domingo, 2 de dezembro de 2018

Bel Kutner está proibida de dirigir por 1 ano


A atriz Bel Kütner, que está confirmada para participar da nova novela das sete Verão 90, foi pega dirigindo sob efeito de álcool na noite desta quarta-feira (28). Segundo o jornalista Léo Dias, após ser parada em uma blitz da Operação Lei Seca na Av. Niemeyer, em São Conrado, zona sul do Rio de Janeiro, ela se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi autuada.
Bel teve o direito de assumir a direção de um carro proibido por um ano e entra na vergonhosa lista dos bêbados de plantão que insistem em pôr sua vida em risco, como MC Sapão, Thammy Miranda, Stephany Brito, Fábio Assunção, Rodrigo Sant'Anna e Cauã Reymond entre outros.

Aos 83 anos, Renato Aragão só pensa numa coisa: continuar os trabalhos!


O ator e comediante Renato Aragão, conhecido por interpretar Didi Mocó no cinema e na televisão, não quer saber de sentar-se na praça para jogar dominó como outros indivíduos de sua idade que se aposentam. Na verdade, ele não pensa mesmo em se aposentar, e sim de aumentar ainda mais o seu currículo. De acordo com informações do colunista Flávio Ricco, do portal UOL, Renato incluiu em seus planos para o futuro uma nova produção cinematográfica e também uma série ou especial para a Globo.
Um executivo de produtora que entrou em contato com Flávio classificou o artista como "um patrimônio que precisa ser preservado, adorado e cultuado" e espera que a emissora carioca reconheça isso, afinal, Renato vem sendo deixado de lado desde o fim do seriado Acampamento de Férias, em 2012. Daí até este ano, fez uma participação especial no programa Divertics e atuou em dois telefilmes (O Peregrino, em 2013, e O Segredo dos Anjos, em 2014).

'A Fazenda': Evandro revela que corria de gays na infância


De tudo que Evandro contou aos outros peões sobre seu passado, o que mais chamou a atenção de todos era que ele corria dos homossexuais antes de ser famoso. Segundo o humorista, que é assumidamente gay, isso aconteceu quando ele tinha 10 anos, e o motivo era medo de ser, em outras palavras, contaminado. "Falava: 'Não quero ser isso não'. Eu via na rua e atravessava", revelou o mineiro. "Sempre ouvi isso: 'Esse menino tem um jeitinho estranho'. Jeitinho estranho, ouvi isso a vida inteira".
O ex-integrante do Pânico lembrou que, além das pessoas em sua volta o acharem estranho, era avisado por uma amiga de que os gays passavam por maus bocados na rua. "Eu ficava quatro dias falando grosso, tentando jogar futebol, fazendo umas coisas que não davam muito certo para o meu lado. Engraçado que essas bichas que eu corria delas, que eram os cabeleireiros da cidade e se montavam de mulher e faziam shows na boate a noite, teve uma época que eu morei com eles".
As informações são do site UOL.

Após 7 anos separados, ex-BBB Kaysar monta árvore de natal ao lado da família


Contigo! - Dia de alegria para a família de Kaysar Dadour! O ex-BBB usou as redes sociais na noite de sábado (01) para fazer um desabafo emocionante e agradecer por estar junto da família no Brasil.
Kaysar estava longe da família há 7 anos e a última vez que o vice campeão do BBB18 esteve reunido com os familiares foi antes de Kaysar deixar a Síria, seu país de origem, devido a guerra. A família do ex participante chegou ao Brasil em setembro, um tempo após a saída dele do programa.
"Após 7 anos separados, hoje graças a Deus foi um momento muito especial para nossa família. Consseguimos montar a árvore de Natal juntos no Brasil. Nunca desista do seu sonho e sempre acredite que hoje vai ser o melhor dia do mundo", escreveu o ex brother na publicação, que veio seguida de uma foto dele com sua irmã, Celine, ao lado da árvore de natal.

TV paga perde 418 mil assinantes em um ano (mais de 100 mil em um mês)


Tele Padi - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou nesta sexta, 30 de novembro, que o Brasil perdeu 418.241 contratos (o que inclui TV paga, telefonia fixa e serviço de banda larga) em 12 meses, entre outubro de 2017 e outubro de 2018. Mas quase 25% dessa redução aconteceu no último mês do balanço, entre setembro e outubro, o que pode indicar uma aceleração das perdas no setor.
Em termos porcentuais, a redução no ano foi de 2,31%.
Pelos novos cálculos, o Brasil tem hoje 17.701.082 contratos ativos com as operadoras de TV por assinatura. Isso, naturalmente, exclui serviços de streaming, como Netflix, HBO GO, FOX Premium, Globo Play e Play Plus.
Os quatro maiores grupos de TV por Assinatura no Brasil detinham 17.193.565 contratos ativos (97,13% do mercado) em outubro de 2018. São eles: a
Claro/NET com 8.760.789 assinaturas (49,49%), a Sky, com 5.242.368 (29,62%), a Oi com 1.599.090 (9,03%) e a Vivo com 1.591.318 (8,99%).
Dessas, apenas a Oi apresentou crescimento, mais 123.575 contratos (+8,38%) entre novembro de 2017 e outubro de 2018.
A Claro/NET perdeu 427.283 (-4,65%), a Vivo teve redução de 18.001 contratos (-1,12%) e a Sky ficou sem 8.939 (-0,17%) de seu bolo anterior.
A Netflix não divulga seus números e sempre dá sinais de que está crescendo no Brasil. Em alguma medida, a plataforma abocanha parte dos egressos de serviços de TV paga, mas isso, por si só, não explica as perdas de clientes do segmento de TV por assinatura, onde a maior de todas as operadoras, Net/Claro, trabalha há anos com combos que somam TV paga, telefonia e internet. Afinal, até para ver só a Netflix, o sujeito vai precisar de um serviço de banda larga e não romperá de todo com as operadoras que hoje oferecem o serviço, podendo reduzir suas contribuições ao faturamento final dessas empresas, mas ainda dependendo dos gastos com internet veloz.
A TV por assinatura cresceu como nunca entre 2010 e 2014, quando chegou quase a 20 milhões de clientes. De lá para cá, só acumula perdas.

O Sétimo Guardião: Valentina arma para Luz ser considerada criminosa


Observatório da Televisão - Nos próximos capítulos de O Sétimo Guardião, Luz (Marina Ruy Barbosa) aceitará o convite feito por Valentina (Lilia Cabral) e irá até a casa da mãe de Gabriel (Bruno Gagliasso) para ter uma conversa.
A megera levará a mocinha até o seu quarto, onde um colar de diamantes estará em cima da cama. Em certo momento, a vilã irá ao banheiro e deixará a ruiva sozinha no aposento. Ao voltar, dirá que não está se sentindo bem.

Valentina (Lilia Cabral) e Luz (Marina Ruy Barbosa) de O Sétimo Guardião (Divulgação/TV Globo)
“Foi alguma coisa que comi e me deixou com… Você sabe. Vamos deixar a conversa para outra hora, talvez até outro dia, quem sabe…”, falará a víbora, que ao abrir a porta, dará de cara com o herdeiro.
“Você deixou a Luz plantada aí no seu quarto e se trancou no banheiro, e é claro que não fez isso por acaso. Eu te conheço muito bem, por isso te pergunto: o que você está aprontando, dona Valentina? Qual é seu truque?”, questionará o rapaz.
A pilantra inventará outra desculpa e chamará Sampaio (Marcello Novaes).“Dê um jeito de esconder meu colar em um lugar onde ele possa ser encontrado”, ordenará.
O aliado colocará então a joia na mochila da protagonista e Valentina começará a fingir que está procurando o objeto, e começará a acusar Luz. “Aquela ruiva aproveitou que eu estava passando mal, trancada no banheiro, e roubou minha joia! Chame o delegado”, gritará a criminosa.

Ebola: Congo tem 380 casos confirmados e 248 mortes


O Dia - O número de casos de ebola ocorridos na República Democrática do Congo chega a 428, sendo 380 confirmados e 48 classificados como prováveis. De acordo com boletim epidemiológico divulgado neste sábado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 248 mortes pela doença foram contabilizadas no país africano.
Os números mostram também que 66 casos considerados suspeitos estão sendo investigados. De acordo com o vice-diretor-geral de Prontidão e Emergência da OMS, Peter Salama, este já o segundo maior surto de ebola registrado na história, com muitas famílias perdendo entes queridos.
“A OMS e seus parceiros seguirão trabalhando junto ao Ministério da Saúde da República Democrática do Congo e farão o que for necessário para pôr um fim a esse surto”, disse.

História
O surto de ebola mais devastador em nível global foi declarado em março de 2014, com casos que remontam a dezembro de 2013, na Guiné Conacri. Quase dois anos depois, em janeiro de 2016, a OMS declarou o fim desse surto, na qual morreram 11,3 mil pessoas e mais de 28,5 mil foram infectadas.

A doença
O vírus ebola é transmitido por meio do contato direto com o sangue e os fluídos corporais de pessoas contaminadas, provoca febre hemorrágica e pode alcançar uma taxa de mortalidade de 90% se não for tratado a tempo.

Tchau Luzia! Giovanna Antonelli radicaliza com novo visual!


Contigo! - Essa semana a mulherada resolveu investir real nos cabelos. Teve atriz se jogando na tesoura e adotando fios curtos, como Christine Fernandes, e também teve gente querendo cabelão! Esse foi o caso de Bárbara França para nova personagem Nicole, em Verão 90. Agora, quem adotou as madeixas longas foi Giovanna Antonelli. Ela que é uma camaleoa quando se trata de cabelos, se despediu de Luzia, de Segundo Sol, e arrasou no cabelão e mechas num tom de loiro mais claro. A cara do verão carioca!
Os responsáveis pela transformação de Giovanna foram os queridinhos das famosas. Anderson Couto na cor e Nelma Véo com megahair. A musa ganhou mechas douradas com tons de baunilha! E aí? Curtiram o novo visual da atriz?

Eleito deputado, Alexandre Frota decreta queda da Globo e revela qual emissora ocupará o lugar


TV Foco - Em sua carreira, Alexandre Frota já se aventurou em diversas profissões. Agora, o famoso começou uma nova fase em sua vida: de político. Eleito deputado-federal por São Paulo, ele concedeu entrevista nesta sexta-feira (30) ao Pânico da Jovem Pan em que falou sobre o futuro como político e ainda fez uma previsão.
“Haverá lá grandes embates. Eu costumo dizer que pela primeira vez a TV Câmara vai dar mais audiência que TV Globo. Se é que TV Globo atualmente tá dando audiência, né? Porque tem 13 programas da Globo que afundaram”, opinou o agora político.
Frota se refere a uma série de programas da emissora carioca que perderam a liderança nas últimas semanas para atrações da Record e do SBT. Embora tenham sido mais constantes, no entanto, as derrotas estão longe de fazer a Globo perder a liderança.
A profecia de Frota a respeito da TV Câmara, por sua vez, ainda está mais distante. Nem em momentos épicos como as longas sessões que discutiram o impeachment de Dilma Rousseff em 2016 o canal se aproximou das grandes emissoras de TV no Brasil.

FROTA DETONOU A GLOBO
No domingo, 11 de novembro, o deputado do Partido Social Liberal, Alexandre Frota utilizou o seu Twitter para detonar as pessoas que estavam criticando Silvio Santos por ter dado espaço ao presidente eleito Jair Bolsonaro no Teleton. Em sua opinião, Frota exaltou o evento promovido em prol da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) e simplesmente acabou com o Criança Esperança produzido pela Globo. E nem o cantor Pabllo Vittar foi poupado.
“Essa esquerda nojenta reclama e critica o fato de Bolsonaro ter ligado para o Silvio Santos, a conversa durou 7 minutos, mas a esquerda acha lindo e lacrador no Criança Esperança o Pablo Vittar por 20 minutos dançando cantando e falando que o Brasil é Gay. Isso é legal”, disse Alexandre Frota. Em seu post, teve mais de mil e quinhentos RT e seis mil curtidas.


“Nois tá como? AACD teve mais visibilidade bateu a meta de 30 milhões chegou há 31,900… Ano que vem vai está no palco!”, disse um internauta concordando com Frota. “Gays existem, sempre vao existir e vão ganhar cada vez mais espaço, supere”, discordou outro telespectador. “Sdds de quando vc tava comendo c* e não na política senhor Frota”, falou outra.

NASA privatizará próximas missões para a Lua


Revista Galileu - Pela primeira vez na história da NASA, a agência espacial norte-americana terceirizará uma missão para o espaço profundo. Se anteriormente empresas como a SpaceX e a Boeing já entregaram cargas até a Estação Espacial Internacional, e assinaram contratos para levar tripulação, agora é para a Lua que empresas privadas levarão os experimentos científicos.
Em um anúncio na quinta-feira, 29 de novembro, a agência espacial nomeou as organizações que agora são elegíveis para transportar cargas de ciência e tecnologia para a superfície lunar. Elas incluem companhias de longa data na indústria aeroespacial, como a Lockheed Martin, mas são na maioria nomes mais novos, como a Astrobotic, de Pittsburgh, e a Masten Space Systems, em Mojave, Califórnia.
O Serviço Comercial de Carga Lunar (CLPS) é uma prioridade do administrador da NASA, Jim Bridenstine, que disse em maio que alavancar as capacidades comerciais permitiria acesso mais freqüente e acessível à superfície lunar. “Mais missões, mais ciência”, prometeu um comunicado de imprensa sobre o programa CLPS.
O primeiro projeto privado poderá voar já em 2019, e a NASA espera enviar anualmente duas cargas pelos próximos 10 anos. De acordo com reportagem do The Washington Post, a maioria das empresas envolvidas nunca usou uma espaçonave dessa complexidade e escala, e Bridenstine reconheceu que algumas das missões do CLPS provavelmente não conseguirão uma aterrissagem “suave” na superfície lunar.
O presidente Donald Trump nomeou o envio de astronautas norte-americanos para a Lua como meta para sua administração. Sua Diretiva de Políticas Espaciais 1, assinada em dezembro passado, dirige a NASA para colaborar com o setor privado no retorno à Lua a caminho de uma missão de longo prazo a Marte.


Mas muitos críticos dizem que a NASA não parece estar a caminho de enviar astronautas para qualquer lugar além da órbita baixa da Terra. O orçamento da agência está parado há décadas, seu novo foguete já superou em muito o orçamento previsto, estimado em US$9 bilhões, e dois anos atrasado, e o foco muda a cada presidência.
Nenhuma espaçonave norte-americana aterrissou na Lua desde a última missão Apollo em 1972, e faz 50 anos desde que a NASA enviou pela última vez uma missão robótica para a superfície lunar. No início deste ano, a NASA chocou os cientistas ao cancelar a missão Resource Prospector, a única sonda americana lunar em desenvolvimento.
Ainda assim, o único satélite natural da Terra está sendo explorado por outras nações. As missões Chang'e 4 e 5 da China, que entregariam um rover à lua e retornariam amostras de rocha da superfície, deverão ser lançadas no próximo ano. A Índia e Israel também planejam lançar aviões lunares no próximo ano.
Conforme reportou o Washington Post, o administrador associado para Ciências da NASA, Thomas Zurbuchen, disse na quinta-feira que um laboratório lunar móvel continua sendo uma das metas da agência para a exploração da Lua, embora essa missão provavelmente seja desenvolvida por meio de um processo mais tradicional.