sábado, 4 de maio de 2019

Cine Classics - 'Caso 39', filme estadunidense com Jodelle Ferlandi e Renée Zellweger nos papéis principais


'Caso 39' é o nome do filme estadunidense de suspense e terror lançado em 1º de outubro de 2010 nos Estados Unidos e seis meses antes nas terras tupiniquins! Teve como personagem central a menina diabólica Lilith, interpretada por Jodelle Ferlandi, que foi passar uns dias na casa de uma assistente social, mais uma vítima sua!
Jodelle Ferlandi e Renée Zellweger em cena do filme Caso 39
Ela havia acabado de sofrer uma tentativa de infanticídio em casa pelos próprios pais, que a colocaram amarrada num forno, mas foi salva por Emily (Renée Zellweger) e pelo detetive Mike (Ian McShane), enquanto os pais, Margaret (Kerry O'Marrey) e Edward (Callum Keith Rennie), foram enviados para um hospício. No começo, Lilith engana todo mundo se fazendo de boazinha, mas a máscara começa a cair aos poucos e Emily se aterroriza cada dia mais, principalmente depois de vê-la em sua verdadeira forma, um súcubo, e saber que ela é responsável pelas mortes de Mike e do psiquiatra Douglas (Bradley Cooper), além de induzir um garoto a matar seus pais com um pé de cabra.

Jodelle Ferlandi com Kerry O'Marrey e Callum Keith Rennie em cena do filme Caso 39
O poder destrutivo de Lilith não era comum, não, pois ela usava o poder da mente. Ao matar Mike e Douglas, fê-los imaginar que seus medos fossem reais. O detetive se viu sendo atacado por cães ferozes e atirou na própria cabeça com uma espingarda, enquanto Douglas sentiu pânico ao ver várias vespas saindo do próprio corpo.
Desde que caiu na real até os últimos minutos do filme, Emily só tinha uma missão: livrar-se de Lilith de uma vez por todas!

Cena do filme Caso 39

Caso 39 foi roteirizado por Ray Whight e rodado em 2006, mas nunca teve data certa de lançamento, sendo adiado várias vezes, e foi produzido pela Paramount Pictures.

Paolla Oliveira sobre polêmica com Juliana Paes: 'não falamos sobre'

*TEXTO: IBAHIA
O público vai poder reviver a parceria de Juliana Paes e Paolla Oliveira na telinha, mas sem rixas? As atrizes vão contracenar em 'A Dona do Pedaço', repetindo o feito em 2017, na novela 'A Força do Querer'. Aliás, foi por conta da trama que surgiu um rumor de que as duas teriam se desentendido.
Isso porque Paolla levou o título de Melhor Atriz no quadro Melhores do Ano, do 'Domingão do Faustão'. Juliana chegou a escrever nas redes sociais que ficou com um 'buraco no peito' por ter perdido o prêmio. Em entrevista à revista 'GQ', no entanto, a intérprete de Vivi Guedes na nova trama das 21h falou sobre a polêmica.


"Não conversamos sobre essa questão passada. Acho que a Juliana foi honesta com o que estava sentindo no momento. Fazer uma novela é bastante trabalhoso e muito exaustivo. Todos nos esforçamos para entregar um bom trabalho e acho que o prêmio é de todos", conta Paolla
Questionada sobre sua personagem, Vivi Guedes, que por sinal é sobrinha de Maria da Paz, protagonista de Juliana, Paolla destacou: "ela é uma mulher que vem de uma realidade humilde e traumática, mas deu a volta por cima e se tornou poderosa, forte. Serei uma influenciadora digital". O novo folhetim global vai estrear no dia 20 de maio. A novela chega para substituir 'O Sétimo Guardião'.

Dance Classics - Ouça 'Happy', de Square Heads, lançado em 2000


*TEXTO: PURO ENTRETENIMENTO
'Happy' foi um dos singles mais marcantes da década passada e muito utilizada em algumas compilações desse mesmo gênero, sobretudo aquelas distribuídas pela saudosa Building Records, responsável pela divulgação desse hino que, por sinal, foi muito bem aproveitado!
O hit é do projeto Square Heads, criado por Federico Riccó, também conhecido por outro projeto, o Mumm, através do qual lançou o single I Wanna Be Free, cantado pela exímia Dhany. Segundo a ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos), Happy alcançou por aqui a posição #14.
Foi incluído no repertório dos álbuns 'Na Balada 5' (da Jovem Pan FM), 'Dance Nation' (da Globo), 'Comando 97' (Energia 97FM), 'As 7 Melhores - Collection' (também da Jovem Pan FM), 'Big Brother Brasil 2004' (Som Livre), 'Nuth, O Melhor da Noite' (mais um da Som Livre) e 'Dance Total 2005' (do extinto site homônimo).

Bolsonaro desiste de viagem aos EUA e norte-americanos comemoram

*TEXTO: CORREIO DO BRASIL
Prefeito de Nova York, Bill De Blasio comemorou, neste sábado, a decisão do presidente Jair Bolsonaro de não viajar à cidade para receber uma homenagem da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. Além do prefeito, o senador democrata Brad Hoylman (NY) também festejou a derrota do mandatário neofascista.


Em uma rede social, o democrata De Blasio escreveu que Bolsonaro “aprendeu do jeito mais difícil” que os nova-iorquinos “não se deixam cegar pela opressão”. “Nós chamamos atenção para sua intolerância. Ele fugiu. Não estou surpreso, valentões geralmente não aguentam”, disse, acrescentando que o “ódio” de Bolsonaro “não é bem-vindo” em Nova York.
“O assalto de Bolsonaro aos direitos LGBTQ e seus planos destrutivos para nosso planeta se refletiram em muitos líderes, incluindo em nosso país. Todos devem se levantar, falar e lutar contra esse ódio imprudente”, ressaltou o prefeito.

Ataques
De Blasio já havia pedido para o Museu de História Natural de Nova York não sediar a homenagem a Bolsonaro, que acabou transferida para um hotel. Além disso, três empresas – Delta, Bain & Company e Financial Times – cancelaram patrocínios para o evento. A decisão de desistir da viagem foi anunciada na noite desta sexta-feira.
Em nota, Bolsonaro disse que foi alvo “da resistência e dos ataques deliberados do prefeito de Nova York”. “Ficou caracterizada a ideologização da atividade”, diz uma nota do porta-voz Otávio Rêgo barros.
O jantar de gala da Câmara de Comércio Brasil-EUA está marcado para 14 de maio e será realizado, mesmo sem a presença do brasileiro.

Militares
Para alguns aliados de Bolsonaro, a ala militar do governo e a ação de alguns executivos da Câmara de Comércio Brasil-EUA foram os principais responsáveis pelo cancelamento da viagem a Nova York.
Em seu perfil, no Twitter, o senador norte-americano Brad Hoylman celebrou a notícia de que Bolsonaro desistiu de ir a Nova York para homenagem no Marriot Marquis. Ele disse, em seu Twitter:
“VITÓRIA: Denunciamos o presidente homofóbico do Brasil Jair Bolsonaro e vencemos. De acordo com as notícias brasileiras, ele se retirou do evento no Marriott Marquis e cancelou sua viagem aos EUA. O ódio não tem vez em Nova York. #CancelBolsonaro”, escreveu.

Astrólogo
Quem não gostou da atitude de Bolsonaro foi o guru da família dele, o astrólogo Olavo de Carvalho. Em nota, nas redes sociais, Carvalho fez críticas a ele por ter desistido de comparecer à cerimônia de entrega do prêmio de ‘Personalidade do Ano’, após sofrer diversas pressões.
O astrólogo disse que, no lugar de Bolsonaro, “meteria no prefeito um processo exigindo indenização bilionária e proibiria o ingresso dos aviões da Delta no Brasil”, disse.
“Não sou consultor do presidente Bolsonaro, mas se eu fosse o próprio, não desistiria de receber a homenagem em NY: meteria no prefeito um processo exigindo indenização bilionária e proibiria o ingresso dos aviões da Delta no Brasil. Em seguida entraria em NY sob aplausos gerais”, concluiu.

#Campanha - Não use drogas! Cuide de sua saúde!

Fumar um baseado e encher o bucho de cachaça é muito bom quando se está entre amigos, né? É o que dizem! O cigarro também é visto por alguns como sinal de elegância no meio artístico e quer usar também! Mas sabe o que é mais interessante? Tudo isso te leva pro beleléu antes da hora!

NÃO SEJA DERROTADO COMO ESSE CARA, QUE ESTÁ FUMANDO UM CIGARRINHO ENQUANTO TOMA UM PORRE!
Se você quer chegar aos 100 anos com saúde e ser respeitado pelos demais, faça por merecer! Fique longe das drogas - e isso inclui o álcool, muito querido pela população mundial! Seja consciente e se cuide!

Cão que participou do resgate de vítimas em Brumadinho morre fazendo buscas em SC


*TEXTO: EXTRA
Barney, o cão de busca do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, morreu no início da noite desta sexta-feira quando trabalhava na busca por desaparecidos no município de Içara, no Sul do estado. Segundo os Bombeiros, Barney pulou no rio após farejar uma possível vítima e não retornou.
Barney participou em fevereiro das buscas por vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais. O animal era lotado no 5º Batalhão do Corpo Bombeiros em Lages (SC).
O corpo do cão foi levado para um crematório para animais no município de São José. Em comunicado, a corporação registrou profundo pesar e lamentou ainda pela "irreparável perda para o Soldado Luciano Rangel", que era o tutor do animal.
"De tantos filhos tirar dos braços da morte, um dia ela resolveu abraçá-lo", dizia a homenagem para o cão publicada pelos Bombeiros nas redes sociais.

Atriz de “Órfãos da Terra” fala sobre a dificuldade de aceitar seu corpo: “Luta diária”


*TEXTO E IMAGENS: REVISTA MARIE CLAIRE
Guilhermina Libanio hoje é uma mulher empoderada, que ama suas curvas, mas sua vida nem sempre foi assim. Ela diz que entender, se aceitar e ir no sentido contrário a tudo o que a sociedade acredita, como ser magro é ser saudável, bom e bonito, é dificílimo. A intérprete de Cibele de Órfãos da Terra afirma que hoje consegue se questionar o porquê está criando esta barreira dentro de si e sua personagem a ajuda muito.
“Ainda é um processo e uma luta diária. Ainda hoje tem dias que eu acordo, em olho no espelho e não gosto muito do que vejo, mas estou num patamar diferente. O que foi fundamental para minha transformação foi seguir pessoas parecidas comigo e reais no Instagram. Seguir meninas gordas de biquíni na praia ou vestido colado e se sentindo maravilhosas, você começa a se olhar diferente e com mais amor, contudo este é um processo diário. Acho que nunca acaba”, explica.
A atriz entende que o amor próprio é construído diariamente, não importa se você é gordo ou magro. Ela acredita que inúmeras meninas que não passaram por este processo e que são lindas, ainda continuam com uma imagem destorcida sobre si própria.
“Elas foram obrigadas a passar por um processo de aceitação de amor próprio. O meu foi construído durante dias, meses e anos lendo sobre, vendo vídeos na internet e vendo meninas parecidas comigo no Instagram. Então é uma construção sólida. Penso sempre nas meninas que não tiveram a oportunidade de trabalhar isso por um motivo externo. Como elas vão se amar e descobrir o amor próprio?”, questiona.
Guilhermina lembra que nunca sofreu bullying na infância e adolescência por causa do peso, mas existia uma cobrança interna ao olhar para as amigas magras e ver que não seguia o mesmo padrão.
“Era algo que me feria internamente. Acho que era algo meu e não externo. Não encontrar roupa do seu tamanho era algo que também dilacera a gente ainda mais na adolescência, um período em que a gente quer pertencer. Ir a um shopping e não encontrar uma roupa do seu tamanho é muito ruim. Eu fui voltar a ter prazer de comprar roupas recentemente porque antes eu não tinha prazer nisso porque nunca encontrava o que queria. Eu nem ligava muito para isso e a roupa é como você se mostra para o mundo. É algo básico”, expõe.
A atriz lembra que já fez dietas e tomou remédios para tentar emagrecer, mas não se sentia feliz daquela forma. Também já foi em nutricionista e seguiu cardápios restritivos para seguir os padrões, mas não conseguiu ir adiante. 
“A verdade é que a dieta nunca funciona se não for uma vontade genuína. Se não for algo que realmente queira, não funciona. Você se frustra mais e não resolver o que queria. Certa vez, emagreci 15 kg e eu me olhava no espelho e ainda me achava gorda. A gente tem de cuidar da nossa cabeça. A gente acredita nestas loucuras que não é suficiente e não está bom. É muito difícil.”
Hoje sua relação com o corpo ela define como “muito boa”, mas com a consciência que não é todo dia que uma mulher acorda e se acha linda, mesmo as magras.
“Não vou deixar de usar um vestido colado porque ele marca minha barriga. E daí? Eu tenho uma barriga e é óbvio que ele vai marcar. Uma barriga marcada não é um problema, sabe? Problema é a fome no mundo, as chuvas torrenciais. A barriga marcando é minha! As estrias que tenho no corpo são minhas e fazem parte da minha história. Minhas celulites também. Se me peito não é em pé, ele é meu. É uma delícia se olhar no espelho e dizer ‘caraca, eu sou uma mulher muito bonita’. É muito bom! Quero que todo mundo possa sentir isso”, se empodera.


Mundo fashion
Apesar de ter muitos degraus para subir, Guilhermina já sente que o mundo fashion está olhando para as mulheres que vestem números maiores. Ela diz que muitas marcas atendem o público plus size, mas ainda quer ir a um shopping, entrar em uma loja qualquer e ver uma gama de tamanhos que iriam do PP ao G6 ou G7.
“Deveria ser algo óbvio ter diversos tamanhos de uma mesma roupa. A pessoa gorda também quer ser estilosa, quer usar uma roupa parecida com o que foi desfilado em Nova York ou Paris. Isso não é um direito para só para quem é magro. Antigamente as roupas plus size eram roupas voltadas para senhoras ou que escondem o corpo, sendo que as meninas gordas não querem esconder e não têm vergonha. Elas querem um top e um short como uma menina magra. Então quero ter as mesmas roupas”, avisa.
Para a atriz, a ditadura da magreza e da beleza são uma grande mentira porque o padrão segue de acordo com a época que se vive. Ela exemplifica que ser gorda já foi visto como belo na antiguidade porque era sinal de acesso à comida e era rica.
“Temos de parar de acreditar nos padrões. Não existe! Nós somos indivíduos, temos de parar de ficar olhando o Instagram e as revistas buscando um padrão a ser seguido. Quem está ali está produzido, maquiado, com figurino escolhido por outra pessoa. Não é real ou palpável. Para combater este preconceito com as gordas, precisamos nos unir e se olhar no espelho, encontrar beleza onde nós somos. Não adianta querer ser a outra pessoa. Você é única.”


Estudante é baleada a caminho da escola em tiroteio no Rio

*TEXTO: JORNAL DO BRASIL
Uma estudante foi baleada a caminho da escola, na manhã desta quinta-feira (2), no Complexo do Chapadão, zona norte do Rio de Janeiro. Ela foi atingida durante um tiroteio que ocorria entre homens da Polícia Militar (PM) e criminosos.
Segundo a assessoria da PM, integrantes do 41º Batalhão de Polícia Militar (Irajá) faziam uma operação no Chapadão, quando foram recebidos a tiros e houve confronto. “O batalhão foi informado que uma adolescente ferida por disparo de arma de fogo deu entrada na Clínica da Família Manoel Fernandes de Araújo, na Pavuna”, informou a PM em nota.
De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, a estudante é aluna da Escola Municipal Levy Miranda, e a direção da escola, ao ser informada do incidente, dirigiu-se imediatamente ao local para encaminhar a adolescente à clínica da família mais próxima.
“A aluna, acompanhada da irmã mais velha, foi transferida para o Hospital Salgado Filho. A direção da unidade e o coordenador da 6ª Coordenadoria Regional de Educação, responsável pelas unidades escolares da região, foram ao hospital”, informou a Secretaria de Educação em nota.
O estado de saúde da estudante, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, é considerado estável.

Justiça nega liberdade para acusado de matar Marielle Franco

*TEXTO: JORNAL DO BRASIL
A Justiça do Rio negou pedido de liberdade feito pela defesa do ex-policial militar Élcio Queiroz, um dos acusados de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes em março de 2018.
Queiroz e outro acusado, o policial reformado Ronnie Lessa, foram presos em março. Os dois estão em prisão preventiva. Em despacho publicado nesta sexta (3), a Justiça diz que os motivos que justificaram a medida permanecem válidos e Queiroz deve continuar preso. Ele é acusado pela polícia de dirigir o carro usado no crime. Lessa teria feito os disparos.
O crime foi cometido no dia 14 de março de 2018. Segundo a polícia, foram feitos 13 disparos contra o carro em que estava a vereadora, uma assessora e o motorista. Marielle foi atingida na cabeça por quatro tiros. Outros três atingiram Gomes.
A denúncia contra os dois foi aceita pela Justiça do Rio no dia 15 de maio. Eles respondem por duplo homicídio triplamente qualificado -por motivo torpe, emboscada e recurso que dificultou a defesa da vítima- além de tentativa de homicídio da assessora de Marielle que estava o carro.
A Operação Lume, que prendeu os dois acusados, porém, não identificou motivos nem possíveis mandantes, trabalho que será feito em uma segunda fase das investigações. Com um amigo de Lessa, que também está preso, foram encontrados 117 fuzis incompletos, um arsenal avaliado em R$ 3,5 milhões.
Lessa e o amigo, Alexandre Motta, respondem pela posse das armas. Eles terão audiência de instrução no próximo dia 6. No processo sobre o homicídio, Lessa e Queiroz serão ouvidos no dia 7. A audiência será realizada por videoconferência, já que os réus estão em presídio de segurança máxima.
A reportagem ainda não conseguiu contato com a defesa de Queiroz. Na época da prisão, os dois acusados negaram participação no crime.

Bolsonaro diz que Brasil gasta demais com educação


*TEXTO: YAHOO
O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil gasta muito com educação. “Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB [Produto Interno Bruto] que a média de países desenvolvidos”, publicou em sua conta no Twitter.
O presidente fez uma comparação com o valor de R$ 30 bilhões investidos pelo Ministério da Educação (MEC) em 2003 e os R$ 130 bilhões aplicados em 2016.
Bolsonaro ressaltou que o Brasil ocupa uma das últimas posições no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA). O Pisa de 2015, a edição mais recente, avaliou jovens de 15 e 16 anos em 70 países e territórios em matemática, leitura e ciências. A média geral deixa o Brasil nas últimas posições: fica na 63ª posição em matemática, 58ª em leitura e 65ª em ciências.
O presidente afirmou ainda que há erros nas prioridades do que é ensinado aos alunos e nos recursos aplicados na educação. Como medida, Bolsonaro citou a “Lava Jato da Educação”, uma parceria entre o MEC, o Ministério da Justiça, comandada por Sergio Moro, a Polícia Federal, a Advocacia e Controladoria Geral da União para fiscalizar fraudes no setor.
“Dados iniciais revelam indícios muito fortes que a máquina está sendo usada para manutenção de algo que não interessa ao Brasil. Sabemos que isto pode acarretar greves e movimentos coordenados prejudicando o brasileiro. Em breve muito mais informações para o bem de nosso país”, publicou o presidente.