segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Feliz 2019

Que o próximo ano seja próspero!

#BackTo1990's - Relembrem o single "Cosmic Girl", de Jamiroquai


Uma das músicas de Jamiroquai que é muito boa intitula-se 'Cosmic Girl', lançada primeiramente na Inglaterra em 11 de novembro de 1996 e componente do álbum Travelling Without Moving, o terceiro da banda comandada por Jay Kay.
Teve um bom desempenho na Bélgica, onde alcançou a posição #2 no chart Ultratrip, além de ser uma das mais tocadas na Itália (#3 na Hit Parade), Espanha (#3), Islândia (#4), Escócia (#9) e Finlândia (#10). A melhor versão do hit é a que está abaixo, feita pelo DJ estadunidense David Morales.

Após críticas, programa de Fátima Bernardes será retirado do ar em janeiro


1 News - Em 2012, Fátima Bernardes fez a sua transição definitiva. Ela deixou o ‘Jornal Nacional’ e ganhou o seu primeiro programa de entretenimento na TV Globo, o ‘Encontro’. Desde a estreia, a atração é criticada.
Primeiro, ela tirou o ‘TV Globinho’ do ar. Na época, telespectadores chegaram a fazer protestos, dizendo que preferiam o Bob Esponja à Fátima. Depois foram as pautas polêmicas que dividiram o público. Temas como preconceito passaram a ser quase diários no ‘Encontro’.
Recentemente, a polêmica da vez foi envolvendo a atriz Kéfera, que discutiu sobre feminismo com um homem da plateia. Kéfera e Fátima foram muito criticados pela iniciativa. 

Mudanças tiram Fátima Bernardes de canal da Globo
A apresentadora Fátima Bernardes perderá telespectadores a partir de 2019. Isso porque a comunicadora não será mais exibida por um dos canais da GloboSat, o Viva.
O comunicado foi confirmado pela emissora por assinatura. A partir do dia 3 de janeiro, a atração será trocada. Além de Fátima, os programas de Ana Maria Braga e Luciano Huck também perdem espaço no Viva.
A partir do dia 7, o Viva terá uma faixa dedicada ao humor, às 21h, com as estreias de ‘Os Caras de Pau’ (2010), às segundas-feiras; da temporada 2012 do ‘Zorra Total’, às quartas-feiras; e de ‘Pé na Cova’ (2013), às quintas-feiras. Além do ‘Sai de Baixo’, às terças-feiras; e do ‘Toma Lá Dá Cá’, às sextas-feiras.
Todos esses programas entraram no ar na faixa das 17h, quando antes o Viva exibia o ‘Encontro’. A faixa de Ana Maria Braga será ocupada pelos episódios de 2001 do ‘Zorra Total’.

Antes da Globo, Alexandre Garcia deixou Manchete após nudez excessiva no Carnaval em 1988


Diário do Centro do Mundo - Thell de Castro do site Notícias da TV informa que, na última sexta-feira (29), de forma amigável, Alexandre Garcia deixou a Globo após mais de 30 anos de atuação na emissora. Mas a saída de seu trabalho anterior, na Manchete, da qual foi um dos fiadores para a conquista da concessão, foi muito mais conturbada, com direito a proibição de entrar no ar e até mesmo no prédio da extinta rede de TV.
Com muito prestígio entre os políticos, o jornalista havia sido porta-voz do governo de João Figueiredo (1918-1999) entre 1979 e 1980, mas deixou o cargo após uma entrevista polêmica, onde foi chamado de “garanhão do Planalto” e posou para uma foto falando ao telefone deitado em uma cama.
Nos anos 1980, foi diretor da Manchete em Brasília (DF) e era responsável por uma das maiores audiências do canal na época: o quadro Crônica da Semana, exibido no Programa de Domingo, que mostrava os bastidores do poder de maneira diferenciada, com bom humor e sagacidade.
No Carnaval de 1988, a Manchete travava uma guerra com a Globo e acabou ficando sem os direitos de transmissão dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro (RJ). Para compensar, fez a cobertura ao vivo de salões de bailes cariocas.
No entanto, como destacou o Jornal do Brasil de 26 de fevereiro daquele ano, “mostrou seios e bumbuns em profusão, ganhando alguns pontos no Ibope, mas também provocando a ira quaresmal do Ministério das Comunicações, que ameaça multá-la”.
As cenas mostradas no Carnaval não desapontaram somente o governo. Garcia, de acordo com a matéria, considerou o trabalho da empresa “uma baixaria”. Ele ficou muito irritado quando, para compensar o transtorno causado, a direção da Manchete pediu para ele gravar uma mensagem do então presidente José Sarney para a campanha em favor das vítimas da enchente do Rio.
“Isso é hipocrisia e demagogia. Vão fazer a campanha para limpar a barra e evitar a punição por causa do Carnaval. Eu não entro nessa. E não trabalho mais nesta empresa”, disse o jornalista.
Posteriormente, Garcia recebeu um telefone do dono da Manchete, Adolpho Bloch (1908-1995), que lhe prometeu que nunca mais transmitiria o Carnaval. “Eu sabia que ia ouvir promessas iguais às que eu ouvi em 1981, quando fui fiador de uma promessa do Oscar ao presidente Figueiredo”, disse ao Jornal do Brasil (JB).
“O presidente tinha dito a ele que não daria a concessão à Manchete porque iriam mostrar mulher pelada. Ele disse que ia fazer uma televisão séria e garanti isso aoFigueiredo. Agora, vejo a TV fazer essa barbaridade. A minha cabeça estourou”, completou.
Ele não pode nem se despedir, de acordo com o JB. Foi impedido de entrar no Jornal da Manchete. “Disseram que não tinham confiança no que eu ia dizer”, contou o jornalista. E a demissão se consumou. O porteiro da emissora tinha ordem para não deixar Alexandre entrar no prédio sem antes avisar”, informou a reportagem.
Poucos dias depois, ele já tinha nova casa: a Globo. Falou ao telefone com Roberto Marinho (1904-2003) e foi convidado a levar sua coluna para o canal.

Sthefany Absoluta chora e nega que tenha abandonado o lar: ''Estava com medo de morrer''


Contigo! - Revelada pela internet após uma paródia, a cantora Sthefany Absoluta apareceu chorando em um vídeo nas redes sociais para explicar porque deixou o marido. Ela nega que tenha abandonado o lar e conta o drama que viveu.
"Foram três anos vivendo debaixo de ameaça. E agora, no mês de outubro, eu passei por algo terrível em Recife e decidi sair de casa porque eu estava com medo de morrer. Decidi, tomei essa decisão porque eu estava sofrendo muito", disse ela.
"Estou aqui para abrir o meu coração para vocês. Estou profundamente abatida, a minha alma está amargurada, por tudo o que está acontecendo, por todas as calúnias e mentiras que estão sendo colocadas na internet com o meu nome", conta ela.
Nas última semanas, o marido da agora cantora gospel a acusou de roubar parte de seu dinheiro.
"Meu ex esposo colocou na internet que eu abandonei o lar. Não abandonei o lar. Eu avisei para ele que eu ia sair de casa. Foram três anos vivendo debaixo de ameaça. Quando eu sai de casa, eu avisei a ele, eu pedi para ele me dá o dinheiro da passagem, ele não me deu. Pedi para ele me levar para o Piauí, porque nós estávamos no Recife, e ele não me levou. E quando eu decidi sair de casa, que estava tudo arrumado, ele tirou todos os cartões, de crédito e da poupança, da minha mão, e eu sai de casa com um único cartão que eu tinha, de uma conta corrente que está no meu nome", disse ela.

“O Tempo Não Para”: Samuca assume crime para salvar a Samvita


RD1 - Samuca (Nicolas Prattes) não aceita que a Samvita chegue ao fim ou seja dirigida por Livaldo (Nelson Freitas). Entre tantos processos na justiça, o empresário tenta analisar qual seria a melhor alternativa para causar “menor estrago” no seu investimento. Nos próximos capítulos de “O Tempo Não Para”, contra a vontade de todos, o rapaz tomará uma decisão conflitante.
Isso porque Samuca não consegue dormir desde que Maricarla (Regiane Alves) se tornou a interventora do processo de recuperação da empresa. No domínio da Samvita, a advogada causou uma demissão em massa dos funcionários sem dó, nem piedade. A atitude deixou o empresário transtornado e ainda mais em alerta.

Nicolas Prattes, o Samuca de O Tempo Não Para
Para tentar amenizar a perda que a Samvita vem sofrendo e proteger os poucos funcionários que ainda tem, Samuca decide compartilhar uma estratégia com Marocas (Juliana Paiva) e Vanda (Lucy Ramos): “Vou solicitar uma audiência. E dizer que roubei a patente do adubo do meu pai, dizer que assumo a culpa sozinho”.
“Mas isso é mentira”, rebate a namorada, indignada. “Em outros casos parecidos, isso levou a um acordo. Pode mudar tudo na Samvita”, explica Samuca. Marocas lamenta a decisão do empresário, mas ele insiste que não existe outro jeito de salvar a empresa. Antes de tome qualquer atitude final, a namorada pede que Samuca converse com Dom Sabino (Edson Celulari) e Carmen (Christiane Torloni).

Facilitar o acesso às armas de fogo é recuar na busca da paz


Época (13 de maio de 2015 - A proposta de revisão do Estatuto do Desarmamento surge em meio ao anseio popular por mais segurança no Brasil. O anseio é plenamente justificado. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o país tem a 11ª maior taxa de homicídios do mundo. O estudo completo pode ser lido por meio deste link. Facilitar o acesso às armas de fogo para aumentar a segurança, porém, é um equívoco. Estudos mostram claramente que o Estatuto do Desarmamento é um sucesso. Para irmos adiante na busca da paz, devemos aprofundá-lo – e não voltar atrás. Abaixo, as principais afirmações que surgem neste debate – e o que elas têm de base factual.

O estatuto do desarmamento não deteve o avanço da violência
Incorreto. Nos nove anos anteriores ao Estatuto do Desarmamento, de 1995 para 2003, a taxa de homicídios aumentou 21,4%. Nos nove anos seguintes, de 2003 para 2012, a taxa de homicídios aumentou 0,3%. “Se o crescimento das mortes por armas de fogo ocorresse na mesma velocidade que ocorria antes do Estatuto, mais 121 mil pessoas seriam mortas por arma de fogo no Brasil, entre 2004 e 2013”, escrevem Glaucio Soares, professor do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e Daniel Cerqueira, diretor de Estudos e Políticas do Estado das Instituições e da Democracia do Ipea, no artigo acadêmico Um tiro que não saiu pela culatra (o artigo pode ser lido na página 80 desta publicação).

Mais armas nas ruas não matam, pois quem mata são as pessoas
Falso. Embora armas não disparem sozinhas, a maior presença delas dá contornos sangrentos a brigas fúteis. Na tese de doutorado Causas e consequências do crime no Brasil, o pesquisador Daniel Cerqueira mostra que o aumento de 1% na quantidade de armas nas cidades se reflete em 2% a mais nas taxas de homicídio (acesse essa tese aqui). A correlação entre armas e mortes também é observada em outros países. “Nos Estados Unidos, portar uma arma aumenta em mais de três vezes as chances de suicídio e em mais de duas vezes o risco de homicídios”, disse a ÉPOCA Andrés Villaveces, especialista em segurança do Banco Mundial. “Restringir o acesso às armas salva gente”, diz Glaucio Soares.

Ter uma arma em casa intimida os assaltantes
Falso. Armas estão entre os bens mais valorizados por ladrões. São um motivo a mais para o assalto. “O roubo a residências tende a aumentar em bairros com predomínio de armas nas casas”, afirma o estudo Os efeitos da prevalência de armas sobre os assaltos, publicado em 2002 pelos pesquisadores Philip Cook, da Universidade Stanford, e Jens Ludwig, da Universidade Duke, dos Estados Unidos. A ilusão de segurança começa na crença de que o pai de família terá tempo de perceber um ataque. Isso acontece em filmes, raramente na vida real. O criminoso tem a seu favor o efeito surpresa. Mesmo se percebesse o ataque, a vítima teria de sacar a arma para se defender. Ou a arma fica em lugar de fácil acesso, ao alcance de crianças e estranhos, ou fica escondida, menos disponível. Se conseguir sacar a arma, a vítima precisará de habilidade para dominar um bandido que talvez não quisesse atirar, mas, agora, diante de alguém armado, certamente tentará. É possível reagir com sucesso? É. Mas improvável. Na pesquisa Também morre quem atira (disponível neste link), o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCrim) estudou os casos de latrocínio – roubo seguido de morte – registrados em 1998, antes do Estatuto do Desarmamento. Concluiu que as pessoas armadas correm risco 56% maior de morrer num assalto. Quando a vítima está armada, há em média 2,2 mortes, 46% mais do que quando a vítima está desarmada. Ao adquirir uma arma, o cidadão compra segurança – mas acaba levando perigo para perto de sua família.

Como o Estado não me defende, tenho direito de ter uma arma
Falso. Nenhum aparato de segurança pública no mundo é perfeito, e o do Brasil está bem abaixo da média. Mas as alternativas a ele são muito piores. Uma das bases da organização das sociedades, nos últimos 5 mil anos, foi a renúncia do exercício da violência em favor de uma autoridade maior – um papel exercido hoje pelo Estado. Quando não havia sistemas de segurança pública no mundo, a taxa de mortalidade por homicídios ficava em torno de 15% da população. Os primeiros Estados modernos conseguiram baixar a taxa para 3%. No Brasil de hoje, morre 0,03% da população por ano. “Sempre haverá mortes violentas em quantidade suficiente para encher o noticiário, o que torna a impressão de violência descolada de sua real probabilidade”, diz Steven Pinker, professor de psicologia da Universidade Harvard, no livro Os anjos bons da nossa natureza – Por que a violência diminuiu, o mais amplo estudo do assunto. “Acredite ou não, o mundo já foi muito pior.” O direito de qualquer cidadão portar uma arma, diz Pinker, é resquício de um mundo passado. Não um passo na conquista de mais liberdades.

Arma na mão de gente de bem não favorece bandido
Mito. O Ministério Público de São Paulo e o Instituto Sou da Paz pesquisaram a origem das armas apreendidas no Estado, entre 2011 e 2012. Quatro em cada dez armas usadas para cometer crimes tinham um registro (Leio esse relatório aqui). Foram compradas legalmente e caíram nas mãos de criminosos. “Há uma parte das armas ilegais que vem de fora, mas há uma outra, substancial, que é brasileira e começou na legalidade”, afirma Cerqueira. Com mais armas à disposição, elas ficam mais baratas no mercado negro – e o criminoso não precisa ser tão organizado para adquiri-la.

Existem pessoas de bem (como eu) e existem os bandidos

Falso. O estudo Causas e consequências do crime no Brasil, de Cerqueira, mostra que os assassinos contumazes são uma pequena parte da história. Segundo o último anuário do Fórum Brasileiro de Segurança, menos de 3% dos homicídios decorrem de latrocínio – roubo seguido de morte - acesso os dados do relatório aqui. “Muita gente morre por motivos banais”, diz Cerqueira. “O assassino, geralmente, é um cidadão honesto que não tinha interesse em matar para se apropriar de um bem econômico. Costuma ser aquele sujeito que brigou no bar e, por estar sob a influência do álcool, usou a arma de fogo – altamente letal.” Na ânsia de se proteger de bandidos, o “cidadão de bem” compra uma arma. Perde a cabeça, comete um crime e acaba se tornando aquilo que ele queria combater.

O porte de armas é liberado nos países mais seguros

Falso. Críticos do Estatuto dizem que a Suíça, país com a terceira maior quantidade de armas de fogo por habitante, tem a 11ª menor taxa de homicídios do mundo, de 0,6 por 100 mil habitantes. O número é baixo porque a criminalidade no país é baixa, não porque a população ande armada. “Na Suíça, 43% dos homicídios ocorrem em casa”, diz Martin Killias, diretor de criminologia da Universidade de Zurique. “Em 90% dos casos, a vítima é morta por uma arma de fogo.” Japão e Cingapura, onde é proibido ter arma, têm metade dos homicídios da Suíça: 0,3 por 100 mil habitantes. Confira os dados, em inglês, aqui

Os Estados Unidos são seguros porque liberam as armas de fogo
Falso. Estudos mostram que os Estados Unidos são um país seguro apesar da liberdade de portar armas, e não por causa dela. A segurança de um lugar depende de aspectos culturais, econômicos, demográficos e da eficiência de suas instituições. Donos de um PIB de US$ 17 trilhões, os EUA são um lugar mais seguro que o Brasil, com PIB de US$ 3 trilhões. Dentro do país - afirma esse estudo da Universidade Harvard -, os Estados com mais armas têm, em média, mais casos de violência. Entre países de porte e riqueza semelhantes, porém, os americanos vão mal. “Por diversos critérios, os Estados Unidos são mais violentos do que outras democracias do Ocidente”, diz o psicólogo de Harvard Steven Pinker. O acesso fácil a armas permite chacinas como a da Universidade de Virginia Tech, em 2007, na qual um estudante de 23 anos, armado com duas pistolas compradas legalmente, matou 31 pessoas e feriu 21, antes de se matar. No Japão, em 2008, um jovem que se disse “cansado do mundo” também planejou uma chacina. Proibido de comprar armas de fogo, esfaqueou pessoas num mercado de rua lotado. Matou sete, feriu dez e foi detido.

A Inglaterra restringiu o porte de armas e ficou mais perigosa
Falso. Há 50 anos, o país adota leis rigorosas para restringir o acesso da população às armas. Recentemente, endureceu ainda mais suas normas – e ganhou ainda mais segurança. De 2005 a 2011, a taxa de mortes por 100 mil habitantes caiu de 1,5 para 1, segundo dados do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). Um estudo da Universidade de Cambridge, publicado em setembro, diz que os índices de criminalidade no país são os mais baixos em 30 anos. Leia mais sobre eles, em inglês, aqui.

Não há problema em baixar a idade mínima para o porte de armas
Falso. O projeto de lei prevê a redução da idade mínima para o porte de 25 anos para 21. Como a responsabilidade vem com a idade (leia no gráfico abaixo), a medida aumentaria a violência.


A comissão de Segurança Pública foi criada para discutir o desarmamento
Se foi, não parece. Dos 27 parlamentares, 21 compõem a Frente Parlamentar da Segurança Pública – apelidada de “bancada da bala”. Pelo menos cinco deputados da comissão tiveram suas campanhas eleitorais financiadas por fabricantes de armas. O presidente da comissão, deputado Marcos Montes (PSD-MG), recebeu R$ 70 mil nas eleições de 2010 e 2014. No Poder Judiciário, um juiz nessa situação estaria impedido de julgar, por conflito de interesses. No Legislativo, não é ilegal. Mas é eticamente discutível.

“O Sétimo Guardião”: Olavo descobre que Luz é órfã


RD1 - Laura (Yanna Lavigne) tanto procurou que encontrou algo que promete balançar bastante a vida de sua rival em “O Sétimo Guardião”. Através de uma investigação nos cartórios da cidade, a ex-noiva de Gabriel (Bruno Gagliasso) descobriu que a certidão de nascimento de Luz (Marina Ruy Barbosa) é falsa e foi atrás dos verdadeiros familiares.
Ao encontrar Maria (Regiana Antonini), vizinha antiga de Sóstenes (Marcos Caruso), Laura assume que sabe sobre a adulteração da certidão e ameaça a moça para que ela conte tudo que sabe. Maria, por sua vez, não abre a boca e deixa a menina furiosa. Nos próximos capítulos, a senhora vai atrás de Sóstenes para alertá-lo. Afinal, foi ele quem registrou Luz como filha em Tubiacanga.

Marina Ruy Barbosa em O Sétimo Guardião
“A tal de Laura falou que vai contar tudo pra polícia! E quando ficar provado que a certidão de nascimento da Luz é falsa… Estão lá a minha assinatura e a sua! Vão acusar a gente de fraude!”, diz a vizinha, preocupada. Durante a conversa dos dois, Olavo (Tony Ramos) passa de carro e vê a cena. Ele entra na casa e pede para participar da conversa.
A dupla tenta despistar, mas o empresário insiste. Sóstenes diz que se ele tentar fazer algum mal contra Luz, terá que sair da cidade. Maria logo interrompe a discussão. “Mas ninguém está a fim de briga, não é mesmo? A questão é que o senhor quer ajudar sua filha a ter o noivo de volta. Mas não se deu conta do tanto de gente que vai prejudicar por causa disso. O que a gente fez não foi por mal, pelo contrário. Tudo que se queria era proteger uma menina que foi abandonada, sem pai nem mãe”, critica a mulher.
“Então a Luz é órfã?”, questiona o empresário. “Dar um lar para ela, fazer com que se sentisse protegida e querida. A gente só fez o bem! E agora, por causa de sua filha, que não é capaz de reconquistar um homem sozinha, podemos ser denunciados, processados e quem sabe até irmos parar na cadeia”, revela a mulher, surpreendendo Olavo.

Confira alguns argumentos a favor e contra a posse e o porte de armas


Folha de São Paulo (14 de julho de 2013) - Você é a favor ou contra a posse e o porte de armas? Ainda não tem uma opinião definida? Leia, abaixo, alguns argumentos sobre o tema.

A FAVOR
Devemos ter direito de defender nossa vida, a de nossa família e também nosso patrimônio.
Com treinamento, evita-se acidentes dentro de casa.
A criminalidade aumentou pois o ladrão sabe que estamos desarmados.
Só "cidadãos de bem" (sic) possuem armas legalizadas.
Fonte: Academia de Tiro Centaurus, Clube Isa de Tiro e Clube Águia de Haia

CONTRA
Reagir a um assalto aumenta as chances de desfechos fatais.
Armas dentro de casa aumentam a chance de ferir um familiar por acidente ou conflito doméstico.
A arma pode ser roubada e acabar nas mãos do criminoso.
Guerra de todos contra todos: busca de armas cada vez mais letais para se sentir mais protegido.
Fonte: Sérgio Adorno, do Núcleo de Estudos da Violência-USP e PM

PORTE
É proibido andar com arma no Brasil. Levá-la no carro também. Só vale se a PF entender que a pessoa exerce profissão de risco (como segurança de carro forte) ou está sob risco de vida. Policiais e militares são exceção

POSSE
O registro para civis é emitido pela PF por meio do Sistema Nacional de Armas. O proprietário fica autorizado a ter o equipamento em casa ou no trabalho ­–e mantê-lo lá. Caçadores, atiradores esportivos e colecionadores recorrem ao Exército –para transportar a arma (sem munição), ganham uma "guia de tráfego"

Evangélicos se reúnem em oração pelo futuro governo na Granja do Torto


Gospel Mais - No próximo dia 1 de janeiro de 2019 ocorrerá em Brasília a posse do Presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, um evento histórico no cenário político brasileiro em seu atual contexto, motivo pelo qual tem gerado muita expectativa acerca do futuro Governo.
Com base nisso, os membros de uma igreja em Brasília resolveram realizar um culto na frente da Granja do Torto, um dos endereços da Presidência da República, no Distrito Federal, pedindo a providência de Deus sobre o futuro Presidente Bolsonaro.
O pastor Wilbert Batista explicou que essa iniciativa possui fundamento bíblico, se referindo à passagem de 1 Timóteo capítulo 1, verso 1 e 2, como está escrito:
”Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças, em favor de todas as pessoas; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade”. 
Wilbert, que é o líder da Igreja Núcleo da Fé, afirmou que sua congregação sempre teve essa iniciativa. “Existe um trecho na bíblia que diz que a gente tem que orar pelas autoridades. Sempre fazemos isso”, disse ele, segundo informações do Estadão.
O pastor ainda confirmou que acompanhou todas às posses presidenciais desde o Governo Collor, revelando que, como ministro do Evangelho, também não está alheio ao que acontece no universo político do país.
O culto contou com a participação de pelo menos 50 pessoas, quase todas caracterizadas com às cores da nação, algumas segurando bandeiras do Brasil. Eles fizeram orações e também endossaram o bordão de Bolsonaro, “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.
“Até agora Bolsonaro não nos decepcionou. Tomara que ele ponha o Brasil nos eixos e que os benefícios não sejam individuais. Sei que dá trabalho e que não é da noite para o dia, mas, se der certo, quem ganha é o povo”, disse Gerson Alves da Costa, que viajou cerca de 2 mil quilômetros de Paramoti (CE) até Brasília, apenas para acompanhar a posse do Presidente.

Ticiane Pinheiro e César Tralli anunciam gravidez: “Vida nova”

ISTO É - Ticiane Pinheiro anunciou que está grávida de três meses de seu primeiro filho com o jornalista César Tralli, da Globo. Eles estão casados há um ano.
“Ano Novo, vida nova!!! Uma ‘vidinha’ nasce dentro de mim. Tô grávida! Rafinha vai ter um irmãozinho (a) 2019, nós já te amamos”, escreveu Ticiane no Instagram. O casal passa o réveillon no litoral da Bahia.

Etty Fraser, atriz de 'Sassaricando' e 'Torre de Babel', morre aos 87 anos

Etty Fraser em 2010, na novela Uma Rosa com Amor
[foto: Observatório da Televisão]
Nesta segunda-feira (31), a atriz Etty Fraser morreu de insuficiência cardíaca no Hospital Morumbi, em São Paulo. Tinha 87 anos e estava longe das telinhas desde o começo da década, quando participou de Uma Rosa Com Amor, do SBT, mas pode ser vista novamente no ar com a reprise de Torre de Babel, no Canal Viva, entre 10 de outubro de 2016 e 02 de junho do ano passado.
Etty era natural do Rio de Janeiro e teve em seu currículo o êxito 'Beto Rockfeller', da extinta Rede Tupi. Também atuou em 'O Machão' (1974), na mesma emissora, 'Dulcinéa Vai à Guerra' (1980 - da Rede Bandeirantes), 'Sassaricando' (1987 - na Rede Globo) e no seriado 'Mundo da Lua' (1992), da TV Cultura. No cinema, a atriz participou de Macho e Fêmea (1974), Efigênia Dá Tudo Que Tem (1975), O Homem do Pau-Brasil (1982), Durval Discos (2002) e O Filme dos Espíritos (2011).
A atriz deixou um filho, Denis, de 54 anos, fruto de seu relacionamento com o ator Chico Martins, morto há 15 anos.

Etty Fraser com o marido, Chico, e o filho do casal, Denis, em novembro de 1975
[foto: Revista Contigo/Tudo Isso É TV]
Além de ser atriz, também fez filantropia pelos seus colegas vitimados pelo vírus HIV através do programa F.A.C.T. (Fundo de Assistência à Classe Teatral), dirigido por ela entre as décadas de 1990 e 2000.

Olho Grego é drink perfeito para brindar a 2019 afastando o mau-olhado


GQ Brasil - O restaurante grego Mytho, em São Paulo, criou um coquetel perfeito para entrar em 2019 deixando de lado as energias negativas. O drink Olho Grego foi criado pelo chef de bar Gilvan Alves de Souza mistura a bebida grega ouzo, Curaçao Blue, Vermouth italiano clássico, xarope de açúcar orgânico e espumas de gengibre, com toque final de zimbro.
O olho grego é um talismã contra a inveja e o mau-olhado, é também conhecido como um símbolo da sorte e funciona contra energias negativas. Feliz Ano Novo e saúde!


RECEITA
• 30 ml de ouzo
• 30 ml de Curacao Blue
• 8 ml de Vermouth italiano clássico
• 10 ml de xarope de açúcar (orgânico)
• espuma de gengibre
• espuma de Curaçao Blue
• zimbro para decorar

#BackTo1990s - Em 1997, Brasil se destacava no exterior com o filme 'O Que É Isso, Companheiro?'


Em cartaz nos cinemas do Brasil em 19 de maio de 1997, 'O Que É Isso Companheiro' se tornou conhecido no exterior após ser indicado ao Oscar na categoria de 'melhor filme estrangeiro' do ano. A obra cinematográfica de Bruno Barreto concorreu com 'Secretos Del Corazón' (Espanha), Karakter (Países Baixos) - o vencedor -, Jenseits der Stille (Alemanha) e Vor (Rússia).
Passava-se na ditadura militar, que durou de 1964 a 1985, e tinha o intuito de fazer uma crítica à essa época, e contou com a presença de Pedro Cardoso, Fernanda Torres, Selton Mello, Matheus Nachtergaele, Cláudia Abreu, Fernanda Montenegro e Eduardo Moscovis.

Edição histórica do Troféu Mário Lago emociona a web


RD1 - O “Domingão do Faustão” fez o público de casa, e da internet, chorar de emoção com as homenagens a Aracy Balabanian, Arlete Salles, Ary Fontoura, Francisco Cuoco, Milton Gonçalves e Nicette Bruno, contemplados com o Troféu Mário Lago.
A atração de Fausto Silva reuniu, no palco e em VTs, grandes profissionais da televisão brasileira; Gloria Menezes, Laura Cardoso, Lima Duarte e Tarcísio Meira, por exemplo, foram encarregados de levar as estatuetas aos premiados.
O Troféu Mário Lago começou com depoimentos de “novatos” sobre a “velha guarda”: Isabelle Drummond, Giovanna Lancelotti, Emilio Dantas, Fabrício Boliveira, Deborah Secco e Fernanda Torres falaram sobre Nicette, Aracy, Arlete, Milton, Ary e Cuoco. Também surgiram, em vídeo, familiares e amigos como Fernanda Montenegro, Lilia Cabral, Marcello Novaes, Marco Nanini, Marcos Caruso, Miguel Falabella, Patrícia Pillar, Regina Duarte, Renata Sorrah, Thereza Amayo e Tony Ramos.
Milton Gonçalves reagiu emocionado às palavras do filho, Maurício, sobre um episódio de racismo. Aracy Balabanian e Nicette Bruno choraram com imagens antigas do “Domingão”: a primeira, sobre o ano em que seu apartamento foi consumido por um incêndio; a segunda, ao ver imagens do marido Paulo Goulart, falecido em 2014.
O momento de maior emoção, porém, se deu com a entrada de Gloria Menezes, Laura Cardoso, Lima Duarte e Tarcísio Meira no palco. A reunião de dez dos maiores astros da televisão brasileira comoveu os internautas: “Finalmente a Globo está homenageando os melhores atores da casa ainda em vida! É assim que tem que ser! Não esperar a partida de alguém para dizer que ele está entre os melhores! São realmente merecedores!”, disse um usuário do Twitter.
Cabe dizer que o vestido usado por Arlete Salles também “causou” nas redes, por conta das mangas bufantes. O Troféu Mário Lago foi entregue ainda a Eva Wilma e Nathalia Timberg; as duas foram convidadas para o evento, mas, segundo Faustão, não puderam comparecer.

Finalmente a Globo está homenageando os melhores atores da casa ainda em vida! É assim que tem que ser! Não esperar a partida de alguém para dizer que ele está entre os melhores! São realmente merecedores! Os melhores! Ainda faltam alguns hein!
Veja outros Tweets de Domingos Junior
Aracy Balabanian, Nicette Bruno, Francisco Cuoco, Artelete Salles, Milton Gonçalves, Ary Fontoura... Panteão é a definição perfeita para esse momento!
Veja outros Tweets de 🐣 Cléo Rodrigues
Muito legal o reconhecimento dessas lendas da teledramaturgia brasileira. Todos são merecedores. Pena q muitos que já se foram, não terão a honra de receber essa homenagem.
Veja outros Tweets de Lana 🐍 🇪🇸🇫🇷
Lima Duarte, Laura Cardoso, Glória Menezes e Tarcísio Meira se juntando a Aracy, Nicette, Cuoco, Milton, Arlete e Ary
61 pessoas estão falando sobre isso
Não é preciso ser novo, não é preciso ser bonito, é preciso ter talento e sabedoria! Linda geração de majestosos atores e atrizes!
41 pessoas estão falando sobre isso
Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
O Faustão, com esse jeito ogro de ser, parece ser uma pessoa querida e demonstra muito respeito a história dos colegas.
22 pessoas estão falando sobre isso
O Milton Gonçalves é praticamente o próprio bom Eliseu. Que homem. Que caráter. Que ser humano. Não me canso de olhar pra ele, de ouvir o que ele diz...
42 pessoas estão falando sobre isso