terça-feira, 18 de dezembro de 2018

'Fomos esquecidos', desabafa mãe de menino vítima do zika


Yahoo - Quando os médicos informaram a Thamires que o filho que ela carregava no ventre há sete meses tinha graves más-formações neurológicas provocadas pelo vírus zika, tentou se matar atirando-se na frente de um ônibus no Rio de Janeiro.
"Eu não tive a intenção de pensar algo negativo para ele, só queria acabar com aquilo", resume, entre lágrimas, esta mãe de primeira viagem de 29 anos.
Mas o motorista do ônibus freou a tempo e, mais de dois anos depois, Thamires, junto com o marido, Wallace, familiares e especialistas, trava a silenciosa luta diária de criar um filho com síndrome congênita do zika, como se denomina o amplo espectro de alterações provocadas pelo vírus, que gerou um alerta sanitário mundial, mas não ocupa mais as manchetes.
"Eu sinto que a gente foi esquecido mesmo, totalmente", afirma Thamires.
Miguel, de dois anos e quatro meses, sofre de "microcefalia, lisencefalia (cérebro liso), uma variante da síndrome Dandy Walker, que é uma doença rara, deficiência renal e crises epilépticas", enumera a jovem mãe. Ela termina de dar banho no menino, de perfumá-lo e se prepara para lhe dar o almoço: purê de abóbora com azeite.
Apesar do estrabismo, Miguel não tem a visão comprometida e reage às vozes conhecidas, mas não consegue andar, se sentar, nem levantar a cabeça sozinho. Seus pais cumprem uma estrita - e onerosa - rotina de cuidados, que inclui mais de seis remédios a cada 12 horas e internações frequentes.
"É uma rotina difícil, desgastante. As famílias escondem seus filhos para que a sociedade não veja. E não é isso que a gente quer, a gente quer fazer parte da sociedade", explica Wallace, pai de Miguel.
Ele trabalha como técnico em informática à noite para pagar as contas e os planos de saúde particulares que complementam a complexa assistência que Miguel demanda: nefrólogo, pediatra, psicomotricista e fisioterapeuta, distribuídos em pelo menos três hospitais diferentes, públicos e privados.


- Pais ausentes -
Transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a epidemia do vírus zika, que afetou o Brasil em 2015, provocou um aumento exponencial de bebês com microcefalia e outras alterações neurológicas, especialmente na região nordeste, a mais pobre do país. Entre novembro de 2015 e maio deste ano, o Ministério da Saúde registrou mais de 3.000 casos relacionados com a infecção do zika durante a gestação.
Desde então, o governo federal tomou várias medidas para amparar as mães destas crianças - como dar-lhes prioridade no acesso a uma moradia social ou pagar um salário mínimo às famílias mais pobres -, mas frequentemente, estas têm dificuldades para ter acesso aos serviços em seus municípios por falta de informação e entraves burocráticos.
"O sistema foi feito para você não fazer. Tudo foi feito para você não correr atrás. Tudo é burocracia para você desistir porque já está saturado com muita coisa", queixa-se Thamires.
Desde o começo, ela e Wallace se associaram a outras famílias para trocar informações e pressionar coletivamente as autoridades para conseguir a atenção a que têm direito por lei, como acesso à casa para onde acabam de se mudar, na região metropolitana do Rio de Janeiro.
Mas o padrão de vida e a atenção que conseguiram para Miguel não é a regra, admitem, especialmente para outras mães que foram abandonadas por seus companheiros.
"O Miguel nos fez lutar, não só por ele, mas pelas famílias. Porque a gente sabe da dificuldade que é, sabe que há famílias sem os pais presentes", conta Wallace, emocionado.
A principal dificuldade que encontram não é para tratamentos de alta complexidade, mas justamente no atendimento básico pediátrico.
"No sistema básico de saúde, o médico geralmente não tem conhecimento da síndrome congênita (do zika), então não consegue fazer o atendimento básico, pediátrico. Porque esse mesmo bebê que tem a síndrome congênita, que tem a microcefalia, também vai ter uma dor de dente, vai ter todo problema normal que outro bebê tem", assegura Wallace.

- "Viva hoje" -
Ambos admitem que gostariam de ter mais filhos, mas sabem que a atenção que Miguel precisa exige recursos. Assim, o plano é inviável pelo menos até Thamires concluir o curso de enfermagem que tinha abandonado e que retomou, e poder trabalhar nisso.
Por enquanto, Miguel é o único protagonista. Sempre que podem, os pais o levam a festas, à praia. Em seu último aniversário, organizaram uma comemoração e convidaram outras mães de crianças com microcefalia.

Emily Blunt diz ter sentido terror ao filmar cena de 'O Retorno de Mary Poppins' em guindaste


G1 - A atriz britânica Emily Blunt incorporou uma personagem amada do cinema e dançou com pinguins, mas o que realmente a intimidou foi descer lentamente das nuvens como a nova Mary Poppins.
Mais de 50 anos depois de a original ter encantado plateias de todo o mundo, Emily estrela a sequência "O Retorno de Mary Poppins" no papel da babá mágica de comportamento pragmático, mas doçura no olhar.
O filme da Walt Disney, que estreia em todo o mundo a partir desta semana, se passa 20 anos depois da fantasia musical que transformou Julie Andrews em uma estrela.
Apesar da nova trilha sonora, do novo elenco e do novo diretor Rob Marshall, "O Retorno de Mary Poppins" presta homenagem ao original de 1964, o que inclui a chegada da babá cantante pelos céus de Londres.
Mas desta vez Poppins flutua segurando uma pipa em mau estado, ao invés do guarda-chuva preto, mas sempre com sua bolsa de carpete na mão.
Emily disse ter ficado "aterrorizada" ao filmar a cena pendurada no alto de um guindaste. "É muito alto. Rob (Marshall) queria fazer uma tomada na qual eu começo no ar e desço e as câmeras estão aqui e eu vou direto para o close".

Emily Blunt caracterizada de Mary Poppins
"Fizemos cerca de quatro tomadas e eu disse 'Rob, por favor me diga que deu certo. Deu certo? Me diga que deu certo'", contou a atriz, conhecida por seus papéis no suspense "Um Lugar Silencioso" e na comédia "O Diabo Veste Prada".
Como o original, "O Retorno de Mary Poppins" conta com sequências de fantasia, números de dança e pinguins dançantes animados. Há até uma ponta de Dick Van Dyke, que interpretou Bert, o alegre limpador de chaminés londrino, no filme de 1964 e desta vez fez um número de sapateado aos 93 anos.
Já Julie Andrews, que hoje tem 83 anos e recebeu um Oscar por sua interpretação de Mary Poppins, ficou longe dos holofotes, não assumindo nenhum papel na sequência nem aparecendo em eventos de divulgação.
Mas Emily, de 35 anos, disse que teve seu apoio ao assumir a personagem.
"Fiquei muito comovida que ela tenha querido que esta fosse a minha versão de Mary Poppins e acolhida como tal, ao invés de entrar em algum momento e criar uma distração", disse.
"Soube que ela acabou de ver o filme e o adorou, e isso significa muito para nós", acrescentou Emily.

Aquaman | Diretor explica por que Aqualad não apareceu no filme


Observatório do Cinema - Em entrevista ao Comic Book, James Wan explicou por que Aqualad, o maior parceiro de Aquaman, não apareceu no primeiro filme do super-herói, indicando uma possível importância nas sequências.
“Acho que me lembro de alguém me perguntando isto há algum tempo, e me perguntando se haverá Aqualad em Aquaman”, disse. “Usei a analogia do Batman: apenas deixe-me apresentar o Batman antes de apresentarmos o Robin.”
“Ainda me sinto assim”, disse Wan sobre uma introdução do Aqualad. “Mas, quero dizer, o personagem é muito popular no cânone de Aquaman nos quadrinhos, certo? Então quem sabe?”
O elenco de Aquaman conta também com, além de Jason Momoa no papel do herói, Patrick Wilson como Mestre do Oceano, Nicole Kidman como a Rainha Atlanna, Willem Dafoe como Vulko e Amber Heard como Mera.
Aquaman está em exibição nos cinemas brasileiros.

Saibam o que a Matilde de 'Belíssima' está fazendo por trás das câmeras


A novela Belíssima - de 2005 - está no 'Vale A Pena Ver de Novo' desde junho, e nela, a atriz Ivone Hoffmann interpretou Matilde, governanta da mansão onde à essa altura do folhetim reside a poderosa Bia Falcão (Fernanda Montenegro) e o golpista André Santana (Marcello Anthony).
Com 83 anos e 54 de estrada, Ivone é considerada uma presença marcante no teatro brasileiro. Seu currículo inclui as peças 'Hair' (1970), 'Hoje é Dia de Rock' (1971), 'Trágico Encontro' (1976), 'Suburbano Coração' (1989), 'Como Diria Montaigne' (1995), 'O Cavalo do Cão' (1997), 'Tango, Bolero e Chá Chá Cha' (2000), 'Medeia' (2004) e 'Antígona' (2010). Entre o ano passado e este ano, Ivone atuou com Vera Fischer e Pierre Baitelli em 'Doce Pássaro da Juventude', que também teve no elenco Clara Garcia e Pedro Garcia Neto.
Ivone Hoffmann em 2005 nos bastidores de Belíssima
Se na TV ela é uma figura pouco presente, é ainda mais no cinema, onde fez apenas quatro filmes: Cronicamente Inviável (2000), Benjamin (2003), A Hora do Galo (2004) e A Esperança é a Última que Morre (2015). Na telinha, sua primeira novela foi Os Miseráveis, adaptada por Walther Negrão em 1967, e no ano seguinte, trabalhou para Janete Clair na inacabada 'Os Acorrentados'. Voltou à TV quinze anos depois para participar de Livre Para Voar, mas seu primeiro papel fixo veio na minissérie Tereza Batista, em 1992.
Atuou também em 'Memorial de Maria Moura' (1994), 'Anjo Mau' (1997), 'Andando Nas Nuvens' (1999), 'Aquarela do Brasil' (2000) e 'Chamas da Vida' (2008). Sua última aparição inédita até o momento foi na série Sob Pressão, no ano passado.

#MaisUmaGafe - Barata é encontrada no prato de Ana Maria Braga e gera revolta na Globo



TNH1 - Nem mesmo a própria Ana Maria Braga esperava que encontraria uma barata no prato da convidada do Mais Você, na Globo. Ela percebeu o inseto de longe, ficou olhando para os lados, e preferiu disfarçar o nojo que estava sentindo, mas o público de casa acabou percebendo a presença do animal.
Ela veio à tona quando a chef Ariani Malouf começou a falar sobre a gastronomia libanesa, ensinando uma receita de chaturo com folha de uva, mas ao apresentar a coalhada que acompanhava o charuto, a câmera acabou focando no animal, que foi mostrado em rede nacional, para o desespero de Ana.
A loira se mostrou apreensiva e tentou fazer o que pôde para evitar a exposição, que foi inevitável. “Alguém viu uma barata na sopa de coalhada fria? Ou foi só eu?”, questionaram os internautas. “Ana Maria Braga: Entrem meninos, venham conhecer minha barata”, brincou mais um.
“Prato do dia no #MaisVoce da #AnaMariaBraga: Sopa de Coalhada com Barata! Eca!!!”, disse mais outra.



Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o programa se envolve em uma polêmica sobre questões higiênicas na emissora. Em março deste ano, Ana Maria Braga acabou cometendo um deslize e usou um pano de prato que estava no estúdio para limpar o seu nariz. Isso deixou os telespectadores em choque.
No entanto, o que mais chamou a atenção de todos foi o fato do convidado ter usado o mesmo pano para enxugar o queijo antes da receita. O assunto rendeu, é claro, diversos comentários nas redes sociais, entre críticas e diversas piadinhas.
“Hoje eu to só o pano que a Ana Maria Braga usou pra limpar o nariz e dps o cozinheiro usou pra tirar a umidade do queijo”, brincou uma pessoa. “Que nojo Ana Maria Braga limpou o nariz e o Alcir Santos limpou o queijo com o mesmo pano #quenojo”, disse outra.
“Ecaaaa Ana maria Braga limpou o nariz com o pano de prato, o chefe foi lá e secou o queijo com o msm pano”, se horrorizou uma internauta. “Gente, a Ana Maria Braga limpou o nariz escorrendo no mesmo pano de prato que o Moacir da Chipa enxugou o queijo. Nojinho!”, mais uma.

Ameaçado na Globo, apresentador do Bem Estar mete a mão na cara de entrevistada


TV Foco - O programa Bem Estar surpreendeu com uma atitude inesperada por parte do apresentador Fernando Rocha na Globo. Ele falava sobre o uso do protetor solar em um link ao vivo diretamente da 25 de Março, em São Paulo, quando abordou algumas moradoras de uma forma inusitada.
Na ocasião, ele as questionou sobre os cuidados com a pele e perguntou se haviam passado protetor solar. Com a negativa, o comunicador surpreendeu e tomou a iniciativa de passar a mão na cara das três e colocar uma grande quantidade de protetor nos rostos das moças.
Sem pedir permissão, ele foi direto e disse que elas eram obrigadas a usar, mesmo não gostando. Uma das mulheres, revoltada, não gostou nada e desabafou. “Eu não estou acreditando que ele está fazendo isso comigo”, disse ao vivo na Globo, para o desespero da apresentadora.
Mariana Ferrão deixou claro que a moça estava chateada: “Ela ficou brava mesmo. Você viu isso? Virou outra coisa”. “Só vou perdoar porque é o Fernando, porque não é bem assim. Porque fica essa sensação de meleca, que é o que a gente não quer”, explicou a especialista no assunto.

Carolina Dieckmann: “Não sou feminista nem machista, sou ser humano”


ISTOÉ - Em entrevista ao UOL, nos bastidores da novela ‘O Sétimo Guardião’, Carolina Dieckmann comentou sobre a sociedade e disse que considera um privilégio os filhos não terem comportamentos machistas.
“Costumo dizer que não sou feminista nem machista, sou ser humano. O exemplo que vocêdá, não ter esse comportamento em casa, já é uma maneira de seus filhos verem o mundo de uma forma diferente. Meu filho estudou numa escola menos machista que a minha. Identifico nos meus filhos zero machismo, mas é um privilégio. Não é algo para se comemorar, ainda tem muita coisa para melhorar”, afirmou a atriz.
Dieckmann ainda disse que as pessoas precisam julgar menos e compreender os motivos desse tipo de comportamento. “Tem muito a ver com educação. Tantos homens viram a mãe apanhar a vida inteira e a violência que tantas famílias vivem, o que ela produz em cada um, é diferente”, disse ela.

Após polêmica no 'Encontro', Kéfera responde a ataques de Luba e alfineta: "Um desserviço a todos"


CARAS - Recentemente, Kéfera se envolvou em uma polêmica ao discutir com homem da plateia durante o Encontro com Fátima Bernardes.
Enquanto o espectador criticava o feminismo, a influenciadora rebateu. "O que você está fazendo é mansplanning, que é o homem explicar o feminismo para a mulher. Não é necessário. A gente sabe muito bem o que é feminismo, e a gente entende seu ponto de vista, mas é desnecessário", disse, e depois criticou o homem por a interromper. "Não é o seu lugar de fala", acrescentou ainda.
Luba assistiu a esse momento e resolveu comentar sobre o caso em seu canal. Enquanto ela falava, ele pareceu exasperado. Depois, começou a compartilhar diversos memes encontrados no Twitter e alfinetar Kéfera.
"Dizer 'você é um homem, logo você não pode falar sobre isso comigo é um argumento falso. É uma falácia chamada argumentum ad hominem, que é quando você ataca a pessoa que está argumentando, ao invés de atacar o argumento que ela está utilizando", disse.
Kéfera não gostou disso, e resolveu devolver a alfinetada no Twitter durante esta segunda-feira, 18. "Só consigo pensar numa coisa, será que vocês adivinham: manspl___________ (vocês completam o restante)! Um homossexual branco que não acredita em lugar de fala definitivamente está fazendo um desserviço à todos, uma pena. Mas acredito na evolução de todos. Boa sorte, Luba", acrescentou.
"Podemos ouvir e conversar com [as pessoas]. Não no lugar da pessoa. Entender lugar de fala é isso. Até onde você não vai invisibilizar a pessoa e a sua vivência pra argumentar algo que você não vive. Sem injustiça", disse também.

"Canibais de Garanhuns" são condenados à duras penas! Saiba quanto cada um pegou de cadeia!


O trio conhecido como Canibais de Garanhuns foi condenado neste sábado (15) por matar há seis anos Gisele Helena da Silva, de 31 anos, e Alexandra Falcão, de 20, que estavam desaparecidas desde o início do ano. Os corpos das vítimas foram divididos em várias partes, consumidos pelos criminosos e comercializados dentro de salgados pelo professor Jorge Beltrão Negromonte da Silveira (56), Bruna Cristina Oliveira da Silva (31) e Isabel Cristina Pires da Silveira (57), que formam um triângulo amoroso e já tinham sido condenados por fazerem outra vítima, Jéssica Camila da Silva Pereira, de 17 anos - assassinada em 2008.
Através de um juri popular, Jorge foi condenado a cumprir 71 anos de prisão. Sua mulher, Isabel, deverá ficar reclusa por 68 anos, enquanto a amante é a que pegou mais pena: 71 anos e 10 meses. Os três foram julgados por homicídio qualificado por motivo torpe, ocultação e violação de cadáver e de furto qualificado. As informações são do site G1.

Emilly Araújo sofre duro golpe e desabafa nas redes sociais: ''Vamos nos erguer juntos''


Contigo! - A campeã do BBB17 Emilly Araújo usou as redes sociais para desabafar após perfis de seus fã-clubes serem excluídos das redes sociais.
Em uma publicação nesta segunda-feira (17), ela anunciou apoio aos seguidores.
"Meus amores, vocês sabem o quão triste eu estou ao ver tantos fc's sendo excluídos pelo Instagram. Uma pena ver tantos perfis que só exalam amor e carinho sendo deletados! Estamos fazendo o impossível para que tudo se normalize, de acordo com as novas diretrizes", escreveu ela.
Visivelmente incomodada com as exclusões, ela se mostrou abalada.
"Saibam que somos fortes e unidos, acima disso tudo. Vocês são o que há de mais puro e genuíno para mim, e quero vocês pertinho de mim aqui para sempre! Juntos somos muito mais fortes! Quero que me mandem os novos fc’s porque vamos nos erguer juntos. Amo muito todos vocês!", escreveu ela.
Emilly Araújo é uma das ex-participantes do reality com maior número de seguidores nas redes sociais. Ela é seguida por mais de 4 milhões de fãs.

Zika pode provocar infertilidade em homens, segundo estudo brasileiro


SAÚDE (ABRIL) - Um novo estudo brasileiro sugere que a infecção pelo vírus zika também traz complicações para os homens. Segundo a pesquisa, liderada pela infectologista Vivian Avelino-Silva, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), essa infecção pode causar infertilidade.
Quatorze homens infectados pelo vírus em 2016 participaram da pesquisa. Cinco fizeram o exame de espermograma e, em quatro, os resultados ficaram fora dos parâmetros de normalidade estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS).


“Isso sugere que pode existir um efeito de infecção por zika que a gente ainda não conhecia, que é uma alteração prolongada, talvez até permanente, de infertilidade entre os homens”, disse Vivian, em entrevista à Agência Brasil.
No entanto, o estudo deve ser visto com cautela, porque ainda não é conclusivo. A cientista destacou que o número de voluntários era pequeno e que a equipe não tinha exames desses cinco homens antes da infecção para comprovar que a alteração foi feita pelo zika.
“Mas já existem estudos em animais que sugerem resultados semelhantes. Achamos que o trabalho é importante para que seja feito um estudo com um número maior de homens”, ressaltou a médica.

#CineClassics - "Sempre ao Seu Lado", filme estadunidense de 2009

*Portal do Dog e Papo de Cinema
Lançado nos cinemas em 13 de junho nos EUA e no Natal de 2009 aqui no Brasil, "Sempre Ao Seu Lado" tornou-se um sucesso arrebatador, haja vista que o enredo é emocionante e baseado em uma história real, ocorrida na década de 1930 no Japão.
Protagonizado por Richard Gere, Joan Allan e três cães que interpretaram Hachi - Leyla, Chico e Forrest -, o filme, dirigido por Stephen P. Lindse, teve como finalidade mostrar a fidelidade de um cão ao seu dono, mesmo após a morte deste. Richard interpretou o professor universitário Parker Wilson, que encontra numa estação de trem um filhote de cachorro da raça akita e o leva para casa até descobrir quem é o dono, mas acaba ficando com ele.


Richard Gere em cena do filme 'Sempre ao Seu Lado'
À partir daí, o cão sempre acompanhava Parker até a estação de trem quando se destinava ao trabalho, e também ia "buscá-lo" na volta. Um certo dia, Parker sofreu um ataque cardíaco fatal enquanto trabalhava e nunca mais voltou para casa, mas Hachi sempre esteve lá, na estação, à espera do dono nos nove anos que se seguiram.

O nome recebido pelo cão no filme, Hachi, é o símbolo que estava em sua coleira quando foi encontrado, que significa 'boa sorte' em japonês
O verdadeiro Hachi nasceu na província de Odate em 10 de novembro de 1923 e foi levado poucos meses depois para a casa do professor de agricultura Hidesaburō Ueno, que lhe deu este nome e depois passou a chamá-lo pelo diminutivo, Hachiko. Os dois tornaram-se amigos inseparáveis até a morte de Ueno, vítima de uma hemorragia cerebral durante uma palestra em 1925.


No dia da morte de Hidesaburō, Hachi esperou ele voltar até a madrugada. Testemunhas relataram que o cão passou a noite ao lado do corpo do professor. Depois, na despedida, Hachi pulou dentro do caixão e se recusou a sair. À partir daí, a esposa de Ueno tentou dar uma vida nova ao cão, dando-o à parentes e ao jardineiro que trabalhava para eles, mas este sempre fugia e aparecia em sua antiga residência.
Mesmo contraindo sarna em uma certa época, magro demais e com má aparência, Hachi continuou à espera do dono e só saía de lá quando sentia fome. Morreu aos 11 anos e três meses em 08 de março de 1935 na mesma estação.

Hachiko, aguardando o retorno de Ueno na estação de Shibuya, em Tóquio - 1934

Latino mostra insatisfação com duas ex: “Querem viver da minha pensão”


ISTO É - Latino tem nove filhos de nove mulheres diferentes e, com freqüência, responde processos sobre pensão alimentícia. Os problemas na Justiça acompanham a carreira do cantor assim como os sucessos musicais. Em entrevista ao UOL, porém, ele mostrou insatisfação com os problemas judiciais.
“Duas dessas mulheres não querem trabalhar e acham que fiz filho sozinho. Complicado, elas usam a mídia para me pressionar”, declarou o cantor.
No momento, ele responde a dois processos de pensão que correm em segredo de Justiça. Latino alega que os valores cobrados são exorbitantes. No caso da pensão atrasada da filha Valentina, de 6 anos, ele deve usar parte da indenização milionária que ganhou de uma ação contra a RedeTV! para pagar.
“Dos nove filhos que eu tenho, apenas duas [mães] querem viver de pensão. As outras trabalham e aceitam minhas condições. Essas duas aí querem viver da minha pensão em vezes de pensar em ganhar dinheiro e trabalhar”, afirmou Latino.

Scooby-Doo | Velma está grávida de Salsicha em HQ da DC


Jovem Nerd - A DC, que há alguns anos lançou uma linha de HQs reimaginando os personagens Hanna-Barbera, revelou na edição mais recente de Scooby-Apocalipse que Velma está grávida de Salsicha. A novidade foi anunciada no próprio Twitter da editora:

Shaggy has got some BIG news. You're going to be an uncle Scooby-Doo! What did you think of SCOOBY APOCALYPSE #32?
459 pessoas estão falando sobre isso

“Salsicha tem uma notícia GRANDE. Você vai ser tio, Scooby-Doo! O que vocês acharam de Scooby-Apocalipse #32?”
O que será que vai acontecer daqui para frente?
A editora Panini publica Scooby-Apocalipse no Brasil. Na trama, algo terrível modificou nosso mundo e transformou milhões de pessoas em uma horda de monstros e apenas a Mistério S.A. pode salvar o planeta.

Brasil fica fora da disputa do Oscar de filme estrangeiro pelo 20º ano consecutivo


Jovem Nerd - O filme brasileiro O Grande Circo Místico não foi selecionado para a lista de finalistas do Oscar na categoria de melhor longa estrangeiro. Com a eliminação, o Brasil completa 20 anos sem uma indicação para a categoria. A última vez que concorremos ao Oscar foi em 1999 com o longa Central do Brasil.A Academia divulgou a lista com nove finalistas para cinco indicações à categoria.
Anteriormente, o Brasil já foi indicado a outros prêmios do Oscar. Em 1999, Fernanda Montenegro concorreu ao Oscar de Melhor Atriz por Central do Brasil(filme que foi indicado a Melhor Filme Estrangeiro). Já em 2004, Cidade de Deusfoi indicado a Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição e Melhor Fotografia.
Entre os finalistas à produções internacionais, o mexicano Roma, da Netflix, desponta com amplo favorito. O longa de Alfonso Cuarón (Gravidade, Prisioneiro de Azkaban) é um retorno à infância do cineasta e conta a história de Cleo, uma empregada doméstica que trabalha e vive na casa de seus patrões.

Confira os nove finalistas:
Em Chamas, de Lee Chang-dong (Coreia do Sul)
Culpa, de Gustav Möller (Dinamarca)
Assunto de Família, de Hirokazu Kore-Eda (Japão)
Ayka, de Sergei Dvortsevoy (Cazaquistão)
Cafarnaum, de Nadine Labaki (Líbano)
Roma, de Alfonso Cuarón (México)
Guerra Fria, de Pawel Pawlikowski (Polônia)
Pássaros de Verão, de Cristina Gallego e Ciro Guerra (Colômbia)
Werk Ohne Autor, de Florian Henckel von Donnersmarck (Alemanha)

Apesar de uma indicação ser improvável, o Brasil ainda está sendo representado na categoria de Melhor Animação do Oscar 2019. O filme Tito e os Pássaros entrou para a lista dos 25 finalistas e disputará uma das cinco indicações com WiFi Ralph, Aranhaverso, Incríveis 2, Hotel Transylvania 3, O Grinch e outros.
Um filme Brasileiro só esteve entre os cinco indicados a categoria de animação uma única vez. Em 2016, o diretor Alê Abreu levou O Menino e o Mundo para o Oscar, mas acabou perdendo a estatueta para Divertida Mente, da Pixar.
O Oscar 2019 acontece em 24 de fevereiro de 2019.

Justiça condena Alexandre Frota por atribuir a Jean Wyllys frase sobre pedofilia


Diário de Pernambuco - A 2ª Vara Federal de Osasco, na Grande São Paulo, condenou o ator e deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL/SP) à pena de 2 anos e 26 dias de detenção, no regime inicial aberto, mais pagamento de 620 dias-multa, no valor de meio salário mínimo cada, por difamação e injúria ao deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ).
A pena privativa de liberdade foi substituída por prestação de serviços à comunidade e limitação de fins de semana. A decisão é da juíza federal Adriana Freisleben de Zanetti. As informações foram divulgadas pelo Núcleo de Comunicação Social da Justiça Federal em São Paulo.
De acordo com a ação, em 5 de abril de 2017, Frota postou em sua página oficial da internet uma foto de Wyllys, autor do processo atribuindo-lhe a seguinte fala. "A pedofilia é uma prática normal em diversas espécies de animal (sic), anormal é o seu preconceito."


Essa publicação gerou quase dez mil compartilhamentos e mais de quatro mil curtidas, além de cerca de dois mil comentários. A frase, segundo Jean Wyllys, jamais foi proferida por ele.
Wyllys relata que é deputado federal, defensor dos direitos das minorias e jamais se posicionou a favor da prática do crime de pedofilia.
Segundo o parlamentar do PSOL, "a publicação caluniosa gerou asco social nas pessoas que acreditaram nela, fazendo com que muitos proferissem manifestações de ódio e ameaças a ele". Jean Wyllys acrescentou que, mesmo durante o decorrer do processo, "o acusado continuou proferindo diversas ofensas a ele por meio de vídeos e posts na internet".
Em sua defesa, Alexandre Frota pediu pelo "não recebimento da queixa-crime, sob o argumento de inépcia da inicial e afirmou que a vontade de retratação cabal às ofensas geraria a extinção da punibilidade, independente da vontade do autor (da ação)".
Alegou também que Jean Wyllys estava utilizando a ação como "palanque eleitoral", não tendo o acusado cometido qualquer delito.

Procuradoria
O Ministério Público Federal se manifestou na ação pedindo a condenação de Frota, entendendo que o réu, "imbuído de clara intenção difamatória, fabricou mentira extremamente grave com o objetivo de difamar o querelante e macular sua reputação, associando a sua imagem ao crime de pedofilia".
O Ministério Público Federal assinalou ainda que, no decorrer do processo, Alexandre Frota "publicou diversas palavras, vídeos e imagens ofensivas ao autor".

Decisão
Na decisão, a magistrada destacou que o delito ficou comprovado nos autos, inclusive pelo fato de que o acusado não negou a autoria das manifestações em audiência, apenas se explicou, tentando justificar o ato. "Alexandre Frota Andrade, ao exercer seu direito à livre manifestação do pensamento, claramente excedeu os limites constitucionais, porquanto atentou diretamente contra a honra e à imagem do deputado federal Jean Wyllys", destacou Adriana Freisleben de Zanetti.
De acordo com a juíza, ficou comprovado no processo que Jean Wyllys "jamais proferiu as frases imputadas a ele por Alexandre Frota". "A frase foi criada com a finalidade de difamar Jean Wyllys, causando na comunidade cibernética o sentimento de repúdio por empatia emocional com as vítimas de pedofilia", reforçou a magistrada.
A sentença determinou que a prestação de serviços a comunidade seja feita pelo prazo da pena privativa de liberdade, preferencialmente junto a fórum federal da Subseção de residência do condenado, devendo trabalhar por cinco horas diárias, no auxílio a destruição/picotagem de papéis que não mais se fazem úteis aos processos.
Em relação à limitação de fim de semana, o réu deverá permanecer aos sábados e domingos, por cinco horas diárias em casa de albergado ou outro estabelecimento similar.

Defesa
A reportagem tentou contato com o escritório do advogado do deputado federal eleito. O espaço está aberto para manifestação.

Caso Serrambi: kombeiros acusados de assassinarem duas adolescentes há 15 anos são considerados inocentes


Pernambuco - O STJ (Supremo Tribunal de Justiça) de Brasília concedeu aos irmãos Marcelo José de Lira e Valfrido Lira da Silva, de 49 e 50 anos, a absolvição das acusações de terem assassinado as amigas Maria Eduarda e Tarsila Gusmão - ambas de 16 anos - na Praia do Serrambi. Os dois, que trabalham dirigindo kombi, já haviam sido inocentados por juri popular há oito anos.


O crime ocorreu em 03 de maio de 2003, porém, os corpos só foram encontrados dez dias depois pelo pai de Tarsila, José Vieira, que estava acompanhado de um amigo, em um canavial próximo a Serrambi. Ainda há quem acredite na possibilidade dos irmãos serem de fato culpados - incluindo o procurador Ricardo Lapenda, que trabalhou no caso em 2010 -, pois testemunhas afirmaram que viram as estudantes entrando em uma kombi. Com a absolvição, o mistério em torno do crime continua pairando no ar: quem matou Maria Eduarda e Tarsila Gusmão?
As informações são dos sites Jornal do Comércio, Folha de São Paulo e Diário de Pernambuco.

Ana Cecília Costa, uma das protagonistas de Cordel Encantado, está escalada para nova novela das seis


Fora da telinha desde o final de Rock Story, no ano passado, a atriz Ana Cecília Costa estará de volta não apenas com a reprise de 'Cordel Encantado' no Vale A Pena Ver de Novo. Ela também foi escalada para a reprise da novela das seis 'Órfãos da Terra', de Duca Rachid e Thelma Guedes, que substituirá Espelho da Vida - de Elizabeth Jhin - à partir de 26 de março, atuando com Júlia Dalavia (que será sua filha na ficção), Jayme Matarazzo, Letícia Sabatella, Nicette Bruno, o ex-BBB Kaysar Dadour, Eliane Giardini, Herson Capri, Marco Ricca, Paulo Betti, Paula Burlamaqui, Renato Góes, Eliane Giardini, Camila Pitanga, Osmar Prado e Marcelo Médici.

Ana Cecília Costa como Virtuosa em 'Cordel Encantado'
[foto: Gshow]
Esta é a terceira novela em que Ana interpreta um papel fixo na Globo. Depois de Cordel Encantado, ela voltou dois anos depois interpretando a lituana Gaia Petra em 'Joia Rara', vencedora do Emmy Internacional de melhor novela do ano.

Ana Cecília Costa e Nicolas Prattes nos bastidores de 'Rock Story'
Sua estréia na TV se deu em 1991, quando tinha 20 anos, na minissérie 'Ilha das Bruxas', da extinta Rede Manchete, onde veio a integrar quatro meses depois o elenco de 'Na Rede de Intrigas'. Lá, também acrescentou ao seu currículo três novelas, entre elas o grande sucesso Xica da Silva.
Em 1998, na Globo, gravou a minissérie 'Dona Flor e Seus Dois Maridos', e só retornou lá oito anos depois para participar da primeira fase de 'J.K.', seguindo de participações em 'Paraíso Tropical' (2007) e 'Cama de Gato' (2009). Já teve passagens pela Record - onde integrou o elenco de 'Vidas Cruzadas' (2001) -, SBT - onde fez 'O Direito de Nascer' (ano de produção: 1997/ano de exibição: 2001), 'Pequena Travessa' (2002) e 'Canavial de Paixões' (2003) - e Rede Bandeirantes, na qual integrou o elenco da produção 'Água na Boca' (2008).