número de novos processos trabalhistas caiu 36,2% com a reforma. De janeiro a setembro de 2017, as varas do trabalho protocolaram 2,01 milhões de ações. Já entre janeiro de setembro de 2018, com a reforma em vigor, foram 1,28 milhão.
Para Estanislau Maria de Freitas Júnior, advogado especialista em Direito do Trabalho, pela USP, e em Políticas Públicas, pela Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap), essa redução é reflexo da mudança que desequilibrou a correlação de forças entre empregador e trabalhador.
“As empresas continuam cometendo irregularidades e não cumprindo a lei. Mas com a reforma ficou mais arriscado para o trabalhador entrar com a ação por conta da regra nova, que obriga a parte que perde a ação a pagar as custas do advogado da outra parte. Essa é uma prática do direito civil que foi importada para o direito trabalhista na reforma”, disse.

Vagas
O principal argumento do governo Temer para aprovar a reforma com cortes de direitos foi a geração de empregos. A estimativa do então ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, era de 2 milhões de vagas nos dois primeiros anos. A tese é parecida com a frase que o presidente eleito Jair Bolsonaro disse, em agosto, na sabatina do Jornal Nacional, da TV Globo. “O trabalhador terá que escolher entre mais direito e menos emprego, ou menos direito e mais emprego”.
Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), derrubam a tese em tom de ameaça. Nos 12 primeiros meses, o saldo de vagas geradas no país foi de 372 mil, ou seja, faltaram mais de 620 mil oportunidades de trabalho para chegar na meta de 1 milhão estimada pela equipe de Temer para o primeiro ano.
“Foi um resultado pífio e muitas das vagas geradas são de emprego intermitente, ou seja, o trabalhador foi contratado, porém, pode ser que ele nem tenha sido convocado para trabalhar. Ou seja, continuou sem a renda”, disse Verlaine.
De acordo com o técnido do Diap, o trabalho intermitente, que estabelece a possibilidade de pagamento das horas efetivamente trabalhadas, de acordo com a convocação do empregador, é um indicativo forte da precarização do trabalho. “Para conseguir uma renda, ele terá que trabalhar em vários lugares diferentes. E sem garantia de quanto vai receber”, disse.
Outro problema relacionado ao emprego intermitente é a contribuição para o INSS. Segundo a regra do governo, a contribuição mínima tem como referência o salário mínimo, que está em R$ 954. Se o trabalhador intermitente não consegue atingir este valor de renda por mês, ele terá que fazer uma contribuição complementar da diferença para o INSS.
“Imagine como é grave. Além de ficar com a renda comprometida naquele mês, ele pode ficar em débito com o INSS, caso não faça a contribuição extra, e perder este tempo na contagem para a aposentadoria”, explica o especialista em direito previdenciário, Guilherme Portanova.