domingo, 10 de março de 2019

Atriz de iCarly diz que luta contra anorexia desde os 11 anos

Jennette McCurdy com Miranda Cosgrove em iCarly
Metro Jornal - "Como uma atriz infantil trabalhando em Hollywood, eu logo aprendi que me manter magra me daria mais chance de conseguir papéis em Hollywood", declarou Jennette McCurdy ao site americano Huffington Post.
A atriz, conhecida pelo seriado infantil iCarly, revelou que sofre com anorexia desde os 11 anos de idade e atribuiu a doença às cobranças dos produtores de TV e da própria mãe para que ficasse magra.


"Infelizmente, eu tinha uma companhia pronta para me ajudar com a anorexia crescente: a minha mãe! Eu lembro do que sentia quando a minha mãe atacava o meu corpo, o meu peso e a minha dieta. Ela regularmente comparava o meu peso ao de outras meninas. Ela fazia porções de comida para mim, contava minhas calorias. Na época, ao invés de me incomodar com as sugestões, eu achava que ela estava me ajudando", lembra. Jennette acreditava que a mãe só queria o sucesso da filha.
Jennette afirmou que ficava cada vez mais obcecada com o corpo e que monitorava cada mordida que dava em algum alimento. "Eu fazia exercícios obsessivamente, media a minha cintura toda noite antes de dormir", enfatizou.
Aos 21 anos de idade, a atriz começou a apresentar quadro de bulimia: "Na primeira vez que vomitei depois de dormir, fiquei realmente empolgada. Você está brincando comigo? Eu poderia comer qualquer coisa e logo depois vomitar e não sofrer as consequências de comer ou ganhar peso".
A atriz somente buscou ajuda após o conselho da cunhada. Hoje, Jennette passa por tratamento com especialistas em distúrbios alimentares.

Record toma decisão histórica para tirar audiência da Globo


1 News - A Record é uma das únicas emissoras do Brasil que consegue bater a Globo em audiência e tudo isso se deve aos grandes investimentos em jornalismo e entretenimento. E o canal paulista já tem novos planos para incomodar a rede de Roberto Marinho e família.
É que o novo plano é lançar um telejornal para ocupar a faixa noturna, o espaço que Fábio Porchat comandava seu talk show.
A ideia inicial é contratar algum grande jornalista que já está trabalhando na concorrência: a Record já está até sondando profissionais de outras emissoras.
O jornal planeja contar com um nome de destaque. De acordo com o portal Notícias da TV, do UOL, o projeto deverá ganhar mais força nos bastidores da Record a partir desta semana.

Novo jornal na Record deverá ter os moldes do Jornal da Globo
O novo programa, de acordo com o site, deverá contar com a mesma proposta do Jornal da Globo, com uma pegada um pouco mais opinativa e até crítica. Atualmente, o horário deixado por Porchat está sendo preenchido com séries e filmes. O motivo é que não houve tempo para produzir um novo formato competitivo no horário.
Vale lembrar que recentemente a Globo perdeu um de seus grandes nomes do jornalismo de São Paulo. O repórter André Azeredo foi contratado para apresentar o SP no Ar. Alguns jornalistas estariam insatisfeitos com os salários que a Globo paga. André Azeredo teria sido contratado pela Record recebendo dez vezes mais do que a Globo pagava.
A nova administração jornalística da Record já está na terceira mudança na grade: Azeredo entra no lugar de Bruno Peruka no jornal matinal, o Boletim R7 será lançado, além do novo jornal para o fim de noite.

Eduardo Bolsonaro propõe punição histórica a alunos que depredarem patrimônio público


1 News - O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro apresentou um projeto que busca expulsar o estudante que depredar patrimônio público, mesmo que seja em âmbito administrativo.
Segundo o projeto do parlamentar, a nova lei prevê recusas de matrículas em outros estabelecimentos de ensino, além da expulsão.
Um dos trechos da proposta apresentada diz: “Serão desvinculados compulsoriamente e terão recusadas as matrículas nos estabelecimentos oficiais de ensino, os discentes que forem condenados administrativamente ou judicialmente em casos de depredação do patrimônio público”.
O texto prevê que o aluno acusado terá o direito de apresentar provas e documentos que comprovem sua inocência, ou que tragam alguma explicação condizente para o ato, antes de ter sua sentença decretada.
Eduardo Bolsonaro sugeriu colocar pichações como uma das formas de depredação ao patrimônio público, pois vem observando que o ato tem sido visto como algo normal e com muita tolerância por parte da população.
O político acredita que o projeto tem um caráter educativo por exigir que uma depredação seja punida de forma exemplar. Para o filho de Jair Bolsonaro, é necessário trazer ao conhecimento da população que quem paga pelas depredações cometidas é o próprio povo.
Principalmente nas escolas, onde ele considera como mais agravante os casos de depredação, como carteiras, cadeiras e outros objetos, tudo isso acaba gerando um custo enorme para ser reparado, mas todo o dinheiro vem do recuso público, que poderia estar sendo usado para aplicação em outros benefícios escolares.

#DiscoClassics - Relembrem o single 'I Will Survive', de Gloria Gaynor


Temida por muitos machões pelo mundo, principalmente no Brasil, I Will Survive, de Gloria Gaynor, foi lançada em 23 de outubro de 1978 e foi a mais tocada em quatro de cinco tabelas da Billboard estadunidense. Nas terras tupiniquins, o single foi incluído na trilha sonora da novela das oito Pai Herói, que foi ao ar entre janeiro e agosto do ano seguinte pelas mãos de Janete Clair.

Glória Gaynor em cena do clipe de I Will Survive
A letra gira em torno do eu lírico feminino que tenta criar forças para seguir em frente depois de ser abandonado pelo namorado, mas é tida como "muito gay" não apenas por ter sido do filme Priscila, a Rainha do Deserto. O público LGBT ouvia muito esta música em diversas boates do país e a tomou como hino de superação.
Entre os inúmeros covers feitos até hoje, podem ser citados o da banda de rock Cake e uma paródia escrita por Alberto Trabulsi para o carnaval de 2003 em São Luís, Maranhão. A girlband The Pussycat Dolls pegou um trecho de I Will Survive e o colocou em 'Hush Hush; Hush Hush', grande sucesso de 2009.
Assistam o videoclipe abaixo, que já conta com 8,7 milhões de views:

Representante de MG, Júlia Horta é eleita a Miss Brasil 2019


Mídia News - Júlia Horta, representante do estado de Minas Gerais, foi eleita a Miss Brasil Be Emotion 2019, neste sábado (9). Ela será a postulante do país no concurso Miss Universo.
Júlia derrotou as duas concorrentes diretas à coroa: as representantes de São Paulo e Ceará. Ela recebeu a coroa de Mayra Dias, ganhadora da edição de 2018.
A gaúcha Marthina Brandt (2015), a paranaense Raíssa Santana (2016) e a piauiense Monalysa Alcântara (2017), vencedoras das últimas edições, participaram da cerimônia.
Mayra Dias voltou ao palco para se despedir do Brasil. A jovem saudou o público e pode assistir a um vídeo de sua trajetória.
Durante as apresentações, as concorrentes trouxeram um discurso político para o evento. Em várias intervenções, as postulantes ao cargo de Miss Brasil reforçaram os números de violência contra as mulheres.

Jurados
A bancada de jurados da final nacional não foi 100% feminina. Ocuparam o espaço, Luiza Brunet, a modelo Leila Schuster, a Miss Brasil 2007, Natália Guimarães, o estilista Alexandre Herchcovitch e o cabeleireiro Marcos Proença.

Wade Robson e James Safechuck: A busca pela ‘fama e dinheiro’

O advogado que levou o depoimento de Wade Robson no julgamento por abuso sexual infantil de Michael Jackson em 2005, diz que o ex-coreógrafo e seu co-acusador James Safechuck estão mentindo — simplesmente por fama e dinheiro

'Leaving Neverland': Dan Reed, diretor do documentário, entre os vigaristas Wade Robson e James Safechuck
MJ Beats - O documentário unilateral que acusa Michael Jackson detalha chocantes alegações de abuso feitas por dois homens, Wade Robson e James Safechuck.
Mas o ex-advogado e confidente de Jackson, Brian Oxman, de 66 anos, alega que Robson e Safechuck estão simplesmente perseguindo “fama e dinheiro”.

Brian Oxman
E pela primeira, o ex-advogado — concedeu detalhes para DailyMailTV sobre as inúmeras ligações telefônicas com Robson e revela que ele repetidamente afirmava: “Michael nunca abusou de mim.”
O advogado de alto perfil estava na equipe de defesa que ajudou Jackson a ser inocentado de 14 acusações de abuso feitas a ele pelo acusador Gavin Arvizo.
Durante o depoimento, Oxman disse que o ex-coreógrafo australiano se ofereceu para voar de sua terra natal para defender o cantor.
O advogado relata um Wade Robson muito emocional e chorava durante as longas conversas telefônicas, dizendo a ele: ‘Eles não deveriam estar fazendo isso … diga a Michael que estamos do seu lado … Eu farei o que for preciso para estar lá para com ele‘

Michael Jackson em 2005, quando foi julgado por pedofilia
Em uma entrevista exclusiva, Oxman disse ao DailyMailTV: ‘Ouvimos que a acusação estava planejando argumentar que Michael havia abusado de Wade.
“Obviamente, nós contatamos Robson depois disso para pedir que ele desse evidências sobre o que ele sabia. Ele foi hesitante no início, mas sempre disse que Michael nunca o tocou. Não tínhamos certeza se ele ia dar provas, mas ele continuava me ligando perguntando sobre o andamento do caso. Ele estava muito preocupado e chateado. E fui encarregado de tomar seu depoimento. Passei muitas horas conversando com ele ao telefone e não posso te dizer quantas vezes mas foram inúmeras e Robson sempre me dizia: ‘Michael não fez isso. Esse garoto (Arvizo) não deveria estar fazendo isso’. Ele sempre tentava falar com Michael: ‘Você poderia enviar uma mensagem para ele dizendo que estamos do seu lado’ e acrescentou: ‘Farei o que for preciso para estar lá para o Michael’.
Oxman diz que o depoimento detalhado cobriu todos os aspectos do relacionamento entre Robson e Jackson e as alegações de abuso que a promotoria alegou.
‘‘Não vamos detalhar sobre esse assunto — explicou Oxman. ‘Wade e eu discutimos detalhes explícitos das alegações e quaisquer coisas que ele possa ter sentido que eram inapropriadas, mas ele sempre manteve sua história de que Michael era inocente dessas acusações. Eu conversei com ele e perguntei: ‘Eles dizem que Michael colocou a mão no seu pênis e f*deu você’.
Ele respondeu: “Não, isso não aconteceu.”
Em uma ocasião, houve conversas sobre abuso em um hotel, mas Robson respondeu: “Não, isso não era verdade e minha mãe estava lá”.
“Durante cada conversa, ele foi inflexível e eu estava tão confiante em seu testemunho que consegui uma passagem da Austrália para ele ser uma testemunha-chave da defesa.”
Oxman insiste que não houve acordo monetário com Robson além de pagar suas despesas de viagem.
“Era simplesmente um pagamento das despesas razoáveis ​​de uma testemunha para comparecer, o que é legal, e nós seguimos os limites éticos”, disse ele. “Foi organizado estritamente através de advogados não Michael.”
Oxman conseguiu que Robson voasse para Santa Barbara de sua casa na Austrália para o julgamento em Santa Maria, Califórnia, e refutou as alegações de que Jackson o subornou.
“Michael nem qualquer membro da equipe legal lhe pagou um centavo para falar positivamente”, disse Oxman. E a ideia de coagi-lo também é absurda. Eles não se encontraram nem conversaram’’
Depois que Robson viajou para a Califórnia para testemunhar como uma importante testemunha de defesa, Oxman se lembra de estar no tribunal para assistir a seu depoimento em duas sessões do tribunal.
E nas transcrições do tribunal obtidas pela DailyMailTV suas negações não poderiam ser mais claras. O principal advogado de defesa, Thomas Mesereau, falou a Robson três vezes e ele negou cada uma.
De acordo com a transcrição datada de 5 de maio de 2005, Mesereau perguntou: “ Sr. Robson, Michael Jackson te molestou em algum momento?”
O coreógrafo, então com 26 anos, respondeu: “Absolutamente não”.
O advogado então prosseguiu: “Sr. Robson Michael Jackson alguma vez lhe tocou de uma maneira sexual?
Robson respondeu: “Não, nunca”.
Então ele voltou a sondar: “ Sr. Robson o senhor Jackson tocou em alguma parte do seu corpo de forma inadequada?” Robson disse novamente: ‘Não’
Wade Robson com Michael Jackson nos anos 80
Oxman se voltou aos documentos do tribunal: “Isso mostra claramente que os dois homens são mentirosos. Robson disse ao tribunal a mesma coisa que ele havia me dito muitas vezes antes, e jurou sobre a Bíblia. Então, para ele mudar essa história todos esses anos depois, ele mentiu para todos nós, incluindo o tribunal — e isso é perjúrio. Mas é ocaso tão antigo que a polícia não vai agir.
O ex-advogado acrescentou que o documentário não é ‘equilibrado’ dizendo que é um ‘ataque unilateral a um homem morto’.
Ele disse: ‘É uma desgraça que eles tenham uma garantia de que ninguém os confrontaria.
‘‘Wade nunca mudou sua história anos atrás e eu não acredito no que ele está dizendo. É por fama e dinheiro. Pessoalmente, me dói ver eles se rebaixem a isso. O Michael Jackson que eu conheci não era abusador de crianças e eu o conheci durante toda a sua vida.”
No entanto, Oxman admitiu que Jackson se recusou a parar de receber crianças em seu rancho Neverland.
‘Dissemos a Michael que era muito arriscado. Ele sempre insistiu: “Eu não estou fazendo nada de errado e não vou deixar meus críticos ditarem minha vida”.
Oxman, que não trabalha mais como advogado depois de ser expulso pela Ordem dos Advogados da Califórnia em 2012 por abuso de confiança de um cliente, diz que ainda está próximo da família Jackson. Ele revela que a matriarca de Jackson, Katherine, está abalada pelo documentário da HBO, que afetou sua saúde, enquanto outros membros da família estão furiosos com Robson e Safechuck.

Michael Jackson e James Safechuck nos anos 1980
“Wade sempre disse que apoiava Michael e sua família ficou muito agradecida quando ele deu provas no julgamento”, explicou.
‘‘Então, agora é como um punhal em seus corações, e eles não conseguem entender por que ele está fazendo isso. É uma traição e todos sentem que a motivação é por dinheiro’’
Em 2005, Jackson sofreu por três dolorosos meses de julgamento em sete acusações de abuso sexual infantil de Gavin Arvizo, um sobrevivente de câncer de 13 anos de idade.
Porém, o júri considerou o superstar inocente de todas as acusações.
Infelizmente, Oxman foi demitido da equipe de defesa de Jackson pelo advogado-chefe Mesereau antes do julgamento ser concluído.
Mais tarde, ele apareceu como um especialista legal em uma série de programas de TV, incluindo Good Morning America, Nancy Grace e Larry King Live.
O ex-promotor acredita que a provação e o julgamento levou o Rei do Pop a uma espiral descendente que terminou com a morte induzida por drogas em 25 de junho de 2009.
Oxman, que também atuou como advogado da família Jackson por anos, disse: ‘Michael nunca se recuperou do julgamento de 2005. Foi o começo do fim para ele.
‘‘Ele foi inocentado de todas as acusações, mas o dano foi feito, mental e fisicamente. Em uma pesquisa, 80% dos americanos acreditavam que ele era culpado. Isso ainda me choca até hoje. O que quer que ele fizesse onde quer que fosse, uma nuvem pairava sobre ele.”
Michael não conseguia parar de pensar nisso; atormentava-o todos os dias quando ele revivia aqueles momentos da corte.
O garoto olhando para ele nos olhos e dizendo que você me molestou. Isso o destruiu — seu espírito, e aumentou sua dependência de drogas para escapar daqueles flashbacks. E até hoje me parte o coração reviver esse caso. Michael era inocente desde o começo’’

Ryan Parry e James Desborough

'Os Simpsons' - produtores anunciam eliminação de episódio com Michael Jackson


E muita gente continua acreditando nas acusações de supostos abusos sexuais cometidos por Michael Jackson em crianças. Após muitas rádios banirem as músicas do cantor e uma estátua dele ser retirada de um museu do Reino Unido, os produtores de Os Simpsons anunciaram que o episódio 'Papai Muito Louco' (Stark Raving Dad) será retirado do catálogo devido a essas tretas.

Wade Robson e James Safechuck acusam Michael Jackson de ser pedófilo
O episódio foi ao ar pela primeira vez em 19 de setembro de 1991, quando a atração estadunidense ainda estava em sua terceira temporada, e nele, Michael interpretou Leon Kompowsky, paciente de hospital psiquiátrico que divide um quarto com Homer.

Homer Simpson e Leon Kompowsky em cena de Papai Muito Louco, episódio nº 36 de Os Simpsons
O ranço que o pessoal sente do cantor só aumenta, ainda mais depois que o documentário 'Leaving Neverland' foi lançado. A produção, dirigida por Dan Reed, se concentra apenas na versão dada pelo dançarino Wade Robson e pelo ator James Safechuck. Wade alega ter sido bolinado nos bastidores de um show na Austrália, mas ele negou qualquer caso semelhante no julgamento do cantor, ocorrido em 2005. Já o James foi supostamente abusado em 1986, quando tinha oito anos, durante as gravações para um comercial da Pepsi.
A todos os acusadores de plantão, a imagem abaixo diz tudo:

Aplicativo anuncia emojis com casais inter-raciais para promover diversidade

Jornal do Brasil - Desde 2018, o aplicativo de relacionamento Tinder realiza uma campanha para descobrir se os usuários gostariam que fossem implementados emojis além dos que já estavam padronizados, ou seja, com casais inter-raciais, héteros e homossexuais.
O projeto, intitulado #RepresentLove, luta pela diversidade dos emoticons e garante mais representatividade aos ícones de casais de raças e etnias diferentes no teclado dos smartphones.


Foram mais de 50 mil assinaturas no programa Interrracial Couple Emoji Protect. A partir do segundo semestre de 2019, os celulares de todo o mundo poderão utilizar quatro combinações de gênero e mais variáveis de combinações de raça, em um total de 71 opções para demonstrar o amor.
"O Tinder defende a liberdade das pessoas de viverem como querem viver e amar quem elas quiserem amar", diz a nota oficial da empresa.
O aplicativo, que atua em 190 países, foi lançado em 2012 e tem o objetivo de conectar pessoas com interesses comuns.

Luana Piovani afirma que 'casamento é pros fortes' e confirma separação


TNH1 - A atriz Luana Piovani, 42, se pronunciou em suas redes sociais neste domingo (10) sobre o término de seu casamento com o surfista Pedro Scooby, 30, e afirmou que os dois estão em sintonias distintas "e pra mantermos a harmonia que sempre tivemos em casa, resolvemos separar as 'vontades'".
"Ele sempre estará comigo, terá seu lugar na nossa casa e será a outra parte da minha potência. Quero vê-lo brilhar, crescer e dividir comigo a difícil e mágica missão de educar nossos pintinhos. A vitória dele, sempre será a minha", afirmou a atriz em sua conta no Instagram.
Scooby, mesmo sem confirmar a separação, se manifestou nas redes sociais neste sábado (9), fazendo uma homenagem à atriz e afirmando que "depois de oito anos, seguimos amigos e pensando sempre na felicidade das nossas três preciosidades em primeiro lugar".
Os dois já haviam passado o Carnaval separados. Em Portugal, onde o casal mora atualmente, Piovani publicou fotos fantasiada usando as hashtags "Delícia andar na rua", "liberdade" e "livre". Já Scooby aproveitou o Carnaval no Rio. "Aconteceu de eu estar trabalhando no Brasil e poder vir ao Rio", disse.
Em seu post nas redes sociais, Piovani tranquilizou os fãs: "Não me sinto fracassada, sinto-me lúcida e inteligente". "Somos amigos, parceiros e sempre estaremos juntos seja em Portugal, na Califa ou no Brasil. Estamos bem! Tristes mas juntos nessa passagem. Tudo passa!", conclui.
Piovani e Scooby estavam casados desde 2013 e chegaram a se separar em 2016, mas acabaram reatando alguns meses depois. Os dois têm três filhos: Dom, 6, e os gêmeos Bem e Liz, 3.

Em rara aparição, Cláudia Abreu vai à Sapucaí com as filhas


Extra - Claudia Abreu fez uma rara aparição com as filhas, Maria Maud, de 18 anos e Felipa, de 12, neste sábado. A atriz levou as meninas para assistirem ao Desfile das Campeãs no camarote Folia Tropical, na Sapucaí, e posou com elas. Junto com as filhas, a atriz levou a melhor amiga de Maria, Juliana Bulcão.
A filha mais velha de Claudia Abreu vai mesmo seguir o caminho artístico. Maria Maud, fruto do casamento de 20 anos da atriz com o diretor José Henrique Fonseca, já dá seus primeiros passos como cantora.
Malu Mader e o marido, Tony Bellotto, também foram assistir ao desfile das campeãs no camarote Folia Tropical. Os dois posaram juntos e sorridentes ao chegar no local.

Malu Mader e Tony Bellotto

Atriz de ‘Deus Salve o Rei’ faz apelo por emprego: ‘Me roubaram tudo!’


Manaus Alerta - A atriz Cristiana Pompeo, que fez a personagem Matilda em “Deus Salve o Rei”, publicou um desabafo em seu Instagram.
No post, ela disse que está completamente sem dinheiro e que está precisando urgentemente de emprego. “Me roubaram TUDO. Minhas economias da vida toda. Preciso mais do que nunca trabalhar. Sabe uma mão na frente, outra atrás? Então… Só que o carnaval acabou e nudez (no momento) não me interessa. Portanto… Pelo amor de Deus: MANDEM JOBS!!!”, disse ela.
Segundo o site da “Quem”, Cristiana afirmou que foi roubada pela JJ Invest, empresa que teria lesado mais de 3 mil clientes e gerado um prejuízo ao fechar suas portas e não devolver o que seus investidores aplicaram.

#PopClassics - Há dezenove anos, single 'Breathe', de Faith Hill, alcançava a terceira posição no chart brasileiro


Em 1999, a estadunidense Faith Hill teve uma grande surpresa: a canção Breathe, primeiro single do álbum homônimo, liderou a lista das mais tocadas e compradas do ano. Foi a mais tocada em todas as tabelas da Billboard nos Estados Unidos, exceto a Hot 100, na qual ficou em segundo lugar. Segundo a ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos), a mesma esteve na terceira posição no Brasil.
No segundo semestre de 2000, Breathe foi uma das músicas escolhidas para a trilha sonora da novela das oito Laços de Família, um dos grandes sucessos da Rede Globo, e tocava nas cenas da personagem Cíntia, vivida por Helena Ranaldi.
Pra quem não sabe, Faith Hill, que terá seu nome na Calçada da Fama em Hollywood, tem 26 anos de carreira e oito álbuns de estúdio no currículo, entre eles, Take Me As I Am, do qual saiu a música de mesmo nome que virou um dos temas da novela das sete Corpo Dourado, exibida entre janeiro e agosto de 1998 pela mesma emissora citada acima.