sábado, 13 de abril de 2019

Danilo Gentili é condenado a indenizar Marcelo Freixo em R$ 20 mil


SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Após ser condenado a seis meses e 28 dias de detenção em regime semiaberto, por injúria contra a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), o humorista Danilo Gentili, apresentador do "The Noite", no SBT, foi condenado a indenizar em R$ 20 mil o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).
A nova decisão não estipula pena de prisão, apenas indenização financeira. O processo foi movido por Freixo quando ainda era deputado estadual pelo Rio.
Gentili escreveu no dia 3 de maio de 2017: "Pô, Marcelo Freixo. Você é uma farsa mesmo, hein, seu merda. Aproveitando... E seus black blocs? Mataram mais alguém esses dias?".
Gentili foi condenado pela 26ª Câmara Cívil do Rio de Janeiro por ofensa, injúria, difamação e danos morais. Inicialmente, Freixo havia pedido uma indenização de R$ 100 mil que foi reduzida para R$ 20 mil.
O humorista alegou estar em seu direito de liberdade de expressão. A decisão da Justiça, no entanto, entendeu que Gentili extrapolou nos comentários.
"A conduta do réu não se resumiu a tais manifestações, revelando uma verdadeira progressão de ofensas ao autor, o que extrapolou os limites do tolerável e admissível em nosso Estado democrático de Direito", diz trecho da decisão.
Se a conduta do réu se revelou lícita em algumas das manifestações, eis que amparada em seu direito constitucional, com a progressão e aumento das postagens, utilizando palavras de baixo calão direcionadas ao autor, a sua conduta revelou-se abusiva e violadora do direito constitucional da personalidade", segue o texto.
A sentença aponta ainda a utilização da palavra "merda" de maneira pejorativa, que induz seguidores a considerar o autor como assassino e farsante.
"O réu extrapolou a crítica política, utilizando-se se de artifícios ilegais e ilegítimos com o único intuito de prejudicar a reputação do autor, além de incitar ódio entre seus seguidores."
O comediante pode recorrer da decisão. Sua defesa ainda não se pronunciou sobre o caso envolvendo Freixo.
Maria do Rosário A condenação no processo movido pela deputada Maria do Rosário, na quarta (10), motivou um debate sobre liberdade de expressão e respeito à honra. Como a Folha mostrou, humoristas saíram em defesa de Gentili e criticaram a pena imposta.
Ele foi condenado pela 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo a seis meses e 28 dias de prisão, em regime semiaberto, por causa de um vídeo publicado em 2017 em que reagia ao recebimento de uma notificação extrajudicial. O documento pedia a ele que apagasse posts no Twitter considerados ofensivos à petista.
Na gravação, o apresentador associou a parlamentar ao termo puta, rasgou o documento em várias partes, esfregou os pedaços dentro da calça e anunciou que os mandaria de volta para a Câmara dos Deputados.
A defesa de Gentili contesta a decisão no caso de Maria do Rosário e diz que vai recorrer, sustentando que ela atinge a liberdade de expressão e criminaliza o humor.
Marcelo Tas, que trabalhou com Gentili no "CQC", da Band, aponta o que vê como assimetria no processo relacionado à petista. "O político tem imunidade parlamentar, não pode ser processado, e o comediante ou jornalista fica numa posição muito desfavorável. Um episódio desse me deixa perplexo", diz o apresentador.
A deputada teria razão em acionar o humorista na esfera cível (o que de fato fez), mas processá-lo na área criminal "demonstra uma desproporção de uso da força que se torna intimidatória", acrescenta Tas.
Dois advogados e professores de direito consultados pela Folha de S.Paulo, no entanto, consideram a decisão da Justiça de São Paulo correta. Para eles, a punição não fere a liberdade de expressão e apenas faz valer a previsão legal de que abusos da liberdade de expressão sejam punidos a posteriori.
"A liberdade de expressão foi garantida ao Danilo, tanto que ele fez o que fez. Não concordo com o discurso de que uma decisão como essa cria autocensura, censura futura para outros casos. Todos têm que ser responsabilizados por seus atos", afirma a advogada Marina Pinhão Coelho Araújo, doutora em direito penal pela Faculdade de Direito da USP e docente do Insper.
"Tem humoristas ácidos, mas extremamente inteligentes, que são capazes de falar coisas que possam até incomodar, mas que não resvalam em ofensa", diz o criminalista Fernando Castelo Branco, professor da Escola de Direito do Brasil.
"Sinceramente, acho que essa decisão fez muito bem em condenar e demonstrar que não se deve aceitar, numa sociedade minimamente civilizada, esse tipo de barbárie verborrágica. Ninguém pode, a título de fazer piada, se especializar na arte de ofender pessoas", acrescenta ele.

#CenasInesquecíveis - Maria do Carmo reencontra a filha roubada em 'Senhora do Destino'


Hoje, relembraremos um dos momentos mais esperados do novelão Senhora do Destino, grande sucesso da Rede Globo transmitido entre 2004 e 2005. Trata-se do reencontro entre a sofrida Maria do Carmo (Susana Vieira) e Lindalva (Carolina Dieckmann), que foi roubada aos dois meses de idade e passou a se chamar Isabel nas mãos de Nazaré (Renata Sorrah), a megera que todos nós amamos odiar.


Passados vinte e três anos, as duas ficaram de frente uma para a outra, porém, a Isabel ainda não sabia que Do Carmo era sua verdadeira mãe. Inclusive, ela iria contar toda a verdade naquele mesmo momento, mas desistiu e inventou uma desculpa para falar com a filha. Mesmo assim, a pernambucana arretada pôde, pelo menos, dar-lhe um abraço bem apertado!


A cena foi ao ar em 14 de outubro de 2004 e fez a novela bater seu quarto recorde positivo na grande São Paulo: 55 pontos de média e 78% de share, o índice de televisores sintonizados na Globo. Revejam esse momento maravilhoso:

Luísa Sonza apoia Whindersson após desabafo: 'Tudo vai passar'


R7 - Luísa Sonza se manifestou nas redes sociais após o desabafo do marido, o youtuber Whindersson Nunes, que revelou estar se sentindo triste e sem vontade de viver.
A cantora postou uma foto em que aparece ao lado do amado e declarou total apoio a ele nesse momento de angústia.
— Eu to aqui pra e por você, tudo vai ficar bem... É eu e tu e tu e eu pro resto da vida, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, pra sempre! Deus tá com a gente e tudo vai passar, só vai ficar o bom da vida. Tamo junto nessa.

Whindersson, por sua vez, agradeceu o carinho da mulher.
— Obrigado por ser minha amiga além de minha esposa, você foi a coisa mais especial que aparaceu em minha vida. Amo tu!
Na última sexta-feira (13), o humorista assustou os fãs ao fazer um desabafo no Twitter. Nas mensagens, ele revelou que está passando por um momento difícil e que só é feliz nos palcos. Whindersson reforçou que nunca pensou em tirar a própria vida, mas afirmou que precisa de ajuda médica.

'Este está sendo o programa mais amorzinho da minha vida', diz Maísa Silva


SBT - No Programa da Maisa deste sábado (13), Ronnie Von e Alok conversaram sobre um tema que ambos têm em comum: os dois já viveram experiências de quase morte.
O príncipe Ronnie Von contraiu uma virose que quase tirou sua vida, enquanto o DJ sofreu um grave acidente de avião. Ao contarem suas histórias, os convidados acabaram criando um verdadeiro vínculo e Maisa não conseguiu conter a emoção!
"Eu acho que esse está sendo o programa mais amorzinho da minha vida, eu estou chocada", disse a estrela teen.
Ao longo do papo, Ronnie se mostrou surpreso ao conhecer melhor o DJ. "Eu me sinto privilegiado em conhecer você", disse o apresentador ao artista. "Eu não sabia o ser humano de magnitude que você é, estou encantado", revelou.

Motorista de van desaparecido em desabamento na Muzema tinha voltado a morar no Rio no começo do ano


Extra - Raimundo Nonato Bezerra era motorista de van e pode ter sido uma das vítimas do desabamento de dois prédios ocorrido na manhã desta sexta-feira, na Muzema, na Zona Oeste do Rio. Segundo um sobrinho, Raimundo voltou para o Rio de Janeiro no início deste ano e estava reconstruindo a vida com a esposa e 5 crianças.
- Ele foi morar no Pará por um tempo e voltou recentemente. Chegou a vender a van, que era o sustento dele, para pagar parte do apartamento. Ele estava bem feliz com isso - disse o sobrinho.
De acordo com parentes, Raimundo era uma pessoa querida e amorosa com a família. O motorista nasceu em Guaraciaba do Norte, no Ceará. Seus familiares, que ainda seguem sem saber do estado de saúde de Raimundo Nonato, fazem sua última procura pelo IML.
- Estamos desde cedo sem saber onde ele está. Ligamos para vários hospitais e nada. Agora vamos ao IML esperar. Muito angustiante tudo isso - afirmou outro sobrinho do motorista.

*Estagiária sob supervisão de Leila Youssef

Prefeito de Nova York chama Bolsonaro de "ser humano perigoso"

Bill de Blasio afirmou em entrevista a rádio americana que Bolsonaro é "notoriamente racista e homofóbico”
Zero Hora - O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, pediu que o Museu de História Natural cancele um evento em homenagem ao presidente brasileiro Jair Bolsonaro agendado em suas dependências.
Em entrevista à radio americana WNYC, na sexta-feira (12), de Blasio afirmou que o presidente é um “ser humano perigoso”, “notoriamente racista e homofóbico”.
– Se você está falando de uma instituição com apoio público e está falando de alguém que está fazendo algo concretamente destrutivo, fico desconfortável com isso – afirmou o prefeito.
No mesmo dia, um porta-voz do Museu rebateu as críticas do prefeito, no jornal New York Post: "Esse é um evento externo, privado, e de modo algum reflete a posição do museu".

Sobrevivente volta à Muzema e relata o resgate: "escavei com as mãos"

Jornal do Brasil - Um dia depois de ter sido retirado dos escombros, Luciano Paulo dos Santos, de 38 anos, voltou hoje (13) ao local dos desabamentos que deixaram sete mortos na Muzema para tentar recuperar documentos que ficaram em seu apartamento. Ele foi resgatado pelos bombeiros após cerca de quatro horas soterrado e conta que ficou consciente o tempo todo.
"Eu não costumo acordar às 6h, mas devido às fortes chuvas, acordei para não chegar atrasado no trabalho", conta ele, que primeiro ouviu os gritos dos moradores do prédio ao lado. "Quando abri a janela, vi o ar condicionado passando [conforme o prédio desabava]".
O chefe de cozinha mineiro conta que fugiu para o corredor, e lá sentiu que o seu prédio também começou a afundar sobre os seis andares de baixo, já que ele morava no último. Luciano caiu, e uma coluna de seu apartamento caiu ao seu lado. Sobre ela, caiu uma parede e a laje. "Fiquei em uma caverninha", lembra ele.
"Ai, fui escavando com a mão. Comecei a tirar as pedras e me locomover igual a uma minhoca entre os escombros", conta ele, que afirma que teve elasticidade para se contorcer porque fazia yoga.
Ao ouvir o trabalho dos bombeiros, ele pediu socorro e foi localizado. Depois de resgatado, Luciano foi levado para o Hospital Lourenço Jorge, de onde teve alta, aliviado e triste com a notícia da morte de seus vizinhos. "Conhecia todos eles", lamentou ele, que morava sozinho e agora está abrigado na casa de uma amiga.
Em busca de um apartamento próprio, Luciano se mudou para o prédio que desabou em setembro, e conta que ainda não havia percebido nenhum sinal de instabilidade na estrutura. "Nem depois das chuvas", reforça ele.
Durante a manhã de hoje, a rua do desabamento continuava interditada para o trabalho de resgate. Ao menos 12 pessoas são consideradas desaparecidas. Moradores de outros prédios vizinhos aos que estão interditados se revezam para buscar coisas em casa, acompanhados de agentes da Defesa Civil.
A arrumadeira Socorro Rodrigues, de 55 anos, conta que chegou ao condomínio há um ano em busca de uma vida mais tranquila. Os tiroteios frequentes na Favela da Rocinha fizeram com que se mudasse para a zona oeste. Sem poder entrar em sua casa, ela acompanha o trabalho de resgate.
"Está difícil pra todo mundo. A gente só pode entrar para pegar roupas e sair. Não pode dormir, não pode fazer nada", lamenta ela, que espera voltar para o apartamento que comprou, mesmo após o desabamento do prédio vizinho. Ela conta que a primeira vez que sentiu medo foi ao ver a grande quantidade de lama que desceu a rua durante os temporais desta semana, mas tem fé de que poderá voltar para casa onde mora com o irmão e dois sobrinhos.
"Não posso perder a fé. Se Deus quiser, vai dar tudo certo".
Peritos da Polícia Civil estiveram no local do desabamento na manhã de hoje. Em meio à apreensão e ao trabalho dos profissionais de resgate, voluntários católicos e evangélicos se uniram para servir água e comida.
A Paróquia de São Bartolomeu, no Itanhangá, está recebendo doações para montar cestas básicas para as familias afetadas pelo desastre. Além disso, os voluntários servirão entre 100 e 150 almoços para os bombeiros, guardas municipais e outros profissionais no local. Já fiéis da Igreja Batista Recomeço, que fica ruas abaixo do desmoronamento, serviu café da manhã.

Sobe para 7 o número de mortos em desabamento de 2 prédios em comunidade do Rio


Jornal do Brasil - O desabamento de dois prédios residenciais no início da manhã desta sexta-feira (12), na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro, deixou ao menos sete mortos.
Na madrugada deste sábado (13), os bombeiros resgataram mais dois corpos, de um homem e de uma mulher. No total, cinco pessoas morreram no local.
Segundo o Corpo de Bombeiros, dez pessoas foram socorridas com vida. Uma das vítimas foi levada à unidade da Unimed na Barra da Tijuca, mas não resistiu e morreu.
Um menino de 12 anos, identificado como Hilton, chegou a ser retirado do prédio com vida por bombeiros na noite de sexta, após uma operação de resgate que levou horas –seu corpo estava preso sob os escombros, parcialmente soterrado por pedras. Foi levado ao hospital Miguel Couto, mas não resistiu. Seus pais ainda estão desaparecidos.
Os bombeiros continuam o trabalho de busca por 12 desaparecidos.
A região é de difícil acesso, está sob o domínio de milícias e os veículos de resgate estão tendo dificuldades para chegar ao local, por conta do excesso de lama, recorrência das chuvas da última segunda (8). O local foi bastante castigado pelo temporal que alagou ruas, avenidas, casas e matou dez pessoas em várias partes da capital fluminense.

OBRAS
Segundo os primeiros relatos dos sobreviventes, os edifícios tinham quatro e seis andares e ainda estavam em obras. Ao menos quatro famílias viviam nas construções. Antes da queda, foram ouvidos grandes estalos na estrutura.
O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), esteve no prédio que desabou na manhã desta sexta. Ele saiu sem falar com a imprensa e foi vaiado por moradores da região. A prefeitura informou apenas que os prédios eram irregulares.
"As construções, além de irregulares, são construídas por leigos, pessoas que devem ter trabalhado em uma obra apenas, visto como faz e feito esses modelos aí. Todos os prédios que estão ali correm esse risco, por terem sido feitos por leigos. Eu contei uns 60 prédios ali em uma olhada rápida", disse à Globo Jorge Mattos, coordenador da comissão de análise e prevenção de acidentes do Rio.
O governador do estado, Wilson Witzel (PSC), lamentou as mortes. "Infelizmente, já há mortos e feridos vítimas do desabamento da Muzema. Situação lamentável, que acompanho com atenção", escreveu no Twitter.
A Defesa Civil isolou uma grande área no entorno do acidente porque, segundo os moradores, nos prédios vizinhos aos que desabaram também foram registrados grandes estalos.

#HouseClassics - "Tremble For Love", grande sucesso de João Neto


Atenção! Não estou falando do João Neto que faz dupla com Frederico, não! Aqui o nível é elevado e internacional! No começo da década passada, quando justamente o sertanejo estava em ascensão, o DJ João Neto, que trabalhava na boate The Week, lançou o single Tremble For Love com a participação de Cláudia Gomes, que assinou sua participação utilizando o nome artístico Sigma.

Cláudia Gomes soltou a voz em Tremble For Love
Pra quem não sabe, Cláudia também é conhecida por ser a vocalista da banda de pop-rock Vega, muito popular em São Paulo graças aos inúmeros shows feitos por lá.
O lançamento de Tremble For Love foi feito pela gravadora Building Records, que a pôs no repertório dos álbuns 'The Week - Perfect Universe', 'Freedom - Vol. 2' e 'Pista Hits 2011'.
Ouçam o single abaixo:

Policial para Kika Kalache em blitz e a insulta: "atores são suspeitos porque usam drogas"


RIO DE JANEIRO - A atriz Kika Kalache, que vive Salomé na novela bíblica Jesus, denunciou uma ação incorreta praticada por um policial militar que estava atuando em uma blitz no Leblon, zona norte da capital fluminense.
O ocorrido foi contado por ela própria em um áudio do WhatsApp e logo virou notícia. Kika tinha saído de um jantar com o esposo, o artista plástico Francisco Franca, quando foi parada numa blitz. O primeiro policial deixou passar, mas, segundo ela, uma outra "autoridade" fez sinal para uma terceira, que imediatamente mandou a atriz parar seu carro e começou a revistar não só ele, como também seus objetos pessoais, só pelo fato dela ter a profissão que tem.
"Parei o carro e perguntei o que estava acontecendo. Ele disse que era uma blitz para procurar armas e drogas. Ri e perguntei: "tenho cara de suspeita?". Ele respondeu: "a sua profissão é suspeita. Atores usam drogas. Já parei um ator aqui hoje e ele estava com maconha. Vou ter que revistar tudo. Vocês são suspeitos e isso são ordens do governador (Wilson Witzel)", disse ela, que não esperava a revelação do caso.
O 23º Batalhão de Polícia Militar, localizado no Leblon, emitiu uma nota dizendo que o caso não ficará assim e que Kika, caso queira, poderá ir até lá para identificar os policiais.

#HouseClassics - Ouçam "Happy People", o maior sucesso do projeto Static Revenger


Static Revenger é um projeto criado por Dennis White no fim da década de 90 e está na ativa até hoje, sendo mais conhecido pelo single Happy People, de 2000, que contém o sampler de Get Down Happy People, lançado por Jimmy Dockett vinte e quatro anos antes.
O trabalho de Dennis virou mania na Inglaterra e entrou em vários repertórios mixados, como 'Clubber's Guide To... Summer 2001' e 'The Annual 2002', ambos da Ministry Of Sound, além de ter sido refeito por ele mesmo, que utilizou a mesma roupagem, e por outros DJ's: Erick Morillo, Doorly, rrotik e Lliam Taylor.

Dennis White (A.K.A. Static Revenger)

Ouçam abaixo a versão 2.0.!

Paula von Sperling é a campeã do 'Big Brother Brasil 19'


A final da 19ª edição do Big Brother Brasil 19 foi ao ar nesta sexta-feira (12) e teve como campeã Paula von Sperling, mineira formada em Direito.


Na coletiva de imprensa feita ainda hoje, ela diz que pretende usar o prêmio para pagar todas as despesas da família e ajudar a única amiga que fez durante o jogo, a goiana Hariany Nathália, de 21 anos, que foi expulsa ontem após dar um empurrão em Paula após uma pequena discussão.
Ciente de todos os seus comentários vistos de forma negativa pelo público, Paula admite que errou e que sabe a necessidade de pensar antes de tomar qualquer atitude.
Ela disputou a final com o administrador e empresário Alan Possamai Barbosa e obteve 61% dos votos do público para levar o prêmio de R$1,5 milhão pra casa!

Bolsonaro, talvez seu silêncio machucasse menos


Victor Lima (Yahoo) - Que semana, amigos. Que semana. Uma daquelas que se arrastou enquanto as pessoas simplesmente clamavam pelo seu fim diante de tantos absurdos que chegaram até elas vindos do nosso ilustre governo. Na verdade, fica difícil até saber por onde começar, mas não vamos fraquejar, né?
Nada que uma ordem cronológica não resolva. 10 tiros: Logo na segunda-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) demitiu o ministro da educação, Ricardo Vélez Rodriguez, após três meses de polêmicas envolvendo a pasta. Vale lembrar que essa foi a 15ª demissão em ministérios... Tá escolhendo bem, hein?
20 tiros: No mesmo dia, nomeou Abraham Weintraub. Provando mais uma vez saber bem quem está trazendo para o seu governo, Bolsonaro afirmou erroneamente que o novo ministro teria doutorado, fato checado aqui mesmo pelo Yahoo. Pouco depois corrigiu, fazendo o que faz de melhor até então: passando vergonha.


30 tiros: Opa, só mais uma coisinha sobre o tema! Achei legal reviver esse tweet do presidente, só com intuito de gerar reflexão. Depois de tanto apontar que Vélez não seria demitido, o que foi que acabou acontecendo mesmo? Bom, segue o baile.


40 tiros: Também durante a posse de Weintraub, Bolsonaro deu uma aula de coerência. E antes que os seguidores do presidente que são Tchutchucas para uma série de problemas e viram Tigrões a qualquer crítica ao capitão, segue aqui a aspa completa e dentro do contexto.
50 tiros: “Queremos uma garotada que não esteja ocupando os últimos lugares no Pisa. Queremos que não mais 70% dessa garotada não saiba fazer uma regra de três simples, não saiba interpretar textos, não saiba perguntas básicas de ciências. Queremos uma garotada que comece a não se interessar por política, como é atualmente dentro das escolas, mas comece a aprender coisas que possam levá-las ao espaço no futuro”.
60 tiros: Bolsonaro quer que o Brasil vire uma potência espacial, ultrapasse a NASA e ignore a política. Faz todo sentido, não é mesmo? Agora falando sério, vocês realmente acham que os jovens não precisam se interessar por política? Se nas escolas o tema não é abordado, teremos as próximas gerações omissas à realidade e aos prováveis erros dos governos seguintes, afinal, errar é humano e poder sobe sim, à cabeça. Mas, se preferem assim, sem problemas. Pode deixar que a gente ensina em casa mesmo.
70 tiros: No Twitter, Bolsonaro tem nos mostrado outra de suas fixações (tirando o ex-presidente Lula). Aparentemente, o presidente não gostou muito da confecção de uma camiseta cuja estampa é Adélio Bispo, autor do ataque com uma faca durante a campanha presidencial. Cuidado, estilistas.


80 tiros: Em meio os assuntos relacionados ao governo, como a redução do uso de passagens aéreas por funcionários da Usina Itaipu ou discursos em eventos, o presidente faz questão de reforçar uma punição mais grave para o autor do atentado. Bolsonaro, Seu Madruga já dizia: “a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena”. Sem contar que o Brasil tem problemas mais graves do que a condenação deste homem, certo?


Agora, se você chegou até aqui e está se perguntando o porquê desse monte de tiros antes de cada parágrafo sem explicações, saiba que fiz exatamente o que o nosso presidente fez. Simplesmente ignorou o assunto que abalou o país e deixou para os 45º do segundo tempo o momento de comentar o tema mais importante da semana.
Oitenta tiros. Foi este o número de disparos que atingiram um carro na tarde de domingo (8) em Guadalupe, Zona Norte do Rio de Janeiro. No veículo estava o músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morto diante de sua esposa e seu padrasto, seu filho de sete anos e uma amiga. A família se dirigia para um chá de bebe.
A ação foi promovida por militares do Exército, que confundiram o carro com o de assaltantes da região. Além da morte de Evaldo, seu sogro, Sérgio, foi baleado. A criança até o momento do enterro de Evaldo, perguntava onde estava seu pai.
O caso comoveu o Brasil e não recebeu atenção do presidente ao longo da semana. O governo quebrou o silêncio dias depois, em mais uma declaração infeliz. Ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro se limitou a dizer que episódios deste tipo “podem acontecer”.
Somente na sexta-feira (12), Bolsonaro comentou o incidente. “O Exército não matou ninguém, não, o Exército é do povo. A gente não pode acusar o povo de ser assassino não. Houve um incidente, houve uma morte, lamentamos a morte do cidadão trabalhador, honesto. Está sendo apurada a responsabilidade”, disse.
Engraçado essa história de um peso e duas medidas. Na boca de Bolsonaro e seus seguidores, cansamos de ouvir que o PT quebrou o país. Mas se formos analisar, o PT representava ninguém menos do que o próprio povo, já que elegeu representantes da legenda democraticamente. Foi o povo que destruiu o Brasil nos últimos anos, então?
O Exército assassinou, sim, um homem negro diante de sua própria família, Bolsonaro. Oitenta tiros jamais serão um incidente e não tem como acabar esse texto com humor diante de um posicionamento destes. Era melhor ter continuado sensibilizado à condenação de um comediante nas redes sociais. Talvez seu silêncio machucasse menos.