segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Diferença salarial entre mulheres e homens aumenta após 23 anos

Jornal do Brasil - As desigualdades entre rendimentos de mulheres e homens aumentaram nos últimos dois anos e tornaram mais distante a equiparação de renda entre os gêneros no Brasil. Isso é o que também revela o relatório País estagnado: um retrato das desigualdades brasileiras – 2018, divulgado nesta segunda-feira (26) pela organização não governamental Oxfam Brasil, com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua de 2016 e 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento mostra que, em 2016, as mulheres ganhavam em média cerca de 72% do que ganhavam homens no Brasil, proporção que caiu para 70% em 2017, o primeiro recuo em 23 anos.
Em 2017, a renda média de mulheres no Brasil era de R$ 1.798,72, enquanto a de homens era de R$ 2.578,15. Os dois gêneros tiveram aumento médio geral de renda em relação a 2016, mas enquanto o incremento entre os homens foi de 5,2%, entre as mulheres foi de 2,2%.
Entre os 10% mais ricos do Brasil, a distância entre a renda de mulheres e homens é ainda maior. As mais ricas ganharam em média 60% do que os mais ricos em 2017. Enquanto os homens mais ricos tiveram quase 19% de aumento em seus rendimentos entre 2016 e 2017, as mulheres mais ricas viram sua renda média crescer apenas 3,4%.
Tendência oposta foi observada entre a metade mais pobre do país, onde verificou-se redução da renda, especialmente entre as mulheres pobres, que perderam 3,7% de seus rendimentos. Os homens pobres perderam 2% do seu rendimento em relação a 2016.
A disparidade de renda entre grupos raciais também aumentou nos últimos dois anos. Em 2016, os negros ganhavam R$ 1.458,16 em média, o que correspondia a 57% dos rendimentos médios de brancos, que naquele ano foram de R$ 2.567,81. Em 2017, os rendimentos médios de negros foram de R$ 1.545,30 frente a R$ 2.924,31 entre os brancos, diminuindo o percentual para 53%.
O relatório da Oxfam revela que entre a metade mais pobre da população, os negros pobres ficaram ainda mais pobres, com redução de renda média de 2,5%; enquanto os brancos tiveram aumento na renda média de 3%. Em 2016, a média geral da renda da metade mais pobre da população foi de R$ 749,31. Entre os brancos pobres, a média era R$ 882,23, enquanto entre os negros pobres, R$ 634,66.
"Quem está na base da pirâmide social no Brasil é a população negra e, em particular, a mulher negra. A mulher negra é a pessoa que tem a menor renda média no país. A população branca, o homem branco em particular, está no extremo oposto disso. Então, se a mulher negra vai mal no Brasil, o Brasil está indo mal na área social, acho que esse é um indicador principal que a gente tem que prestar atenção”, disse Rafael Georges autor do estudo e coordenador de campanhas da Oxfam Brasil.
Em 2017, a renda média geral dos mais pobres foi de R$ 804,35, e enquanto a renda média dos brancos mais pobres subiu para R$ 965,19, a dos negros foi para R$ 658,14.
Entre os 10% mais ricos, a renda média mensal dos brancos em 2017 foi de R$ 13.753,63, enquanto a média dos negros foi R$ 6.186,01 por mês, o equivalente a 45%. Entre 2016 e 2017, os negros que fazem parte dos 10% mais ricos tiveram aumento de renda de 8,1%, enquanto os brancos incrementaram suas rendas em 17,35%.

Lista das novelas que poderiam ser reprisadas no Vale A Pena Ver de Novo após Belíssima


Aproveitando que falta menos de dois meses para Belíssima chegar ao fim no Vale A Pena Ver de Novo, seguem abaixo algumas das tramas que podem, sim, prender o público na TV por terem marcado época:


01. Páginas da Vida: foi a sucessora original de Belíssima às oito, sendo exibida entre 10 de julho de 2006 e 02 de março do ano seguinte em 203 capítulos, tendo acumulado média geral de 47.2 pontos. De autoria de Manoel Carlos, autor de grandes hits como 'Baila Comigo' (1981), 'História de Amor' (1995), 'Por Amor' (1997) e 'Mulheres Apaixonadas' (2003) - incluída nesta lista -, Páginas da Vida teve como objetivo levantar discussão sobre a síndrome de Down.

Regina Duarte e Clara Mocarzel eram as atrizes principais de Páginas da Vida
Foi protagonizada por Regina Duarte, intérprete da obstetra Helena Camargo, que toma para si a causa da pequena Clara (Joana Mocarzel), portadora da síndrome em questão e rejeitada pela avó, Marta (Lília Cabral). No elenco, entre outros atores, teve Fernanda Vasconcellos, Marcos Paulo, Tarcísio Meira, Glória Menezes, Natália do Vale, Ana Botafogo, Manuela do Monte, Caco Ciocler, Vivianne Pasmanter, Christine Fernandes, José Mayer, Sônia Braga, Ana Paula Arósio, Bete Mendes, Regiane Alves, Renata Sorrah, Elisa Lucinda, Grazi Massafera, Edson Celulari e Helena Ranaldi.


02. América: antecessora original de Belíssima, a novela mostrava as tentativas de Sol (Deborah Secco) de correr atrás de uma vida melhor, e para ela, isso só seria possível caso se mudasse para os Estados Unidos. Veiculada entre 14 de março e 04 de novembro de 2005, acumulou de média geral 49 pontos em São Paulo e 50 no Rio de Janeiro, além de ter sido um grande sucesso em todo o país.

Deborah Secco e Murilo Benício, o caubói Tião, em cena de América
Além da imigração, Glória Perez, a autora, falou sobre os deficientes visuais através dos personagens Jatobá (Marcos Frota) e Maria Flor (Bruna Marquezine). Também escreveu sobre a pedofilia, através do personagem de Jaime Leibovitch, o Bill, que assediava o menino Rique (Matheus Costa); a cleptomania, desejo de roubar coisas que até mesmo não custam muito, através da personagem Haydée, interpretada por Christiane Torloni; e também o namoro entre duas pessoas com ampla diferença de idade, como era o caso de Lurdinha (Cléo Pires) e Glauco (Edson Celulari).

Parte do elenco do sucesso América

03. Mulheres Apaixonadas (2003): já tinha ido ao Vale A Pena Ver de Novo em 2008, mas nunca é demais rever uma boa obra. Fez bastante sucesso em São Paulo, onde acumulou média geral de 47 pontos, e virou um fenômeno no Rio, com 53 pontos, sendo lá nas terras cariocas a segunda novela das oito mais assistida da década (atrás de Senhora do Destino - 54).

Christiane Torloni foi a sexta Helena escrita por Manoel Carlos
É uma das poucas novelas que se poderia dizer que não tem um protagonista definido. A maioria dos personagens que a compuseram tiveram mais destaque até do que a própria Helena, vivida por Christiane Torloni, ao longo dos quase oito meses em que foi exibida. Podemos citar a professora Raquel (Helena Ranaldi), que era constantemente agredida pelo seu parceiro, Marcos (Dan Stulbach); a Heloísa (Giulia Gam), apaixonada doentiamente pelo esposo Sérgio (Marcello Antony) à ponto de controlar todos os seus passos; o casal lésbico Rafaela (Paula Picarelli) e Clara (Alinne Moraes); e a maldosa Dóris (Regiane Alves), que maltratava os avós Flora (Carmem Silva) e Leopoldo (Oswaldo Louzada).


04. A Favorita (2008): marcou a estréia de João Emanuel Carneiro no horário nobre. Depois de emplacar os sucessos 'Da Cor do Pecado' (2004) e 'Cobras & Lagartos' (2006) às sete da noite, João levou às oito a rivalidade entre Flora (Patrícia Pillar) e Donatela (Cláudia Raia), que antes eram amigas, mas depois que uma delas assassinou Marcelo Fontini (Flávio Tolezani), viraram inimigas mortais.

Patrícia Pillar e Cláudia Raia viveram como gato e rato no folhetim das oito
A culpa do crime caiu sobre Flora, que foi presa, pegou 18 anos de detenção e jurou vingança contra a ex-amiga assim que saiu de lá. Já Donatela jurou ser inocente neste caso. Coube apenas ao público atacar de detetive e descobrir quem foi a verdadeira assassina de Marcelo.
O elenco da produção, que chegou a ser lançada em DVD pela Globo Marcas, teve Mariana Ximenes, Cauã Reymond, Elizângela, Lília Cabral, Jackson Antunes, Ary Fontoura, Genézio de Barros, Carmo Dalla Vecchia, Juliana Paes, Taís Araújo, Milton Gonçalves, Fabrício Boliveira, Tarcísio Meira, Suzana Faini, Glória Menezes, José Mayer, Miguel Rômulo, Helena Ranaldi, e Alexandre Nero entre outros.


05. Ti Ti Ti: trata-se de um remake escrito por Maria Adelaide Amaral entre 19 de julho de 2010 e 18 de março do ano seguinte. A novela original é de Cassiano Gabus Mendes e foi levada ao ar no mesmo horário em 1985.
A versão desta década elevou a média do horário das sete em seis pontos, e é uma das poucas que foram ao ar antes das oito bastante reconhecidas nas premiações. Sagrou-se nos troféus Imprensa e Internet como a melhor novela de 2010, tendo vencido além destes o Prêmio Contigo!, Minha Novela e Arte Qualidade Brasil.

Murilo Benício, Malu Mader, Alexandre Borges e Cláudia Raia foram os protagonistas da versão de 2010 de Ti Ti Ti
Ti Ti Ti foi voltada para o mundo da moda e centrada na rivalidade do estilista André Spina (Alexandre Borges), conhecido como Jacques Leclair, e o desempregado Ariclenes Martins (Murilo Benício). Ambos competiam por tudo desde a infância, e à partir do momento que Ari também decide ser estilista e vira Victor Valentim, disputarão o máximo reconhecimento nas passarelas.


06. Escrito Nas Estrelas: esta foi a segunda novela escrita por Elizabeth Jhin, que está no ar com Espelho da Vida, também às seis. Além do espiritismo kardecista, tema frequente em suas novelas, Elizabeth abordou sobre a reprodução humana por métodos científicos, trazendo a história do médico Ricardo Aguillar (Humberto Martins), que corre atrás da mulher correta para gerar uma criança com o sêmen de seu filho, Daniel (Jayme Matarazzo), que morre em um acidente de carro logo no começo da trama, mas continua aparecendo em espírito.
Em sua exibição original, Escrito Nas Estrelas foi muito bem repercutida e terminou sua jornada com 25.7 (26) pontos de média geral na grande São Paulo. O último capítulo é o mais assistido da década: 33 pontos de média - com direito à 40 de pico.

Nathalia Dill, Jayme Matarazzo e Alexandre Rodrigues em cena de Escrito Nas Estrelas

07. O Clone: foi reprisada pela primeira vez entre 10 de janeiro e 09 de setembro de 2011 em 175 capítulos e obteve 16.9 pontos de média na grande São Paulo - considerada mediana pela Globo, que exigia 18 pontos -, e 20.1 no Painel Nacional de Televisão (PNT), sendo assim um grande sucesso e também a mais assistida da década.

Giovanna Antonelli e Murilo Benício nos bastidores de O Clone
Foi a trama de Glória Perez que reergueu o Vale A Pena Ver de Novo, que já vinha sofrendo desde quase quatro meses antes de retornar, quando Sete Pecados, de Walcyr Carrasco, entrou no ar.
Em sua exibição original (entre 01º de outubro de 2001 e 15 de junho do ano seguinte), O Clone, que fechou com 47 pontos de média em São Paulo e 48 nas 15 maiores metrópoles aferidas pelo PNT, retratava os costumes dos marroquinos e mostrou ao pessoal de casa que é possível, sim, a reprodução de seres humanos através de métodos clínicos.


Glória escreveu - sozinha - em sua novela sobre a história de amor entre a marroquina Jade (Giovanna Antonelli) e o brasileiro Lucas (Murilo Benício), e justamente por serem de nações diferentes eles não puderam viver esse amor por 20 anos, e mesmo casados, nunca se esqueceram um do outro.
O elenco contou com Juca de Oliveira (o cientista Albieri), Adriana Lessa (Deusa, a mãe do clone Leandro, ou Léo), Nívea Maria (Edna, secretária de Albieri), Stênio Garcia (o tio de Jade, Ali), Letícia Sabatella (Latiffa, prima de Jade), Dalton Vigh (Said, marido de Jade), Eliane Giardini (Nazira, irmã de Said), Débora Falabella (Mel, filha de Lucas), Antônio Calloni (Mohamed, irmão de Said), Thiago Fragoso (o dependente químico Nando), Neuza Borges (a governanta Dalva, da casa de Lucas) entre outros.


08. Paraíso (2009): o remake de Benedito Ruy Barbosa deu tão certo quanto o clássico de vinte e sete anos antes. Os protagonistas desta história foram Maria Rita (Nathalia Dill), conhecida como 'Santinha' e criada pela mãe, a católica fanática Mariana (Cássia Kiss), para ser uma freira; e Zeca (Eriberto Leão), tido por todos como 'filho do diabo' devido a um artefato, um diabinho dentro de uma garrafa, que seu pai, Eleutério (Reginaldo Faria), comprou. O pessoal da fictícia Paraíso, situada em Mato Grosso, atribuía à este mesmo artefato a morte da esposa de Eleutério, Nena (Lili Miller), ocorrida pouco depois dela ter dado à luz o Zeca.

Nathalia Dill e Eriberto Leão nos bastidores de Paraíso
Em sua exibição, Paraíso acumulou 25.6 (26) pontos de média geral, ajudando assim a colocar o horário das seis nos trilhos, já que a antecessora, Negócio da China, de Miguel Falabella, vinha amargando baixos índices de audiência nos cinco meses que esteve no ar.


09. Cordel Encantado (2011): é a novela das seis mais assistida da década no PNT. Ao longo de 143 capítulos, o folhetim de Duca Rachid e Thelma Guedes acumulou média geral de 25.9 (26) pontos na capital paulista e 29.7 (30) pontos nacionais.
Cauã Reymond e Bianca Bin em cena de Cordel Encantado
O enredo se passava no final do século XIX em Brogodó, fictícia cidade da Região Nordeste, e tinha como protagonista uma princesa criada como se fosse uma garota a mais na cidade. Tratava-se de Açucena (Bianca Bin), nascida no fictício reino de Seráfia (localizado no continente Europeu), mas que, nos primeiros dias de vida, fora deixada nas mãos dos lavradores Euzébio (Enrique Diaz) e Virtuosa (Ana Cecília Costa) pela sua mãe, a rainha Cristina (Alinne Moraes), morta graças à uma armadilha montada pelos vilões Nicolau (Luiz Fernando Guimarães) e Úrsula (Débora Bloch), uma mulher que tinha vontade obsessiva de ser a rainha de Seráfia.
Repleta de humor, a trama foi inspirada em contos presentes na literatura popular de cordel, originalmente criados pelos europeus que viveram na Idade Média.

Parte do elenco de Cordel Encantado

10. Paraíso Tropical (2007): de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, a novela - substituta de Páginas da Vida em 2007 - era centrada nas gêmeas Paula e Taís (Alessandra Negrini), idênticas fisicamente, porém, diferentes em questão de caráter.
Paula era uma mulher doce, romântica e honesta, ao contrário de Taís, que se mostrava ser interesseira, egoísta e ambiciosa - sempre com a mesma vontade de ascender socialmente. No começo, quando descobriu a existência da irmã, Paula ficou feliz, mas se desesperou ao dar-se conta do que ela é capaz e sofre bastante com as maldades.
O folhetim teve média geral de 42.8 (43) pontos em São Paulo e concorreu ao Emmy na categoria de melhor novela do ano.

Fábio Assunção, o protagonista Daniel, e Alessandra Negrini, como Taís, em cena de Paraíso Tropical

Bernardo Bertolucci, diretor de 'O Último Tango em Paris', morre aos 77 anos


O cineasta italiano Bernardo Bertolucci, de 77 anos, morreu nesta segunda-feira (26) aos 77 anos em sua casa na cidade italiana de Roma. Era conhecido por dirigir sucessos no cinema como O Último Tango em Paris, marcado pelo abuso sexual sofrido pela atriz principal, Maria Schneider, pelo seu colega de elenco, Marlon Brando, durante as filmagens. Também tinha no currículo os filmes O Último Imperador (1987), O Pequeno Buda (1993), Beleza Roubada (1996) e Assédio (1998).

Bolsonaro anuncia o general Carlos Alberto dos Santos Cruz para Secretaria de Governo


Jornal do Brasil - Pelo Twitter, o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou na manhã desta segunda-feira (26) o general-de-divisão Carlos Alberto dos Santos Cruz para a Secretaria de Governo. O cargo tem status de ministério. O oficial irá assumir a função que hoje é desempenhada pelo deputado Carlos Marun (PMDB-MS).

A principal missão de Cruz será a articulação com o Congresso Nacional e com partidos políticos e o diálogo com estados e municípios. É também através da Secretaria de Governo que o futuro presidente estabelecerá relações com organizações civis e entidades representativas da juventude.
Cruz é o quarto militar indicado pelo presidente eleito para a composição de seu ministério. Além dele, vieram os generais Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Fernando Azevedo e Silva (Defesa), bem com o tenente-coronel da Força Aérea Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia).
O general Cruz foi comandante das forças da ONU no Haiti e no Congo e chefiou, por cerca de um ano, a Secretaria Nacional de Segurança Pública no governo do presidente Michel Temer. Na semana passada, ele havia sido anunciado para o mesmo cargo pelo filho de Bolsonaro, o vereador do Rio Carlos Bolsonaro.
Carlos, que era cotado para a Secretaria de Comunicação da Presidência, deixou a equipe de transição na última quinta-feira, dia 22, após desavença com o futuro titular da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno.

Hamburgueria de São Paulo é alvo de críticas após lançar lanche "Maria da Penha"

Jornal do Brasil - A Kau Hamburgueria, da cidade de Salto, interior do estado de São Paulo, foi alvo de inúmeras críticas nas redes sociais por causa de um lanche. O estabelecimento lançou um sanduíche novo e o batizou de "Maria da Penha". A direção decidiu enfatizar a expressão "olho roxo" na descrição do hambúrguer, que leva bacon, alho-poró, muçarela e repolho roxo.
Após a reação negativa na internet, o proprietário da loja, André Buzzo, tirou do ar as páginas da Kau Hamburgueria no Facebook e no Instagram. Em seu perfil pessoal, Buzzo publicou texto sobre o caso. Alegou que removeu as páginas por conta de "ataques virtuais".


"Para mim, é quase um vírus, onde o que importa é o engajamento e não a solução dada – que pensam que os meios justificam os fins. Me cobram respeito, e o que menos demonstram, é o requerido", escreveu na sua conta do Facebook. O proprietário disse ainda que decidiu "repensar o nome do burger". Após a polêmica, a Kah Hamburgueria trocou o nome do lanche para "Censurado". Posteriormente, para "Um Lanche com Repolho".
Sobre as reações negativas nas redes sociais, Buzzo escreveu: "Declaro ainda para quem não me conhece - o homem, o marido, o empreendedor - que cada palavra de desrespeito publicada em qualquer rede social relativa à minha pessoa, minha mulher, e meu negócio, mostra apenas quem você é, e não o contrário".

Shawn Mendes confessa que é chegado à maconha e fala sobre sua sexualidade


O cantor Shawn Mendes é mais um "zé droguinha" famoso na área! Em entrevista à revista Rolling Stones, o dono dos hits Life Of The PartyStitches e Mercy revelou que fuma maconha e dividiu opiniões entre seus fãs. Graças à isso, seu nome foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter. "Eu amo maconha. Não postaria isso - não ainda, pelo menos - mas isto é realmente bom para mim. Quando estou em casa, eu fumo e toco violão por sete horas", disse.
Shawn pode desfrutar da droga nociva livremente, pois lá onde ele mora, em Toronto, no Canadá, ela é legalizada - diferentemente do Brasil, que aliás, graças à Deus que isso não aconteceu.
Ele também decidiu falar sobre sua sexualidade constantemente julgada e admitiu à revista que os comentários lhe fazem mal, mas que tem evitado ler sobre eles para não piorar seu estado emocional. "Eu penso comigo mesmo: 'Que sorte que as pessoas comentando sobre isso têm de eu não ser realmente um cara gay com medo de me assumir'. Esse tipo de coisa mata as pessoas. É algo sensível. Você gosta das minhas músicas? Quem se importa se eu sou gay?".

Suspeito pelo assassinato do jogador Daniel deixa a prisão em SJP


R7 - Eduardo Purkote Chiuratto, de 18 anos, indiciado pelo assassinato do jogador Daniel Corrêa, de 24 anos, foi solto na tarde desta segunda-feira (26). Preso desde 15 de novembro na carceragem da Delegacia da Polícia Civil de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, ele foi indiciado por lesões corporais grave. Além dele, outras seis pessoas foram indiciadas pelo inquérito da Polícia Civil.
O delegado responsável pelo caso, Amadeu Trevista, da Polícia Civil, já havia declarado que acreditava que o jovem poderia ser solto a qualquer momento, já que não há motivos para a manutenção da prisão temporária.
Eduardo foi o último suspeito a ser preso por envolvimento com o caso do jogador Daniel. Ele foi detido apenas depois que a polícia colheu os depoimentos de todos os outros suspeitos e testemunhas que estavam na residência da família Brittes no dia do crime. E, acabou encarcerado porque apareceu na versão de alguns deles como um dos agressores de Daniel, por supostamente ter quebrado o celular da vítima e ainda ter entregue para Edison Brittes a faca usada para degolar e decepar o órgão sexual do jogador.

Acusações sobre Purkote Chiuratto


Segundo Trevisan, o jovem foi preso porque "quebrou celular, arrombou a porta, teria pego a faca da execução na cozinha", e agrediu o jogador Daniel morto no dia 27 de outubro. 

Família apoia o suspeito pela morte do jogador Daniel
“Os pais estão dando todo o apoio para que ele diga a verdade”, explicou Ricardo Dewes, advogado de defesa de Eduardo Purkote, logo após sua prisão em um condomínio de luxo em São José dos Pinhais. Conforme o Dewes, o jovem seria de uma família com estrutura, de boa índole e que não pratica delitos. Ainda segundo o advogado, Purkote sofreu muito com a denteção. "Está desesperado, chorando muito, preocupado porque não sabe o que está acontecendo”, declarou dias após a prisão do seu cliente.

Mãe de Purkote diz que ele é inocente
Empresária em São José dos Pinhais, Viviane Purkote Melo é casada com o ex-vice prefeito da cidade e também chegou a tentar uma vaga no legislativo municipal, mas não foi eleita. Ela é mãe dos gêmeos Purkote e garante que o filho, Eduardo, é inocente.
Segundo relato da polícia civil, durante a prisão do filho, que ocorreu às 6h em um condomínio de luxo onde a família vive, em São José dos Pinhais, Viviane chorou muito. "Com certeza foi exatamente isso que aconteceu [estava no lugar errado, na hora errada]", disse a mãe. Ela ainda alegou que a "família [está] toda despedaçada, o que nos mantém em pé é a fé em Deus, e a grande corrente de oração dos amigos que se formou em pro da liberdade e justiça para meu filho", justificou na ocasião.
Na foto do seu aplicativo de mensagens, Viviane substituiu a imagem por um foto estilizada do filho preso, com os dizeres: "Eduardo Purkote é inocente".


Todos os indiciados pela morte do jogador 
A Delegacia de Polícia Civil de São José dos Pinhais concluiu e entregou o inquérito com o resultado das investigações ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) no dia 21 de novembro. De acordo com o documento, os sete indiciados deverão responder por crimes diferentes. Confira:
Edison Brittes: homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)
Cristiana Brittes: homicídio, coação de testemunha e fraude processual (pena = 6 a 20 anos, 1 a 4 anos e 3 meses a 2 anos, e multa, respectivamente)
Allana Brites: coação de testemunha e fraude processual (pena = 1 a 4 anos e 3 meses a 2 anos, e multa, respectivamente)
Eduardo da Silva: homicídio qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)
Ygor King: homicídio qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)
Deivid Willian da Silva: homicídio qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)
Eduardo Purkote Chiuratto: lesões graves (pena = 1 a 5 anos)

Denúncia do MP-PR à Justiça
Nesta segunda-feira (26), o MP-PR confirmou que pretende indiciar Cristiana Brittes também por homicídio e não apenas por coação de testemunha e fraude processual conforme a denúncia da Polícia Civil. De acordo com o promotor do caso Daniel, João Milton Salles, Cristiana Brittesparticipou da morte do jogador de futebol ao ser omissa no momento em que ele passou a ser espancado dentro do quarto do casal. Além disso, também é possível que Eduardo Purkote não seja denunciado pelo Ministério Público do Paraná.
O prazo de 5 dias para oferecimento da denúncia no caso envolvendo o jogador Daniel encerra na terça-feira (27), às 15 horas. Uma coletiva de imprensa será realizada no ato de entrega da formalização de denúncia à Justiça.

Ex-BBB Kaysar é confirmado em nova novela das seis da Globo


TV Foco - Órfãos da Terra é o nome da próxima novela das seis da Globo e terá a atriz Letícia Sabatella ocupando um lugar de importância na história. Além dela, Danton Mello, que participa do Dança dos Famosos, também está no elenco.
A novela de Thelma Guedes e Duca Rachid também conta com Herson Capri, Julia Dalavia, Renato Góes, Jayme Matarazzo, Alice Wegmann, Marco Ricca, Paulo Betti, Eliane Giardini, Nicette Bruno, Simone Gutierrez, Leona Cavalli e o ex-BBB Kaysar Dadour.

Parte dos atores escalados para a novela Órfãos da Terra
De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Kaysar será um dos capangas do sheik, interpretado por Herson Capri. O seu personagem ficará até o final da trama, mas tudo dependerá do desempenho do ex-BBB, que ganhará espaço na trama no decorrer da história.
A novela começará a se passar no Líbano, mas logo a história migrará para o Brasil. Tem estreia prevista para o dia 26 de março, sucedendo Espelho da Vida, de Elizabeth Jhin. Ah, optou-se por Órfãos da Terra e não Filhos da Terra por conta de uma outra produção da emissora. Não querem confundir a cabeça do telespectador!

#Audiência - Segunda semana de 'O Sétimo Guardião se iguala à primeira; média parcial das outras novelas caem


O Sétimo Guardião, exibida na Globo às nove, ainda não agradou tanto assim os telespectadores. De acordo com os consolidados, a novela obteve 29 pontos de média entre 19 e 24 de novembro, batendo um recorde negativo no sábado, quando registrou apenas 24 pontos.
Desesperador está sendo para a Globo ver que a média das outras duas novelas está caindo. Espelho da Vida, que obteve 17 pontos na semana passada, acumula 18.6 de média parcial desde a estréia, com 51 capítulos veiculados. Está ocorrendo o mesmo com O Tempo Não Para, que começou como um fenômeno (entre 28 e 30 pontos até a 6ª semana) e agora se depara com 25.6 pontos parciais.

Apoiador de Bolsonaro, Silvio Santos terá musical autorizado a captar R$ 10 milhões na Lei Rouanet


TV Foco - A vida do apresentador Silvio Santos, um dos maiores nomes da televisão brasileira, será destaque em diversas produções nos próximos anos. Uma delas será o musical Silvio Santos Vem Aí, que vai ser encenado em São Paulo e focará na história do dono do SBT.
Com texto de Emílio Boechat e Marilia Toledo e produzido pelas Paris Filmes, esse musical foi autorizado a captar R$ 10 milhões via Lei Rouanet, que permite a patrocinadores descontarem do Imposto de Renda valores que são destinados à cultura. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
A notícia causou reações negativas de alguns grupos pelo fato de Silvio Santos ser apoiador declarado de Bolsonaro. O presidente eleito do Brasil já discursou muitas vezes contra a Lei. Vale destacar que o musical, embora seja sobre Silvio, não será produzido por ele.

Bolsonaro descarta Revalida para médicos formados no Brasil

Jornal do Brasil - O presidente eleito, Jair Bolsonaro, descartou hoje (25) a possibilidade de submeter os médicos brasileiros ao Revalida – prova de avaliação e qualificação exigida para os profissionais formados fora do Brasil. Segundo ele, a hipótese não é considerada. Também criticou a prova realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aos recém-formados para que tenham o número da entidade.
"Eu sou contra o Revalida para os médicos brasileiros, senão vai desaguar na mesma situação que acontece na OAB. Não podemos formar jovens e depois submetê-los a ser boys de luxo em escritórios de advocacia", afirmou o presidente eleito.
A afirmação de Bolsonaro ocorreu depois de ele participar de almoço na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, no Rio de Janeiro, para participar do 10º Encontro do Calção Preto, que reúne antigos e atuais comandantes, professores e monitores da escola.


Histórico
Em entrevista ao jornal O Globo, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta, confirmado para o Ministério da Saúde, defendeu a aplicação do exame Revalida para os médicos brasileiros, nos moldes do que ocorre com os profissionais da OAB. Segundo ele, seria um bom exemplo uma recertificação após cinco anos da formatura.
Para Mandetta, o sistema que observa a atuação médica dos profissionais que trabalham no Brasil é “um dos modelos de fiscalização do exercício profissional mais frágeis do mundo”.

Indicações
No Rio, Bolsonaro reafirmou a disposição de concluir a montagem de sua equipe ministerial até a próxima semana. Ele disse que negocia com as bancadas e não com os partidos. São aguardadas definições para os ministérios do Meio Ambiente, da Cultura, do Esporte, dos Direitos Humanos, Minorias e Mulheres.
"Estamos escolhendo o melhor, conversando com as bancadas e não com os partidos, de forma independente, e isenta. Que sejam [pessoas] honestas e pensem no Brasil e não na agremiação partidária."

Votações
Bolsonaro reiterou a importância de o Congresso Nacional votar temas de relevância. Segundo ele, o empenho não é para o presidente da República ou o Parlamento, mas para o país.
"[As votações] são para o país e aí vai da consciência de cada um. Eu decidi, há quatro anos, quando iniciei a minha campanha, fazer uma política diferente. Se vai dar certo, espero que sim. A mesma é que daria errado."

Jogo
Mesmo fã de futebol, o presidente eleito resolveu desistir de assistir ao jogo do Palmeira com o Vasco, hoje no São Januário. Ele disse ter sido desaconselhado a ir ao estádio. "Vou ver em casa mesmo e torcer pelo empate."
Bolsonaro também afirmou que segue as orientações médicas à risca, embora tenha reconhecido que ficou aborrecido com o adiamento da cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia para 20 de janeiro de 2019.
O presidente eleito disse que pretende ir a Brasília na próxima terça-feira (27) e retornar no dia 28 para o Rio de Janeiro.

Fabiana Karla perde 20kg e celebra volta à TV em novela das 19h


RD1 - Quem estava com saudade de ver a pernambucana Fabiana Karla nas telinhas terá uma grande surpresa na próxima novela das 19h. Isso porque a atriz, escalada para interpretar Madá em “Verão 90”, vai surgir no vídeo de visual e formas físicas renovadas.
A personagem de Fabiana é um tanto quanto especial. Madá, casada com Álamo, interpretado por Marcos Veras, costuma ter visões. Em entrevista ao jornal “O Globo”, a atriz contou que o convite para o novo trabalho veio na hora certa e que será muito proveitoso pessoal e profissionalmente.
“Fiz 43 anos recentemente e esta nova fase da vida está chegando com tudo. Essa personagem vai me permitir uma reaproximação com a minha espiritualidade, um olhar mais para dentro. Foi quase um chamado“, revelou.
Uma vez que a trama se desenvolve em cenários dos anos 1990, Fabiana se sentiu contemplada. Afinal, é o mesmo período em que a pernambucana viveu a adolescência. Ao receber os primeiros roteiros, não conteve a emoção.
“Até chorei. As músicas são incríveis. É um mergulho de verdade na minha juventude. Eu ainda morava em Recife na época. Queria muito estar neste Rio [de Janeiro] que a novela irá mostrar“, disse a atriz, deixando no ar a curiosidade acerca deste novo trabalho.
Sobre as novas medidas, Fabiana contou que já perdeu 20 quilos com reeducação alimentar. “Está sendo um processo bem bacana. Independentemente da nossa forma física, temos que pensar no alimento como um remédio. O estômago é nosso segundo cérebro. Lamento não ter tido uma consciência maior sobre essa questão da alimentação e dos exercícios físicos quando eu era mais nova“.
“Acho que, com a maturidade, passamos a enxergar isso com outro olhos. A maternidade também ajuda. Consegui fazer um bom trabalho em relação a isso com meus filhos. Para 2019, a meta é conseguir beber mais água. Isso ainda é difícil para mim“, explicou.
Vale lembrar que Fabiana Karla é uma das criadoras da campanha Gordelícia, que se ergue contra a ditadura da magreza. O movimento é forte nas redes sociais e Fabiana ressalta a importância de falar sobre o assunto. “Estamos vivendo um tempo em que as pessoas estão buscando a aceitação, então, procuro doar o que conquistei. Compartilho minhas fotos com o mínimo de retoque possível, para incentivar as pessoas a se libertarem“.
“Na época da Gordelícia, incentivamos muitas meninas a tirarem as roupas de banho do armário e irem para a praia. As pessoas têm que fazer o que elas bem entendem, independentemente da forma física. Em breve farei meu primeiro catálogo de lingerie. Estou empolgada“, assumiu.

'Amor & Sexo': programa poderá ter continuidade


Mesmo em meio à tantas polêmicas, o Amor & Sexo poderá seguir para a 12ª temporada em 2019. De acordo com informações obtidas pelo jornalista Ricardo Feltrin, do portal UOL, a Rede Globo ainda não decidiu se a atração comandada por Fernanda Lima deve realmente acabar.
Três funcionários de diferentes departamentos da emissora disseram que, nos anos anteriores, já houve a possibilidade do término, mas que isso nunca ocorreu - duas delas opinaram que o fim poderá estar próximo para não haver desgaste tanto do programa quanto da apresentadora, enquanto a outra levantou a hipótese dele ser mantido para confrontar os que o rejeitam, principalmente os conservadores.

Fernanda Lima no primeiro episódio do Amor & Sexo deste ano
Desde que estreou, a temporada atual tem sofrido muito no que diz respeito à audiência. A máxima que atingiu foi de 11 pontos (nos dias 16 e 30 de outubro e também em 06 e 13 de novembro), e até o dia 26 acumula média parcial de 10.3 pontos.

#ÓbituárioDaFama - Chris Pitsch, a Bárbara da novela A Viagem

Chris Pitsch (São Paulo, 05 de agosto de 1971 - Rio de Janeiro, 20 de outubro de 1995)
[reprodução: Facebook]
Christiane Pagliuca Tedd era o nome da atriz que interpretou a roqueira Bárbara na novela 'A Viagem', reescrita por Ivani Ribeiro (1919-1995) em 1994. Era a primeira filha da então estudante Lindaura Pagliuca - que teve outros seis filhos mais adiante - e atriz desde os oito anos, quando fez sua primeira peça, 'Pássaro de Fogo', interpretando o papel principal.

Chris Pitsch contracenando com Irving São Paulo, Walter Verve, Gerson Steves e Eduardo Fellipe em A Viagem
A participação de Christiane neste fenômeno incontestável e aclamado até hoje não foi apenas a única coisa que fez na TV, como também um dos maiores sonhos de sua vida. Ela faleceu aos 24 anos em 20 de outubro de 1995 devido à cardiopatia congênita, um defeito na estrutura do coração que se desenvolve ainda no útero materno. Afeta um em cada 100 bebês, mas Chris só descobriu a doença aos 14 anos, e desde então, tinha a noção de que podia morrer à qualquer momento.

[reprodução: Gabitopia]
Na abertura de A Viagem, ela aparece como Chris Pitsch, sobrenome que adotou de seu namorado, Beto - dez anos mais velho -, de quem sempre gostou e com quem morava desde meses antes - inclusive, esse também era seu maior sonho.

REFERÊNCIA: GABITOPIA (SITE DA IRMÃ DE CHRIS, GABRIELA PAGLIUCA); TUA SAÚDE