sábado, 6 de abril de 2019

Sandy festeja novas datas da turnê Nossa História em São Paulo: 'Está muito surreal'


Contigo! - A cantora Sandy está incrédula com o tamanho da procura dos fãs por ingressos para a turnê Nossa História, que marca o reencontro dela com o irmão, Junior Lima, para celebrar os 30 anos da dupla Sandy e Junior. Na noite desta sexta-feira (5), ela anunciou mais duas datas de shows na cidade de São Paulo – que foi um dos locais com mais procura e com mais fãs decepcionados por não terem conseguido as entradas. Agora, a capital paulista também terá shows da dupla nos dias 12 e 13 de outubro.
“Eu estou aqui para dar uma notícia para vocês que me deixou muito feliz e que ainda está muito surreal, está difícil até de acreditar. Quando a gente desenhou esta turnê com a nossa equipe, a gente desenhou até setembro, e não imaginava a repercussão, a procura por ingressos, não imaginava essa coisa toda. A gente já abriu mais duas datas, mas continuou muita gente de fora, e isso aconteceu principalmente em São Paulo, e aí a gente foi ver o que podia fazer para atender mais gente, e abrimos mais duas datas no Allianz Parque! Eu não estou nem acreditando nisso tudo. Eu estou muito feliz, só quero agradecer por esse carinho todo, por vocês quererem tanto estar perto da gente, no Nossa História. A gente vai agora até outubro, valeu galera, obrigada! Um beijo", afirmou ela.
A pré-venda acontecerá nos dias 9 e 10 de abril. E a venda geral será aberta no dia 10 de abril. As apresentações acontecerão no Allianz Parque, mesmo local dos shows dos dias 24 e 25 de agosto em São Paulo.

Fernanda Souza desabafa sobre pressão para engravidar: ‘Estou sem planos’

iBahia - Quando Fernanda Souza anunciou que 2019 seria seu ano sabático, especulou-se que esse tempo longe do trabalho seria para engravidar. Mas a atriz e apresentadora, casada com o cantor Thiaguinho, garante que não.

Foto: Reprodução | Instagram
— Estou sem planos, sem prazo. E acho essa liberdade ótima. Antigamente, assim que as pessoas se casavam, era quase obrigação ter filho. Hoje, a mulher tem autonomia para escolher seu momento. Os companheiros e até as famílias dos casais estão numa onda de menos cobrança. Estou deixando a vida me levar. E não tirei o ano sabático para engravidar, hein, gente!

O momento livre, leve e solto é uma auto-permissão para descansar. Sempre a postos desde a infância, o excesso de produtividade a fez repensar a rotina:
— Planejei essa pausa nos últimos dois anos. Queria encerrar o teatro com cinco anos da peça “Meu passado não me condena”, entregar quatro temporadas do “Vai, Fernandinha”, bater os dois milhões de inscritos no canal do YouTube... Consegui superar as metas e pensei: trabalhar desde muito nova exige uma responsabilidade emocional enorme. É natural que com 34 anos eu olhe para trás, respire e pense com calma no que quero fazer a partir de agora.

Pela profissão, Fernanda também revela ter feito concessões e vivido perdas na vida pessoal, que pesaram na hora de tomar a decisão de dar um tempo.
— Não vi o nascimento da minha sobrinha. Quando cheguei da peça, ela já tinha vindo ao mundo. Também não pude ver meu pai indo embora (2013) porque tinha que gravar e não consegui liberação. Tudo o que aconteceu foi também por uma escolha minha de cumprir o ofício. Não me puno. Só que hoje eu teria outro pensamento. A vida pessoal tem uma importância tão grande quanto a carreira. É bom pensar nisso e colocar um equilíbrio, seja qual for a profissão.

Bolsonaro é alvo de novos protestos em mais um dia de Lollapalooza


Yahoo - O presidente Jair Bolsonaro foi alvo de protestos em diversos momentos nos shows do Lollapalooza 2019, neste sábado (6), que ocorre no Autódromo de Interlagos em São Paulo.
Além de coros e xingamentos de quem assistia, diversos artistas exibiram mensagens contra ele – especialmente os nacionais.
Uma delas foi Duda Beat. Além de exibir as mensagens “Ele não” e “1964 foi golpe, sim”, ela protestou contra a prisão de Renan da Penha, dj criador do Baile da Gaiola que é acusado de associação com o tráfico.
Ao fim da apresentação de Liniker e o Caramelows, a cantora trans falou sobre a importância da diversidade e da representatividade LGBT.
“Estar a tanto tempo nessa caminhada e ver o que acontece com o Brasil é muito foda. Mas vamos combater o ódio e a intolerância com mensagens de amor”, disse.
O discurso foi seguido da plateia mandando o famoso “ei, Bolsonaro. Vai tomar no… ”.

Mega-Sena: ninguém acerta e prêmio vai a R$ 40 milhões


O prêmio acumulou nesta sábado (6) e pode pagar R$ 40 milhões no próximo sorteio. Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.140 realizado nesta noite, em São Paulo.
Veja as dezenas: 17 - 20 - 26 - 36 - 42 - 54.

Lula completa 1 ano na prisão da Lava Jato

Jornal do Brasil - O ex-presidente Lula completa neste domingo, 7, um ano na prisão da Lava Jato. Mais magro, ou 'enxuto', segundo a definição dos investigadores, o petista ocupa, desde 7 de abril de 2018, uma sala especial na sede da Polícia Federal em Curitiba, base e origem da grande operação.
O Comitê Lula Livre programa manifestações em protesto contra o encarceramento 'político' do ex-presidente. Movimentos populares e entidades de 16 países deverão realizar 'ações articuladas' na Jornada Internacional Lula Livre.


Na capital paranaense a caravana de manifestantes será engrossada por milhares de apoiadores do petista. Estão marcados dois grandes atos nacionais 'em defesa da democracia e pela liberdade de Lula', um em Curitiba, outro em São Paulo.
Nesse um ano, Lula deixou a prisão uma única vez, para acompanhar o velório do neto Arthur, de 7 anos, em Santo André, na Grande São Paulo.
Um ano depois da prisão, a defesa aposta em um recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Lula tenta reverter sua condenação no processo do triplex. O ex-presidente também está condenado em outra ação, do sítio de Atibaia, a 12 anos e 11 meses de reclusão, sentença imposta pela juíza federal Gabriela Hardt.
A saga do petista na maior investigação contra a corrupção já deflagrada no País começou bem antes daquela noite de 7 de abril de 2018 quando foi levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso tríplex.
Dois anos antes de ir para a cadeia da Lava Jato, Lula foi conduzido coercitivamente pela Operação Aletheia ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Em uma sala no Terminal, o petista prestou longo depoimento à Polícia Federal e negou que fosse dono do imóvel no Guarujá.

Prestes a dar à luz, grávidas são liberadas por causa de superlotação na maior maternidade pública do TO


G1 - A situação na maior maternidade pública do Tocantins e hospital Dona Regina, é caótica. Prestes a dar à luz, grávidas tiveram que voltar para casa por causa de superlotação. A situação foi provocada porque as salas de cirurgias estavam sendo usadas para abrigar recém-nascidos que não conseguem vaga na UTI. Ao todo, são 16 bebês nessa situação. Com isso, os médicos não podiam fazer os partos. A fila de grávidas aumenta e as cadeiras são usadas como leitos improvisados.
A Secretaria Estadual da Saúde informou na noite deste sábado (6) que não existe mais nenhum paciente sendo atendido nas salas de cirurgia e que todas já estão liberadas. (Veja abaixo a nota na íntegra)
Nesta sexta-feira (5), a Justiça determinou que novos leitos sejam disponibilizados na maternidade. A decisão veio depois de um pedido da Defensoria Pública que flagrou a superlotação da unidade.
“Cadeira, no chão, do jeito que pode, em cima das macas sem forro, sem nada. Assim, tipo bicho mesmo”, lamenta a vendedora Rosane Moreira.
A dona de casa Adriana Silva Xavier não aguenta a espera. “Eu estou desesperada, não estou conseguindo ficar aqui. Já chorei demais e a resposta deles, só fala que não tem vaga, não tem vaga”.
A secretária Magna Alves Ribeiro teve que voltar para casa. “Deu as 40 semanas, eu já entrei em processo de logo entrar em trabalho de parto e ela ainda assim me liberou. Disse que estou de alta e não tem necessidade de eu ficar no hospital, por falta de leitos”.
Os próprios funcionários confirmam a superlotação. “Não tem onde colocar a paciente, o local onde elas ficam só cabem cinco camas e a capacidade está além”, diz um servidor que não quer se identificar.
A Defensoria Pública e o Ministério Público do Tocantins fizeram uma vistoria dentro da maternidade e verificaram que 16 bebês esperam por vagas de UTI. A situação virou caso de polícia.
“Chamamos a polícia para instaurar o inquérito, inclusive contra os gestores. São os únicos que podem resolver o problema”, explicou o defensor público Arthur Luiz Pádua.
“Já passei muito nervoso aqui, já tentei segurar bastante. Está muito difícil conversar, mas é complicada a situação. Realmente humilhante”, argumenta a secretária Magna.

Outro lado
A Secretaria Estadual da Saúde disse que o Hospital e Maternidade Dona Regina, por ser referência em atendimentos de alta complexidade para gestantes está enfrentando uma grande demanda de partos de urgência com bebês prematuros e de alto risco, gerando superlotação na unidade, razão pela qual ressalta a necessidade do cumprimento das etapas dos exames pré-natais das gestantes em seus municípios, a fim de que seja possível conhecer das situações de risco das gestantes e programar os partos de alta complexidade evitando a chegada das parturientes em situação de urgência.
Disse ainda que, em cumprimento a determinação judicial, abriu processo de contratação de serviços na rede particular estadual e em Goiânia, e que ainda nesta sexta-feira (5), um dos pacientes foi submetido à cirurgia; três foram transferidos para o Instituto Ortopédico de Palmas; dois para hospitais de Araguaína e cinco recém-nascidos, após melhora do quadro clínico, estão passando por reavaliações médicas para confirmar a indicação de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) ou Unidade de Cuidados Intermediários (UI).
A Secretaria afirmou também que não existe mais nenhum paciente sendo atendido nas salas de cirurgia e que todas já estão liberadas. Explicou que, além da busca de leitos UTI para atender toda a demanda, está com chamamento público para contratação de novos especialistas, que irão ajudar melhor distribuição e agilidade dos atendimentos nas unidades de todo o Estado.

#HouseClassics - O clássico "Professional Widow", de Tori Amos, remixado por Armand Van Helden


A cantora estadunidense Tori Amos lançou o single Professional Widow oficialmente em seu país a 02 de julho de 1996, sendo ele um dos componentes do bem sucedido álbum Boys for Pele, que vendeu em torno de 1,5 milhão de cópias ao redor do mundo. A versão original foi bem, mas o remix de Armand Van Helden foi muito melhor nas tabelas e é bastante lembrada até hoje!

Tori Amos no clipe de 'Professional Widow'
A letra foi supostamente escrita para Courtney Love, viúva de Kurt Cobain - vocalista da Nirvana -, que teria sido o motivo de briga entre Tori e outro músico, Trent Reznor.
Professional Widow foi bem nos charts da Bélgica, Itália e Inglaterra, nos quais alcançou a primeira colocação. Também foi bem sucedida na Escócia e Irlanda (#2), Canadá (#11), Austrália (#16) e Suíça (#23).

Humberto Martins deixará elenco de Verão 90


O ator Humberto Martins deixará o elenco da novela das sete Verão 90, que está levantando os índices de audiência da faixa. Ele interpreta o diretor de cinema pornográfico Herculano, e segundo boatos que correm, estaria insatisfeito com os rumos que a novela toma.
A saída encontrada pelas autoras Izabel de Oliveira e Paula Amaral foi "pagar" uma viagem de Herculano para Hollywood, mas elas ainda pretendem dar a Humberto uma segunda chance caso ele mude de ideia.

Rede Globo deverá pagar multa por exibir A Grande Família à tarde


Não parece ser apenas falta do que fazer porque, de fato, o Ministério Público Federal não tem. A Rede Globo respondeu um inquérito aberto pela filial localizada em Minas Gerais por danos morais coletivos e terá que pagar cerca de R$ 15 milhões.
O processo se deve à reprise vespertina dos melhores momentos de A Grande Família, que era exibido às dez da noite. Ainda de acordo com o MPF, o programa continua sendo adequado apenas para tarde da noite por não ser "educativo".
Além de desocupado, o pessoal do MPF é portador do mal de Alzheimer! Pra quem não se lembra, a classificação indicativa foi derrubada pelo Supremo Tribunal Federal há dois anos, sem contar que o seriado não mostra nada de exorbitante, até criança pode assistir! Há milhares de coisas mais importantes que isso, então, é melhor esse pessoal tomar vergonha na cara e parar que tá feio!