segunda-feira, 29 de abril de 2019

#FlashTV - Ouçam o single 'Fora da Lei', de Ed Motta, que compõe a trilha sonora de Por Amor


Pouco aproveitado no Brasil e mais conhecido por ser sobrinho de Tim Maia (1942-1998), Ed Motta estava no auge da carreira em 1997 quando lançou o álbum Manual Prático para Festas, Bailes e Afins, que vendeu 300 mil cópias no Brasil de acordo com a ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos) e apresentou composições como VendavalPor Você Ser MaisFora da Lei e A Flor do Querer.

Capa de 'Fora da Lei', single de Ed Motta
Fora da Lei foi o carro-chefe do disco, afinal, foi incluída na trilha sonora da novela das oito Por Amor, de Manoel Carlos, que entrou em cartaz no Vale A Pena Ver de Novo nesta segunda-feira, juntamente com as últimas emoções de Cordel Encantado, de Duca Rachid e Thelma Guedes.
A canção foi composta por Ed Motta em parceria com a consagrada Rita Lee e utilizada nesta novela nas cenas da personagem Catarina/Cati, interpretada por Carolina Dieckmann.

Carolina Dieckmann como Catarina em Por Amor
[Capítulo 94 - 29 de janeiro de 1998]
Esta é a quarta vez que Por Amor volta ao ar. Vale lembrar que ela já tinha sido reprisada no Vale A Pena Ver de Novo há dezesseis anos, mais precisamente entre 1º de julho de 2002 e 10 de janeiro do ano seguinte em 139 capítulos - 1 roubado pelo então presidente Lula, que assumira a posição. Também foi reprisada no Canal Viva em 2010, sendo uma das três novelas que inauguraram o canal, e em 2017, em homenagem aos 20 anos de estréia.
Ouçam abaixo o single Fora da Lei:

Na corrida pelo pioneirismo, a Samsung derrapou feio


*TEXTO: GIZMODO BRASIL
O Samsung Galaxy Fold pode ser um passo incrível na engenharia de celulares, mas é um produto inacabado. Isso ficou claro quando a Samsung anunciou que adiaria o lançamento do aparelho. O que foi disponibilizado para analistas, jornalistas, influenciadores e parceiros selecionados era um dispositivo beta – e essas pessoas estavam testando o modelo para a empresa. O Galaxy Fold nem deveria ter visto a luz do dia – pelo menos não nesse momento.
Eram muitos dispositivos, é claro, e uma boa amostragem de público. Você tinha pessoas com pouco entendimento sobre o design de celulares testando o produto junto com pessoas que têm analisado esses eletrônicos por uma década. E aí algumas dessas pessoas removeram uma película que não deveria ser removida, enquanto outros notaram que a Samsung deixou um vão entre a tela e a dobradiça que deixava espaço para sujeira.
O produto não estava pronto para ser avaliado como um dispositivo totalmente funcional, mas até a manhã da última segunda-feira (22), se colocou a frente, pronta para lançar um smartphone não finalizado como se fosse um jogo defeituoso que pudesse ser atualizado posteriormente. Essa prática já é detestável no mercado de softwares, e nunca deveria ter sido cogitado no mercado de hardware. A Samsung se colocou à frente porque queria ser vista como a primeira – a primeira grande fabricante de celulares a lançar um belo smartphone dobrável.
Ser a primeira é importante. Mesmo que não seja tecnicamente a primeira, fazer com que o mundo se lembre como se fosse pode ser algo grandioso. A Apple é reconhecida como a primeira a fazer um smartphone, e esse selo ajudou a impulsionar a companhia a ser uma das mais lucrativas da história. Para uma empresa como a Samsung, que sofreu duros baques de relações públicas graças aos problemas com o Note 7 e a prisão de executivos na Coreia, ser a primeira poderia representar uma vitória imensa.
Mas ser a primeira também é uma aposta cara. Se você é o primeiro no mercado, mas o produto é uma droga, isso pode arruinar a perspectiva da companhia na área, além da própria categoria do produto em si. O Google se apressou a lançar um Google Glass desajeitado para o mercado e provavelmente arruinou as expectativas do público para os óculos inteligentes por uma década. A Nintendo lançou rapidamente o Virtual Boy em 1995 porque queria acelerar no desenvolvimento de seu próximo grande console e, além de ter sido um fracasso comercial, envenenou a realidade virtual da imaginação dos games por praticamente 20 anos.
A Samsung dizer que lançaria um smartphone dobrável atrativo e de alta qualidade antes de todo mundo também foi uma aposta cara para a companhia. Eu não consigo fazer outra coisa senão pensar que isso foi impulsionado pela rivalidade com a Huawei, que tem pisado no calcanhar da Samsung, tanto nessa área de dispositivos dobráveis quanto no mercado geral de smartphones. A Huawei é gigantesca na China – e forte o suficiente para se tornar a segunda maior vendedora de celulares no mundo, ficando atrás somente da companhia sul-coreana.
A Samsung precisava de uma vitória contra a Huawei, que anunciou seu próprio celular dobrável pouco depois da Samsung mas não espera lança-lo até o final desse ano. Ao mesmo tempo, o desastre do Galaxy Note 7 aconteceu há menos de três anos e, portanto, não seria possível arcar com outro fracasso desse tipo.


Acho que tanto os admiradores quanto os detratores da Samsung podem concordam que a decisão de adiar o lançamento e reavaliar o aparelho foi uma decisão acertada. Mas, honestamente, eu ainda estou preocupada com o fato de a Samsung ter considerado vender um produto em fase beta. Embora a unidade de análise do Gizmodo tenha segurado bem os dias de uso, meu colega Sam Rutherford apontou que o aparelho tinha alguns defeitos, e acho que testes bem feitos deveriam ter sido feitos pela Samsung antes do dispositivo chegar em nossas mãos. Mas a Samsung ou não reconheceu os problemas ou decidiu ignorá-los. O que passa a sensação de que não aprenderam muito com o Note 7.
O Galaxy Fold é um aparelho esperto que mostra um design bem pensado e uma engenharia criativa. Por enquanto, não está claro se a Samsung irá mesmo vender o dispositivo com defeitos, mas algum dano já foi feito aqui. Seria sábio para a companhia dar uma segurada, e talvez valha a pena escolher ser atingida pela má reputação de um lançamento cancelado do que de um produto defeituoso. Você precisa saber a hora de esperar, e parece que a Samsung aprendeu essa lição nesta semana que passou.

O Sétimo Guardião: Irado, Gabriel manda Feijão calar a boca e Luz defende o garoto


*TEXTO: OBSERVATÓRIO DA TELEVISÃO
Em O Sétimo Guardião, na Globo, Gabriel (Bruno Gagliasso) não vai gostar nada de saber que Feijão (Cauê Campos) e Luz (Marina Ruy Barbosa) agiram pelas suas costas. Os dois acabaram descobrindo uma nova gruta que possui um tesouro arqueológico.


O guardião-mor vai querer manter tudo em segredo, enquanto que a ruiva acredita que arqueólogo precisarão olhar o local. Irritado por não estar no controle da situação, ele mandará o garoto calar a boca e a protagonista o defenderá. Confira como será a cena.
“Acho melhor se acalmar, gente, discutir o assunto mais um pouco”, sugerirá Feijão, sobre revelar ou não a descoberta para terceiros. “Cala a boca!”, disparará Gabriel. “Que é isso? Não grita com ele!”, defenderá Luz. “Nada disso estaria acontecendo se você tivesse falado primeiro comigo!”, explicará.
“Ainda bem que ele não fez isso, né? Senão a essa altura você tinha fechado a entrada e ninguém nunca ia tomar conhecimento da existência disso tudo”, rebaterá Júnior. “Desculpa alguma coisa, Gabriel…”, dirá Feijão. “Sobe e fica lá com Judith! Depois eu converso contigo”, concluirá Gabriel, bravo com Feijão.

Antonio Fagundes fala da volta da novela ‘Por Amor’


*TEXTO: ESTADÃO
Como de costume, a Globo divide seu horário da tarde com duas reprises, no Vale a Pena Ver de Novo, a partir de segunda, 29. Primeiro tem os últimos capítulos de Cordel Encantado, em seguida, a volta de um dos grandes sucessos de Manoel Carlos, Por Amor, com a história de Helena (Regina Duarte), mãe de Maria Eduarda (Gabriela Duarte), e que se casa com Atílio (Antonio Fagundes). As duas têm filhos juntas, mas o neto de Helena morre e ela decide trocar as crianças. Sobre Por Amor, o ator Antonio Fagundes respondeu a algumas questões.

O que mais te marcou nessa novela?
Por Amor foi uma novela maravilhosa, muito boa de fazer. E ainda tive o privilégio de fazer esse personagem que entrou para a história da telenovela brasileira como um dos galãs que fizeram mais sucesso com o público feminino e também com as mulheres da novela. Foi bem interessante.


Foi uma novela carregada de momentos emocionantes, mas a cena da revelação do filho trocado, como foi fazer essa cena?
Essa novela tem inúmeras cenas impactantes, que mexem com o coração do público. Acho que vem daí o grande sucesso desse trabalho do Manoel Carlos. Ele, que sempre soube fazer a crônica do cotidiano tão bem, aprofundou essa problemática de uma forma muito impactante para o público. Essa cena, logo em um dos primeiros capítulos, mexe com o público e carrega todo o conflito até o fim. Foi uma cena difícil de fazer porque a gente tinha que descobrir o tom exato daquilo, ao mesmo tempo em que lançava o problema da novela, explicando de certa forma o nome da trama, ‘Por Amor’.

Acredita que tudo é válido se for por amor?
Não. Acho que é preciso ter limite até no amor. Adoro uma frase do Oscar Wilde que diz que na vida tudo deve ser feito com moderação, inclusive a moderação.

Você seria capaz de perdoar a pessoa amada ao saber de um fato assim tão importante?
Não teria como dizer que não, porque são palavras muito fortes, muito definitivas. Acho que ia depender do momento, do tipo de relação que a gente tivesse, mas é relativo. Não é uma afirmação que eu posso fazer, nem para um lado, nem para o outro com certeza absoluta.

#CineClassics - 'Meu Tio Matou um Cara', filme sul-americano de 2004


Meu Tio Matou Um Cara entrou na lista dos filmes mais inesquecíveis dos últimos tempos, pois é sucesso na certa sempre que vai ao ar! A produção, dirigida por Jorge Furtado e roteirizado por ele em parceria com Guel Arraes, trouxe Lázaro Ramos e Darlan Cunha, respectivamente, como Éder e Duca, tio e sobrinho na ficção.
Foi a segunda vez que Jorge e Lázaro trabalharam juntos - a outra foi em O Homem Que Copiava, de 2003. Também estiveram juntos em Saneamento Básico, que entrou em cartaz em 2007.

Darlan Cunha e Lázaro Ramos em cena de 'Meu Tio Matou um Cara'
Na sinopse, Éder foi preso por ter confessado o assassinato de um homem, mas Duca não acreditou na versão dele e quis ir à fundo na história para descobrir quem era o verdadeiro culpado, sendo ajudado por seus colegas de escola Isa (Sophia Reis), por quem estava apaixonado, e Kid (Renan Gioelli), e tendo como principal suspeita a namorada de Éder, Soraya (Deborah Secco).

Deborah Secco como Soraia em Meu Tio Matou Um Cara
O filme, que começara a ser rodado na cidade de Porto Alegre em maio de 2004, foi lançado em 31 de dezembro do mesmo ano e contou com a presença de Aílton Graça, Dira Paes, Júlio Andrade e Sergio Lulkin. Assistam um trecho:

Corpo da modelo Caroline Bittencourt é encontrado em São Paulo; bombeiros confirmam morte


*TEXTO: EXTRA
Amigos de Caroline Bittencourt, família e o Corpo de Bombeiros confirmaram que o corpo da modelo foi encontrado na tarde desta segunda-feira. A informação também foi divulgada pela Capitania dos Portos. Carol sumiu ao cair no mar em Ilhabela, São Paulo, durante uma forte ventania no litoral paulista no último domingo, na companhia do marido Jorge Sestini. A modelo morreu aos 37 anos e deixa uma filha, Isabelle Bittencourt, de 17 anos.
"Acharam o corpo dela. Infelizmente sem vida. Não deu certo. Eu ia fazer o desfile quinta-feira e ela abriria meu desfile. Ela é minha amiga de anos. Estou sem chão", confirmou a amiga Sara Salomão, aos prantos.
A informação também foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros local. De acordo com o tenente Paulo Sergio, por volta das 17h de domingo, quando o incidente aconteceu, o tempo era muito ruim em Ilha Bela e São Sebastião, e várias ocorrências aconteceram. O corpo foi achado próximo à Praia das Cigarra, em São Sebastião.
O reconhecimento oficial será feito por algum membro da família de Caroline Bittencourt, no IML. O pai da modelo está no local, onde ajudava nas buscas.
Por meio de nota, a Marinha, por meio da Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião, afirmou que, após o recolhimento do corpo, "foi confirmado por meio oficial como sendo o da Sra. Caroline Bittencourt, que estava desaparecida desde ontem (domingo)." A Marinha lamentou o ocorrido e acrescentou que se "solidariza com as vítimas, familiares e amigos".
Segundo amigos, Caroline caiu no mar ao tentar segurar as cachorras de estimação que também curtiam o passeio de lancha. O vento passou de 100 km/h e os animais caíram no mar, a modelo tentou ajudar os pets mas não voltou para a embarcação. A última publicação de Carol no Instagram tinha dois mil comentários quando as primeiras informações foram divulgadas, até o momento a postagem já passa de mais de oito mil.


Carol abriria desfile na quinta-feira
A última vez que a modelo visualizou o WhatsApp foi às 17h12 do último domingo. E tinha um desfile agendado para esta quinta-feira para a marca La Belle Bandage. Para as fotos da campanha, Carol, como era chamada nas redes sociais, posou com um vestido preto com detalhes em branco em Cusco, no Peru. Esta foi a última campanha da modelo.

Vida pessoal
Com 1,77m, Carol era modelo e já trabalhou como repórter do programa "Top Report" na Rede TV!, e no "Hoje em dia" da Record. Caroline namorou por 5 anos o empresário e apresentador Álvaro Garnero. A relação chegou ao fim em outubro de 2009, após ele mudar a data do casamento três vezes.


Com mais de 400 mil seguidores no Instagram, Caroline começou a carreira como modelo aos 17 anos. Seu nome ficou no meio de uma polêmica ao ser expulsa do casamento de Daniella Cicarelli e Ronaldo, no Castelo de Chantilly, em Paris. Apesar do ocorrido, a repercussão do caso fez o cachê da modelo, então com 23 anos, pular de R$ 1 mil para R$ 15 mil.
"Ela me viu, saiu correndo na minha direção e me expulsou. Me senti muito humilhada e saí da festa”, contou Caroline em 2005 sobre o caso.
Na ocasião, Caroline namorava Álvaro Garnero, mas entrou na festa acompanhada de Flávio Briatore, da Fórmula 1.
"Ouvi dizer que ele é amigo da pessoa que administra o castelo e entrou pela casa dele", explicou Daniella Cicarelli em entrevista no "Domingão do Faustão". Foram os seguranças que alertaram Daniella e Ronaldo dos penetras. "Entraram pessoas por outra porta e quando seus convidados chegarem eles não poderão entrar", teriam dito os seguranças ao casal. Esse teria sido o motivo da expulsão, segundo Daniella, e não o fato de Caroline ter sido namorada de um ex da apresentadora, como foi apontado pela imprensa na ocasião.

Ex-vocalista da banda Sambô detona Fausto Silva após participação no 'Se Vira nos 30'


Após não ser reconhecido por Fausto Silva no 'Domingão', Sandamí, que antes se apresentava como Daniel San, desabafou em suas redes sociais sobre o tratamento recebido ao participar do quadro Se Vira Nos 30. Isso gerou um bafafá entre os demais internautas!
Fausto Silva com Daniel no 'Se Vira nos 30'
Hoje, o cantor resolveu falar, e ao mesmo tempo, promover mais um pouco o seu mais novo projeto, A Banda Que Voa, que, inclusive, está se preparando para lançar o primeiro álbum, como ele disse nos comentários. Ao se pronunciar sobre o 'vácuo' que levou, Daniel diz que foi uma falta de educação da parte do apresentador tanto por não reconhecê-lo quanto por errar o nome da banda. "Confesso que me surpreendi com a falta de educação dele, primeiramente com sua equipe (que foram incríveis para o programa acontecer), depois errou o nome da banda, etc... pois já participei do programa outras vezes, inclusive quando venci esse quadro".
Pra quem não lembra, Sandamí revelou-se há seis anos como vocalista da banda Sambô, que fez grande sucesso de público com 500 mil cópias vendidas do álbum 'Estação Sambô - Ao Vivo', e foi substituído em 2015 por Hugo Rafael. Também tem em seu currículo quatro álbuns lançados sozinho e dois com outra banda que esteve por trás, a PB Messias.
Vejam abaixo o desabafo de Daniel:


Visualizar esta foto no Instagram.

Para quem não viu, este é o vídeo da nossa apresentação no Se Vira nos 30. As imagens falam por si, é um espetáculo lindo. Fomos CONVIDADOS PELA PRODUÇÃO DO FAUSTÃO e no início pensamos em não aceitar, pois descaracterizaria nossa apresentação que acontece em alturas maiores, de 30 a 40 metros. Após algumas reuniões com a produção decidimos fazer e adaptamos para o quadro e espaço do programa, foi difícil e trabalhoso. Foram 28 pessoas envolvidas entre artistas e equipe e 28 horas de montagem ininterrupta, preparamos com a produção mais músicas para serem apresentadas, o que infelizmente não aconteceu porque o apresentador não entendeu e não gostou do número, mesmo tendo sido previamente aprovado. Confesso que me surpreendi com a falta de educação dele, primeiramente com sua equipe (que foram incríveis para o programa acontecer), depois errou o nome da banda (deslecho), etc...pois já participei do programa outras vezes, inclusive quando venci esse quadro. Somos artistas e profissionais sempre prontos para divulgar a nossa arte, a @ciak_kikocaldas tem 30 anos de experiência em criação, direção e execução de grandes espetáculos e eu 20 anos na música. Tenho orgulho de estar a frente desse projeto, com esses artistas e equipe e sigo minha carreira com amor e dedicação e sem me importar com Haters e a mídia sensacionalista. ✌🏼✨ @abandaquevoa
Uma publicação compartilhada por San da Mí (@sandami) em

Confiram os vencedores do 'Troféu Imprensa 2019'!


Neste domingo (28), o SBT teve o prazer de exibir mais uma edição do Troféu Imprensa, considerado o Oscar da televisão brasileira. Teve como destaque a polêmica novela O Outro Lado do Paraíso sendo eleita a melhor do ano na opinião dos jurados, enquanto a mediana Segundo Sol, cheia de defeitos na produção e no desfecho, foi eleita pelo público e levou o Troféu Internet.
Também teve o empate dos programas Lady Night e The Noite na categoria 'Melhor Programa de Entrevistas', Anitta considerada a 'Melhor Cantora' do ano, Marília Mendonça faturando o Troféu Internet na mesma categoria, Adriana Esteves detonando indiretamente uma atriz mirim na opinião dos jurados, e a Record, merecidamente, esnobada! Vejam abaixo a lista dos destaques e também as categorias que não foram incluídas este ano para premiação:

Sílvio Santos com os jurados do Troféu Imprensa
TROFÉU IMPRENSA
- Melhor Novela: O Outro Lado do Paraíso
- Melhor Atriz: Adriana Esteves
- Melhor Ator: Chay Suede
- Revelação do Ano: Rebeca Abravanel
- Melhor Cantora: Anitta
- Melhor Cantor: Luan Santana
- Melhor Programa de Entrevistas: The Noite/Lady Night
- Melhor Programa de TV: Conexão Repórter
- Melhor Programa Humorístico: Zorra
- Melhor Programa de Auditório: Programa Sílvio Santos
- Melhor Apresentadora ou Animadora de TV: Eliana
- Melhor Apresentador ou Animador de TV: Sílvio Santos
- Melhor Apresentador(a) de Telejornal: Sandra Annenberg
- Melhor Jornal de TV: Jornal Nacional
- Melhor Dupla Sertaneja: Zé Neto & Cristiano

TROFÉU INTERNET
- Melhor Novela: Segundo Sol
- Melhor Atriz: Sophia Valverde
- Melhor Ator: Nicolas Prattes
- Revelação do Ano: Rebeca Abravanel

- Melhor Cantora: Marília Mendonça
- Melhor Cantor: Gusttavo Lima
- Melhor Programa de Entrevistas: The Noite
- Melhor Programa de TV: Fantástico
- Melhor Programa Humorístico: A Praça é Nossa
- Melhor Programa de Auditório: Programa Sílvio Santos
- Melhor Apresentadora ou Animadora de TV: Eliana
- Melhor Apresentador ou Animador de TV: Sílvio Santos
- Melhor Apresentador(a) de Telejornal: Sandra Annenberg
- Melhor Jornal de TV: Jornal Nacional
- Melhor Dupla Sertaneja: Zé Neto & Christiano